Eleições estaduais no Pará em 1965

As eleições estaduais no Pará em 1965 aconteceram em 3 de outubro como parte das eleições gerais em onze estados cujos governadores exerciam um mandato de cinco anos, embora o pleito em Alagoas tenha sido anulado por razões legais.[nota 1][nota 2][nota 3][1]

1962 Brasil 1966
Eleições estaduais no Pará Pará em 1965
3 de outubro de 1965
(Turno único)
Alacid Nunes PA.jpg Zacarias de Assunção, General, Governador do Pará.tif
Candidato Alacid Nunes Zacarias Assunção
Partido UDN PSD
Natural de Belém, PA Rio de Janeiro, RJ
Vice Renato Franco Hélio Gueiros
Votos 163.527 67.166
Porcentagem 70,89% 29,11%


Brasão do Pará.svg
Governador do Pará

Desde o final da Era Vargas, a política paraense gravita ao redor de Magalhães Barata e seus representantes que se abrigaram sob a legenda do PSD, vitorioso em três das quatro disputas pelo Palácio Lauro Sodré. Morto há seis anos, o referido líder deixou um legado político eficiente a ponto de outorgar dois mandatos de senador a Lobão da Silveira e conduzir Aurélio do Carmo ao governo do estado no ano de 1960. Tal realidade veio abaixo em razão do Regime Militar de 1964 que forçou os portentos locais rumo à nova realidade ao cassar o governador do estado e seu vice-governador.[2]

Para completar o mandato governamental em aberto, a Assembleia Legislativa do Pará escolheu Jarbas Passarinho e Agostinho Monteiro e a partir de então os militares buscaram um nome capaz de seguir suas diretrizes e então a escolha recaiu sobre Alacid Nunes, militar nascido em Belém cuja carreira começou no Colégio Militar de Fortaleza, passou pela Escola Militar do Realengo e o levou à Academia Militar das Agulhas Negras.[3] Depois de passar pela Escola de Educação Física do Exército tornou-se ajudante de ordens do General Cordeiro de Farias e esteve na Escola de Aperfeiçoamento de Oficiais. Governador interino do Amapá por desígnio do presidente Jânio Quadros, esteve no Comando Militar da Amazônia e ao voltar à capital paraense foi lotado na 28.ª Circunscrição de Serviço Militar comandou a 8.ª Região Militar.[3][4]

Eleito prefeito de Belém pela Câmara Municipal após a cassação de Moura Carvalho em 1964, sagrou-se candidato a governador do Pará via UDN ao vencer o senador Zacarias Assunção na convenção do partido, o que levou este último a disputar a eleição pelo PSD.[5][6] Apurados os votos, Alacid Nunes alcançou a vitória ostentando o recorde nominal e percentual de votos válidos tendo Renato Franco como vice-governador.[3] Na mesma ocasião houve o triunfo de Stélio Maroja na disputa pela prefeitura da capital paraense.[7][8]

Resultado da eleição para governadorEditar

Segundo o Tribunal Regional Eleitoral houve 230.693 votos nominais (94,40%), 5.056 votos em branco (2,07%) e 8.632 votos nulos (3,53%), resultando no comparecimento de 244.381 eleitores.[9]

Candidato a governador do estado
Candidato a vice-governador Número Coligação Votação Percentual
Alacid Nunes
UDN
Renato Franco
PTB
-
UDN, PTB, PTN, PDC, PR
163.527
70,89%
Zacarias Assunção
PSD
Hélio Gueiros
PSD
-
PSD, PRT
67.166
29,11%
  Eleito

Bancada federal após o bipartidarismoEditar

Notas

  1. A Emenda Constitucional nº 13 promulgada à 8 de abril de 1965 exigia a maioria absoluta de votos para homologar o resultado, quórum inexistente no caso alagoano.
  2. Alagoas, Goiás, Guanabara, Maranhão, Mato Grosso, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Rio Grande do Norte e Santa Catarina.
  3. Os governadores eleitos em 1947 terminariam seus mandatos no mesmo dia que o presidente Eurico Gaspar Dutra e a partir de então alguns estados fixaram em cinco anos o mandato de seus governadores na ausência de uma vedação constitucional, e assim os estados acima faziam eleições a cada lustro. Goiás aderiu à regra do quinquênio em 1960, bem como a Guanabara, criada no referido ano.

Referências

  1. «Banco de dados do Tribunal Superior Eleitoral». Consultado em 25 de junho de 2016 
  2. Castelo suspende direitos políticos do Governador do Pará por dez anos (online). Jornal do Brasil, Rio de Janeiro (RJ), 10/06/1964. Primeiro caderno, p. 04. Página visitada em 25 de junho de 2016.
  3. a b c «Câmara dos Deputados do Brasil: deputado Alacid Nunes». Consultado em 25 de junho de 2016 
  4. Candidato de Passarinho é major (online). Jornal do Brasil, Rio de Janeiro (RJ), 16/06/1965. Primeiro caderno, p. 04. Página visitada em 25 de junho de 2016.
  5. UDN do Pará lança hoje Alacid Nunes candidato (online). Jornal do Brasil, Rio de Janeiro (RJ), 26/06/1965. Primeiro caderno, p. 04. Página visitada em 25 de junho de 2016.
  6. No Pará (online). Jornal do Brasil, Rio de Janeiro (RJ), 29/06/1965. Primeiro caderno, p. 04. Página visitada em 25 de junho de 2016.
  7. «Câmara dos Deputados do Brasil: deputado Stélio Maroja». Consultado em 25 de junho de 2016 
  8. Revoltoso de Aragarças vai assumir mandato na Câmara (online). Jornal do Brasil, Rio de Janeiro (RJ), 10/10/1965. Primeiro caderno, p. 21. Página visitada em 25 de junho de 2016.
  9. «Banco de dados do Tribunal Regional Eleitoral do Pará». Consultado em 25 de junho de 2016