Abrir menu principal

Wikipédia β

Sesimbra

município e vila de Portugal

Sesimbra é uma Vila portuguesa pertencente ao Distrito de Setúbal, região da Estremadura e sub-região da Península de Setúbal, com cerca de 5 600 habitantes (2011).[1][2] Encontre na sub-região de Área Metropolitana de Lisboa.

Sesimbra
Brasão de Sesimbra Bandeira de Sesimbra
Sesimbra vista geral.JPG
Sesimbra vista geral
Localização de Sesimbra
Gentílico Sesimbrense
Área 195,47 km²
População 49 500 hab. (2011)
Densidade populacional 253,2  hab./km²
N.º de freguesias 3
Presidente da
câmara municipal
Francisco Jesus (PCP)
Fundação do município
(ou foral)
1201
Região (NUTS II) Lisboa
Sub-região (NUTS III) Península de Setúbal
Distrito Setúbal
Província Estremadura
Orago Nossa Senhora da Consolação e Santiago
Feriado municipal 4 de Maio (Nosso Senhor Jesus das Chagas)
Código postal 2970
Sítio oficial www.cm-sesimbra.pt
Municípios de Portugal Flag of Portugal.svg

É sede de um município com 195,47 km² de área[3] e 49 500 habitantes (2011),[2][4] subdividido em 3 freguesias.[5] O município é limitado a norte pelos municípios de Almada e do Seixal, a nordeste pelo Barreiro, a leste por Setúbal e a sul e a oeste tem litoral no oceano Atlântico.

A foz do rio Sado, a serra da Arrábida,o cabo Espichel, a lagoa de Albufeira e a praia do Meco fazem parte da paisagem natural de Sesimbra.[6]

A terceira freguesia do município, Quinta do Conde, tem igualmente o estatuto de vila, sendo inclusivamente mais populosa do que a sede do concelho.[2]

Índice

HistóriaEditar

Existem vestígios da presença humana em Sesimbra desde o período do calcolítico (3000 a.C.). Na Idade do Ferro (VIII-II) foi habitada pelos cempsos que estão na origem do nome da vila.[7]

Em 15 de Agosto de 1201 foi concedido aos habitantes de Sesimbra a Carta de Foral, documento régio de D. Sancho I de Portugal que aplica os direitos e deveres.

Foi no reinado de D. Dinis, sexto rei de Portugal, que se criou a Póvoa de Ribeira de Sesimbra, pequena aldeia de pescadores, junto ao mar.

A aldeia cresceu muito e tornou-se vila à época dos Descobrimentos.

Sesimbra passou a ser um importante porto de construção naval e de abastecimentos de embarcações.

Entre o final do século XIX e o inicio do século XX, floresceu, em Sesimbra, uma importante indústria conserveira.[8]

PopulaçãoEditar

Número de habitantes [9]
1864 1878 1890 1900 1911 1920 1930 1940 1950 1960 1970 1981 1991 2001 2011
5 749 6 801 8 340 9 047 10 620 11 472 13 276 13 282 14 947 16 837 16 650 23 103 27 246 37 567 49 500

(Obs.: Número de habitantes "residentes", ou seja, que tinham a residência oficial neste concelho à data em que os censos se realizaram.)

Número de habitantes por Grupo Etário [10]
1900 1911 1920 1930 1940 1950 1960 1970 1981 1991 2001 2011
0-14 Anos 3 308 3 932 4 077 4 884 4 311 4 107 4 545 4 185 5 517 5 073 6 229 8 615
15-24 Anos 1 537 1 944 2 215 2 495 2 481 2 893 2 699 2 645 3 487 4 186 5 001 5 042
25-64 Anos 3 776 4 266 4 625 5 402 5 703 6 974 8 451 8 315 11 793 14 445 20 824 28 092
= ou > 65 Anos 394 511 496 549 658 858 1 142 1 505 2 306 3 542 5 513 7 751
> Id. desconh 37 19 119 32 12

(Obs: De 1900 a 1950 os dados referem-se à população "de facto", ou seja, que estava presente no concelho à data em que os censos se realizaram. Daí que se registem algumas diferenças relativamente à designada população residente)

FreguesiasEditar

 
Freguesias do concelho de Sesimbra.

As freguesias de Sesimbra são as seguintes:

PatrimónioEditar

HistóricoEditar

NaturalEditar

  • Gruta do Zambujal

Festas e romariasEditar

Feriado municipalEditar

No dia 4 de Maio, feriado municipal, realizam-se as festas em Honra do Nosso Senhor Jesus das Chagas.

