Abrir menu principal

Wikipédia β

Azeitão

vila e freguesia de Setúbal

Azeitão, oficialmente, União das Freguesias de Azeitão (São Lourenço e São Simão), é uma freguesia portuguesa do concelho de Setúbal, com 69,32 km² de área[1] e 18,977 habitantes.[2] A sua densidade populacional é 273,8 hab/km².

 Portugal Azeitão  
—  Freguesia  —
Azeitão está localizado em: Portugal Continental
Azeitão
Localização de Azeitão em Portugal
Coordenadas 38° 31' 20" N 9° 01' 01" O
País  Portugal
Concelho STB.png Setúbal
Fundação 2013
Administração
 - Tipo Junta de freguesia
 - Presidente Celestina Maria Agostinho de Brito Neves (G.C.E.)
Área
 - Total 69,32 km²
População
 - Total 18 977
    • Densidade 273,8 hab./km²
Código postal 2925-508 Azeitão
Orago São Lourenço e São Simão
Sítio www.freguesiadeazeitao.com

Foi constituída em 2013, no âmbito de uma reforma administrativa nacional, pela agregação das antigas freguesias de São Lourenço e São Simão.[3]

Índice

HistóriaEditar

Azeitão foi município português extinto a 24 de Outubro de 1855 e integrado no concelho de Setúbal. É formada pelas antigas freguesias de Azeitão (São Lourenço e São Simão), mais conhecidas pelas designações de Vila Nogueira de Azeitão, Brejos de Azeitão, Vendas de Azeitão e Vila Fresca de Azeitão. Partilham o nome "de Azeitão", graças aos extensos olivais que, na época árabe, dominaram aquelas paragens.

As terras de Azeitão corporizadas por estas duas antigas freguesias, agora unificadas, foram desde a fundação do Reino de Portugal parte integrante do Município de Sesimbra e reportadamente as mais ricas do respectivo termo. As aspirações à separação de Sesimbra e auto-determinação municipal são tão antigas como a sua própria história.

Freguesia atual Freguesias antigas
Brasão Freguesia População[2] Área
(km²)[1]
Brasão Freguesia População
(2011)
Área
(km²)[4]
Azeitão 18 977 69,32
São Lourenço 11 638 47,69
São Simão 7 239 21,62

Criação do Município de AzeitãoEditar

Se a convivência com Sesimbra foi sempre agreste e rancorosa (sendo por exemplo, "os habitantes de Azeitão obrigados a irem fazer a venda dos seus produtos a Sesimbra e a terem de lá ir fazer guarda"), há que salientar as dificuldades que a vila de Setúbal lhe criou em 1310, obrigando-a a vender aí os vinhos que produzia somente por via marítima, o que era muito dispendioso.

Em 12 de Março de 1366, D. Pedro I outorgou-lhe então uma Carta Régia de que vieram a beneficiar todos os habitantes da povoação, que assim passaram a dispor de um tribunal próprio e a ficarem isentos de muitas funcões que a sede do concelho até então lhes impunha. As determinações de D. Pedro levantariam, no entanto, alguns "queixumes da parte dos de Sesimbra"

A primeira batalha ganha traduz-se no aval dado em 19 de Julho de 1344 pelo Bispo de Lisboa à construção da Igreja de São Lourenço, base da Paróquia de Azeitão.

A História repete-se e, na época, tal como hoje, a sede de concelho opunha-se intransigentemente à emancipação de uma parte valiosa do seu município; segundo a resenha histórica da actual Junta de Freguesia de São Lourenço, as autoridades de Sesimbra estavam cientes de que “com a independência de Azeitão, Sesimbra morreria pouco a pouco”. Por isso, tentavam contrariar os privilégios autonomistas que os Reis concediam a Azeitão.

Inevitável embora tardiamente Azeitão consegue a sua municipalidade em 5 de Dezembro de 1759, embora durante alguns anos a sede estivesse colocada em Vila Fresca por motivos políticos, sendo só definitiva e justamente estabelecida em Vila Nogueira a 6 de Agosto de 1786.

Extinção Liberalista do MunicípioEditar

A neutralidade deste(a) artigo ou se(c)ção foi questionada, conforme razões apontadas na página de discussão.
Justifique o uso dessa marca na página de discussão e tente torná-lo mais imparcial.

O furor Liberalista que virou do avesso a tradicional organização municipal Portuguesa, extinguiria cegamente, ou por mera ignorância centralista, não só municípios inviáveis, mas também dezenas (senão mesmo centenas) de municípios que não lhes fossem totalmente subservientes, incluindo importantes e fortes municipalidades anteriores à nacionalidade que ainda hoje se ressentem do prejuízo trazido pela excisão da municipalidade.

Azeitão também não escapou, e em 24 de Outubro de 1855, vê diluída no município de Setúbal a sua conquista que nem um século chegou a comemorar.

