Abrir menu principal
Geórgia
Georgian Football Federation logo.png
Alcunhas?  Jvarosnebi ("Cruzadores")
Associação საქართველოს ფეხბურთის ფედერაცია
Confederação UEFA (Europa)
Material desportivo?  Alemanha Adidas
Treinador Eslováquia Vladimír Weiss
Capitão Jaba Kankava
Mais participações Levan Kobiashvili (100)
Melhor artilheiro Shota Arveladze (26)
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
editar

A Seleção Georgiana de futebol (em georgiano: საქართველოს ფეხბურთის ფედერაცია) representa a Geórgia nas competições de futebol da FIFA. Tem como seu maior feito ser a seleção campeã da Liga das Nações da UEFA D de 2018-19.

Índice

HistóriaEditar

A história da Seleção Georgiana começou em 1990, quando o time jogou sua primeira partida oficial contra a Lituânia, o primeiro país a aceitar um convite. O jogo aconteceu em 27 de maio de 1990, no estádio Boris Paichadze, em Tbilisi. O técnico era Givi Nodia. O amistoso terminou em um empate de 2x2.

Essa foi a única partida antes da declaração de independência da União Soviética pela Geórgia (em 9 de abril de 1991). Depois, foi jogado um novo amistoso contra a Moldávia.

A Federação Georgiana de Futebol se tornou membro tanto da UEFA quanto da FIFA em 1992, permitindo assim que a equipe disputasse jogos oficiais. A primeira dessas foi em setembro de 1994, uma derrota de 1x0 para a Moldávia, valendo para as eliminatórias da Eurocopa de 1996. A Geórgia terminou em 3° lugar no grupo, a frente da Moldávia e do País de Gales, mas 7 pontos atrás do segundo colocado, a Bulgária.

A seleção também falhou ao tentar se classificar para a Copa do Mundo de 1998, na França, conseguindo 10 pontos e terminando no 4º lugar (empatada com a Polônia). Nesse meio tempo, a Geórgia alcançou o 42º lugar no ranking da FIFA.

Nas eliminatórias da Eurocopa de 2000, a equipe ganhou um jogo, empatou dois e perdeu o resto, terminando na lanterna de seu grupo, com cinco pontos. Essa época marcou o início do declínio do futebol georgiano.

O time também terminou em último lugar com sete pontos nas eliminatórias da Eurocopa de 2004, apesar de ter ganhado da Rússia, com um gol de Malkhaz Asatiani.

Nas eliminatórias para a Copa do Mundo de 2006, a Geórgia ganhou do Cazaquistão fora de casa por 2x1 e da Albânia em Tbilisi, por 2x0. Porém, terminaram em penúltimo lugar, no Grupo 2.

Ficou em penúltimo novamente nas eliminatórias para a Euro 2008, com 10 pontos. Ganharam da Escócia por 2x0 e das Ilhas Faroe por 3x1 em casa e 6x0 fora.

O argentino Héctor Cúper se tornou o novo técnico da seleção, em agosto de 2008. Nas eliminatórias para a Copa de 2010, a Geórgia não conseguiu ganhar nenhuma partida, ficando na lanterna de seu grupo mais uma vez. O ex-técnico da Inter de Milão não renovou seu contrato, e em 6 de novembro de 2009, o ex-meia Temuri Ketsbaia assumiu o cargo, permanecendo até novembro de 2014. Deixou a seleção após a derrota por 4 a 0 frente à Polônia, sendo substituído por Kakhaber Tskhadadze, que defendeu a antiga Seleção da CEI em 1992, e que representou seu país em 25 partidas entre 1991 e 1998.

Em 2018, começa a Liga das Nações da UEFA e a seleção participaria da liga D, em um grupo com Cazaquistão, Letônia e Andorra. Conseguiu ficar em primeiro no grupo, com 5 vitórias e apenas com um empate contra a seleção de Andorra. Somando 16 pontos, foi a campeã da divisão, conseguindo a promoção pra a liga C e disputar os playoffs para a Eurocopa de 2020.

Desempenho em Copas do MundoEditar

Desempenho em EurocopasEditar

  • 1960 a 1992 - Não entrou, pois era parte da URSS.
  • De 1996 a 2012 (Já independente) - Não se classificou.

Elenco atualEditar

RecordesEditar

TreinadoresEditar

Ver tambémEditar

Referências

  1. a b c FIFA.com (novembro de 2015). «Ranking Mundial da FIFA/Coca-Cola». Consultado em 11 de novembro de 2015 
  Este artigo sobre futebol é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.