No ano de 1534, a segunda esposa de Henrique VIII, Ana Bolena, Rainha de Inglaterra, deu ordem para serem deitadas ao mar todas as imagens sagradas, devido às lutas religiosas tidas.

Julga-se que terá sido este o início da lenda e da crença no Senhor Jesus das Chagas. Mas o mar tem das suas, e a imagem de Jesus crucificado apareceu na praia de Sesimbra.

O povo desde logo apadrinhou o Senhor Jesus das Chagas como padroeiro dos pescadores e do povo de Sesimbra.

Esta devoção está bem viva há mais de 500 anos, e os sesimbrenses prestam assim homenagem ao seu protector todos os anos a 4 de Maio.

OutrosEditar

A 31 de Maio, comemora-se o Dia do Pescador. Este evento festivo prolonga-se por vários dias com diversas iniciativas. Para acompanhá-las consulte a página de informações da Câmara Municipal. Ver ainda o Monumento ao Pescador. E suas maneiras de se chamar são: Sesimbra, Cesimbra, Cezimbra, Sezimbra, Zimbra e Chesimbra.

Personalidades IlustresEditar

SaúdeEditar

Centos de saúde - (Estado)

  • SAP Sesimbra
  • Unidade de saúde familiar do Castelo
  • Extensão de saúde da Quinta do Conde

Saúde privada

  • No sector privado, existe uma ampla oferta de empresas, que prestam cuidados de saúde.

Farmácias

  • O concelho de Sesimbra tem 8 (oito) farmácias. Três localizam-se na Quinta do Conde e efectuam serviços permanentes.

As restantes prestam serviços de disponibilidade e encontram-se: Sesimbra (duas), na Cotovia (uma), em Santana (uma) e por último, em Alfarim (uma).

A informação de saúde acima referida, tem por fonte a Janela da Saúde

BibliografiaEditar

  • ALMEIDA, Andreia da Silva. A Indústria Conserveira de Sesimbra (1933-1945): Memórias da Indústria Conserveira Portuguesa. Novas Edições Académicas, 2015 ISBN 978-3-8417-0973-8
  • CRUZ, Maria Alfreda. Pesca e Pescadores em Sesimbra. Lisboa, 1966.

Ver tambémEditar

ImagensEditar

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Sesimbra

ReferênciasEditar

  1. INE (2013). Anuário Estatístico da Região Lisboa 2012 (PDF). Lisboa: Instituto Nacional de Estatística. p. 26. ISBN 978-989-25-0216-8. ISSN 0872-8984. Consultado em 29 de novembro de 2014 
  2. a b c INE (2012). Censos 2011 Resultados Definitivos – Região Lisboa (PDF). Lisboa: Instituto Nacional de Estatística. p. 99. ISBN 978-989-25-0185-7. ISSN 0872-6493. Consultado em 15 de abril de 2014 
  3. Instituto Geográfico Português (2013). «Áreas das freguesias, municípios e distritos/ilhas da CAOP 2013» (XLS-ZIP). Carta Administrativa Oficial de Portugal (CAOP), versão 2013. Direção-Geral do Território. Consultado em 28 de novembro de 2013 
  4. INE (2012). «Quadros de apuramento por freguesia» (XLSX-ZIP). Censos 2011 (resultados definitivos). Tabelas anexas à publicação oficial; informação no separador "Q101_LISBOA". Instituto Nacional de Estatística. Consultado em 27 de julho de 2013 
  5. Lei n.º 11-A/2013, de 28 de janeiro: Reorganização administrativa do território das freguesias. Anexo I. Diário da República, 1.ª Série, n.º 19, Suplemento, de 28/01/2013.
  6. «Sesimbra». RTP 
  7. José Mattoso; Raquel Soeiro de Brito (1992). História de Portugal. [S.l.]: Círculo de Leitores. ISBN 978-972-42-0586-1. Consultado em 29 de novembro de 2012 
  8. Sobre a evolução da indústria conserveira em Sesimbra durante a fase inicial do Estado Novo, cf. ALMEIDA, Andreia da Silva. A Indústria Conserveira de Sesimbra (1933-1945): Memórias da Indústria Conserveira Portuguesa. Novas Edições Académicas, 2015 ISBN 978-3-8417-0973-8
  9. Instituto Nacional de Estatística (Recenseamentos Gerais da População) - https://www.ine.pt/xportal/xmain?xpid=INE&xpgid=ine_publicacoes
  10. INE - http://censos.ine.pt/xportal/xmain?xpid=CENSOS&xpgid=censos_quadros