Final da Copa do Brasil de Futebol de 2019

A Final da Copa do Brasil de Futebol de 2019 foi a 31ª final dessa competição brasileira de futebol organizada pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Foi decidida por Athletico Paranaense e Internacional em duas partidas.

Final da Copa do Brasil de Futebol de 2019
Copa Continental do Brasil.png
Evento Copa do Brasil de Futebol de 2019
Primeiro jogo
Data 11 de setembro
Local Arena da Baixada, Curitiba, PR
Público 38 490
Segundo jogo
Data 18 de setembro
Local Estádio Beira-Rio, Porto Alegre, RS
Público 44 857

O Internacional decidiu a final em casa, conforme o sorteio da CBF, realizado em 5 de setembro de 2019.[1] O torneio foi decidido sem a regra do gol fora de casa novamente, já que, desde 2015, a CBF adota que a regra não valha para a final deste certame.[2]

FinalistasEditar

Time Participações em finais (em negrito os títulos conquistados)
  Internacional 2 (1992, 2009)
  Athletico Paranaense 1 (2013)

Caminho até a finalEditar

Internacional Fase Athletico Paranaense
Adversário Resultado Jogos Adversário Resultado Jogos
Não disputou Primeira fase Não disputou
Não disputou Segunda fase Não disputou
Não disputou Terceira fase Não disputou
Não disputou Quarta fase Não disputou
  Paysandu 4–1 3–1 (C) / 1–0 (F) Oitavas de final   Fortaleza 1–0 0–0 (F) / 1–0 (C)
  Palmeiras 1–1 (5–4 pen) 0–1 (F) / 1–0 (C) Quartas de final   Flamengo 2–2 (3–1 pen) 1–1 (C) / 1–1 (F)
  Cruzeiro 4–0 1–0 (F) / 3–0 (C) Semifinais   Grêmio 2–2 (5–4 pen) 0–2 (F) / 2–0 (C)

Legenda: (C) casa; (F) fora

  • Nota: O Internacional entrou na competição diretamente nas oitavas de final por ter se classificado para a Copa Libertadores de 2019.
  • Nota2: O Athletico Paranaense entrou na competição diretamente nas oitavas de final por ter sido campeão da Copa Sul-Americana de 2018.

RegulamentoEditar

Nas finais, as equipes jogam um torneio de eliminação única com as seguintes regras:

  • As finais são jogadas no sistema de dois jogos, ida e volta. Os mandos de campo do primeiro e segundo jogo serão determinados por um sorteio realizado na sede da Confederação Brasileira de Futebol, no Rio de Janeiro.
  • Se ao fim dos dois jogos o resultado agregado permanecer empatado, seria realizada a disputa de pênaltis para determinar o vencedor da competição (Artigo 12.C do Regulamento).[3]

TransmissãoEditar

Desde a 1999, a Rede Globo e o SporTV detêm todos os direitos de mídia (exceto radiofônicos) em território nacional da Copa do Brasil. Ainda assim, a Globo faz questão de revender os direitos para as demais emissoras brasileiras. Na TV Aberta, somente a Globo irá transmitir.

Os direitos de propaganda nos estádios e de comercialização para o exterior pertencem à empresa Traffic.

JogosEditar

Primeira partidaEditar

11 de setembro Athletico Paranaense   1 – 0   Internacional Arena da Baixada, Curitiba
21:30
Bruno Guimarães   57' Súmula
Borderô
Público: 38 490
Renda: R$ 2.685.790,00
Árbitro:  SP Raphael Claus
     
 
 
Athletico-PR
     
 
 
