Abrir menu principal

Sinde Filipe

Actor português
Question book.svg
Esta biografia de uma pessoa viva cita referências, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde janeiro de 2014). Ajude a inserir fontes confiáveis e independentes. Material controverso que esteja sem fontes deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Sinde Filipe
Sinde Filipe na Casa da Cidadania em São Domingos de Benfica.
Nome completo José Sinde Filipe
Outros nomes Sinde Filipe
Nascimento 17 de maio de 1937 (82 anos)
Coja, Arganil
Nacionalidade português
Ocupação Declamador, actor e encenador teatral
Outros prémios
Prémio Bordalo (1967) Cinema
Nomeações
Golden Nymph (2011) Meilleur acteur dans une Série télévisée - Dramatique

José Sinde Filipe mais conhecido por Sinde Filipe (Arganil, Coja, 17 de Maio de 1937) é um declamador, actor e encenador teatral português.

BiografiaEditar

José Sinde Filipe[1] nasceu a 17 de maio de 1937 em Coja, freguesia de Arganil (distrito de Coimbra).[2]

Estudante da Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, abandonou os estudos em prol do teatro. Iniciou-se no Círculo de Iniciação Teatral da Academia de Coimbra, que ajudou a fundar, e estreou-se profissionalmente no Teatro Experimental do Porto, sob a direcção de António Pedro. Na mesma companhia interpretou sobretudo autores portugueses, como Raul Brandão, Bernardo Santareno e Miguel Torga.

Graças a uma bolsa da Fundação Calouste Gulbenkian estabeleceu-se em França, onde estudou Encenação no Centre Dramatique de L' Est. Foi ainda aluno de Marcel Marceau, Jacques Lecoq e René Simon. Daí foi para o Brasil, em 1962, onde dirigiu, entre outras, a peça As Visões de Simone Marchad (Brecht), no Teatro da Bela Vista (em São Paulo).

Regressou a Lisboa para ingressar na companhia Rey Colaço-Robles Monteiro, sediada no Teatro Nacional D. Maria II. É dispensado por causa de um incêndio que deflagrou, enquanto ensaiava uma peça. Entretanto encena e interpreta duas peças proibidas pela censura, Sob Vigilância de Jean Genet e A Oração de Fernando Arrabal. Regressa novamente à companhia de Amélia Rey Colaço, permanecendo no elenco fixo, onde representa peças de Calderón de la Barca, Durrenmatt, Pirandello ou Harold Pinter. Passou depois pelas companhias residentes do Teatro São Luiz, Teatro Maria Matos, Teatro Villaret, A Barraca e Companhia de Laura Alves.

No cinema é de salientar a colaboração com António de Macedo que o fez estrear em Sete Balas para Selma (1967). Trabalhou depois com Joaquim Leitão, José Sá Caetano, Vítor Gonçalves ou José Fonseca e Costa, para além de várias co-produções internacionais. Assinou também a realização de algumas curtas metragens, como O Piano (1973), O Leproso (1975), A Cama (1975) e A Igreja Profanada (1976).

Sinde Filipe recebeu o Prémio Bordalo (1967), ou Prémio da Imprensa, entregue pela Casa da Imprensa em 1966, na categoria "Cinema", que também distinguiu a actriz Isabel Ruth, o filme Mudar de Vida e a curta-metragem Crónica do Esforço Perdido.[3]

Com a entrada para o novo milénio, Sinde Filipe tornou-se mais conhecido junto do grande público ao participar em várias telenovelas (Os Lobos (1998), A Lenda da Garça (1999), Ajuste de Contas (2000), Olhos de Água (2001), O Olhar da Serpente (2002), Amanhecer (2002), Queridas Feras (2004), Ninguém Como Tu (2005), Fala-me de Amor (2006), Floribella (2007), Resistirei (2007), Podia Acabar o Mundo (2008), Sentimentos (2009), Laços de Sangue (2010) ou Belmonte (2014)) e várias séries televisivas, como O Último Tesouro (2011), Liberdade 21 (2011), ou Pai à Força (2009) que lhe valeu, tal como a Pêpê Rapazote, uma nomeação, em 2001, para uma Golden Nymph, para melhor actor numa Série Dramática, no Festival de Télévision de Monte-Carlo.[4][5]

Recitador de poesia, lançou um álbum com a poesia de Fernando Pessoa.

