Abrir menu principal

Diocese de Piracicaba

Diocese de Piracicaba
Piracicabensis
Localização
País Brasil
Arquidiocese metropolitana Arquidiocese de Campinas
Estatísticas
Área 4.663,2 km²
Informação
Rito Romano
Criação 26 de fevereiro de 1944 (75 anos)
Padroeiro(a) Santo Antônio
Governo da diocese
Bispo Fernando Mason, OFMConv
Jurisdição Diocese
Página oficial www.diocesedepiracicaba.org.br
dados em catholic-hierarchy.org

A Diocese de Piracicaba é uma divisão territorial da Igreja Católica no estado de São Paulo. Sua sede é o município de Piracicaba.

HistóriaEditar

Primeiros passosEditar

Num sertão remoto, fundou-se, em 1º de agosto de 1767, a povoação de Piracicaba, localizada à margem direita do rio, nas cercanias do famoso salto. Sete anos depois, a pequena comunidade conseguiu levantar o primeiro templo. E no dia 21 de junho de 1774, foi criada a Paróquia Santo Antônio, desmembrada da Paróquia Nossa Senhora da Candelária de Itu, no território da Diocese de São Paulo, cujo bispo era o franciscano Dom Frei Manuel da Ressurreição. O primeiro pároco foi o Pe. João Manoel da Silva. Antes, a população era atendida por padres de Itu; os pioneiros que aqui trabalharam foram os padres Ângelo Pais de Almeida e Felipe de Campos. (NOTA: empregamos o termo paróquia por uma questão prática, mas na época era chamada freguesia, que denominava tanto uma circunscrição eclesiástica como político-administrativa)

Inicia-se, em 1774, a história da Paróquia Santo Antônio e da Diocese de Piracicaba. O crescimento da Igreja em Piracicaba acompanhou as correntes povoadoras e a expansão demográfica ao longo dos séculos XVIII a XX. A princípio, o território da paróquia abrangia um quinto do território paulista, incluindo o vale do Rio Piracicaba e os campos de Araraquara até os sertões confinantes de Guaiases e Mato Grosso.

Durante o século XIX, do território da Paróquia Santo Antônio foram se desmembrando paróquias, entre as quais seis são importantes para nossa história:

  • 1826 - São João Batista, em Capivari;
  • 1832 - São João Batista, em Rio Claro;
  • 1842 - Santa Bárbara, em Santa Bárbara D´Oeste;
  • 1864 - São Pedro, em São Pedro:
  • 1889 - Santa Maria, em Santa Maria da Serra;
  • 1898 - Senhor Bom Jesus, em Rio das Pedras.

Em 7 de junho de 1908, foi criada a Diocese de Campinas, e todas essas paróquias, que pertenciam à Diocese de São Paulo, passaram a integrar a nova diocese. Depois, ainda na primeira metade do século XX, mais nove paróquias são criadas:

  • 1914 - Imaculada Conceição, em Piracicaba;
  • 1922 - Sagrado Coração de Jesus, em Piracicaba, no bairro rural de Ibitiruna (na época chamado Serra Negra de Piracicaba);
  • Nossa Senhora do Rosário, em Charqueada (que pertencia a Piracicaba);
  • Senhor Bom Jesus do Monte, em Piracicaba;
  • Nossa Senhora de Lourdes, em Rafard (que pertencia a Capivari);
  • 1923 - São José, em Corumbataí (pertencente à Diocese de São Carlos);
  • 1936 - São Joaquim, em Santa Gertrudes;
  • 1937 - Sagrado Coração de Jesus, em Saltinho (que também pertencia a Piracicaba);
  • 1941 - Nossa Senhora Aparecida, em Rio Claro.

Em 26 de fevereiro de 1944, foi criada a Diocese de Piracicaba, por bula do papa Pio XII, com território desmembrado da Diocese de Campinas. As paróquias de Rio Claro e Santa Gertrudes continuaram pertencendo à Diocese de Campinas e a de Corumbataí, à Diocese de São Carlos. As demais formavam a nova diocese.

