Abrir menu principal

Wikipédia β

Maryam Mirzakhani

matemática iraniana

Maryam Mirzakhani (em persa: مریم میرزاخانی ; Teerã, Irão, 5 de maio de 197714 de julho de 2017[6]) foi uma matemática iraniana-americana e professora da Universidade Stanford.[7][8][9] Seus tópicos de pesquisa incluem Teoria de Teichmüller, geometria hiperbólica, teoria ergódica e geometria simplética. Tornou-se conhecida por seus trabalhos em topologia e geometria da superfície de Riemann.

Maryam Mirzakhani
Maryam Mirzakhani em agosto de 2014
Conhecido(a) por Teoria dos Espaços de Teichmüller, geometria hiperbólica, teoria ergódica e a geometria simplectica
Nascimento 3 de maio de 1977
Teerã, Irão
Morte 14 de julho de 2017 (40 anos)[1][2][3][4][5]
Estados Unidos
Nacionalidade Iraniana
Alma mater Universidade Tecnológica de Sharif ( دانشگاه صنعتی شری‎); Universidade Harvard
Prêmios Medalhas de ouro na Olimpíada Internacional de Matemática (1994 e 1995),

Clay Mathematics Institute Research Fellow (2004), Prêmio Blumenthal (2009), Prêmio Ruth Lyttle Satter de Matemática (2013), Clay Research Award (2014), Medalha Fields (2014)

Orientador(es) Curtis McMullen
Instituições Universidade Stanford
Campo(s) Matemática
Tese 2004

Em 13 de agosto de 2014 Mirzakhani tornou-se a primeira pessoa nascida no Irã e a primeira mulher da história a receber a medalha Fields.[10] O comitê do prêmio citou seu trabalho sobre "a dinâmica e a geometria de superfícies de Riemann e seus espaços de módulos".[11]

Maryam Mirzakhani morreu no dia 14 de julho de 2017, vítima de câncer de mama.[1][2][3][4][5]

Índice

BiografiaEditar

Maryam Mirzakhani nasceu em 1977 em Teerã, Irã. Estudou no Liceu Farzanegan, ligado à Organização Nacional para o Desenvolvimento de Talentos Excepcionais (NODET, na sigla em inglês).

Em 1994, em Hong Kong, Mirzhakhani ganhou uma medalha de ouro na Olimpíada Internacional de Matemática, tornando-se a primeira mulher iraniana a receber o prêmio. Na edição da competição de 1995, sagrou-se como a primeira pessoa nascida no Irã a receber uma nota perfeita e a ganhar duas medalhas de ouro.[12][13][14]

Em 1999, obteve um bacharelado em matemática na Universidade Tecnológica de Sharif (دانشگاه صنعتی شری‎), em Teerã. Mudou-se para os Estados Unidos a fim de desenvolver sua pós-graduação, onde obteve um doutorado na Universidade Harvard em 2004, orientada por Curtis McMullen,[15][16][17] que recebeu a Medalha Fields em 1998. Foi pesquisadora assistente do Clay Mathematics Institute em 2004 e conferencista da Universidade de Princeton[18]. Aos 31 anos, em setembro de 2008, Mirzakhani tornou-se professora de matemática da Universidade Stanford.

PesquisaEditar

Mirzakhani fez várias contribuições à teoria dos espaços de módulos de superfícies de Riemann. Em seus primeiros trabalhos, descobriu uma fórmula para expressar o volume de um espaço de módulos com um dado gênero como uma polinomial no número de componentes fronteiriços. A conclusão fez Mirzakhani obter uma nova prova para a fórmula descoberta por Edward Witten e Maxim Kontsevich sobre os números de intersecção de classes tautológicas em espaços de módulos[7], assim como uma fórmula assintótica para o aumento do número de geodésicas fechadas simples em uma superfície hiperbólica compacta, generalizando o Teorema das Três Geodésicas para superfícies esféricas.[19] Em seu trabalho subsequente, concentrou-se em dinâmicas de Teichmüller de espaços de módulos. Foi capaz, especificamente, de provar a conjectura de que o fluxo de terremoto de William Thurston referente a espaços de Teichmüller é ergódico.[20]

