Abrir menu principal
Bandidos da Falange
Informação geral
Formato Minissérie
Gênero
Duração 50 minutos
Estado Finalizada
Criador(es) Aguinaldo Silva
Desenvolvedor(es) Rede Globo
País de origem  Brasil
Idioma original (português brasileiro)
Produção
Diretor(es) Jardel Mello
Luís Antônio Piá
Produtor(es) Paulo Afonso Grisolli
Câmera Multicâmera
Elenco Betty Faria
José Wilker
Stênio Garcia
José Mayer
Gracindo Jr.
Nuno Leal Maia
Marieta Severo
Tema de abertura "Instrumental"
Exibição
Emissora de televisão original Brasil Rede Globo
Formato de exibição 480i (SDTV)
Transmissão original 10 de janeiro4 de fevereiro de 1983
N.º de episódios 20
Cronologia
Moinhos de Vento
Parabéns pra Você

Bandidos da Falange é uma minissérie brasileira produzida pela Rede Globo e exibida de 10 de janeiro a 4 de fevereiro de 1983, em 20 capítulos. Escrita por Aguinaldo Silva com a colaboração de Doc Comparato, foi dirigida por Luís Antônio Piá e Jardel Mello.[1]

Foi reapresentada numa edição especial em fevereiro de 1984, em formato compacto de 10 capítulos.[2]

Índice

SinopseEditar

Ambientada na Baixada Fluminense e na Zona Sul do Rio de Janeiro,a história é dividida em quatro blocos: "As origens", que se passa em 1975; "A organização", em 1977; "Lutas internas", em 1979; e "A queda", em 1981; mostrando a criação de uma organização criminosa chamada Falange Vermelha, de corrupção policial e de repressão. A trama começa em 1975 com a morte Paulo Alberto, um bandido que deixa para a amante Marluce, um relógio contendo diamantes de seu último roubo. O corrupto policial Tito Lívio e o sério Lucena, são encarregados de encontrarem as joias. Paralelamente no Presídio de Ilha Grande, está detido Jorge Fernando, primo de Paulo Alberto que deseja reaver os diamantes e agora comanda a facção. Enquanto está atrás de Marluce, Tito Lívio tem sido investigado pelo promotor Álvaro, e posteriormente é preso em Ilha Grande. Lá mata Jorge Fernando e assume o comando da Falange, . Junior, filho de Pinheiro de Melo, dono de uma agência de carros de fachada e traficante de armas; é nomeado o novo chefe da organização já enfraquecida.[3][4]

A minissérie também mostra caso do manobrista Valdir que acaba preso em Ilha Grande, acusado de roubar a garagem em que trabalha; porém o crime é cometido por Bira, braço direito de Jorge Fernando, enquanto vivo. Após saber da notícia pelos jornais, Bira procura Glória, esposa de Valdir para ajudá-la, mas Valdir mata Jacaré no presídio piorando a situação de Valdir. Ao final e passados seis anos, Lucena descobre identifica Marluce, como amante de Paulo Alberto, mas esta fugindo da perseguição policial, por causa dos diamantes, joga-os do alto da Ponte Rio-Niterói.[3][5]

ElencoEditar

em ordem de abertura

Ator/Atriz Personagem
Betty Faria Marluce
José Wilker Tito Lívio
Stênio Garcia Lucena
Gracindo Júnior Álvaro
Tânia Alves Glória
José Dumont Valdir
Roberto Bomfim Bira
Arnaud Rodrigues Gaguinho
Yolanda Cardoso Dona Neném
Jonas Bloch Gilberto
Maria Padilha Kátia
Francisco Milani Dr. Pinheiro de Lemos
Júlio Braga Júnior
Marieta Severo Denise
José Mayer Jorge Fernando
Léa Garcia Gláucia
Ruy Rezende Lídio (Mendigo)
Heloísa Arruda Silvia
Angela Valério Rita
Meiry Vieira Espanhola

Participações especiaisEditar

Ator/Atriz Personagem
Nuno Leal Maia Paulo Alberto[1]
Arthur Costa Filho Alberto
Isolda Cresta Alzira (Mãe de Rita)
Catalina Bonaky Cida
Maria Gladys Soninha
Vinícius Salvatori William
Ivan Setta Souza
Ivo Fernando Arnaldo
Gilson Moura Jacaré
Jaime Leibovitch Companheiro de prisão
Aldo Delano
Antônio Pitanga
Evandro Leandro
Jesus Chediak
Joel Silva
Kakau Balbino
Newton Martins
Paulo Mattos
Sílvio Fróes

ProduçãoEditar

Inicialmente prevista para estrear em agosto de 1982, teve de esperar cinco meses por causa da censura, indo ar com cortes.[6] Foi a volta da atriz Marieta Severo a TV como Denise mulher do bandido Paulo Alberto e amante do corrupto Tito Lívio, após 13 anos afastada em solidariedade ao seu marido na época, Chico Buarque.[2] Mais de 200 locações foram usadas para as gravações, como Itacuruçá, Jacarepaguá, o Presídio Vicente Piragibe, entre outros.[2][7] Foi a estreia de José Mayer como ator, tendo antes feito a voz do Burro Falante do Sítio do Picapau Amarelo.[2]

Referências

  1. a b «Bandidos da Falange - Ficha Técnica». Memória Globo. Consultado em 26 de dezembro de 2014 
  2. a b c d Nilson Xavier. «Bandidos da Falange - Bastidores». Teledramaturgia. Consultado em 26 de dezembro de 2014 
  3. a b «Bandidos da Falange - Trama Principal». Memória Globo. Consultado em 26 de dezembro de 2014 
  4. «Bandidos da Falange - Junior». Memória Globo. Consultado em 26 de dezembro de 2014 
  5. «Bandidos da Falange - Valdir». Memória Globo. Consultado em 26 de dezembro de 2014 
  6. «Bandidos da Falange - Curiosidades». Memória Globo. Consultado em 26 de dezembro de 2014 
  7. «Bandidos da Falange - Produção». Memória Globo. Consultado em 26 de dezembro de 2014 

Ligações externasEditar