Abrir menu principal

António Sousa Lara

político português
(Redirecionado de António de Sousa Lara)
António de Sousa Lara
Subsecretário de Estado da Cultura
de Portugal Portugal
Período XII Governo Constitucional
Dados pessoais
Nome completo António da Costa de Albuquerque de Sousa Lara
Nascimento 13 de abril de 1952 (67 anos)
Lisboa, São Sebastião da Pedreira, Portugal Portugal
Nacionalidade Portugal Portugal
Progenitores Mãe: Maria do Carmo de Campos Henriques de Almeida da Costa
Pai: António Luís de Cisneiros Ferreira de Albuquerque de Sousa Lara, 3.° Marquês de Lara
Cônjuge Maria do Pilar Black de Vilhena Freire de Andrade
Partido PPM (1974-1987)
PSD (1987-2019)
CHEGA! (2019-presente)
Religião Catolicismo
Profissão Professor Catedrático de Ciência Política e Relações Internacionais
Títulos nobiliárquicos

António da Costa de Albuquerque de Sousa Lara, 4.º Marquês de Lara, 2.º Conde de Guedes CvGDMCvHDMGOIHComNSC (Lisboa, São Sebastião da Pedreira, 13 de abril de 1952) é um professor universitário português.

BiografiaEditar

Fez o Ensino Primário em Português e Alemão na Escola Alemã do Estoril e o 1.º, 2.º e 3.º (Alínea G) Ciclos Liceais no Colégio de São João de Deus no Monte Estoril.[1]

É Cinturão Verde em Judo.

Carreira académica e docênciaEditar

Obteve o Diploma de Bacharel em Administração Ultramarina pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Política Ultramarina (ISCSPU) da Universidade Técnica de Lisboa (UTL), com a mais elevada classificação do seu curso, e duas Licenciaturas, uma em Ciências Sociais e Política Ultramarina (ISCSPU - UTL), com média final de 16 valores (Bom com Distinção), outra em Ciências Antropológicas e Etnológicas (ISCSPU - UTL), com a média final de 15 valores (Bom).[1]

Foi promovido ao cargo de Professor Assistente, em regime de dedicação exclusiva, após ter cumprido dois contratos na antiga categoria de Professor Assistente Eventual, lugar para no qual ingressou para a docência universitária, no ano lectivo de 1973/1974, por convite do Conselho Escolar do ISCSPU da UTL, onde teve sucessivos contratos como Professor Assistente.[1]

Foi Professor Assistente de Ciência Política na Universidade Católica de Lisboa (1980/1981).[1]

É Doutorado em Ciências Sociais (Ciência Política) pelo ISCSP da UTL, com a classificação de aprovado por unanimidade com distinção e louvor a 7 de Janeiro de 1987.[1]

Depois do Doutoramento, em 1987, foi promovido ao cargo de Professor Auxiliar e fez concurso posterior para Professor Associado, em cujas provas foi aprovado por unanimidade.[1]

Seguidamente, prestou provas, em 1992, para Professor Agregado ao grupo de Disciplinas Jurídicas e Políticas do agora Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas (ISCSP), então pertencente à Universidade Técnica de Lisboa, sendo aprovado por unanimidade a 16 de Julho de 1992.[1]

É ainda Diplomado em Genealogia, Heráldica e Direito Nobiliárquico, pela Escuela de Genealogia y Heráldica do Instituto Salazar y Castro do Consejo Superior de Investigaciones Científicas (CSIC) em Espanha (curso de três anos), com a classificação de Sobresaliente.[1]

Exerceu as funções de Professor Catedrático na Universidade Lusíada, no Curso de Relações Internacionais, disciplina de História das Ideias Políticas, Presidente da Direcção do Instituto de Estudos Políticos, Professor Convidado na Universidade dos Estudos de Pisa (Università degli Studi di Pisa), Professor Catedrático da Universidade Internacional titular da disciplina de Ciência Política, Professor no Instituto de Novas Profissões, Vogal da Comissão de Apoio e Sócio Cooperador da Universidade Livre de Lisboa, Administrador e Presidente da Assembleia Geral do Instituto de Estudos Políticos e Co-Redactor da "Revista de Ciência Política", órgão do mesmo, e Patrono do "Patronato de Publicaciones Don Miguel de Aranegui" de Madrid.[1]

