Abrir menu principal

Linha do tempo do Governo Deodoro da Fonseca

Esta é a linha do tempo do governo de Deodoro da Fonseca.

O Governo durou um total de 2 anos e 8 dias.

Índice

1889Editar

Dia Data Ato do governo ou acontecimento relacionado Ref.
0 15 de novembro Proclamação da República no Brasil.

Criação do Governo Provisório Republicano, com o Marechal Deodoro da Fonseca se tornando o primeiro Presidente.

Através do Decreto nº 1, a República Federativa se torna a forma de governo provisório do Brasil.

As Províncias brasileiras são transformadas em Estados federativos.

[1] [2] [3]
1 16 de novembro O ex-imperador Dom Pedro II é intimado por Deodoro a deixar o Brasil com toda a família imperial brasileira. Para este propósito, foi decretada a Lei do Banimento. [4] [5]
2 17 de novembro Dom Pedro II e toda a família imperial brasileira partem para o exílio na Europa. [4]
4 19 de novembro Através do Decreto nº 4, a nova bandeira nacional, o novo brasão de armas, o hino e o selo nacionais são oficializados. [6] [7]
5 20 de novembro A Argentina torna-se o primeiro país a reconhecer a república brasileira recém-implantada. [8]
18 3 de dezembro Nomeada uma Comissão para o desenvolvimento da Constituição. [9] [10]
20 5 de dezembro A Venezuela torna-se o segundo país a reconhecer a república brasileira. [8]
27 12 de dezembro A Bolívia reconhece a república brasileira. [8]
28 13 de dezembro O Chile reconhece a república brasileira. [8]
29 14 de dezembro O Governo decreta uma "grande naturalização": todos os estrangeiros residentes no país seriam naturalizados brasileiros caso não manifestassem, em seis meses, o desejo de manter sua nacionalidade original. [11][12]
33 18 de dezembro Após um motim no 2º Regimento de Artilharia Montada, o governo baniu Visconde de Ouro Preto, Carlos Afonso de Assis Figueiredo e Gaspar da Silveira Martins [11]
34 19 de dezembro O Paraguai reconhece a república brasileira. [8]
36 21 de dezembro Por meio do decreto, o Congresso Constituinte é convocado para se reunir dia 15 de novembro de 1890. [9][13]
38 23 de dezembro Governo instituiu a censura e criou uma junta de militares encarregados de julgar sumariamente jornalistas que "abusassem do poder no exercício de sua profissão". [11] [14]
42 27 de dezembro O Peru reconhece a república brasileira. [8]

1890Editar

Dia Data Ato do governo ou acontecimento relacionado Ref.
53 7 de janeiro É declarada a separação entre Igreja e Estado e a extinção do padroado [11] [15]
61 15 de janeiro Deodoro é aclamado, pelas tropas, "Generalíssimo de Terra e Mar". [11] [16]
63 17 de janeiro Ruy Barbosa, Ministro da Fazenda inicia uma reforma econômica que resultaria na Crise do Encilhamento. [11] [17]
70 24 de janeiro É instituído o casamento civil. [18]
73 27 de janeiro México reconhece a república brasileira. [8]
75 29 de janeiro Equador e Estados Unidos reconhecem a república brasileira. [8]
191 25 de maio Por decreto, todos os Ministros civis recebem a patente de General-de-Brigada. [11]
196 30 de maio A futura Constituição é entregue ao Governo. [9]
217 20 de junho França reconhece a república brasileira. [8]
219 22 de junho O projeto da futura Constituição é aprovado pelo Governo. [9]
304 15 de setembro São realizadas eleições em todos os Estados para o Congresso Constituinte. [9] [13]
330 11 de outubro É promulgado o Código Penal dos Estados Unidos do Brasil. [11] [19]
365 15 de novembro O Congresso Nacional Constituinte se instala no Paço da Boa Vista, Rio de Janeiro. O primeiro ato foi reconhecer os poderes do Governo Provisório, que foram então prorrogados até a promulgação da nova Constituição. [9]
379 29 de novembro Alemanha reconhece a república brasileira. [8]