Tinha 1993 habitantes em 1801 e 2717 em 1849.

O facto de Azeitão ser integrado em Setúbal e não re-integrado em Sesimbra não é claro e poderá ou não ter paralelos com outras situações da mesma época. Refira-se o caso em que a população do Cercal do Alentejo, por vingança, só aceitou a extinção do município, se este fosse integrado noutro qualquer que não Odemira, por esta ter influenciado o governo centralista dos Liberais para que extinguisse o concelho Cercalense de modo a anexá-lo ao seu termo.

Na localidade de Vila Nogueira de Azeitão, há diversas quintas, algumas delas dedicadas à produção vinícula,queijos, e as famosas tortas e esses. Outras dessas Quintas são propriedade de pessoas abastadas ou de famosos que lá possuem casa, como o caso de Herman José, Manuel Vilarinho, ou o ex-presidente do Sporting Filipe Soares Franco.

FactosEditar

Azeitão é a terra natal do poeta e pedagogo Sebastião da Gama, conhecido pelos seus poemas sobre a Serra da Arrábida, que faleceu prematuramente aos 27 anos, vítima de tuberculose[5]. A vila presta diversas homenagens ao poeta, com destaque para a casa onde nasceu e para o Museu-Biblioteca Sebastião da Gama.[6]

Em 2014, o queijo de Azeitão foi considerado um dos 50 melhores produtos gastronómicos do mundo, sendo distinguido pelos prémios Great Taste Awards, organizados pela Guild of Fine Food (Irlanda), conhecidos como os Óscares da gastronomia.[7] Em junho de 2015, foi anunciada a criação de um museu que presta homenagem aos pastores e ao queijo de Azeitão. Chama-se Museu do Ovelheiro e fica em Palmela.[8].

Lista de localidades da região de Azeitão: Vila Nogueira de Azeitão; Vila Fresca de Azeitão; Brejos de Azeitão; Vendas de Azeitão; Aldeia de Irmãos; Oleiros; Castanhos; Aldeia Rica; Picheleiros; Casais da Serra; Portinho da Arrábida; Aldeia de Pinheiros; Aldeia da Piedade; Aldeia de S.Pedro; Aldeia da Portela; Pinhal de Negreiros; Alto das Necessidades; Vale Florete; Brejos de Camarate.

Em 2001,esta região contava com 13.085 habitantes.

2011 data do censo mais recente, esta região conta com 18.921 habitantes.

PatrimónioEditar

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar

Referências

  1. a b Instituto Geográfico Português (2013). «Áreas das freguesias, municípios e distritos/ilhas da CAOP 2013» (XLS-ZIP). Carta Administrativa Oficial de Portugal (CAOP), versão 2013. Direção-Geral do Território. Consultado em 28 de novembro de 2013 
  2. a b INE (2013). «Censos 2011 - População residente por freguesia, CAOP 2013» (CSV). Dados populacionais de 2011, recalculados para os limites administrativos da Carta Administrativa Oficial de Portugal (CAOP), versão 2013. Instituto Nacional de Estatística. Consultado em 14 de maio de 2014 
  3. «Lei n.º 11-A/2013, de 28 de janeiro: Reorganização administrativa do território das freguesias» (PDF)  Anexo I. Diário da República, 1.ª Série, n.º 19, Suplemento, de 28/01/2013.
  4. IGP (2012). «Áreas das freguesias, municípios e distritos/ilhas da CAOP 2012.1» (XLS-ZIP). Carta Administrativa Oficial de Portugal (CAOP), versão 2012.1. Instituto Geográfico Português. Consultado em 30 de julho de 2013 
  5. «Azeitão: Sebastião da Gama foi hoje homenageado na terra natal». Zoom. 10 de abril de 2014 
  6. «Setúbal recorda o poeta da Arrábida - 90º Aniversário Sebastião da Gama». Rostos.pt. 10 de abril de 2014. Consultado em 27 de julho de 2016 
  7. «Queijo de azeitão entre os melhores produtos do mundo». Boas Notícias. 10 de novembro de 2014. Consultado em 27 de julho de 2016 
  8. «Palmela já tem um Museu do Ovelheiro». SIC Notícias. 4 de junho de 2015. Consultado em 27 de julho de 2016 
  9. a b c d Paula Oliveira Silva (5 de outubro de 2004). «Nobreza e vinhos em Azeitão». Lifecooler. Consultado em 20 de junho de 2016 
  10. «Fábrica Azulejos de Azeitão - Setúbal faz azulejos para Igreja no Gabão». Rostos.pt. 23 de agosto de 2014. Consultado em 20 de junho de 2016 
  11. a b Paula Oliveira Silva (5 de outubro de 2004). «Nobreza e vinhos em Azeitão». Azeitão.net. Consultado em 20 de junho de 2016