Sete municípios e doze paróquias integravam a Diocese de Piracicaba:

  • Capivari – Paróquias São João Batista e Nossa Senhora de Lourdes (Rafard);
  • Piracicaba – Santo Antônio, Imaculada Conceição, Senhor Bom Jesus do Monte, Nossa Senhora do Rosário (Charqueada), Sagrado Coração de Jesus (Saltinho), Sagrado Coração de Jesus (Ibitiruna);
  • Rio das Pedras – Paróquia Senhor Bom Jesus;
  • Santa Bárbara D´Oeste – Paróquia Santa Bárbara;
  • Santa Maria da Serra – Paróquia Santa Maria;
  • São Pedro – Paróquia São Pedro. A esta paróquia pertencia também o município de Águas de São Pedro.

Em 1958, os municípios de Corumbataí, Rio Claro e Santa Gertrudes serão anexados à Diocese de Piracicaba.

Criação da DioceseEditar

Nossa diocese foi criada em 26 de fevereiro de 1944, pela Bula “Vigil Campinensis Ecclesiae”, do Papa Pio XII, com território integralmente desmembrado da então Diocese de Campinas. A instalação ocorreu no dia 11 de junho do mesmo ano, no encerramento do Congresso Eucarístico Regional de Piracicaba, pelo Núncio Apostólico Dom Bento Aloisi Masella.

Esse Congresso Eucarístico foi realizado de 4 a 11 de junho de 1944. Foi o primeiro de uma série de quatro promovidos pela [Diocese de Campinas, à qual Piracicaba pertencia, como preparação ao grande Congresso Eucarístico Provincial (de âmbito estadual) que aconteceu em Campinas no ano de 1946. Os outros três congressos preparatórios foram em Mogi Mirim, Pirassununga e Amparo.

O congresso constou de muitas atividades, sempre com a participação de um grande número de fiéis. Após a abertura, no dia 4, os três dias seguintes foram de celebrações nas paróquias. Nos demais dias, as atividades foram na praça da Matriz de Santo Antônio. Na parte da manhã, celebravam-se missas, cada dia era dedicado a um grupo social: crianças, jovens, mulheres e homens. Na época, as missas podiam ser celebradas de manhã ou a partir da meia-noite. A missa dos homens, no dia 10, iniciou-se à meia-noite. A parte da tarde era reservada a confissões e aconselhamentos espirituais.

Nos dias 8, 9 e 10, à noite, aconteceram as sessões solenes, com conferências proferidas por padres e leigos e músicas apresentadas por corais, tudo centrado na Eucaristia.

Da sessão solene do dia 10, participou o Núncio Apostólico Dom Bento Aloisi Masella, que foi saudado pelo Padre José Nardin. O núncio chegou à cidade nesse dia, sendo recebido festivamente na estação ferroviária da Paulista. No dia 11, de manhã, presidiu à missa de encerramento do Congresso e à cerimônia de instalação da diocese.

Procissão Eucarística - Após a missa celebrada de manhã, as cerimônias de encerramento do Congresso prosseguiram à tarde, com uma procissão eucarística que percorreu várias ruas centrais. O Santíssimo foi levado num carro-andor, artisticamente decorado, que foi doado pela Paróquia Imaculada Conceição, de Piracicaba, cujo pároco era o conhecido e estimado Monsenhor Jerônimo Gallo.

O Cônego Aníger Francisco de Maria Melillo faz a leitura na missa de encerramento do Congresso. 16 anos depois, ele será bispo de Piracicaba

Regiões PastoraisEditar

A Diocese de Piracicaba abrange 15 municípios. Em sua organização pastoral, está dividida em seis regiões pastorais, com 57 paróquias e 4 quase-paróquias.

Região Pastoral Piracicaba I

Compreende 13 paróquias e 2 quase-paróquias: Divino Pai Eterno Imaculada Conceição Nossa Senhora dos Prazeres Sagrada Família Sagrado Coração de Jesus Sant´Ana Santa Cruz e São Dimas Santa Teresinha Santo Antônio – Catedral São Judas Tadeu São Lucas São Pedro Senhor Bom Jesus do Monte e as quase-paróquias Imaculada Conceição e Sant´Ana e São João Batista.