1891Editar

Dia Data Ato do governo ou acontecimento relacionado Ref.
428 17 de janeiro Ocorre a última reunião ministral do Governo Provisório. [11]
466 24 de fevereiro Promulgada a Constituição brasileira de 1891. [20] [9]
467 25 de fevereiro Realizadas a Eleição presidencial no Brasil em 1891, primeira Eleição do país, onde foram indiretamente eleitos Deodoro da Fonseca como Presidente e Floriano Peixoto como Vice-presidente. [9][21]
535 4 de maio Após promulgar a nova Constituição, Grã-Bretanha recebe representante diplomático do Brasil. [8]
718 3 de novembro Com a aprovação de uma lei que permitia o Impeachment, vetada por Fonseca, este assinou um decreto fechando o Congresso Nacional e declarando Estado de exceção, ato que ficou conhecido como Golpe de Três de Novembro. [22][23] [24]
738 23 de novembro Ocorre a Revolta da Armada, onde o Almirante Custódio de Melo, abordo do Riachuelo, ameaça bombardear Rio de Janeiro, então Distrito Federal. Fonseca não conseguiu se manter no poder e renunciou ao cargo. Floriano Peixoto assumiu no mesmo dia. [22][23][25]

Referências

  1. «Proclamação da República». Toda Matéria. Consultado em 26 de maio de 2019 
  2. «Governo Deodoro - resumo, provisório e constitucional». www.suapesquisa.com. Consultado em 26 de maio de 2019 
  3. «Decreto nº 1, de 15 de Novembro de 1889». www2.camara.leg.br. Consultado em 26 de maio de 2019 
  4. a b «VEJA NA HISTÓRIA | Novembro de 1889: República | A despedida de D. Pedro II». web.archive.org. 29 de setembro de 2012. Consultado em 26 de maio de 2019 
  5. «DECRETO Nº 2, DE 16 DE NOVEMBRO DE 1889». www2.camara.leg.br. Consultado em 27 de junho de 2019 
  6. «Escrita - Biblioteca Virtual de Escritores». www.escrita.com.br. Consultado em 26 de maio de 2019 
  7. «DECRETO Nº 4, DE 19 DE NOVEMBRO DE 1889». www.planalto.gov.br. Consultado em 26 de maio de 2019 
  8. a b c d e f g h i j k «O Reconhecimento Internacional». Prefeitura de Marechal Deodoro. Consultado em 26 de maio de 2019 
  9. a b c d e f g h «O Congresso Nacional Constituinte de 1890». Prefeitura de Marechal Deodoro. Consultado em 27 de junho de 2019 
  10. «DECRETO Nº 29, DE 3 DE DEZEMBRO DE 1889». www2.camara.leg.br. Consultado em 27 de junho de 2019 
  11. a b c d e f g h i «Os Atos do Governo Provisório». Prefeitura de Marechal Deodoro. Consultado em 27 de junho de 2019 
  12. «DECRETO Nº 58-A, DE 14 DE DEZEMBRO DE 1889». www2.camara.leg.br. Consultado em 27 de junho de 2019 
  13. a b «DECRETO Nº 78-B, DE 21 DE DEZEMBRO DE 1889». www2.camara.leg.br. Consultado em 27 de junho de 2019 
  14. «DECRETO Nº 85-A, DE 23 DE DEZEMBRO DE 1889». www2.camara.leg.br. Consultado em 27 de junho de 2019 
  15. «DECRETO Nº 119-A, DE 7 DE JANEIRO DE 1890». www2.camara.leg.br. Consultado em 27 de junho de 2019 
  16. A República e a História dos Presidentes do Brasil
  17. «Decreto nº 165, de 17 de Janeiro de 1890». www2.camara.leg.br. Consultado em 27 de junho de 2019 
  18. «DECRETO Nº 181, DE 24 DE JANEIRO DE 1890.». www.planalto.gov.br. Consultado em 27 de junho de 2019 
  19. «DECRETO Nº 847, DE 11 DE OUTUBRO DE 1890». www2.camara.leg.br. Consultado em 27 de junho de 2019 
  20. «CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA DOS ESTADOS UNIDOS DO BRASIL ( DE 24 DE FEVEREIRO DE 1891)». planalto.gov.br. Consultado em 27 de junho de 2019 
  21. «Eleição indireta». tse.jus.br. Consultado em 27 de junho de 2019 
  22. a b «O Governo Constitucional». Prefeitura de Marechal Deodoro. Consultado em 27 de junho de 2019 
  23. a b «Primeiro presidente brasileiro ameaçado pelo impeachment fechou o Congresso». ecoviagem.com.br. Consultado em 27 de junho de 2019 
  24. «DECRETO Nº 641, DE 3 DE NOVEMBRO DE 1891.». planalto.gov.br. Consultado em 27 de junho de 2019 
  25. «Governo constitucional de Deodoro da Fonseca (1891)». alunosonline.uol.com.br. Consultado em 27 de junho de 2019 

Ligação externaEditar