Abrir menu principal

Campeonato Paulista de Futebol de 1989

Campeonato Paulista de Futebol de 1989
Campeonato Paulista da Primeira Divisão de Futebol Profissional de 1989
Dados
Participantes 22
Período 18 de fevereiro – 2 de julho
Gol(o)s 503
Partidas 260
Média 1,93 gol(o)s por partida
Campeão São Paulo (16º título)
Vice-campeão São José
Melhor marcador Toni (São José) - 13 gols
Toninho (Portuguesa) - 13 gols
◄◄ São Paulo 1988 Soccerball.svg 1990 São Paulo ►►

Campeonato Paulista de Futebol de 1989 foi a 88.ª edição da competição, promovida pela Federação Paulista de Futebol, e teve o São Paulo como campeão, o São José como vice.[1] Os artilheiros foram Toquinho, da Portuguesa, e Toni, do São José, ambos com treze gols.[2]

Índice

ParticipantesEditar

RegulamentoEditar

Na primeira fase, os 22 clubes dividiram-se em dois grupos com onze clubes cada. No primeiro turno, equipes do Grupo 1 enfrentaram as do Grupo 2; no segundo turno, as equipes jogaram entre si em seus grupos. Classificaram-se os três primeiros colocados de cada grupo, mais os seis melhores de todos os restantes para a segunda fase. O sistema de pontuação privilegiava os vencedores que fizessem três ou mais gols (independentemente da diferença), e também os que empatassem com marcação de gols.[1] Não houve descenso: a única possibilidade de ele ocorrer seria se o União São João, lanterna do ano anterior, ocupasse a mesma colocação em 1989.[3]

Na segunda fase, foram formados quatro grupos com três clubes cada, com jogos de ida e volta dentro da chave. Classificou-se apenas o primeiro colocado de cada grupo. O sistema de pontuação nesta fase foi alterado a pedido de Corinthians, Palmeiras, Portuguesa, Santos e São Paulo, que consideravam que o sistema anterior favorecia os clubes que se propunham a procurar ganhar um ponto nos pênaltis.[4] Assim, vitórias voltaram a valer dois pontos e qualquer empate voltou a valer um ponto.[5]

Primeira faseEditar

Em 1989, o Palmeiras do técnico Émerson Leão chegou a ficar invicto por 23 partidas, conquistando assim a Taça dos Invictos, foi a maior pontuação da primeira fase onde todos os times se enfrentaram. A grande surpresa da primeira fase foi o São José. Mesmo disputando pelo grupo onde estavam todos os grandes times do Estado, terminou na segunda colocação, atrás apenas do Palmeiras.

Grupo 1
Pos. Time PG J V E D GP GC SG
1 Mogi Mirim 22 21 9 5 7 20 26 -6
2 Internacional 22 21 6 10 5 17 15 2
3 União São João 20 21 6 11 4 20 18 2
4 Novorizontino 19 21 6 8 7 17 21 -4
5 XV de Piracicaba 19 21 6 9 6 18 20 -2
6 Noroeste 18 21 6 3 12 20 33 -13
7 América 17 21 5 7 9 16 26 -10
8 Catanduvense 16 21 7 4 10 19 19 0
9 Ferroviária 13 21 5 4 12 16 33 -17
10 Botafogo 13 21 2 11 8 14 27 -13
11 XV de Jaú 11 21 4 5 12 15 23 -8
Grupo 2
Pos. Time PG J V E D GP GC SG
1 Palmeiras 36 21 13 8 0 34 6 28
2 São José 33 21 12 5 4 31 16 15
3 Guarani 29 21 9 9 3 34 15 19
4 Portuguesa 29 21 9 9 3 32 15 17
5 São Paulo 29 21 9 8 4 27 12 15
6 Corinthians 28 21 10 5 6 27 17 10
7 Bragantino 25 21 10 5 6 18 15 3
8 Santos 22 21 6 12 3 17 12 5
9 Santo André 17 21 6 8 7 14 24 -10
10 Juventus 13 21 3 6 12 16 31 -15
11 São Bento 10 21 3 6 12 9 27 -18

Segunda faseEditar

Na segunda fase, foram formados quatro grupos com três clubes cada disputando apenas uma vaga para as semifinais. Com apenas uma derrota no campeonato, justamente nesta fase, o Palmeiras foi eliminado pelo Bragantino. Outro grupo também teve um classificado surpreendente: o São José, que confirmou a boa campanha na primeira fase e terminou a segunda com o mesmo número de pontos da Portuguesa. Como o critério de desempate era a campanha da primeira fase, a equipe do Vale do Paraíba foi às semifinais.

Já o Corinthians eliminou o Santos e o Mogi Mirim, enquanto o São Paulo, que eliminou o Guarani de Campinas e a Inter de Limeira.

