Abrir menu principal
Grande Prêmio da Itália
de Fórmula 1 de 1987
Monza 1976.jpg
52º GP da Itália realizado em Monza
Detalhes da corrida
Data 6 de setembro de 1987
Nome oficial 58o Gran Premio d'Italia[1][nota 1]
Local Autódromo Nacional de Monza, Monza, Monza e Brianza, Lombardia, Itália
Total 50 voltas / 290.000 km
Condições do tempo Seco
Pole
Piloto
Brasil Nelson Piquet Williams-Honda
Tempo 1:23.460
Volta mais rápida
Piloto
Brasil Ayrton Senna Lotus-Honda
Tempo 1:26.796 (na volta 49)
Pódio
Primeiro
Brasil Nelson Piquet Williams-Honda
Segundo
Brasil Ayrton Senna Lotus-Honda
Terceiro
Reino Unido Nigel Mansell Williams-Honda

Resultados do Grande Prêmio da Itália de Fórmula 1 realizado em Monza à 6 de setembro de 1987. Foi a décima primeira etapa da temporada e teve como vencedor o brasileiro Nelson Piquet.[2][3][nota 2]

Índice

ResumoEditar

Um show brasileiro na prova. Piquet marcou a pole com a suspensão ativa e usou-a para a corrida. O piloto da Williams largou bem e manteve a ponta até a 23ª volta, quando teve que fazer a troca de pneus. Senna então passou para a liderança. Piquet com pneus novos retornou em 2º e 12 segundos atrás do compatriota. Quando o pneu atingiu a temperatura ideal, o piloto começou a diminuir a vantagem sobre o piloto da Lotus que era o único (do 1º ao 6º colocado) que não fez a troca. Quando Piquet diminuía a vantagem, Senna acelerava e aumentava aos poucos a distância. Tudo ia dando certo para o piloto da Lotus número 12, quando na 42ª volta, Senna vinha para ultrapassar por dentro na curva "Parabolica" o italiano Piercarlo Ghinzani da Ligier, mas na freada ele perde o controle do seu carro indo para fora da pista. Piquet com isso contorna a curva e reassume a liderança; Senna conseguiu voltar ao circuito na 2ª posição e com os pneus mais desgastados, ele ainda conseguiu se aproximá-lo que liderava a prova e estava poupando equipamento e combustível. Com menos de 2 segundos, Piquet venceu a prova com Senna em 2º lugar. O mais importante para Nelson Piquet era ter colocado 20 pontos de vantagem no campeonato sobre Nigel Mansell que terminou-a em 3º lugar. O tri estava cada vez mais perto.

Classificação da provaEditar

Pos. Piloto Construtor Voltas Tempo/Diferença Grid Pontos
1 6   Nelson Piquet Williams-Honda 50 1:14:47.707 1 9
2 12   Ayrton Senna Lotus-Honda 50 + 1.806 4 6
3 5   Nigel Mansell Williams-Honda 50 + 49.036 2 4
4 28   Gerhard Berger Ferrari 50 + 57.979 3 3
5 20   Thierry Boutsen Benetton-Ford 50 + 1:21.319 6 2
6 2   Stefan Johansson McLaren-TAG 50 + 1:28.787 11 1
7 19   Teo Fabi Benetton-Ford 49 + 1 volta 7
8 26   Piercarlo Ghinzani Ligier-Megatron 48 + 2 voltas 19
9 10   Christian Danner Zakspeed 48 + 2 voltas 16
10 25   René Arnoux Ligier-Megatron 48 + 2 voltas 15
11 11   Satoru Nakajima Lotus-Honda 47 + 3 voltas 14
12 4   Philippe Streiff Tyrrell-Ford 47 + 3 voltas 24
13 16   Ivan Capelli March-Ford 47 + 3 voltas 25
14 3   Jonathan Palmer Tyrrell-Ford 47 + 3 voltas 22
15 1   Alain Prost McLaren-TAG 46 + 4 voltas 5
16 24   Alessandro Nannini Minardi-Motori Moderni 45 + 5 voltas 18
Ret 9   Martin Brundle Zakspeed 43 Câmbio 17
Ret 30   Philippe Alliot Lola-Ford 37 Spun Off 23
Ret 23   Adrian Campos Minardi-Motori Moderni 34 Motor 20
Ret 18   Eddie Cheever Arrows-Megatron 27 Semieixo 13
Ret 22   Franco Forini Osella-Alfa Romeo 27 Turbo 26
Ret 21   Alex Caffi Osella-Alfa Romeo 16 Suspensão 21
Ret 27   Michele Alboreto Ferrari 13 Turbo 8
Ret 17   Derek Warwick Arrows-Megatron 9 Pane elétrica 12
Ret 8   Andrea de Cesaris Brabham-BMW 7 Suspensão 10
Ret 7   Riccardo Patrese Brabham-BMW 5 Motor 9
DNQ 32   Nicola Larini Coloni-Ford
DNQ 14   Pascal Fabre AGS-Ford

Tabela do campeonato após a corridaEditar

  • Nota: Somente as primeiras cinco posições estão listadas. Entre 1981 e 1990 cada piloto podia computar onze resultados válidos por temporada não havendo descartes no mundial de construtores.

Notas

  1. A denominação oficial de uma corrida não reflete, necessariamente, o número real de provas realizadas sob um mesmo nome, informação esta inserida abaixo na caixa de sucessão.
  2. Voltas na liderança: Nelson Piquet 31 voltas (1-23; 43-50), Ayrton Senna 19 voltas (24-42).

Referências