Foi Presidente Executivo do Instituto Histórico Naval Dom Luís I, Presidente da Delegação Portuguesa da Associação Internacional da Rainha Helena de Itália, Conselheiro do Instituto Luso-Árabe para a Cooperação (ILAC) e Presidente do Conselho Fiscal do Círculo de Amizade Portugal-Marrocos.[1]

Em 31 de Maio de 2000 é promovido, por concurso público, a Professor Catedrático do ISCSP - UTL, do qual foi eleito Vice-Presidente e, depois, Presidente do Conselho Científico e, como tal, Senador do Senado da Universidade Técnica de Lisboa, cargo para o qual foi reeleito em 2007.[1]

Foi Professor Catedrático e Vice-Reitor (1990-1999) da Universidade Moderna de Lisboa, onde foi titular da disciplina de Ciência Política, Director do Departamento de Estudos Europeus e Fundador e Presidente do Centro de Estudos de Genealogia, Heráldica e História da Família, e Director da Dinensino, CRL, titular da mesma,[1] tendo sido constituído Arguido no Caso Moderna e sido condenado a dois anos de pena suspensa.

É Professor Catedrático e Presidente do Conselho Científico do ISCSP - UTL, actualmente pertencente à Universidade de Lisboa, leccionando ultimamente as disciplinas de História da Colonização Moderna e Descolonização, Introdução às Ciência Políticas e Sociais e Doutrinas Políticas e Ideologias.[1]

Foi e é Membro de vários Júris de Provas Académicas de Mestrado, de Doutoramento e de Agregação de Professores Associados e Catedráticos e de Concursos Públicos.[1]

Carreira políticaEditar

Foi membro da Comissão Eleitoral Monárquica (CEM) que, em coligação com a Comissão Eleitoral de Unidade Democrática (CEUD) de Mário Soares, se candidatou à Ala Liberal da Assembleia Nacional, nas Eleições Legislativas de 1969.[1]

Em 1980 e em 1981, nas listas da Aliança Democrática (AD), chefiada por Francisco de Sá Carneiro, e sob indicação do Partido Popular Monárquico (PPM), foi eleito Deputado da Assembleia da República na II Legislatura, participando, então, nas Comissões Parlamentares de Revisão Constitucional e de Educação, além doutras, e sido Secretário da Comissão Encarregada de Propor a Estruturação do Instituto Nacional de Administração da Direcção-Geral da Organização Administrativa e Colaborador na formulação e Subscritor de Projectos de Revisão Constitucional apresentados pelo PPM pela AD.[1]

Também pela AD, em lista encabeçada pelo centrista Carlos Alberto Rosa,[2] foi eleito Vereador da Câmara Municipal de Cascais, assumindo o Pelouro da Cultura, entre 1980 e 1982 e Vice-Presidente da Direcção e Presidente da Assembleia Geral da Sociedade de Propaganda de Cascais, tendo tido a seu cargo a Direcção da Secção Cultural.[1]

Foi Conselheiro Municipal de Lisboa em 1983, 1984 e 1985, Presidente da Assembleia de Freguesia do Estoril, Membro da Assembleia Municipal de Seia, Presidente do Conselho Fiscal da Mesa Administrativa da Santa Casa da Misericórdia de Cascais.[1]

Depois de aderir ao Partido Social Democrata (PSD), foi novamente eleito Deputado da Assembleia da República, em 1987, na V Legislatura e reeleito na VI Legislatura,[3] onde foi Presidente da Comissão Parlamentar de Acompanhamento dos Assuntos de Timor-Leste, Presidente da Comissão Parlamentar Luso-Espanhola, Presidente do Grupo Parlamentar de Amizade Portugal - Bulgária, Colaborador na formulação e Subscritor de Projectos de Revisão Constitucional apresentados pelo PSD e Membro do Conselho de Jurisdição Distrital de Lisboa do PSD.[1]

Posteriormente, em 1991, foi chamado para o XII Governo Constitucional, como Subsecretário de Estado da Cultura.[1]

Desempenhava esse cargo quando, em 1992, vetou a candidatura do livro de José Saramago, O Evangelho segundo Jesus Cristo (severamente criticado pela Igreja Católica), duma lista de romances portugueses candidatos ao Prémio Aristeion por "atentar contra a moral cristã". Esta acção deu azo a uma enorme polémica[4] alargada à imprensa europeia. Sousa Lara apresentou a sua demissão, ao mesmo tempo que José Saramago se fixou definitivamente na ilha de Lanzarote.

Regressou ao Parlamento, tendo sido reeleito Deputado em 1995, mas resolveu abandonar a carreira política no fim dessa Legislatura, em 1995.