Grupo 1
Pos. Time PG J V E D GP GC SG
1 Corinthians 7 4 3 1 0 7 2 5
2 Santos 4 4 1 2 1 3 4 -1
3 Mogi Mirim 1 4 0 1 3 2 6 -4
Grupo 2
Pos. Time PG J V E D GP GC SG
1 Bragantino 6 4 3 0 1 5 2 3
2 Palmeiras 4 4 1 2 1 2 3 -1
3 Novorizontino 2 4 0 2 2 0 2 -2
Grupo 3
Pos. Time PG J V E D GP GC SG
1 São José 5 4 2 1 1 5 3 2
2 Portuguesa 5 4 2 1 1 6 4 2
3 União São João 2 4 1 0 3 4 8 -4
Grupo 4
Pos. Time PG J V E D GP GC SG
1 São Paulo 6 4 2 2 0 6 4 2
2 Guarani 3 4 1 1 2 6 6 0
3 Internacional 3 4 1 1 2 3 5 -2

São José classificado devido à melhor campanha na primeira fase.

Fase finalEditar

O Corinthians venceu a primeira partida das semifinais contra o São José por 2 a 0, mas a "Águia do Vale" venceu a segunda partida no tempo normal por 1 a 0. Como o que importavam eram os pontos do resultado, e não o saldo de gols, a partida foi para a prorrogação: o São José fez 2 a 0 e foi para a final.

Na outra semifinal, o O São Paulo venceu ambas as partidas contra o Bragantino e ficou com a segunda vaga nas finais.

A FPF marcou as duas partidas decisivas para o Morumbi. Mas o surpreendente São José, comandado por Ademir Mello, não se intimidou e segurou o São Paulo até os 41 minutos do segundo tempo, quando um cruzamento rasteiro de Zé Teodoro foi desviado para dentro do próprio gol pelo zagueiro André Luís, definindo a partida: 1 a 0 para o São Paulo, que passava a deter a vantagem do empate. Na partida de volta, o Tricolor de Raí segurou o empate por 0 a 0, sagrando-se campeão do Paulistão de 1989.

  Semifinais Finais
                     
 Bragantino 0 0 0  
 São Paulo 2 1 3  
   São Paulo 1 0 1
   São José 0 0 0
 Corinthians 2 0 2
 São José* 0 3 3

*No segundo jogo entre São José e Corinthians, o São José venceu no tempo normal por 1 a 0; e no tempo extra por 2 a 0.

FinaisEditar

Jogo de idaEditar

28 de junho de 1989 São Paulo 1 – 0 São José Morumbi, São Paulo

André Luis   41' do 2º (g.c.) Público: 50 633
Árbitro: Dulcídio Wanderley Boschillia

São Paulo — Gilmar; Zé Teodoro, Adílson, Ricardo Rocha e Nelsinho; Vizolli, Bobô e Raí; Mário Tilico, Mazinho Loyola (Paulo César) e Edivaldo. Técnico: Carlos Alberto Silva

São José — Luiz Henrique; Marcelo, Juninho, André Luís e Joãozinho; Delacir, Tita (Henrique) e Vânder Luís; Donizete, Toni e Marcinho (Tonho). Técnico: Ademir Mello

Jogo de voltaEditar

2 de julho de 1989[6] São José 0 – 0 São Paulo Morumbi, São Paulo

Público: 97 965
Árbitro: José de Assis Aragão

São José — Luiz Henrique; Marcelo, Juninho, André Luís e Joãozinho; Delacir, Fabiano (Wilson Piracicaba) e Vânder Luís; Donizete (Henrique), Toni e Tita. Técnico: Ademir Mello

São Paulo — Gilmar; Zé Teodoro, Adílson, Ricardo Rocha e Nelsinho; Vizolli, Bobô (Benê) e Raí; Mário Tilico, Ney (Bernardo) e Edivaldo. Técnico: Carlos Alberto Silva


Campeão Paulista de 1989
 
SÃO PAULO
(16º título)

Referências

  1. a b *rsssfbrasil. «São Paulo Championship 1989» (em inglês). Consultado em 14 de julho de 2013. 
  2. *rsssfbrasil. «São Paulo State - List of Topscorers» (em inglês). Consultado em 4 de agosto de 2013. 
  3. «A guerra do scudetto». Placar (975). São Paulo: Editora Abril. 17 de fevereiro de 1989. 18 páginas. ISSN 0104-1762 
  4. «Os três pontos podem acabar». Folha de S. Paulo (21 971). São Paulo: Empresa Folha da Manhã S/A. 29 de maio de 1989. pp. D–4. ISSN 1414-5723 
  5. «FPF aumenta ingressos e acaba com os 3 pontos». Folha de S. Paulo (21 972). São Paulo: Empresa Folha da Manhã S/A. 30 de maio de 1989. pp. D–3. ISSN 1414-5723 
  6. "São Paulo é o campeão": Folha de S. Paulo, Esportes, página D-1, 3 de julho de 1989