Abrir menu principal
Carlos Brandão
Carlos Brandão
Vice-Governador do Maranhão
Período 1º de janeiro de 2015
até atualidade
Governador Flávio Dino
Antecessor Washington Luiz Oliveira
Deputado Federal pelo Maranhão
Período 01 de fevereiro de 2007
a 28 de dezembro de 2014
Dados pessoais
Nascimento 2 de junho de 1958 (61 anos)
Colinas, MA
Partido Republicanos
Religião Catolicismo
Profissão Empresário Político Veterinário
Assinatura Assinatura de Carlos Brandão Junior

Carlos Orleans Brandão Júnior (Colinas, 2 de junho de 1958) é um empresário e político brasileiro. É vice-presidente nacional do Republicanos e vice-governador reeleito do Maranhão. Anteriormente, atuou como deputado federal por dois mandatos consecutivos. É formado em Medicina Veterinária pela Universidade Estadual do Maranhão (Uema).

Iniciou sua vida pública nos anos 1990, ocupando o cargo de secretário adjunto de Estado de Meio Ambiente. Ainda em meados dos anos noventa, passou pelas funções de chefia do gabinete do vice-governador; foi secretário de Estado de Articulação Política e também secretário chefe do gabinete do governador. Sua primeira filiação política foi ao PFL.

Em 2006, foi filiado ao Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) e disputou sua primeira eleição, concorrendo ao cargo de deputado federal. Nessa ocasião, foi eleito com quase 135 mil votos. Foi reeleito em 2010, cumprindo mais um mandato federal em Brasília.

Assumiu a presidência estadual do PSDB em 2011. Permaneceu no cargo até o rompimento com o partido, em 2017. Filiou-se ao Republicanos (até então, PRB).

Carreira políticaEditar

Deputado Federal (2007-2014)

Em sua atuação como deputado federal, Carlos Brandão conquistou aprovação de projetos de lei em benefício da cultura nordestina e maranhense. Instituiu o dia 30 de junho como Dia Nacional do Bumba Meu Boi. Através de um projeto de lei, no terceiro domingo de julho, quando é celebrada a tradicional Missa do Vaqueiro, passou a ser o Dia do Vaqueiro Nordestino.

Defendeu a classe dos médicos veterinários ao encaminhar ao Ministério da Saúde proposta que torna obrigatória a participação de médicos veterinários no programa Saúde da Família. A portaria foi publicada pelo Ministério da Saúde e garante a inclusão desses profissionais para a vigilância epidemiológica em todo território brasileiro.

É o autor da lei que estendeu a atuação da Codevasf aos Vales do Mearim e do Itapecuru.Renunciou ao cargo para concorrer às eleições de 2014 como vice-governador.

Vice-governador do Maranhão (2015-presente)

Nas eleições de 2014, foi eleito vice-governador do Maranhão na chapa encabeçada por Flávio Dino (PCdoB). É o atual presidente do Conselho de Administração da Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap). Destaca-se no acompanhamento de projetos especiais do governo do Estado, especialmente em missões internacionais.

O objetivo desses projetos é  a atração de investimentos estrangeiros para o Maranhão. Os investimentos estão relacionados ao ramo siderúrgico, ao setor petroquímico e portuário, à agroindústria e ao setor tecnológico.

Foi reeleito em primeiro turno nas eleições de 2018. A chapa do governador Flávio Dino recebeu milhões de votos. O número é cerca de 59% do eleitorado maranhense.

Referências

  Este artigo sobre um político é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.