Cachoeiras de Macacu

município brasileiro no estado do Rio de Janeiro

Cachoeiras de Macacu é um município brasileiro situado na Região Metropolitana do Rio de Janeiro. Localiza-se às margens da rodovia RJ-116. Sua população em 2022 era de 56 943 habitantes.

Cachoeiras de Macacu
  Município do Brasil  
Avenida Floriano Peixoto durante o carnaval
Avenida Floriano Peixoto durante o carnaval
Avenida Floriano Peixoto durante o carnaval
Símbolos
Bandeira de Cachoeiras de Macacu
Bandeira
Brasão de armas de Cachoeiras de Macacu
Brasão de armas
Hino
Gentílico cachoeirense;[1] macacuano[2]
Localização
Localização de Cachoeiras de Macacu no Rio de Janeiro
Localização de Cachoeiras de Macacu no Rio de Janeiro
Localização de Cachoeiras de Macacu no Rio de Janeiro
Cachoeiras de Macacu está localizado em: Brasil
Cachoeiras de Macacu
Localização de Cachoeiras de Macacu no Brasil
Mapa
Mapa de Cachoeiras de Macacu
Coordenadas 22° 27' 46" S 42° 39' 10" O
País Brasil
Unidade federativa Rio de Janeiro
Região metropolitana Rio de Janeiro
Municípios limítrofes Nova Friburgo, Silva Jardim, Rio Bonito, Tanguá, Itaboraí, Guapimirim e Teresópolis
Distância até a capital 97 km
História
Fundação 15 de maio de 1679 (345 anos)
Administração
Prefeito(a) Rafael Muzzi de Miranda (PP, 2021 – 2024)
Vereadores 15 [3]
Características geográficas
Área total [1] 954,749 km²
 • Área urbana (IBGE/2022[4]) 24,55 km²
População total (Censo IBGE/2022[5]) 56 943 hab.
 • Posição (RJ: 35º· (BR: 574) (2022)[6]
Densidade 59,6 hab./km²
Clima tropical (Aw)
Altitude 54 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
CEP 28680-000
Indicadores
IDH (PNUD/2010[7]) 0,700 alto
 • Posição (RJ: 58º · (BR: 1904 º)
Gini (AtlasBR/2010[8]) 0.49
PIB (IBGE/2021[9]) R$ 1 305 514,15 mil
PIB per capita (IBGE/2021[9]) R$ 21 885,51
Sítio www.cachoeirasdemacacu.rj.gov.br (Prefeitura)
www.cachoeirasdemacacu.rj.leg.br (Câmara)

Os nativos de Cachoeiras de Macacu são chamados de cachoeirense e macacuano.[10]

Cachoeiras de Macacu era dividida em três distritos: Cachoeiras de Macacu, distrito que abrigava a sede municipal; Japuíba, onde se situavam, ao longo da rodovia RJ-116, Papucaia e Japuíba, os dois principais núcleos urbanos do município (à exceção da sede); e Subaio, distrito rural cortado pela rodovia RJ-122. Porém, em 2015, a Lei Complementar 0039/2015 transformou Cachoeiras de Macacu em município de distrito único, cujo todo território passou a denominar-se distrito-sede.[11]

Cachoeiras de Macacu está incluído no recorte territorial legal da RMRJ desde 2013, porém o processo de metropolização ocorreu nesse município de modo menos intenso que nos demais municípios da metrópole. Como efeito disso, algumas características metropolitanas em Cachoeiras de Macacu se apresentam de forma um pouco mais tênue. Por exemplo, o eixo de expansão urbana da metrópole que alcança o município de Cachoeiras ainda não está completamente consolidado,[12][13] a ligação entre Cachoeiras de Macacu e o núcleo metropolitano por linhas urbanas de transporte público é mais limitada do que entre outros municípios metropolitanos e o centro da capital,[14][15][16] e a intensidade dos deslocamentos pendulares intrametropolitanos com origem em Cachoeiras é mais baixa que a desses fluxos populacionais com origem nos demais municípios da metrópole do Rio de Janeiro.[17][18][19] Apesar de o avanço da urbanização sobre o município pela expansão metropolitana ter-se acelerado muito nas últimas duas décadas,[20] Cachoeiras de Macacu ainda se apresenta como um município da periferia distante, com uma densidade demográfica relativamente baixa e vastas áreas rurais.[21] Contudo, o município de Cachoeiras de Macacu, assim como outros municípios da periferia metropolitana distante menos vinculados ao núcleo - como, por exemplo, Rio Bonito, Tanguá, Guapimirim e Paracambi -, é polarizado pela Região Central do Rio de Janeiro há décadas, estando inserido na dinâmica da metrópole carioca e sendo, deste modo, um dos vinte e um municípios que integram a aglomeração metropolitana do Rio.[22]

