Eleições estaduais em Santa Catarina em 1974

As eleições estaduais em Santa Catarina em 1974 aconteceram em duas fases conforme previa o Ato Institucional Número Três e assim a eleição indireta do governador Antônio Carlos Konder Reis e do vice-governador Marcos Büechler foi em 3 de outubro e a escolha do senador Evelásio Vieira, 16 deputados federais e 40 deputados estaduais aconteceu em 15 de novembro a partir de um receituário aplicado aos 22 estados e aos territórios federais do Amapá, Rondônia e Roraima. Os catarinenses residentes no Distrito Federal escolheram seus representantes para o Congresso Nacional por força da Lei n.º 6.091 de 15 de agosto de 1974.[1][2][3][4][5][6] [nota 1][nota 2]

1970 Brasil 1978
Eleições estaduais em  Santa Catarina em 1974
3 de outubro de 1974
(Eleição indireta)
15 de novembro de 1974
(Eleição direta)


Antônio Carlos Konder Reis, Governador de Santa Catarina..tif
Candidato Antônio Carlos Konder Reis


Partido ARENA


Natural de Itajaí, SC


Vice Marcos Büechler
Votos 26
Porcentagem 100%

Resultado da eleição para governadorEditar

Eleição realizada pela Assembleia Legislativa de Santa Catarina.[7]

Candidatos a governador do estado
Candidatos a vice-governador Número Coligação Votação Percentual
Antônio Carlos Konder Reis
ARENA
Marcos Büechler
ARENA
-
ARENA (sem coligação)
26
100%
  Eleito

Resultado da eleição para senadorEditar

Dados fornecidos pelo Tribunal Superior Eleitoral apontam 1.009.323 votos nominais (87,60%), 86.297 votos em branco (7,49%) e 56.547 votos nulos (4,91%) resultando no comparecimento de 1.152.167 eleitores.[nota 3]

Candidatos a senador da República
Primeiro suplente de senador Número Coligação Votação Percentual
Evelásio Vieira
MDB
Stélio Boabaid
MDB
-
MDB (sem coligação)
535.850
53,09%
Ivo Silveira
ARENA
Telmo Arruda
ARENA
-
ARENA (sem coligação)
473.473
46,91%
  Eleito

Deputados federais eleitosEditar

São relacionados os candidatos eleitos com informações complementares da Câmara dos Deputados.[8][9]

Representação eleita

  ARENA: 9
  MDB: 7
Deputados federais eleitos Partido Votação Percentual Cidade onde nasceu Unidade federativa
Jaison Barreto MDB 62.151 Laguna   Santa Catarina
Laerte Vieira MDB 60.034 Lages   Santa Catarina
Ademar Ghisi ARENA 59.082 Braço do Norte   Santa Catarina
Francisco Libardoni MDB 58.154 Caxias do Sul   Rio Grande do Sul
Luiz Henrique da Silveira MDB 55.032 Blumenau   Santa Catarina
Ernesto de Marco MDB 51.042 Bento Gonçalves   Rio Grande do Sul
João Linhares ARENA 50.196 Campos Novos   Santa Catarina
Wilmar Dallanhol ARENA 44.231 Videira   Santa Catarina
Walmor de Luca MDB 41.691 Criciúma   Santa Catarina
Angelino Rosa ARENA 40.241 Erechim   Rio Grande do Sul
Albino Zeni ARENA 39.097 Piraquara   Paraná
Henrique Córdova ARENA 35.399 Lages   Santa Catarina
Pedro Colin ARENA 31.891 Porto Alegre   Rio Grande do Sul
Dib Cherem ARENA 30.860 Tijucas   Santa Catarina
José Thomé MDB 28.985 Rebouças   Paraná
Abel Ávila ARENA 27.644 Tijucas   Santa Catarina
Fonte:[1]

Deputados estaduais eleitosEditar

Das quarenta cadeiras na Assembleia Legislativa de Santa Catarina a ARENA levou vinte e duas e o MDB dezoito.