A 30 de Junho de 2019 é anunciado na primeira Convenção Nacional do partido CHEGA!, que o agora seu Militante António Sousa Lara integrará a sua Direcção Nacional no cargo de Porta-Voz,[5] Partido pelo qual se candidatou a 6 de Outubro às Eleições Legislativas Portuguesas de 2019 na qualidade de segundo candidato a Deputado pelo Círculo Eleitoral do Porto, não conseguindo, do mesmo modo que o Cabeça-de-Lista, ser eleito.

BibliografiaEditar

Ciência Política, Relações Internacionais e SociologiaEditar

  • Tem vários livros publicados de Ciência Política, Relações Internacionais e Sociologia:[1][6]
    • "Elementos de Ciência Política", 1.ª ed. do autor, Cascais 1974 (101 pág.), 2.ª ed. Universidade Lusíada 1991, 3.ª ed. Pedro Ferreira, 1992, 4.ª ed. Pedro Ferreira, 1995
    • "Classes Sociais e Poder Político (da Teoria ao Exemplo Português)", ed. do autor, Cascais 1979
    • "A Política Económica do Marquês de Pombal - Apontamento Ensaístico", sep. da revista "Economia e Gestão", N.º 26, Porto 1981
    • "A Monarquia e o Momento Actual Português", Lisboa 1984
    • "Perspectivas sobre o Estado", sep. da "Revista de Ciência Política", Vol. II, Lisboa 1986
    • "A Subversão do Estado - Tese de Doutoramento", Edição ISCSP, Lisboa 1987
    • "Ideologias e Política Externa Portuguesas", 1.ª ed. Moderna - Textos Universitários, Porto 1990, 2.ª edição Col. Intervenção Universitária - Universidade Moderna, Lisboa 1997
    • "Escritos Políticos", ed. Pedro Ferreira, Lisboa 1992
    • "A Pedra: Projecções do Passado no Horizonte do Futuro", AICP, Lisboa 1993
    • "Da História das Ideias Políticas à Teoria das Ideologias", 1.ª ed. Pedro Ferreira, Lisboa 1994, 2.ª ed. Pedro Ferreira, Lisboa 1995
    • "Timor e a Portugalidade", Separata de Estudos em Homenagem ao Prof. Adriano Moreira, Vol. I, ISCSP, Lisboa 1995
    • "Ensaios e Documentos", ed. Pedro Ferreira, Lisboa 1996
    • "Ciências Políticas - Ideologia e Métodos", 1.º Vol, ed. Pedro Ferreira, Lisboa 1997
    • "Novos Escritos Políticos", ed. Pedro Ferreira, Lisboa 1997
    • "O Fundamentalismo: Ideologia Contemporânea", Col. Intervenção Universitária, Universidade Moderna, Lisboa 1997
    • "Ciências Políticas - Metodologia, Doutrina e Ideologia", ed. ISCSP, Lisboa 1998
    • "A Era do Camaleão - Escritos Políticos", edição Pedro Ferreira, Lisboa 1999
    • "Colonização Moderna e Descolonização (Sumários para o Estudo da sua História)", ISCSP, Lisboa 2000
    • "O Imperialismo na História – Da Antiguidade ao Império Português", separata do Boletim N.º 28/2001 da Academia Internacional da Cultura Portuguesa, Lisboa, 2001
    • "Imperialismo, Descolonização, Subversão e Dependência", ISCSP – UTL, Lisboa, 2002
    • "Ciência Política - Estudo da Ordem e da Subversão", 1.ª ed. ISCSP, Lisboa 2004, 2.ª ed. Pedro Ferreira, Lisboa 2004, 3.ª ed. ISCSP, Lisboa 2005, 4.ª ed. ISCSP, Lisboa 2007, 5.ª ed. s.l. 2009, 6.ª ed. s.l. 2011
    • "A Grande Mentira - Ensaio sobre a Ideologia e o Estado", ed. HUGIN, Lisboa 2004
    • "A Política em África no Século XXI: Pesadas Heranças e Saídas Possíveis", in: África Género, Educação e Poder, ed. ISCSP, Lisboa 2005
    • "O Terrorismo e a Ideologia do Ocidente", ed. Almedina, 2007, ed. Espanhola Madrid 2007
    • "O Interesse Nacional, a Política Externa Portuguesa e a Verdadeira Causa da Decadência dos Países Peninsulares", in Boletim 34, 2007 da Academia Internacional da Cultura Portuguesa
    • "O Interesse Nacional, a Política Externa Portuguesa e as Ideologias", ed. Dislivro, Lisboa 2009
    • "Subversão e Guerra Fria", ed. ISCSP, Lisboa 2011, ed. espanhola Madrid 2011
    • "As Portas de Dante", ed. do autor, Lisboa 2015
    • "O Fim de um Tempo", ed. Novas Edições Acadêmicas, s.l. 2018