História editar

A ocupação portuguesa nas margens do rio Macacu se iniciou em 1567 após a derrota dos Tamoios que viviam na região. [23] O nome do rio é uma referência ao macacu, uma árvore da qual se extraía tinta e era abundante na região.[24] Em 1647 foi criada no local a freguesia de Santo Antônio de Caceribu, que foi elevada a vila em 1697, e passou a se chamar Santo Antônio de Sá.[25][26][27][28][29]

A fundação de Santo Antonio de Sá foi escolhida em 1953 como a data de fundação de Cachoeiras de Macacu, no entanto, foi atribuída na ocasião o dia de 15 de maio de 1679 como data de fundação da vila, que é historicamente equivocada, considerando que a mesma foi criada em 5 de agosto de 1697.[26]

Entre 1829 e 1833, as febres do Macacu, uma epidemia de malária que atingiu a região, resultou na elevação a vila da Freguesia de São João de Itaboraí, e a divisão de Santo Antônio de Sá em três freguesias, a sede, São José da Boa Morte e Santíssima Trindade.[30][31][32][33]

Em 1856, a freguesia da Santíssima Trindade altera o seu nome para Santíssima Trindade de Sant’Ana de Macacu, e com a extinção de Santo Antônio de Sá em 1877, foi anexada ao Porto das Caxias, em Itaboraí.[34] Em 1898, Sant’Ana passou a ser chamada de Sant’Ana de Japuíba.[27][29] O local adotaria o nome atual, Cachoeiras de Macacu, em 1923, sendo elevada à categoria de cidade em 1929.[34][27][28]

Esta função se perdeu no pós-guerra, quando o ramal ferroviário de Cantagalo foi desativado nos anos 1960, e gerou-se uma séria decadência social, cultural e econômica que ainda se reflete hoje, somada aos fatos políticos gerados pelo Regime Militar, que pressionou os agricultores e trabalhadores do Ferrocarril Leopoldina.[27]

Houve uma mudança significativa no município na década de 1940, com experiências de distribuição de terras para colonos deslocados das áreas de citricultura da Baixada Fluminense. Estes se estabeleceram em Japuíba e Papucaia, e na primeira metade do século XX chegaram em Papucaia e na Fazenda Funchal (assim chamada para não confundir com a cidade de Funchal, em Portugal) os imigrantes japoneses que se dedicam à agricultura até hoje, principalmente à fruticultura.[27][29]

Geografia editar

 
Rio Macacu

Cachoeiras de Macacu está localizada na região metropolitana do estado do Rio de Janeiro ,estando distante a 112.70 quilômetros da capital estadual, Rio de Janeiro.[35] Situa-se a 22° 27' 46" S de latitude sul e 42° 39' 10" de longitude oeste. Possui uma área de 954,749 quilômetros quadrados.[10]

De acordo com a divisão regional vigente desde 2017, instituída pelo IBGE,[36] o município pertence às Regiões Geográficas Intermediária do Rio de Janeiro e Imediata de Rio Bonito.[37] Até então, com a vigência das divisões em microrregiões e mesorregiões, fazia parte da microrregião de Macacu-Caceribu, que por sua vez estava incluída na mesorregião Metropolitana do Rio de Janeiro.[38]

O bioma de Cachoeiras de Macacu é a Mata Atlântica.[39]

Distritos editar

O município tem três distritos: Cachoeiras de Macacu, Japuíba e Subaio.[29]

População editar

Segundo o Censo 2022 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a população de Cachoeiras de Macacu é de 56 943 habitantes, ocupando a posição 35º no Rio de Janeiro. Houve um aumento de 4,66%.[40][41] Mais dados da população abaixo:

  • Censo (2022): 56 943
  • Censo (2010): 54 273[42]
  • Censo (2000): 48 543[43]
  • Censo (1991): 40 208[44]

Conforme se vê, o Censo de 1991, 2000, 2010 e 2022 foi onde o município registrou a maior população na Nova República.

