Abrir menu principal
Grande Prêmio da Itália
de Fórmula 1 de 1987
Monza 1976.jpg
52º GP da Itália realizado em Monza
Detalhes da corrida
Data 6 de setembro de 1987
Nome oficial 58o Gran Premio d'Italia[1][nota 1]
Local Autódromo Nacional de Monza, Monza, Monza e Brianza, Lombardia, Itália
Total 50 voltas / 290.000 km
Condições do tempo Seco
Pole
Piloto
Brasil Nelson Piquet Williams-Honda
Tempo 1:23.460
Volta mais rápida
Piloto
Brasil Ayrton Senna Lotus-Honda
Tempo 1:26.796 (na volta 49)
Pódio
Primeiro
Brasil Nelson Piquet Williams-Honda
Segundo
Brasil Ayrton Senna Lotus-Honda
Terceiro
Reino Unido Nigel Mansell Williams-Honda

Resultados do Grande Prêmio da Itália de Fórmula 1 realizado em Monza à 6 de setembro de 1987. Foi a décima primeira etapa da temporada e teve como vencedor o brasileiro Nelson Piquet.[2][3][nota 2]

ResumoEditar

Um show brasileiro na prova. Piquet marcou a pole com a suspensão ativa e usou-a para a corrida. O piloto da Williams largou bem e manteve a ponta até a 23ª volta, quando teve que fazer a troca de pneus. Senna então passou para a liderança. Piquet com pneus novos retornou em 2º e 12 segundos atrás do compatriota. Quando o pneu atingiu a temperatura ideal, o piloto começou a diminuir a vantagem sobre o piloto da Lotus que era o único (do 1º ao 6º colocado) que não fez a troca. Quando Piquet diminuía a vantagem, Senna acelerava e aumentava aos poucos a distância. Tudo ia dando certo para o piloto da Lotus número 12, quando na 42ª volta, Senna vinha para ultrapassar por dentro na curva "Parabolica" o italiano Piercarlo Ghinzani da Ligier, mas na freada ele perde o controle do seu carro indo para fora da pista. Piquet com isso contorna a curva e reassume a liderança; Senna conseguiu voltar ao circuito na 2ª posição e com os pneus mais desgastados, ele ainda conseguiu se aproximá-lo que liderava a prova e estava poupando equipamento e combustível. Com menos de 2 segundos, Piquet venceu a prova com Senna em 2º lugar. O mais importante para Nelson Piquet era ter colocado 20 pontos de vantagem no campeonato sobre Nigel Mansell que terminou-a em 3º lugar. O tri estava cada vez mais perto.

Classificação da provaEditar

Pos. Piloto Construtor Voltas Tempo/Diferença Grid Pontos
1 6   Nelson Piquet Williams-Honda 50 1:14:47.707 1 9
2 12   Ayrton Senna Lotus-Honda 50 + 1.806 4 6
3 5   Nigel Mansell Williams-Honda 50 + 49.036 2 4
4 28   Gerhard Berger Ferrari 50 + 57.979 3 3
5 20   Thierry Boutsen Benetton-Ford 50 + 1:21.319 6 2
6 2   Stefan Johansson McLaren-TAG 50 + 1:28.787 11 1
7 19   Teo Fabi Benetton-Ford 49 + 1 volta 7
8 26   Piercarlo Ghinzani Ligier-Megatron 48 + 2 voltas 19
9 10   Christian Danner Zakspeed 48 + 2 voltas 16
10 25   René Arnoux Ligier-Megatron 48 + 2 voltas 15
11 11   Satoru Nakajima Lotus-Honda 47 + 3 voltas 14
12 4   Philippe Streiff Tyrrell-Ford 47 + 3 voltas 24
13 16   Ivan Capelli March-Ford 47 + 3 voltas 25
14 3   Jonathan Palmer Tyrrell-Ford 47 + 3 voltas 22
15 1   Alain Prost McLaren-TAG 46 + 4 voltas 5
16 24   Alessandro Nannini Minardi-Motori Moderni 45 + 5 voltas 18
Ret 9   Martin Brundle Zakspeed 43 Câmbio 17
Ret 30   Philippe Alliot Lola-Ford 37 Spun Off 23
Ret 23   Adrian Campos Minardi-Motori Moderni 34 Motor 20
Ret 18   Eddie Cheever Arrows-Megatron 27 Semieixo 13
Ret 22   Franco Forini Osella-Alfa Romeo 27 Turbo 26
Ret 21   Alex Caffi Osella-Alfa Romeo 16 Suspensão 21
Ret 27   Michele Alboreto Ferrari 13 Turbo 8
Ret 17   Derek Warwick Arrows-Megatron 9 Pane elétrica 12
Ret 8   Andrea de Cesaris Brabham-BMW 7 Suspensão 10
Ret 7   Riccardo Patrese Brabham-BMW 5 Motor 9
DNQ 32   Nicola Larini Coloni-Ford
DNQ 14   Pascal Fabre AGS-Ford

Tabela do campeonato após a corridaEditar

  • Nota: Somente as primeiras cinco posições estão listadas. Entre 1981 e 1990 cada piloto podia computar onze resultados válidos por temporada não havendo descartes no mundial de construtores.

Notas

  1. A denominação oficial de uma corrida não reflete, necessariamente, o número real de provas realizadas sob um mesmo nome, informação esta inserida abaixo na caixa de sucessão.
  2. Voltas na liderança: Nelson Piquet 31 voltas (1-23; 43-50), Ayrton Senna 19 voltas (24-42).

Referências

  1. «Motor Racing Programme Covers: 1987». The Programme Covers Project. Consultado em 16 de abril de 2019 
  2. «1987 Italian Grand Prix - race result». Consultado em 30 de agosto de 2018 
  3. «SABINO, Fred. Nelson Piquet disparou para o terceiro título mundial com vitória em Monza (globoesporte.com)». Consultado em 16 de abril de 2019 
Precedido por
Grande Prêmio da Áustria de 1987
Campeonato mundial de Fórmula 1 da FIA
Ano de 1987
Sucedido por
Grande Prêmio de Portugal de 1987
Precedido por
Grande Prêmio da Itália de 1986
Grande Prêmio da Itália
57ª edição
Sucedido por
Grande Prêmio da Itália de 1988