Abrir menu principal

Wikipédia β

Crunchyroll

Everything Anime

Crunchyroll é uma companhia de distribuição, publicação, licenciamento americana e uma comunidade online internacional focada na transmissão de vídeo de mídia asiática oriental incluindo anime, mangá, dorama, música, entretenimento eletrônico, e conteúdo. Fundada em 2006 por um grupo de graduados da Universidade da Califórnia, Berkeley,[3] o o canal de distribuição e programa de parceria da Crunchyroll entrega conteúdo para mais de vinte milhões de membros da comunidade online mundial. Crunchyroll é uma subsidiária de Ellation, qual pertence a Otter Media detida pela AT&T e The Chernin Group.[4] Crunchyroll tem escritórios em São Francisco e Tóquio, e é membro da Association of Japanese Animations (AJA).[1]

Crunchyroll, Inc.
Crunchyroll logo 2012v.png
Tipo Subsidiária de Ellation
Slogan The Official Source for Anime & Drama
Indústria Indústria de anime, anime, Mangá, dorama e video on demand
Gênero Serviço de transmissão de vídeo
Fundação 14 de maio de 2006; 11 anos atrás
Destino Ativa
Sede São Francisco, Califórnia, EUA
Proprietário(s) Ellation (Otter Media) (80%)
TV Tokyo (20%)
Pessoas-chave Kun Gao (Co-fundador e GM)
Clientes Aumento 20 milhões[1]
Holding Otter Media
Subsidiárias Crunchyroll Manga
Posição no Alexa Aumento 700[2]
Website oficial www.crunchyroll.com

Crunchyroll oferece mais de 800 séries de anime,[1] mais de 200 doramas asiáticos para usuários, e 50 títulos de mangá, embora nem toda a programação esteja disponível mundialmente devido a restrições de licenciamento. Em fevereiro de 2017, Crunchyroll passou de um milhão de subscritores pagantes.[1][5]

Crunchyroll é a distribuidora digital exclusiva mundial (excluindo Ásia) para títulos de anime e publicações da Kadokawa nos Estados Unidos.[6] Crunchyroll também tem acordos de parceria de longo termo com Funimation e NBCUniversal.[7][8]

Índice

HistóriaEditar

Anos inciaisEditar

A Crunchyroll começou em 2006 como um site de streaming e upload de vídeo com fins lucrativos que especializou em hospedar conteúdo de vídeo asiático oriental. Alguns dos conteúdos hospedados em Crunchyroll incluíam versões fansubs de shows asiáticos orientais.

Em 2008, a Crunchyroll garantiu um investimento de capital de $4.05 milhões da firma de capital de risco, Venrock.[9] O investimento atraiu criticismo dos distribuidores e licenciadores de anime como a Bandai Entertainment e Funimation como o site continuou a permitir que usuários baixassem cópias ilegais de títulos licenciados.[10]

Entretanto, a Crunchyroll eventualmente começou a segurar acordos de distribuição legais com companhias, incluindo Gonzo, para um aumento do número de títulos. Em 8 de janeiro de 2009, após anunciar um acordo com a TV Tokyo para hospedar os episódios de Naruto Shippuden, a Crunchyroll afirmou que estava comprometida para remover todo o material que infringia o copyright de seu site e para hospedar apenas conteúdos para os quais tinha direitos de distribuição.[11]

Em 2010, a Crunchyroll anunciou sua adquisição dos direitos de DVD norte-americano para 5 Centimeters Per Second. Isso foi o primeiro lançamento licenciado de DVD pela Crunchyroll.[12]

Em 30 de outubro de 2013, a Crunchyroll começou a distribuir digitalmente 12 diferentes títulos de mangá da Kodansha – séries tais como Attack on Titan e Fairy Tail foram parte dos mangás que estavam disponíveis inicialmente – através da Crunchyroll Manga.[13]

Criação da EllationEditar

Em 2 de dezembro de 2013, o presidente da companhia holding The Chernin Group, Peter Chernin, anteriormente News Corp., anunciou que tinha adquirido um controle acionário na Crunchyroll. Uma pessoa com conhecimento da transação disse que o preço pela aquisição foi perto de $100 milhões. The Chernin Group disse que a gestão e existente investidora TV Tokyo da Crunchyroll iria manter uma "significativa" participação na companhia.[14][15]

Em 22 de abril de 2014, AT&T e The Chernin Group anunciaram a formação de uma joint venture para adquirir, investir e lançar serviços de vídeos over-the-top (OTT). Ambas companhias comprometeram mais de $500 milhões em financiamento para a venture.[16] A nova companhia foi nomeada Otter Media e se tornou a proprietária majoritária da Crunchyroll.[17] Em 3 de agosto de 2015, Variety reportou que Otter Media iria apresentar Ellation, uma nova companhia umbrella para seus serviços de vídeo baseados em subscrição, incluindo Crunchyroll.[18] Os serviços da Ellation incluindo VRV, estrearam em 2016, uma plataforma descrita como mirando "geeks, gamers e amantes de comédia, fantasia e tecnologia."[19]