População urbana, rural e por sexo editar

  • População urbana (2010): 46 944
  • População rural(2010): 7 329
  • População masculina (2010): 27 062
  • População feminina (2010): 27 211[42]

Economia editar

 
Avenida Floriano Peixoto, centro de comércio e principal avenida de Cachoeiras de Macacu

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2021, o município tinha um produto interno bruto (PIB) de R$ 1.305 mil. Seu PIB per capita, em 2021, era de R$ 21,8 mil, ocupando 92º no estado e 5570º no Brasil[45][46]

Na agricultura, o município se destaca na produção de Goiabas.[47]

Atualmente, a cidade conta com quatro agências bancárias.[48]

A administração pública é a que mais emprega em Cachoeiras de Macacu.[49]

Empresas editar

 
Cervejaria Ambev na RJ-122

Cachoeiras de Macacu conta de 3.281 empresas ativas. As empresas mais comuns no município são as dos setores de serviços, comércio varejista, alimentos, logística e transporte, restaurantes, indústrias da transformação, construção e manufatura, o setor de Empresas de Serviços no estado ocupa na primeira posição com um pouco mais de 1.546[50]

Educação editar

Cachoeiras de Macacu tem 54 escolas: 9 estaduais, 33 municipais, 42 de ensino fundamental e 12 particulares. A taxa de escolarização estava em 98,4% de (6 a 14 anos) em 2010, segundo o IBGE. Em 2021, o município contava com 449 docentes no ensino fundamental e 181 no ensino médio.[51][52][53]

Saúde editar

Em 2009, Cachoeiras de Macacu contava por 32 estabelecimentos de saúde. O município tem apenas um hospital.[54][55]

Com relação à mortalidade infantil, o município tinha 14,41 óbitos por mil nascidos vivos em 2020, segundo o IBGE.[54]

Dengue editar

Em 2012, Cachoeiras de Macacu havia registrado 193 notificação de dengues, segundo o IBGE.[56] Em 2024, houve apenas 1 caso de mortos por dengue.[57]

Criminalidade e segurança editar

 
Posto da PMRJ

Em 2021, a taxa de agressões no município foi de 15,09 para cada 100 mil habitantes, o índice de suicídios naquele ano para cada 100 mil habitantes foi de 18,44, já em relação à taxa de óbitos por acidentes de transito, o índice foi de 18,44 para cada 100 mil habitantes.[58]

Transportes editar

 
Terminal Rodoviário de Cachoeiras de Macacu

A cidade fica localizada às margens da RJ-116. Não há aeroporto.[59]

Veículos editar

Em 2022, Cachoeiras de Macacu teve uma frota de 28 236 veículos, sendo 15 535 automóveis, 1 053 caminhões, 1.026 caminhonetas, 5 841 motocicletas, 1 441 motonetas 206 utilitários, 61 ônibus, 247 micro-ônibus, 71 caminhões trator e 7 outros tipos de veículos sendo o automóvel mais utilizado.[60]

Terminal rodoviário editar

Cachoeiras de Macacu possui apenas um terminal rodoviário, localizado no centro da cidade. O terminal é servido por ônibus que fazem linhas rodoviárias operadas pela Auto Viação 1001, e linhas urbanas operadas pelas empresas Rio Ita, Reginas (linhas intermunicipais) e Coletivo Guapiaçu (linha municipal). Também fazendo linhas urbanas, partem do terminal vans intermunicipais para a Central, no centro do Rio, e para Nova Friburgo, além de vans municipais para as localidades de Papucaia e Boca do Mato.[61]

Administração pública editar

Poder Legislativo e Executivo editar

O Poder Legislativo é representado pela câmara municipal, composta por quinze vereadores com mandato de 4 anos. Cabe aos vereadores na Câmara Municipal de Cachoeiras de Macacu, especialmente fiscalizar o orçamento do município, além de elaborar projetos de lei fundamentais à administração, ao Executivo e principalmente para beneficiar a comunidade.[62]

A Prefeitura Municipal é liderada desde 2021 por Rafael Muzzi de Miranda (PP). A sede da Prefeitura é o Palácio Municipal Castello Branco, no tradicional bairro central do Campo do Prado.[63]

Esportes editar

 
Estádio Municipal Izaltino Carneiro Ribeiro

O futebol é o principal esporte praticado na cidade. O município conta com um estádio municipal, um deles é o Estádio Municipal Izaltino Carneiro Ribeiro.[64][65]

Personalidades editar

Entre os macacuano ilustres estão:

Dados gerais editar

  • Área: 954,749
  • Bioma: Mata Atlântica.[66]
  • População: 54 273 (Censo 2010); 56 943 (Censo 2022).
  • População urbana: 46 944 (2010).[67]
  • População rural: 7 944 (2010).[67]
  • PIB: R$ 1.215 milhões (2020).[68]
  • PIB per capita: R$ 20,4 mil (2020).[68]
  • DDD: 021.[69]
  • Rodovias de acesso: RJ-116 e RJ-122.[59]
  • Distância entre o centro do município e a capital estadual: 98 km (condução); 75 km (linha reta).[70]
  • Número de vereadores: 15.[71]