Em 2014, ao lado de Alex Eskin, com comentários de Amir Mohammadi, Mirzakhani provou que geodésicos complexos e seus fechamentos em espaços de módulos são surpreendentemente regulares, em vez de irregulares ou fractais.[21][22] Os fechamentos de geodésicos complexos são objetos algébricos definidos em termos de polinômios e, portanto, têm certas propriedades de rigidez, conclusão análoga ao celebrado resultado a que Marina Ratner chegou durante a década de 1990.[22] A União Internacional de Matemática disse, em seu comunicado à imprensa, que "é surpreendente descobrir que a rigidez em espaços homogêneos tem eco no mundo não homogêneo dos espaços de módulos."[22]

Mirzakhani foi premiada com a Medalha Fields em 2014 por "suas excepcionais contribuições à dinâmica e à geometria de superfícies de Riemann e seus espaços de módulos".[23] Os prêmios foram entregues em Seul, no Congresso Internacional dos Matemáticos daquele ano, a Mirzakhani e também ao brasileiro Artur Ávila, ao canadense Manjul Barghava e ao suíço Martin Hairer.[24]

Na época do prêmio o professor da Universidade do Wisconsin-Madison Jordan Ellenberg explicou sua pesquisa em termos acessíveis:

...[Seu] trabalho combina habilmente dinâmica e geometria. Entre outras coisas, ela estuda bilhar. Mas agora, em um movimento muito característico da matemática moderna, fica um pouco meta: ela considera não só uma mesa de bilhar, mas o universo de todas as mesas de bilhar possíveis. O tipo de dinâmica que ela estuda não diz respeito diretamente ao movimento das bolas na mesa, mas sim à transformação da própria mesa de bilhar, que está mudando sua forma de uma maneira ordenada; se você preferir, a própria mesa se move como um planeta estranho pelo universo de todas as mesas possíveis ... Este não é o tipo de coisa que você faz para ganhar um jogo de bilhar, mas é o tipo de coisa que você faz para ganhar uma Medalha Fields. É do que você precisa para expor a dinâmica no coração da geometria, já que não há dúvida de que ela está lá.[25]

O presidente iraniano Hassan Rouhani parabenizou Mirzakhani pela conquista.[26][27]

Vida pessoalEditar

Mirzakhani casou-se com Jan Vondrák, um cientista da computação teórico tcheco que trabalha no Centro de Pesquisa da IBM em San José.[28][29] Eles tiveram uma filha chamada Anahita.[30] `

Publicações selecionadasEditar

  • Simple geodesics and Weil-Petersson volumes of moduli spaces of bordered Riemann surfaces. Inventiones Mathematicae 167, 179–222 (2007), pdf.
  • Weil-Petersson volumes and intersection theory on the moduli space of curves. Journal of the American Mathematical Society 20, 1–23 (2007), pdf.
  • Growth of the number of simple closed geodesics on hyperbolic surfaces. Annals of Mathematics (2) 168–1, 97–125 (2008), pdf.
  • Growth of Weil-Petersson volumes and random hyperbolic surfaces of large genus. J. Differential Geom. 94 (2013), no. 2, 267–300, pdf.
  • com Alex Eskin: Invariant and stationary measures for the SL(2,R) action on moduli space, Preprint 2013 pdf.
  • com Alex Eskin, Amir Mohammadi: Isolation, equidistribution, and orbit closures for the SL(2,R) action on moduli space, Annals of Mathematics (2) 182–2, 673–721 (2015), pdf e Arxiv