Região Pastoral Piracicaba II

Compreende 11 paróquias e 1 quase-paróquia: Imaculado Coração de Maria Menino Jesus de Praga Nossa Senhora Aparecida Santa Catarina Santa Clara São Francisco de Assis São Francisco Xavier São José São Paulo Apóstolo Sagrado Coração de Jesus (Saltinho) Senhor Bom Jesus (Rio das Pedras) e a quase-paróquia Santa Cruz

Região Pastoral Capivari

Compreende 5 paróquias: Nossa Senhora de Fátima São Benedito São João Batista São Pedro (Mombuca) Nossa Senhora de Lourdes (Rafard)

Região Pastoral Rio Claro

Compreende 13 paróquias e 1 quase-paróquia: Bom Jesus Espírito Santo Imaculado Coração de Maria Nossa Senhora Aparecida Nossa Senhora da Saúde Sant´Ana Santa Cruz São Francisco de Assis São João Batista São José Operário Nossa Senhora da Conceição (Ipeúna) São Joaquim (Santa Gertrudes) São José (Corumbataí) e a quase-paróquia Santo Antônio

Região Pastoral Santa Bárbara

Compreende 12 paróquias: Imaculada Conceição Nossa Senhora Aparecida Nossa Senhora Auxiliadora Santa Bárbara Santo Antônio São Francisco de Assis São João Batista São José São Judas Apóstolo São Paulo Apóstolo São Sebastião Senhor Bom Jesus

Região Pastoral São Pedro

Compreende 5 paróquias: São José São Pedro Imaculada Conceição (Águas de São Pedro) Nossa Senhora do Rosário (Charqueada) Santa Maria (Santa Maria da Serra)

Regiões pastoraisEditar

Dados históricos

Quando a diocese foi criada, em 1944, compreendia apenas 12 paróquias. Depois foi crescendo com a anexação ou criação de novas paróquias. Em 1967, eram 32 paróquias e uma capela curada. Diante dessa realidade e dentro do espírito de renovação pastoral proposto pelo Concílio Vaticano II, o bispo Dom Aníger Francisco de Maria Melillo decidiu dividir a diocese em três regiões pastorais, com o objetivo de um melhor trabalho: Região Piracicaba – abrangendo Piracicaba, Rio das Pedras, Águas de São Pedro, São Pedro, Charqueada e Santa Maria da Serra; Região Rio Claro – abrangendo Rio Claro, Corumbataí e Santa Gertrudes, e Região Capivari – abrangendo Capivari, Rafard, Mombuca e Santa Bárbara D´Oeste.

Essa organização vigorou até 1981 quando, no governo de Dom Eduardo Koaik, surgiu uma nova proposta com a finalidade de adequar a divisão pastoral da diocese às suas necessidades e às exigências de aplicação do Plano de Pastoral. Assim, a partir de 20 de agosto de 1981, entrou em vigor uma nova divisão pastoral da diocese, que foi dividida em 6 setores: Setor Centro – Piracicaba (seis paróquias); Setor Norte - Piracicaba (três paróquias) e também as de Águas de São Pedro, São Pedro, Charqueada e Santa Maria da Serra; Setor Sul – Piracicaba (cinco paróquias) e também as de Saltinho e Rio das Pedras; Setor Capivari – paróquias de Capivari, Rafard e Mombuca; Setor Santa Bárbara – as paróquias desta cidade; Setor Rio Claro – as paróquias de Rio Claro, Ipeúna, Corumbataí e Santa Gertrudes.

Em 1998, nova organização foi implantada. A diocese foi dividida em cinco Regiões Pastorais: Região Piracicaba - com setores Centro, Norte e Sul (o setor Sul compreendia também as paróquias de Saltinho e Rio das Pedras); Região Capivari – compreendendo as paróquias de Capivari, Rafard e Mombuca: Região Santa Bárbara – compreendendo as paróquias desta cidade; Região Rio Claro – compreendendo as paróquias de Rio Claro, Corumbataí, Ipeúna e Santa Gertrudes; Região São Pedro – compreendendo as paróquias de São Pedro, Águas de São Pedro, Charqueada, Santa Maria da Serra e a quase-paróquia de Artemis (distrito de Piracicaba).

Nova organização pastoral Após assumir o governo da diocese, em 2002, uma das primeiras medidas de Dom Moacyr foi determinar que se realizassem estudos visando à reorganização pastoral da diocese. Foram ouvidos os padres, os religiosos e os leigos, que apresentaram uma série de sugestões depois sistematizadas por uma comissão especial. Como fruto desses estudos, a partir de 2003, a diocese ficou organizada em seis regiões pastorais, que vigoram até hoje.

Dioceses limítrofesEditar

BisposEditar

Ligações externasEditar