Abrir menu principal

Autoesporte

(Redirecionado de Revista Autoesporte)
Autoesporte
Frequência Mensal
Editora Editora Globo
Categoria Automóveis
País  Brasil
Primeira edição 1964
revistaautoesporte.globo.com/

Autoesporte é um Programa de televisão brasileiro e uma revista brasileira dedicada ao setor automobilístico, que publica reportagens e matérias enfocando o assunto automóvel, mecânica, testes de desempenho, avaliações de especialistas, lançamentos, dicas de trânsito e assuntos afins. Tem também participação na programação da rádio CBN, com boletins sobre o assunto e na programação da Globo aos domingos de manhã às 09h00 após o Globo Rural. Quando é exibida a Fórmula 1, o programa passa a ser exibido às 08h30 (antes da Fórmula 1) ou 11h00 (depois da Fórmula 1). Em novembro de 2015, estreia o novo Auto Esporte, com novo cenário, pacotes gráficos, logotipo e vinheta.

Publicada atualmente pela Editora Globo, Autoesporte também é responsável pela organização e entrega do tradicional prêmio Carro do Ano, iniciado em 1966 no país.[1]

40 Anos de AutoesporteEditar

A revista trouxe das pistas de competição a inspiração para a cobertura das atividades da indústria automobilística. [2]

Anos 60Editar

O primeiro número de Autoesporte chegou às bancas em novembro de 1964, trazendo na capa uma modelo de capacete e macacão ao lado de uma Berlineta Interlagos que era pilotada por Bird Clemente, piloto oficial da Equipe Willys. A revista, então lançada pela Efecê Editora nasceu com a ideia de oferecer ao leitor a mais ampla cobertura do automobilismo esportivo. O número de estreia trazia a primeira cobertura de um Grande Prêmio de Fórmula 1 coberto por um jornalista brasileiro, Mauro Forjaz, que publicou nele sua matéria sobre o Grande Prêmio dos Estados Unidos de 1964, disputado no circuito de Watkins Glen e vencido pelo britânico Graham Hill.[3]

 
A capa nº1 (novembro de 1964)

A primeira metade da década viu Autoesporte fazer reportagens sobre o Campeonato Brasileiro de Kart, disputado pela então jovem promessa do automobilismo Emerson Fittipaldi, entrevistas com Enzo Ferrari e com o piloto britânico Stirling Moss.

O fim da década viu a revista começar a se voltar para a indústria automobilística em si, publicando testes com os novos carros nacionais, tabelas de preços, manutenção, segredo de fábricas e reportagens sobre o cotidiano. Em 1969, o Ford Corcel era eleito o primeiro Carro do ano da revista, herdando o prêmio concedido nos anos anteriores pela Mecânica Popular, outra revista da editora.[3]

Anos 70Editar

A segunda década de Autoesporte começou com um reportagem, em janeiro de 1970, do mais novo equipamento de segurança criado para os automóveis, o “air bag”, Neste década, além de reportagens sobre segredos de novos protótipos da indústria automobilística nacional, a revista começou a abrir espaço para o turismo e a náutica, diversificando seu editorial com matérias sobre barcos, motores de popa, camping e motocicletas.

Em 1977, um fato pitoresco em uma de suas edições, foi o convite para que o ex-campeão mundial de Fórmula 1 Jackie Stewart, rodasse pela cidade de São Paulo pilotando um "fusquinha" da Telesp, o primeiro automóvel convertido para álcool como combustível.[3]

Anos 80Editar

A década de 80 trouxe muitas novidades lançadas na revista, como o compacto Gol, da Volkswagen, e o Chevrolet Monza, que chegou com status de carro mundial da GM e obrigou os concorrentes a se modernizarem. Seu desempenho e conforto lhe rendeu três títulos de Carro do Ano (1983, 1987 e 1988). Ao lado do Ford Corcel e do Fiat Uno, o Monza é o único tricampeão do prêmio. Em 83, foi a vez de a Ford apresentar seu carro mundial, o Ford Escort. A essa altura, a linha de produção das montadoras passava por uma fase de modernização. Os primeiros frutos deste processo surgiram no ano seguinte, com a chegada ao Brasil do Fiat Uno.[3]

Anos 90Editar

Os anos 90 viram Autoesporte acompanhar a briga das montadoras com os lançamentos sucessivos de carros populares. O novo Gol, o Fusca 1.6 a álcool, relançado no governo Itamar Franco, o Chevrolet Corsa e o Fiat Palio tomaram as páginas da revista. Em 1996, AE acompanhava o novo lançamento de impacto da General Motors, a picape S-10, precursora das picapes médias atuais e da Blazer, o primeiro utilitário esportivo brasileiro.