Referências

  1. a b Paulo Eduardo (15 de julho de 2017). «Morre a primeira mulher a ganhar medalha Fields da matemática». Notícia Alternativa ( + BBC ). Consultado em 15 de julho de 2017. Cópia arquivada em 15 de julho de 2017 
  2. a b «Maryam Mirzakhani, primeira mulher a ganhar 'Nobel da Matemática', morre aos 40 anos». Portal G1 - Educação. 15 de julho de 2017. Consultado em 15 de julho de 2017. Cópia arquivada em 15 de julho de 2017 
  3. a b «Iranian math genius, Fields Medal winner Mirzakhani passes away» (em inglês). Tehran Times. 15 de julho de 2017. Consultado em 15 de julho de 2017. Cópia arquivada em 15 de julho de 2017 
  4. a b «Morreu Maryam Mirzakhani, a primeira mulher com a Medalha Fields». Jornal de Notícias. 15 de julho de 2017. Consultado em 15 de julho de 2017. Cópia arquivada em 15 de julho de 2017 
  5. a b «Gênio da matématica iraniana Maryam Mirzakhani morre aos 40 anos». Agence France-Presse + Estado de Minas. 15 de julho de 2017. Consultado em 15 de julho de 2017. Cópia arquivada em 15 de julho de 2017 
  6. «Maryam Mirzakhani, Stanford mathematician and Fields Medal winner, dies. Stanford mathematics Professor Maryam Mirzakhani, the first and to-date only female winner of the Fields Medal since its inception in 1936, died Friday, July 14, after a long battle with cancer. Mirzakhani was 40 years old» (em inglês). Consultado em 17 de julho de 2017 
  7. a b Mirzakhani, Maryam (2007). «"Weil-Petersson volumes and intersection theory on the moduli space of curves"» (PDF). Journal of the American Mathematical Society. doi:10.1090/S0894-0347-06-00526-1. Consultado em 13 de março de 2017 
  8. Mirzakhani, Maryam (2007). «Simple geodesics and Weil-Petersson volumes of moduli spaces of bordered Riemann surfaces». Inventiones Mathematicae. doi:10.1007/s00222-006-0013-2 
  9. «Report of the President to the Board of Trustees». Stanford University (em inglês) 
  10. the_technician. «International Mathematical Union (IMU): 2014». www.mathunion.org (em inglês). Consultado em 13 de março de 2017 
  11. Sample, Ian; editor, science (12 de agosto de 2014). «Fields Medal mathematics prize won by woman for first time in its history». The Guardian (em inglês). ISSN 0261-3077 
  12. «International Mathematical Olympiad». www.imo-official.org. Consultado em 13 de março de 2017 
  13. «Iranian woman wins maths' top prize, the Fields medal». New Scientist (em inglês) 
  14. «USATODAY.com - 'Brilliant' minds honored». www.usatoday.com. Consultado em 13 de março de 2017 
  15. «Maryam Mirzakhani - The Mathematics Genealogy Project». www.genealogy.math.ndsu.nodak.edu. Consultado em 13 de março de 2017 
  16. «Mirzakhani, Maryam. "Curriculum Vitae" (PDF).» (PDF) 
  17. Webb, Jonathan (12 de agosto de 2014). «First female winner for Fields maths medal». BBC News (em inglês) 
  18. «Scopus preview - Scopus - Author details (Mirzakhani, Maryam)». www.scopus.com. Consultado em 13 de março de 2017 
  19. Mirzakhani, Maryam (1 de janeiro de 2008). «Growth of the number of simple closed geodesics on hyperbolic surfaces». Annals of Mathematics (em inglês). 168 (1): 97–125. ISSN 0003-486X. doi:10.4007/annals.2008.168.97 
  20. Mirzakhani, Maryam (1 de janeiro de 2008). «Ergodic Theory of the Earthquake Flow». International Mathematics Research Notices. 2008. ISSN 1073-7928. doi:10.1093/imrn/rnm116 
  21. Eskin, Alex; Mirzakhani, Maryam; Mohammadi, Amir (1 de janeiro de 2015). «Isolation, equidistribution, and orbit closures for the SL(2,R) action on moduli space». Annals of Mathematics (em inglês). 182 (2): 673–721. ISSN 0003-486X. doi:10.4007/annals.2015.182.2.7 
  22. a b c «The Work of Maryam Mirzakhani» (PDF). União Internacional de Matemática. 2014. Consultado em 13 de março de 2017 
  23. the_technician. «International Mathematical Union (IMU): Prize Citations». www.mathunion.org (em inglês). Consultado em 13 de março de 2017 
  24. «Stanford's Maryam Mirzakhani wins Fields Medal». Stanford University (em inglês) 
  25. Ellenberg, Jordan (13 de agosto de 2014). «Math Is Getting Dynamic». Slate (em inglês). ISSN 1091-2339 
  26. «Farsnews». english.farsnews.com. Consultado em 13 de março de 2017 
  27. «President hails Prof Mirzakhani, winner of topmost world math prize». president.ir. Consultado em 13 de março de 2017 
  28. «Jan Vondrák» (PDF). Consultado em 13 de março de 2017 
  29. «Jan Vondrak - IBM». researcher.watson.ibm.com (em inglês). 25 de julho de 2016. Consultado em 13 de março de 2017 
  30. «A Tenacious Explorer of Abstract Surfaces | Quanta Magazine». www.simonsfoundation.org (em inglês). Consultado em 13 de março de 2017 


  Este artigo sobre um(a) matemático(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.