Crescimento e parceria com FunimationEditar

Em 22 de outubro de 2015, a Anime News Network reportou que Crunchyroll tinha 700,000 subscritores pagantes. Em adição, a companhia anunciou que a Crunchyroll e Sumitomo Corporation tinham criado uma joint venture para produzir e investir em produções de anime.[20][21][22][23]

Em 11 de abril de 2016, a Crunchyroll e Kadokawa Corporation anunciaram a formação de uma estratégica aliança que deu a Crunchyroll direitos de distribuição digital mundial exclusiva (excluindo Ásia) para títulos de anime da Kadokawa no seguinte ano. Isso também garantiu a Crunchyroll o direito para co-financiar títulos de anime da Kadokawa para ser produzidos no futuro.[24]

Em 1 de julho de 2016, a Crunchyroll anunciou planos para dublar e lançar um número de séries em home video.[25]

Em 8 de setembro de 2016, a Crunchyroll anunciou uma parceria com Funimation.[26] A Crunchyroll iria transmitir selecionados títulos da Funimation, enquanto Funimation iria transmitir selecionados títulos da Crunchyroll, bem como seu próximo conteúdo dublado. Em adição, Funimation e Universal Pictures Home Entertainment iriam agir como distribuidores para o catálogo home video da Crunchyroll.

Em 9 de fevereiro de 2017, a Crunchyroll anunciou que tinha atingido um milhão de subscritores pagantes.[1][5]

Em 30 de março de 2017, a Crunchyroll começou a distribuir anime através do Steam.[27][28]

No BrasilEditar

Crunchyroll já era um site bem conhecido principalmente entre os fãs de anime que frequentavam sites de downloads e fansubs pela internet. No entanto, alguns conteúdos hospedados eram restringidos por IP e não se encontravam com os direitos de exibição online em conjunto com aqueles detidos nos Estados Unidos e havia pouca discussão divulgada para o lançamento de uma versão em língua portuguesa do site.

Logo mais em meados de 2012, a empresa começou a estudar a sua própria abordagem em relação ao país e, assim, em 1 de novembro de 2012 a versão brasileira foi lançada, tendo as características de transmissão empregadas na versão original americana.[29] O serviço conta com uma administração brasileira própria, sem ligação com alguma outra empresa ou distribuidora do país, contrariando certos rumores que houve.[30] O site exibe animes e outros conteúdos legendados em português brasileiro em formatos online diversos, em 480p, 720p e 1080p HD. A Crunchyroll possui também uma área de notícias e um fórum para que seus usuários possam opinar sobre o site, ou em temas relacionados ao conteúdo oferecido.[29][30]

Em PortugalEditar

A Crunchyroll chegou a Portugal em 9 de maio de 2013.[31]

DisponibilidadeEditar

Com membresias pagas, o streaming pode selecionar aparelhos de Windows Phone (com OS 7.5 ou superior), aparelhos Roku, consoles Boxee, Wii U,[32] PlayStation 3,[33] PlayStation 4,[34] PlayStation Vita,[35] Xbox 360[36] e Xbox One,[37] e Vizio, Google e televisões habilitadas para Internet estão disponíveis. Em junho de 2013 o serviço se tornou disponível através da Apple TV.[38] É também o último título para WiiWare lançado em outubro de 2015.[39]

AcessoEditar

A Crunchyroll permite o acesso gratuito a um conteúdo limitado, a inscrição gratuita transmite o vídeo em (480p) e com publicidades durante o vídeo. E permite a opção de assinatura premium. Ao adquirir o pacote premium, a disponibilidade do conteúdo é maior, tendo quase todos os conteúdos acessíveis (dependendo da localização do assinante, alguns conteúdos são bloqueados por países). A inscrição paga permite transmissões sem publicidade, acesso antecipado a um determinado episódio e com uma maior definição de vídeo (720p & 1080p), com alguma programação em HD.