Galeria de imagens editar

Ver também editar

Referências

  1. a b Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). «Cachoeiras de Macacu». Consultado em 9 de dezembro de 2018. Cópia arquivada em 9 de dezembro de 2018 
  2. Dicionário Michaelis. «Macacuano». Consultado em 19 de fevereiro de 2021. Cópia arquivada em 19 de fevereiro de 2020 
  3. «Prefeito e vereadores de Cachoeiras de Macacu tomam posse; veja lista de eleitos». G1. 1 de janeiro de 2021. Consultado em 10 de março de 2024 
  4. «Àrea urbana». cidades.ibge.gov.br. Consultado em 20 de dezembro de 2023 
  5. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2021). «Cidades e estados - 2021». Consultado em 18 de março de 2023 
  6. «População de Cachoeiras de Macacu (RJ) é de 56.943 pessoas, aponta o Censo do IBGE». G1. 28 de junho de 2023. Consultado em 21 de dezembro de 2023 
  7. Atlas do Desenvolvimento Humano (29 de julho de 2013). «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil» (PDF). Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). Consultado em 9 de dezembro de 2018. Cópia arquivada (PDF) em 8 de julho de 2014 
  8. «Atlas Brasil». www.atlasbrasil.org.br. Consultado em 3 de fevereiro de 2024 
  9. a b Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). «Produto Interno Bruto dos Municípios - 2021». Consultado em 4 de junho de 2024 
  10. a b «Cachoeiras de Macacu (RJ) | Cidades e Estados | IBGE». www.ibge.gov.br. Consultado em 21 de dezembro de 2023 
  11. «LEI COMPLEMENTAR N.° 0039 DE 17 DE ABRIL DE 2015.» (PDF). Diário Oficial de Cachoeiras de Macacu. Prefeitura Municipal de Cachoeiras de Macacu. 30 de abril de 2015. Consultado em 2 de setembro de 2016 
  12. [1]
  13. [2]
  14. [3]
  15. [4]
  16. [5]
  17. [6]
  18. [7]
  19. [8]
  20. [9]
  21. [10]
  22. https://www.redalyc.org/journal/4028/402855081009/html/
  23. COSTA 2018, p. 2.
  24. FERREIRA, A. B. H. Novo dicionário da língua portuguesa. Segunda edição. Rio de Janeiro. Nova Fronteira. 1986. p. 1 057.
  25. COSTA 2018, p. 1-4.
  26. a b CARDOSO 2014, p. 1-4.
  27. a b c d e «A CIDADE | Prefeitura Cachoeiras de Macacu». prefeituracachoeiras. Consultado em 20 de dezembro de 2023 
  28. a b «O Município — Câmara Municipal de Cachoeiras de Macacu». www.cachoeirasdemacacu.rj.leg.br. Consultado em 20 de dezembro de 2023 
  29. a b c d «História». cidades.ibge.gov.br. Consultado em 20 de dezembro de 2023 
  30. ROSA JÚNIOR, Ailton Fernandes (novembro de 2020). «As febres do Macacu na Vila de Santo Antônio de Sá - RJ (1829-1833)» (PDF). UniRio. 17º Seminário Nacional de História da Ciência e da Tecnologia. Consultado em 22 de maio de 2024 
  31. «Ruínas do Rio: Ruínas que guardam a memória da epidemia de Macacu». Cultura em Movimento. 19 de agosto de 2021. Consultado em 22 de maio de 2024 
  32. «Decreto de 15 de janeiro de 1833». www2.camara.leg.br. Rio de Janeiro. 1833. Consultado em 22 de maio de 2024 
  33. COSTA 2018, p. 4-6.
  34. a b CARDOSO 2014, p. 1-10.
  35. «Distância Entre Cidades». invertexto.com. Consultado em 1 de março de 2024 
  36. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2017). «Divisão Regional do Brasil». Consultado em 9 de dezembro de 2018. Cópia arquivada em 9 de dezembro de 2018 
  37. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2017). «Base de dados por municípios das Regiões Geográficas Imediatas e Intermediárias do Brasil». Consultado em 9 de dezembro de 2018 
  38. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2016). «Divisão Territorial Brasileira 2016». Consultado em 9 de dezembro de 2018 
  39. «Meio Ambiente». cidades.ibge.gov.br. Consultado em 1 de março de 2024 
  40. «População». cidades.ibge.gov.br. Consultado em 17 de outubro de 2023 