Genealogia e HeráldicaEditar

  • É, também, autor de várias obras de Genealogia e Heráldica:[1][6]
    • "A Classe Alta do Estoril", in "Revista Geográfica", N.ºs 35 e 36, Lisboa 1973
    • "Heráldica Diplomática - Contribuição para a sua sistematização", sep. da revista "Armas e Troféus", Instituto Português de Heráldica, Braga 1974
    • "A Carta de Armas de João de Melo Pestana Travassos", sep. da revista "Armas e Troféus", Instituto Português de Heráldica, Lisboa 1974
    • "A Heráldica Política e a Sociologia da Informação", sep. da revista "Armas e Troféus", Instituto Português de Heráldica, Lisboa 1975
    • "A Carta de Armas de Júlio Giraldes de Vasconcelos", sep. da revista "Armas e Troféus", Instituto Português de Heráldica, Lisboa 1975
    • "Aspectos Gerais da Família e do Parentesco na Cultura Portuguesa", sep. da revista "Armas e Troféus", Instituto Português de Heráldica, Lisboa 1977
    • "A Heráldica Familiar e a Sociologia da Informação", sep. da revista "Miscelânea Histórica de Portugal", Cascais 1981
    • "Para uma Análise Sócio-Geográfica do Povoamento de Guimarães", sep. do Vol. III das "Actas do Congresso Histórico de Guimarães e sua Colegiada", Guimarães 1981
    • "Defesa do Património Arquitetónico", sep. da revista "Arquivo de Cascais", N.º 3, Câmara Municipal de Cascais, Cascais 1981
    • "A Carta de Armas de Martinho de Leão Giraldes", sep. da revista "Armas e Troféus", V Série, Tomo I, Instituto Português de Heráldica, Lisboa 1982
    • "Projecto de Heráldica Autárquica", em co-autoria com Benjamim Pereira Pinto Quaresma Dinis, Fidalgo de Cota de Armas de Correia (timbre), de Brito e de Moura, sep. da revista "Arquivo de Cascais", N.º 4, C.M.C., Cascais 1982
    • "Situação Jurídica Actual da Heráldica Portuguesa", sep. das "Actas do XV Congresso Internacional das Ciências Genealógica e Heráldica", Madrid 1982
    • "Os Biancardi", sep. da revista "Miscelânia Histórica de Portugal", N.º 3, Cascais 1983
    • "Ascendência de Gregório Guedes de Sottomayor", sep. da revista "Hidalguia", N.° 176, Instituto Salazar y Castro, Madrid 1983
    • "Uma Tradição de Santidade Familiar - A Família de São Pedro de Alcântara", Direcção, Coordenhação e Organização, sep. da revista "Hidalguia", N.° 176, Instituto Salazar y Castro, Madrid 1983
    • "As Funções Sociais dos Oficiais de Armaria", sep. da revista "Hidalguia", Nº 187, Instituto Salazar y Castro, Madrid, 1984
    • "A Heráldica e o uso dos apelidos em Portugal", sep. da revista "Hidalguia", N.ºs 190 e 191, Instituto Salazar y Castro, Madrid 1985
    • "Linhagens de Portugal", I-VI Vol., ed. do autor, a continuar, Cascais 1977 e seguintes:
      • "Linhagens de Portugal - 1. Moreiras Pessanhas, de Canavezes"
      • "Linhagens de Portugal - 2. Jácome Freire de Gouveia e Vasconcelos, de Paranhos da Beira"
      • "Linhagens de Portugal - 3. Guedes Pimenta, de Beja"
      • "Linhagens de Portugal - 4. Alemão de Mendonça de Cisneiros e Faria, de Cadaval"
      • "Linhagens de Portugal - 5. Vilhenas Freires Andrades, de Beja"
      • "Linhagens de Portugal - 6. Guedes Pinto de Vasconcellos, de Mesão Frio e Tarouca"
