Abrir menu principal
Marcos Vinícius
Marcos Vinícius em evento no Unileste em junho de 2017
Prefeito de Coronel Fabriciano
Período 1º de janeiro de 2017
a em exercício
Vice-prefeito José Gregório de Paiva Neto
Antecessor Rosângela Mendes
Sucessor
Dados pessoais
Nome completo Marcos Vinícius da Silva Bizarro
Nascimento 3 de dezembro de 1974 (44 anos)
Taquari, Rio Grande do Sul
Nacionalidade brasileiro
Esposa Stella Nunes
Partido Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB)
Profissão Médico

Marcos Vinícius da Silva Bizarro (Taquari, 3 de dezembro de 1974), mais conhecido como Dr. Marcos Vinícius, é um médico e político brasileiro, prefeito do município de Coronel Fabriciano, no interior do estado de Minas Gerais.[1]

Índice

Início de vida e formaçãoEditar

Marcos Vinícius da Silva Bizarro nasceu no município brasileiro de Taquari, no Rio Grande do Sul, em 3 de dezembro de 1974. É casado com a pediatra Stella Nunes Rocha, com quem tem uma filha, nascida em 2015. Mudou-se para Coronel Fabriciano no ano que se formou em medicina com especialização em geriatria.[2] Sua esposa, nascida em Governador Valadares em 21 de novembro de 1979, é médica pediatra e foi candidata à vereadora em Coronel Fabriciano nas eleições de 2016 pelo PMN.[3]

Antes de se eleger prefeito, atuou pelo SUS durante oito anos no então Hospital Siderúrgica (atual Hospital Doutor José Maria Morais), do qual foi diretor, e nas unidades de saúde dos bairros Mangueiras e Santa Terezinha II.[4][5]

Vida políticaEditar

Marcos Vinícius foi candidato a vereador em Coronel Fabriciano nas eleições de 2008 pelo Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), porém não foi eleito.[6] A candidatura à prefeitura pelo PSDB, por sua vez, foi anunciada durante convenção municipal do partido em 31 de julho de 2016.[7] Veio a ser eleito nas eleições municipais daquele ano com 46,63% das intenções de voto, ao lado do comerciante José Gregório de Paiva Neto como vice-prefeito.[2]

Sua eleição deu fim a 12 anos consecutivos de mandatos do Partido dos Trabalhadores (PT) na prefeitura; sucedeu a Chico Simões, que governou em dois mandatos seguidos entre 2005 e 2012, e Rosângela Mendes, que tomou posse em 2013 e tentava a reeleição, mas ficou em segundo lugar com 29,09% dos votos válidos.[2] A derrota do PT ocorreu nos quatro principais municípios da Região Metropolitana do Vale do Aço, que tinham prefeitos petistas tentando a reeleição em um antigo reduto eleitoral do partido.[8]

Prefeitura de Coronel FabricianoEditar

 
Protesto em frente à Câmara Municipal contra aumento salarial dos vereadores em 16 de março de 2017. Mais tarde, o prefeito vetou o reajuste.

Após eleito, Marcos Vinícius diminuiu o número de secretarias do município de 16 para 11.[9] Em março de 2017, foi escolhido para ser vice-presidente da Associação Mineira de Municípios (AMM), uma das principais associações de municípios no Brasil.[10] Também vetou o aumento salarial dos vereadores, que havia sido aprovado pela própria Câmara Municipal sob protestos no dia 16 de março. O veto do Executivo foi mantido pelo então presidente da câmara Leandro Xingó, após o projeto retornar para tramitação do Legislativo.[11] Em maio de 2017, a prefeitura assumiu a gestão do até então Hospital São Camilo (antigo Hospital Siderúrgica), que corria risco de fechamento, tendo executado reformas e reestruturação e alterando sua denominação para Hospital Doutor José Maria Morais.[12][13] Já em 2018 foi anunciada a construção de uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) próxima ao bairro Sílvio Pereira II, planejada para funcionar 24 horas.[14]

Em julho de 2018, Marcos Vinícius e o secretário de governança educacional Carlos Alberto Serra Negra foram selecionados para apresentar um trabalho de educação inclusiva desenvolvido nas escolas da rede pública municipal no 7º Congresso Internacional de Educação e Aprendizagem em Paris, na França.[15][16] Após a viagem para o cumprimento de agenda política, a prefeitura foi questionada por ter transferido o Poder Executivo ao secretário municipal de governança, Everton Campos, em vez do vice-prefeito José Gregório. O prefeito efetivo alegou que o vice era pré-candidato a deputado estadual nas eleições de 2018 e por isso não poderia assumir a prefeitura. No entanto, uma liminar concedeu a chefia ao vice durante a ausência do titular.[17]

Entre 2018 e 2019, também ocorreu a construção de 788 unidades habitacionais mediante convênio com a Caixa Econômica Federal, sendo 500 no bairro São Vicente (Residencial Buritis) e 288 no Contente (Contente I).[18] O início das obras de outras 200 foi anunciado para 2020, totalizando cerca de 1 000 habitações padrão Minha Casa, Minha Vida. Trata-se do maior pacote de obras de habitação popular na cidade desde a construção do Sílvio Pereira I e Sílvio Pereira II, na década de 80.[19][20] Em fevereiro de 2019, a prefeitura oficializou a doação de um lote no bairro Santa Helena à Câmara Municipal para a construção da sede permanente do Poder Legislativo, que antes funcionava em prédios alugados.[21] No mandato de Marcos Vinícius também houve a implantação de iluminação pública em LED nas principais ruas, avenidas e praças dos bairros.[22]