Internacional
G 1   Santos
LD 13   Khellven   65'
Z 12   Robson Bambu
Z 4   Léo Pereira
LE 6   Márcio Azevedo
V 5   Wellington   90+4'
V 39   Bruno Guimarães
V 18   Léo Cittadini   56'
M 11   Nikão     41'
A 7   Rony   79'
A 9   Marco Ruben   66'
Reservas:
G 22   Léo Vieira
M 3   Lucho González   79'
M 8   Tomás Andrade
A 10   Marcelo Cirino   66'
A 17   Braian Romero
M 20   Matheus Rossetto
Z 23   Madson
M 26   Erick
A 28   Vitinho
Z 30   Abner Felipe
Z 33   Lucas Halter
M 38   Thonny Anderson   56'
Treinador:
  Tiago Nunes
G 12   Marcelo Lomba
LD 2   Bruno Vieira
Z 4   Rodrigo Moledo
Z 15   Víctor Cuesta
LE 6   Uendel
V 19   Rodrigo Lindoso
V 8   Edenílson   73'
V 88   Patrick
M 10   D'Alessandro     82'
M 7   Nico López   63'
A 9   Paolo Guerrero
Reservas:
G 1   Danilo
A 11   Wellington Silva   63'
M 16   Rithely
A 17   Neilton
A 23   Rafael Sóbis   82'
M 29   Martín Sarrafiore
Z 31   Heitor
M 33   Nonato   73'
Z 37   Zeca
Z 44   William Klaus
A 77   Guilherme Parede
A 99   William
Treinador:
  Odair Hellmann

Bandeirinhas:
 RJ Rodrigo Figueiredo Henrique Correa
 SP Neuza Ines Back
Quarto árbitro:
 SP Luiz Flavio de Oliveira
Árbitro assistente de vídeo:
 SP Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral

Segunda partidaEditar

18 de setembro Internacional   1 – 2   Athletico Paranaense Estádio Beira-Rio, Porto Alegre
21:30
Nico López   31' Súmula
Borderô
  24' Léo Cittadini
  90+6' Rony
Público: 44 857
Renda: R$ 2.742.150,00
Árbitro:  GO Wilton Pereira Sampaio
     
 
 
Internacional
     
 
 
Athletico-PR
G 12   Marcelo Lomba  
LD 2   Bruno Vieira   45'   54'
Z 4   Rodrigo Moledo   80'
Z 15   Víctor Cuesta
LE 6   Uendel
V 19   Rodrigo Lindoso
V 8   Edenílson
V 88   Patrick   45'
M 11   Wellington Silva   80'
M 7   Nico López   8'
A 9   Paolo Guerrero
Reservas:
G 1   Danilo
M 10   D'Alessandro
M 16   Rithely
A 17   Neilton
Z 20   Emerson
A 23   Rafael Sóbis   45'
M 29   Martín Sarrafiore
Z 31   Heitor
M 33   Nonato   54'
Z 37   Zeca
Z 44   William Klaus
A 77   Guilherme Parede   80'
Treinador:
  Odair Hellmann
G 1   Santos
LD 13   Khellven   60'
Z 14   Robson Bambu
Z 4   Léo Pereira
LE 6   Márcio Azevedo
V 5   Wellington     49'
V 39   Bruno Guimarães
V 18   Léo Cittadini   83'
M 11   Nikão
A 7   Rony
A 9   Marco Ruben   59'   67'
Reservas:
G 22   Léo Vieira
M 3   Lucho González   83'
M 8   Tomás Andrade
A 10   Marcelo Cirino   67'
A 17   Braian Romero
M 20   Matheus Rossetto
Z 23   Madson   60'
M 26   Erick
A 28   Vitinho
Z 30   Abner Felipe
Z 33   Lucas Halter
M 38   Thonny Anderson
Treinador:
  Tiago Nunes

Bandeirinhas:
 SP Emerson Augusto de Carvalho
 GO Bruno Raphael Pires
Quarto árbitro:
 SP Flávio Rodrigues de Souza
Árbitro assistente de vídeo:
 SC Bráulio da Silva Machado

Ver tambémEditar

Referências

  1. «Copa do Brasil: Internacional decide final em casa». Confederação Brasileira de Futebol. Consultado em 5 de setembro de 2019 
  2. «Gol fora não será mais critério de desempate na final da Copa do Brasil». globoesporte.com. 9 de janeiro de 2015. Consultado em 14 de setembro de 2017 
  3. «Regulamento Específico da Competição - Copa do Brasil 2017» (PDF). CBF. 12 de dezembro de 2016. Consultado em 13 de setembro de 2017