    • "A Genealogia como Ciência", sep. da revista "Hidalguia", N.ºs 196 e 197, Instituto Salazar y Castro, Madrid 1986
    • "A Carta de Armas de António da Costa Gentil", em co-autoria com Henrique Jorge Perestrelo de Moser dos Viscondes de Moser e Condes de Moser, sep. da revista "Armas e Troféus", Instituto Português de Heráldica, Lisboa, 1986
    • "Sobre a Nobiliarquia Portuguesa", sep. da revista "Hidalguia", Instituto Salazar y Castro, Madrid 1988
    • "As Funções Sociais dos Oficiais de Armaria", sep. da revista "Hidalguia", Instituto Salazar y Castro, Madrid s.d.
    • "Direito Nobiliárquico e Sociologia Nobiliárquica", sep. da revista "Hidalguia", Instituto Salazar y Castro, Madrid s.d.
    • "Nova Legislação Portuguesa em Matéria de Heráldica Autárquica", sep. da revista "Hidalguia", Instituto Salazar y Castro, Madrid s.d.
    • "A Pesquisa Genealógica em Portugal", sep. da revista "Hidalguia", Instituto Salazar y Castro, Madrid s.d.
    • "Direito Nobiliárquico e Sociologia Nobiliárquica - Princípios e Factos", sep. da revista "Hidalguia", Instituto Salazar y Castro, Madrid s.d.
    • "A Nobreza em Portugal - Conceitos e Realidades", sep. da revista "Hidalguia", Instituto Salazar y Castro, N.º 292-293, Madrid s.d.
    • "Genealogia, Heráldica e Ciências Sociais", em co-autoria com Benjamim Pereira Pinto Quaresma Dinis, Fidalgo de Cota de Armas de Correia (timbre), de Brito e de Moura, ed. Pedro Ferreira, Lisboa 1991
    • "Um inventário de montadas na Torre do Tombo", sep. da revista "Hidalguia", Instituto Salazar y Castro, Madrid, 1992
    • "Um Processo para a História das Mentalidades", sep. da revista "Hidalguia", Instituto Salazar y Castro, Madrid, 1993
    • "O Abade Correia da Serra: Apontamento Genealógico e Heráldico", sep. da revista "Hidalguia", Instituto Salazar y Castro, Madrid 1997
    • "Os Brasileiros Portugueses: Algumas Considerações sobre os Títulos Nobiliárquicos em Portugal", Col. Intervenção Universitária - Universidade Moderna, Lisboa 1997
    • "Moreiras de Tarouquela • Inéditos de Genealogia e Heráldica", em co-autoria com Maurício Antonino Fernandes, sep. da revista "Hidalguia", Instituto Salazar y Castro, Madrid 1999
    • "Ascendências Reais de S. A. R. a Senhora D. Isabel de Herédia, Duquesa de Bragança, pelos Costados Herédia e Correia da Ilha da Madeira", Volume I, em co-autoria com Vasco de Bettencourt de Faria Machado e Sampaio e Marcelo Olavo Correia de Azevedo, Universitária Editora, Lisboa 1999
    • "Albuquerques, de Maceira Dão, Mangualde", sep. da revista "Armas e Troféus", Instituto Português de Heráldica, Lisboa 2005
    • "Genealogia, Elites e Mutação Social"
    • "A Heráldica e Genealogia Como Ciências Auxiliares da História"
    • "Limpeza de Sangue, Nobreza e Sacrilégio - Um Processo para a História das Mentalidades"
    • "Viagem às Raízes" Ensaios e Documentos
    • "Aspectos Gerais da Família e do Parentesco na Cultura Portuguesa"
    • "Extractos de Justificação de Nobreza e de Limpeza de Sangue de Francisco Rebelo"
    • "Ferreiras do Vale de Alcântara, em co-autoria com Vasco de Quintanilha da Fonseca Pastor Fernandes, ed. António Coelho Dias, S.A., Lisboa 2010