Sinde Filipe é pai do músico e musicólogo Laurent Filipe.[6]

TeatroEditar

Ano Título Teatro
1958 Mar Teatro Experimental do Porto [2][7]
1961 A Cova de Salamanca TV[4]
1966 Pedro, o Cru TV[4]
1972 O Pensamento TV[4]
1974 Platonov [2] TV[4]
1989 Esta Noite Sonhei com Brueghel TV[4]
2014 Pobre milionário [2]

CinemaEditar

Ano Título Funções Ref.
1960 O Viúvo Alegre Actor [4]
1967 Sete Balas para Selma Actor [4]

[8]

1973 O Piano (Curta-metragem) Narrador
Realizador
[4][8]
1973 A Promessa Actor [4][8]
1975 A Cama (Curta-metragem) Argumentista
Realizador
[4][8]
1975 O Leproso (Curta-metragem) Realizador [4][8]
1975 Um Roubo (Curta-metragem) Realizador [8]
1975 O Princípio da Sabedoria Actor [4]
1976 A Pastora (Curta-metragem) Produtor
Realizador
[4][8]
1976 A Igreja Profanada (Curta-metragem) Actor
Argumentista
Realizador
[4][8]
1978 O Milagre Realizador [4]
1978 O Viúvo Actor [4]
1980 A Culpa Actor [4][8]
1981 Dina e Django Actor [4][8]
1983 Um S Marginal Actor [4][8]
1986 Azul, Azul Actor [4][8]
1988 Voltar (Telefilme) Actor [4][8]
1988 Os Emissários de Khalôm Actor [4][8]
1988 Meia Noite Actor [4]
1989 Torquemada Actor [4]
1996 O Judeu Actor [4][8]
1996 Cinco Dias, Cinco Noites Actor [4][8]
1997 Fátima (Telefilme) Actor [4][8]
2000 Amo-te Teresa (Telefilme) Actor [4][8]
2010 Amor Cego (Curta-metragem) Actor [4][8]
2016 Histórias de Alice Actor [4]
2016 Zeus Actor [4][8]

TelevisãoEditar

Ano Projeto Personagem Ref.
1985 Antônio Maria Antônio Maria [4]
1998 Os Lobos Lourenço Lobo [4]
1999 A Lenda da Garça José Faria de Castro [4]
2000 Ajuste de Contas Mário [4]
2001 Olhos de Água Henrique Costa Negrão [4]
2002 O Olhar da Serpente Laurent Duvallier [4]
2002 Amanhecer Artur [4]
2004 Queridas Feras Henrique Travassos [4]
2004 Inspector Max Nuno Cerveira [4]
2005 Ninguém Como Tu Luciano Gaspar dos Santos [4]
2006 Fala-me de Amor Carlos Almada [4]
2007 Floribella Jonas VI [4]
2007 Resistirei Peres Castilho [4]
2008 Podia Acabar o Mundo Dr. Botelho [4]
2009 Pai à Força Álvaro [4]
2009 Sentimentos Aníbal Gouveia [4]
2010 Cidade Despida Vasco Assis da Costa [4]
2010 A Noite do Fim do Mundo Capitão [4]
2010 Laços de Sangue Frederico Caldas Ribeiro [4]
2011 Liberdade 21 [4]
2011 O Último Tesouro Raul Monteiro [4]
2012 Crónica de Uma Revolução Anunciada Comandante (Telefime) [4]
2013 O Bairro Gonçalves (Telefime) [4]
2013 Mundo ao Contrário Aníbal Malta [4]
2014 Belmonte Bernardo Vasconcelos de Constança [4]
2018 Alma e Coração Miguel Arriaga
2019 Na Corda Bamba Gaspar Lobo

Referências

  1. «Certidão de lista de associadas da Audiogest» (PDF). IGAC/Ministério da Cultura. 25 de julho de 2007. Consultado em 15 de Janeiro de 2014. Arquivado do original (pdf) em 24 de dezembro de 2013  |wayb= e |arquivodata= redundantes (ajuda); |wayb= e |arquivourl= redundantes (ajuda); |urlmorta= e |datali= redundantes (ajuda)
  2. a b c d «Ficha de Pessoa : Sinde Filipe». "Registo alterado em" não actualizado. Centro de Estudos de Teatro & Tiago Certal. 27 de Abril de 2010. Consultado em 4 de outubro de 2017 
  3. «Prémios Bordalo». Em 1967 denominado "Prémio da Imprensa". Sindicato dos Jornalistas. 22 de janeiro de 2002. Consultado em 4 de outubro de 2017 
  4. a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z aa ab ac ad ae af ag ah ai aj ak al am an ao ap aq ar as at au av aw ax ay az ba bb bc bd be Sinde Filipe (em inglês) no Internet Movie Database. Consultado em 4 de outubro de 2017
  5. «Monte-Carlo TV Festival : Awards for 2011 : Golden Nymph : Outstanding Actor - Drama Series» (em inglês). IMDB - Internet Movie Database. 2011. Consultado em 4 de outubro de 2017 
  6. Sónia Salgueiro Silva (16 de outubro de 2010). «Laurent Filipe revela a cumplicidade que mantém com o pai, o actor Sinde Filipe». VIP. Consultado em 4 de outubro de 2017 
  7. http://casacomum.org/cc/visualizador?pasta=06538.076.16608#!5
  8. a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t «Sinde Filipe». Indica "A Culpa (1981)", "Um S/ Marginal (1981)", "Dina e Django (1983)", "O Judeu (1995)" e "Amor Cego (2011)". CinePT - Cinema Português (Universidade da Beira Interior). Consultado em 3 de outubro de 2017 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre um ator é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.