No ano seguinte, a revista inaugurava seu site na Internet, entrando na era da informação eletrônica e em 1998, após quase 35 anos de história na Efecê Editora, ela foi comprada pela Editora Globo, pela qual passou a ser publicada desde então.

Anos 2000Editar

Passados dois anos, a revista voltou aos segredos, revelando o projeto Amazon, da Ford, que chegaria ao mercado como EcoSport. Em 2003, o desafio de um carro que rodasse com qualquer mistura de álcool e gasolina tornou-se realidade. A VW saiu na frente da corrida dos carros bicombustível. Porém, não demorou muito para as concorrentes lançarem modelos com a tecnologia. Ao mesmo tempo, AE revelava as primeiras fotos do novo projeto da VW, o Tupi, depois batizado de Fox.

Nestes quase cinquenta anos de publicação contínua, Autoesporte viu passar por sua redação jornalistas como Joelmir Beting, Bob Sharp, Percival de Souza e até o piloto Ingo Hoffmann, titular da coluna "Cockpit" durante os anos 80.[3]

SeçõesEditar

Além das matérias especiais que AE traz mensalmente aos seus leitores, existem seções fixas:

Você Diz

Esta seção é o espaço do leitor Autoesporte, no qual ele dá sua opinião (elogios, sugestões e críticas) sobre as matérias da edição anterior, sobre os veículos, os testes, dúvidas e queixas sobre automóveis.

Ignição

As principais novidades do mundo automobilístico mesclando cultura e diversão. Ignição traz curiosidades e comportamento, dentro da temática. Em "Você Pergunta", os leitores tiram suas dúvidas com especialistas. Jorge Meditsch, jornalista da área automobilística e editor executivo da "Época" e "O km", assina coluna.

Área Restrita

Novidades sobre design, lançamento de automóveis e afins - que ainda não foram divulgadas - que o leitor só encontra na Autoesporte.

Primeira Volta - Primeira Grande Volta

Matérias especiais com testes feitos com diversos lançamentos, com informações precisas sobre seu desempenho. Preço, motor, potência, cilindradas. Tudo especificado nesta seção.

Reportagem da Capa

A matéria especial com grande espaço reservado para o assunto da capa.

Comparativo

Como é de costume e tradicional em AE, esta parte traz duelos entre carros de diferentes marcas e modelos, e o leitor escolhe qual vale mais a pena por diversos quesitos.

Como Funciona

Curiosidades técnicas sobre o funcionamento das peças que fazem parte dos veículos.

Mercado

Informações sobre quais automóveis estão em alta e quais as previsões, além de um ranking sobre os mais vendidos no mês e comparativo com o ano anterior.

Carro do AnoEditar

O Carro do Ano no Brasil é um prêmio da Revista Autoesporte, que premia modelos lançados e importados pela indústria nacional. Existe um prêmio internacional independente que trata da premiação dos modelos comercializados na Europa: carro do ano.

O prêmio para as categorias do Carro do Ano conta com a votação de uma equipe de jornalistas especializados da indústria automobilística, que apontam os automóveis que mais se destacaram em inovação e outras características. A pontuação atribui notas para 5 finalistas em cada uma das categorias, considerando os quesitos: motor, transmissão, comportamento dinâmico, acabamento, design, entre outros. No final, uma média é realizada para eleger o campeão em cada categoria.

O fabricante do veículo premiado tem direito de uso do título de Carro do Ano por um período de 11 meses a partir da eleição.

RegulamentoEditar

Nos anos 2000, o regulamento foi modernizado. Ele segue as últimas tendências das principais premiações internacionais, especialmente no "Car of the Year". A partir de 2008, as categorias mudaram com o fim da divisão entre nacionais e importados, reflexo da nova realidade do mercado automobilístico. O fim desta divisão demonstra a maturidade da indústria brasileira. Hoje, o que conta é o carro e não onde ele foi produzido.

As categorias atualmente são:

  • Carro do Ano
  • Carro Premium
  • Utilitário do Ano
  • Utilitário Premium
  • Motor do Ano
  • Motor Premium

Carro do AnoEditar

Referências

  1. «O título dos 40 anos». Autoesporte. Consultado em 14 de junho de 2011 
  2. reportagens de corridas agosto e Setembro de1966
  3. a b c d e Goto, Marcelo - Revista Autoesporte. novembro de 2004, nº 473. Editora Globo.

Ligações externasEditar