CondecoraçõesEditar

TítulosEditar

Associações ReligiosasEditar

Associações NobiliárquicasEditar

AcademiasEditar

Participa em diversas Academias nacionais e estrangeiras:[1]

Participante em vários Congressos, Seminários, Simpósios e Colóquios nacionais e internacionais, Conferencista, autor de artigos em vários periódicos portugueses e estrangeiros.[1]

FamíliaEditar

É filho de António Luís de Cisneiros Ferreira de Albuquerque de Sousa Lara, de varonia legitimada Varela, 3.º Marquês de Lara (Lisboa, 15 de Novembro de 1921 - Cascais, Estoril, 27 de Agosto de 2019), descendente dum irmão segundo do 4.° Marquês de Cardeñosa e de sua mulher, ambos Espanhóis, sobrinho-6.º neto do 3.º Conde de Avintes (irmão de D. Tomás de Almeida, 1.° Cardeal-Patriarca de Lisboa e pai do 4.° Conde de Avintes de juro e herdade, 1.º Conde de Lavradio e 1.º Marquês de Lavradio de juro e herdade), 7.° neto duma Espanhola, 10.° neto do 14.° Senhor de la Higuera de Vargas, o qual era neto paterno duma irmã de Pedro de Mendonça Furtado, um dos 40 Conjurados e pai do 1.º Marquês de Torre de Almendralejo logo 1.º Marquês de Fregenal de la Sierra, e 11.° neto da 6.ª Marquesa de Espinardo, descendente por via feminina do Septo Drummond do Clã Drummond Escocês, descendente do irmão primogénito e duma irmã de Cristóvão de Mendonça, descendente dum primo-irmão de Afonso de Albuquerque e descendente de D. João de Castro, e de sua mulher Maria do Carmo de Campos Henriques de Almeida da Costa (Lisboa, 16 de Julho de 1929), de ascendência Judia Sefardita materna e neta materna do 1.° Visconde de Pinhel e 1.° Conde de Pinhel.

Casamento e descendênciaEditar

Casou em Cascais, São Domingos de Rana a 31 de agosto de 1974 com sua prima-sobrinha-neta em oitavo grau Maria do Pilar Black de Vilhena Freire de Andrade (Beja, São João Baptista, 2 de Junho de 1952), filha de Joaquim Alexandre Black de Vilhena Freire de Andrade, neto materno dum Escocês do Septo Black do Clã Maclean, e de sua mulher e prima-irmã Maria del Pilar Borges de Castro Black (Lisboa, 1 de Julho de 1926), neta materna dum Escocês do Septo Black do Clã Maclean e tetraneta dum Alemão, 6.ª neta do 8.° Senhor das Alcáçovas, sobrinha-8.ª-neta do 3.º Conde de Avintes (irmão de D. Tomás de Almeida, 1.° Cardeal-Patriarca de Lisboa e pai do 4.° Conde de Avintes de juro e herdade, 1.º Conde de Lavradio e 1.º Marquês de Lavradio de juro e herdade) e do 2.° Conde de Vilar Maior e 1.° Marquês de Alegrete e bisneta do 1.° Visconde de Borges de Castro, por seu turno sobrinho paterno do 1.° Visconde de Castro e 1.° Conde de Castro e sobrinho materno de José Ferreira Borges, e tem seis filhos e filhas, todos membros da Associação da Nobreza Histórica de Portugal:

De Ruth Elisa Correia da Fonseca da Costa de Deus (Oeiras, Oeiras e São Julião da Barra, 5 de setembro de 1972), sua antiga aluna na Universidade Moderna, filha de José Luís da Costa de Deus, de Lisboa, e de sua mulher Maria Lucília Cassiano Correia da Fonseca, de Lisboa, parente afastada do 1.° Visconde do Paço de Nespereira pelos Senhores do Morgado do Paço de Nespereira, de ascendência em parte Judia Sefardita, parente do Abade Correia da Serra, tem uma filha:

Referências

  1. a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z aa ab ac ad ae af ag ah ai aj ak al am an ao ap aq ar as at au av aw ax ay az ba bb bc «Curriculum Vitae» (PDF). Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas. Consultado em 29 de Maio de 2019 
  2. Cascais Magazine
  3. «Biografia». Assembleia da República 
  4. «Sousa Lara voltaria a vetar livro de Saramago». TSF Rádio Notícias [ligação inativa]
  5. «Sousa Lara regressa à política: é o novo porta-voz do Chega». www.sabado.pt. Consultado em 30 de junho de 2019 
  6. a b «Bibliografia». Universidade Técnica de Lisboa. Consultado em 29 de Maio de 2019 
  7. a b c «Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Estrangeiras». Resultado da busca de "António Costa de Albuquerque de Sousa Lara". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 22 de fevereiro de 2016 
  8. «Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "António Costa de Albuquerque de Sousa Lara". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 22 de fevereiro de 2016 
  • "Sangue Velho Sangue Novo", Manuel de Mello Correia, Instituto Português de Heráldica, 1.ª Edição, Lisboa, 1988, Árv. 97

Ligações externasEditar