Representação eleita

  ARENA: 22
  MDB: 18
Deputados estaduais eleitos Partido Votação Percentual Cidade onde nasceu Unidade federativa
Delfim Peixoto MDB 20.089 Itajaí   Santa Catarina
Casildo Maldaner MDB 17.041 Carazinho   Rio Grande do Sul
Dejandir Dalpasquale MDB 16.236 Encantado   Rio Grande do Sul
Murilo Canto MDB 16.004 Jaguaruna   Santa Catarina
Epitácio Bittencourt ARENA 15.813 Imaruí   Santa Catarina
Venício Tortato ARENA 15.494 Joaçaba   Santa Catarina
Nelson Pedrini ARENA 15.331 Joaçaba   Santa Catarina
Otacílio Ramos ARENA 15.205 Joinville   Santa Catarina
Álvaro Correia MDB 15.027 Itajaí   Santa Catarina
Antônio Pichetti ARENA 15.021 Concórdia   Santa Catarina
Aristides Bolan ARENA 14.815 Maracajá   Santa Catarina
Acácio Pereira MDB 14.061 Bela Vista do Toldo   Santa Catarina
Nelson Morro ARENA 13.939 Indaial   Santa Catarina
Fioravante Massolini ARENA 13.796 Caxias do Sul   Rio Grande do Sul
Aldo Andrade ARENA 13.761 Lages   Santa Catarina
Sebastião Campos ARENA 13.677 Catalão   Goiás
Walmir Wagner MDB 13.481 Brusque   Santa Catarina
Roland Dornbusch MDB 13.469 Jaraguá do Sul   Santa Catarina
Francisco Küster MDB 13.305 São Joaquim   Santa Catarina
Moacir Bertoli ARENA 13.067 Taió   Santa Catarina
Carlos Büchele MDB 12.992 Tijucas   Santa Catarina
Nilson Zomkowski MDB 12.813 Joaçaba   Santa Catarina
Martinho Ghizzo ARENA 12.715 Tubarão   Santa Catarina
Antônio Henrique Bulcão Viana ARENA 12.713 Florianópolis   Santa Catarina
Zany Gonzaga ARENA 12.410 Porto União   Santa Catarina
Menezes Lima MDB 12.359 Nova Iorque   Maranhão
Fausto Brasil MDB 12.181 Curitiba   Paraná
Júlio César ARENA 12.171 Itajaí   Santa Catarina
Sílvio Sobrinho MDB 12.075 Araranguá   Santa Catarina
Jorge Gonçalves da Silva MDB 11.839 Lages   Santa Catarina
Miraci Deretti MDB 11.516 Jaraguá do Sul   Santa Catarina
Lauro André da Silva MDB 11.347 Braço do Norte   Santa Catarina
Waldir Buzatto MDB 11.010 Palmeira das Missões   Rio Grande do Sul
Gentil Bellani ARENA 10.190 Passo Fundo   Rio Grande do Sul
Valdomiro Colautti ARENA 10.082 Ibitinga   Santa Catarina
Homero Gomes ARENA 9.786 Ouro Fino   Minas Gerais
Saturnino Dadam ARENA 9.443 Tijucas   Santa Catarina
Vilmar Ortigari ARENA 9.413 Curitibanos   Santa Catarina
Milton Oliveira ARENA 9.223 Tubarão   Santa Catarina
Celso Ivan da Costa ARENA 9.217 Curitibanos   Santa Catarina
Fonte:[1]


Notas

  1. Nos referidos territórios o pleito serviu apenas para a escolha de deputados federais, não havendo eleições no Território Federal de Fernando de Noronha.
  2. Originalmente a Lei n.º 6.091 não previa a eleição para deputados estaduais, algo que ocorreria anos depois.
  3. Após a promulgação da Emenda Constitucional Número Um, a Constituição de 1967 dizia (Art. 41 § 2º) que cada senador seria eleito com o seu suplente.

Referências

  1. a b c «Banco de dados do Tribunal Superior Eleitoral». Consultado em 30 de maio de 2018 
  2. «Banco de dados do Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina». Consultado em 25 de novembro de 2013 
  3. «Subsecretaria de Informações do Senado Federal: Ato Institucional Número Três». Consultado em 25 de novembro de 2013 
  4. «BRASIL. Presidência da República: Lei n.º 6.091 de 15/08/1974». Consultado em 25 de novembro de 2013 
  5. A ARENA no dia do MDB. Disponível em Veja, ed. 324 de 20/11/1974. São Paulo: Abril. Página visitada em 25 de novembro de 2013.
  6. «Acervo digital Veja». Consultado em 25 de novembro de 2013. Arquivado do original em 29 de outubro de 2013 
  7. De Norte a Sul, espetáculo igual (online). O Estado de S. Paulo, São Paulo (SP), 04/10/1974. Geral, p. 05. Página visitada em 30 de maio de 2018.
  8. «Página oficial da Câmara dos Deputados». Consultado em 30 de maio de 2018. Arquivado do original em 2 de outubro de 2013 
  9. «BRASIL. Presidência da República: Lei nº 9.504 de 30/09/1997». Consultado em 30 de maio de 2018