  41. «População de Cachoeiras de Macacu (RJ) é de 56.943 pessoas, aponta o Censo do IBGE». G1. 28 de junho de 2023. Consultado em 17 de outubro de 2023 
  42. a b «População 2010». cidades.ibge.gov.br. Consultado em 17 de outubro de 2023 
  43. «População 2000» (PDF). Consultado em 17 de outubro de 2023 
  44. «Series Historicas». arquivos.proderj.rj.gov.br. Consultado em 17 de outubro de 2023 
  45. «Produto Interno Bruto dos Municípios | IBGE». www.ibge.gov.br. Consultado em 11 de novembro de 2023 
  46. «Economia». cidades.ibge.gov.br. Consultado em 11 de novembro de 2023 
  47. «Produção agrícola em Cachoeiras de Macacu. Goiaba, mandioca, banana e outros». Estados e Cidades do Brasil. Consultado em 20 de dezembro de 2023 
  48. «Agências Bancárias em Cachoeiras de Macacu/RJ». www.agenciasbancarias.net. Consultado em 29 de fevereiro de 2024 
  49. «Economia de Cachoeiras de Macacu - RJ». Caravela. Consultado em 11 de novembro de 2023 
  50. «Empresas em Cachoeiras de Macacu, RJ». Econodata. Consultado em 11 de novembro de 2023 
  51. «Educação». cidades.ibge.gov.br. Consultado em 21 de dezembro de 2023 
  52. «Escolas no município de Cachoeiras de Macacu - RJ». Cidades do meu Brasil. Consultado em 21 de dezembro de 2023 
  53. «Escolas públicas e particulares em Cachoeiras de Macacu - RJ». Estados e Cidades do Brasil. Consultado em 21 de dezembro de 2023 
  54. a b «Saúde». cidades.ibge.gov.br. Consultado em 7 de dezembro de 2023 
  55. «Hospitais e médicos no município de Cachoeiras de Macacu - RJ». Cidades do meu Brasil. Consultado em 7 de dezembro de 2023 
  56. «Notificação de dengue». cidades.ibge.gov.br. Consultado em 20 de fevereiro de 2024 
  57. «RJ soma 9 mil casos de dengue em 24h, e total de mortos chega a 31». G1. 9 de março de 2024. Consultado em 27 de março de 2024 
  58. NIDEP; Dinâmicos, Relatórios. «Saúde - Cachoeiras de Macacu - RJ». Centro de Inovação Sesi - Longevidade e Produtividade. Consultado em 3 de março de 2024 
  59. a b Dia, O. (28 de junho de 2023). «Moradores de Cachoeiras de Macacu protestam contra cobrança de pedágio na RJ 116 | Cachoeira de Macacu». O Dia. Consultado em 21 de dezembro de 2023 
  60. «Pesquisas». cidades.ibge.gov.br. Consultado em 21 de dezembro de 2023 
  61. «Quero Passagem». Quero Passagem. Consultado em 21 de dezembro de 2023 
  62. Câmara Municipal de Cachoeiras de Macacu (2023). «Função e definição». Consultado em 20 de outubro de 2023 
  63. «Governo». Prefeitura Municipal de Cachoeiras de Macacu. Consultado em 20 de outubro de 2023 
  64. Dia, O. (20 de outubro de 2022). «Campeonato municipal de futebol de base começa a todo vapor em Cachoeiras de Macacu | Cachoeira de Macacu». O Dia. Consultado em 9 de fevereiro de 2024 
  65. Dia, O. (1 de novembro de 2022). «Rodada do campeonato de futebol de base agitou fim de semana do município | Cachoeira de Macacu». O Dia. Consultado em 9 de fevereiro de 2024 
  66. «Meio Ambiente». cidades.ibge.gov.br. Consultado em 21 de fevereiro de 2024 
  67. a b «População 2010». cidades.ibge.gov.br. Consultado em 17 de outubro de 2023 
  68. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios | IBGE». www.ibge.gov.br. Consultado em 11 de novembro de 2023 
  69. «DDD de Cachoeiras de Macacu, Rio de Janeiro (RJ)». Códigos DDD. Consultado em 11 de novembro de 2023 
  70. «Distância entre Rio de Janeiro e Cachoeiras de Macacu». br.distanciacidades.net. Consultado em 29 de fevereiro de 2024 
  71. «Prefeito e vereadores de Cachoeiras de Macacu tomam posse; veja lista de eleitos». G1. 1 de janeiro de 2021. Consultado em 11 de novembro de 2023 
  72. Design, Politof (31 de março de 2023). «INAUGURAÇÃO DO MIRANTE SE TORNA MARCO HISTÓRICO DO ECOTURISMO NO MUNICÍPIO». prefeituracachoeiras. Consultado em 9 de fevereiro de 2024 

Bibliografia editar

Ligações externas editar