Ver tambémEditar

Referências

  1. Eleições 2016 (2 de outubro de 2016). «Dr. Marcos Vinicius 45». Consultado em 1 de dezembro de 2016. Cópia arquivada em 1 de dezembro de 2016 
  2. a b c Plox (2 de outubro de 2016). «Dr. Marcos Vinícius é eleito prefeito de Fabriciano». Consultado em 1 de dezembro de 2016. Cópia arquivada em 1 de dezembro de 2016 
  3. Gazeta do Povo. «Dra Stella Pediatra 33345». Consultado em 11 de maio de 2017. Cópia arquivada em 11 de maio de 2017 
  4. G1 (6 de setembro de 2016). «Conheça o perfil dos candidatos à Prefeitura de Coronel Fabriciano». Consultado em 1 de dezembro de 2016. Cópia arquivada em 1 de dezembro de 2016 
  5. Jornal Diário do Aço (27 de setembro de 2016). «Candidatos a prefeito de Fabriciano participam de debate acalorado». Consultado em 1 de dezembro de 2016. Cópia arquivada em 1 de dezembro de 2016 
  6. UOL Notícias (2008). «Dr. Marcos (2008)». Consultado em 1 de dezembro de 2016. Cópia arquivada em 1 de dezembro de 2016 
  7. G1 (31 de julho de 2016). «PSDB anuncia Marcos Vinicíus como candidato à Prefeitura de Fabriciano». Consultado em 17 de abril de 2019. Cópia arquivada em 17 de abril de 2019 
  8. Flávia Ayer (4 de outubro de 2016). «PT sai do mapa em reduto eleitoral de Minas». Jornal Estado de Minas. Consultado em 17 de abril de 2019. Cópia arquivada em 17 de abril de 2019 
  9. G1 (2 de janeiro de 2017). «Prefeito de Coronel Fabriciano afirma que vai reduzir número de secretarias». Consultado em 11 de maio de 2017. Cópia arquivada em 11 de maio de 2017 
  10. Jornal Diário do Aço (27 de março de 2017). «Vale do Aço ganha vice-presidência da AMM». Consultado em 11 de maio de 2017. Cópia arquivada em 11 de maio de 2017 
  11. Plox (12 de abril de 2017). «Vereadores de Fabriciano não terão aumento de salário». Consultado em 11 de maio de 2017. Cópia arquivada em 11 de maio de 2017 
  12. Plox (7 de julho de 2017). «Homenagens marcam inauguração do Hospital Dr. José Maria Morais». Consultado em 17 de abril de 2019. Cópia arquivada em 17 de abril de 2019 
  13. Jornal Diário do Aço (10 de maio de 2017). «Beneficência Social Bom Samaritano assume hospital em Coronel Fabriciano». Consultado em 17 de abril de 2019. Cópia arquivada em 17 de abril de 2019 
  14. Jornal Diário do Aço (17 de abril de 2018). «Prefeitura de Fabriciano assina contrato da obra da UPA 24 horas». Consultado em 17 de abril de 2019. Cópia arquivada em 17 de abril de 2019 
  15. Jornal Diário do Aço (21 de julho de 2018). «Educação Inclusiva de Fabriciano é apresentada em Congresso Internacional». Consultado em 17 de abril de 2019. Cópia arquivada em 17 de abril de 2019 
  16. Congreso Internacional de Educación y Aprendizaje (9 de junho de 2018). «The inclusion of carriers of special needs in the school environment: the Brazilian experience of the city of Coronel Fabriciano» (em inglês). Consultado em 17 de abril de 2019. Cópia arquivada em 17 de abril de 2019 
  17. G1 (19 de julho de 2018). «Liminar determina que vice de Coronel Fabriciano assuma chefia do Executivo durante viagem do prefeito». Consultado em 17 de abril de 2019. Cópia arquivada em 17 de abril de 2019 
  18. Prefeitura. «Habitação - Ações relacionadas». Consultado em 17 de abril de 2019. Cópia arquivada em 17 de abril de 2019 
  19. Mais Vip (18 de dezembro de 2018). «Prefeitura de Fabriciano prorroga inscrições para programa habitacional Fabri, Meu Lar». Consultado em 17 de abril de 2019 
  20. Jornal Diário do Aço (18 de julho de 2018). «Construções do Minha Casa, Minha Vida seguem em ritmo avançado». Consultado em 17 de abril de 2019. Cópia arquivada em 17 de abril de 2019 
  21. Jornal Diário do Aço (21 de fevereiro de 2019). «Doado terreno para a construção da sede da Câmara dos Vereadores de Coronel Fabriciano». Consultado em 17 de abril de 2019. Cópia arquivada em 17 de abril de 2019 
  22. Jornal Diário do Aço (26 de março de 2019). «Iluminação por Led chega a mais seis bairros de Fabriciano». Consultado em 17 de abril de 2019. Cópia arquivada em 17 de abril de 2019 

Ligações externasEditar