Ver tambémEditar

Referências

  1. a b c d e «Largest Anime Streaming Service Crunchyroll Surpasses One Million Paid Subscribers». Crunchyroll. 9 de Fevereiro de 2017. Consultado em 14 de Fevereiro de 2017 
  2. «Crunchyroll.com Site Info». Alexa Internet. Consultado em 5 de agosto de 2017 
  3. «Crunchyroll CEO: Making Online Anime Pay». ICv2. 15 de dezembro de 2008. Consultado em 15 de dezembro de 2008 
  4. «About Crunchyroll». Consultado em 8 de Fevereiro de 2017 
  5. a b Sevakis, Justin (13 de Fevereiro de 2017). «How Big Of A Deal Is Crunchyroll Reaching A Million Subscribers?». Anime News Network. Consultado em 14 de Fevereiro de 2017 
  6. «Crunchyroll and KADOKAWA Enter into Strategic Alliance». Consultado em 12 de Março de 2017 
  7. http://www.animenewsnetwork.com/news/2016-09-08/crunchyroll-funimation-announce-partnership-to-share-content-via-streaming-home-video-est/.106234
  8. http://www.animenewsnetwork.com/news/2017-07-12/crunchyroll-partners-with-nbcuniversal-entertainment-japan-to-co-develop-anime/.118652
  9. «Video Site with Unauthorized Anime Gets US$4M Capital». Anime News Network. 11 de março de 2008. Consultado em 4 de fevereiro de 2009 
  10. «Funimation, Bandai Entertainment Respond on Crunchyroll». Anime News Network. 12 de março de 2008. Consultado em 4 de fevereiro de 2009 
  11. «TV Tokyo to Stream Naruto via Crunchyroll Worldwide». Anime News Network. 17 de novembro de 2008. Consultado em 4 de fevereiro de 2009 
  12. «Crunchyroll Adds Shinkai's 5 Centimeters per Second DVD». Anime News Network. 13 de agosto de 2010. Consultado em 14 de agosto de 2010 
  13. Marcias, Patrick. «It's Here! Crunchyroll Manga is Now Open!». Crunchyroll. Consultado em 15 de outubro de 2015 
  14. Lieberman, David (2 de dezembro de 2013). «Peter Chernin Takes Control Of Anime Provider Crunchyroll». Deadline.com 
  15. Glover, Ronald (2 de dezembro de 2013). «Chernin buys anime site Crunchyroll to expand online video assets». Reuters 
  16. «The Chernin Group and AT&T Create New Venture to Acquire, Invest In and Launch Online Video Businesses». AT&T. 22 de abril de 2014. Consultado em 12 de abril de 2016 
  17. Spangler, Todd (14 de julho de 2014). «AT&T-Chernin Group's Otter Media Online-Video Venture Acquires Creativebug for $10 Mil». Variety. Consultado em 12 de abril de 2016 
  18. Roettgers, Janko (3 de agosto de 2015). «Chernin, AT&T Set Brand for New Online Video Venture: Ellation». Variety. Consultado em 12 de abril de 2016 
  19. Baumgartner, Jeff (20 de junho de 2016). «Ellation Will Ride SVOD's Next Wave». Broadcasting & Cable: 18 
  20. «Crunchyroll, Sumitomo Announce Partnership to Create Company to Co-Produce Anime (Updated)». Anime News Network. Consultado em 14 de dezembro de 2015 
  21. «Crunchyroll & Sumitomo Join Forces to Create Anime Investment Joint Venture». Sumitomo Corporation. Consultado em 14 de dezembro de 2015 
  22. «Crunchyroll Partners With NBCUniversal Entertainment Japan to Co-Develop Anime». Anime News Network (em inglês). Consultado em 14 de Julho de 2017 
  23. «Sumitomo, Crunchyroll's Parent Chernin Group Announce Strategic Partnership». Anime News Network (em inglês). Consultado em 14 de Julho de 2017 
  24. «Crunchyroll and KADOKAWA Enter into Strategic Alliance». Crunchyroll. 11 de abril de 2016. Consultado em 12 de abril de 2016 
  25. «Crunchyroll To Dub, Release Anime on BD/DVD». Anime News Network. 1 de Julho de 2016 
  26. «Crunchyroll, Funimation Announce Partnership to Share Content Via Streaming, Home Video, Est.». Anime News Network. 8 de Setembro de 2016 
  27. «Steam's anime library gets better, thanks to Crunchyroll». Polygon. Consultado em 31 de Março de 2017 
  28. «Steam Anime Sale 2017». Consultado em 2 de Abril de 2017 
  29. a b «A Crunchyroll chega ao Brasil». 1 de novembro de 2012. Consultado em 7 de novembro de 2012 
  30. a b «JBGroup fecha parceria para trazer Crunchyroll ao Brasil». 16 de outubro de 2011. Consultado em 7 de novembro de 2012 
  31. «A Crunchyroll chega a Portugal». Crunchyroll. 9 de maio de 2013 
  32. «Crunchyroll Wii U». Crunchyroll. 25 de dezembro de 2014. Consultado em 25 de dezembro de 2014 
  33. «Forum - Crunchyroll is on PS3™ Now!». Crunchyroll. 18 de março de 2013. Consultado em 27 de março de 2013 
  34. «Crunchyroll App Available on PlayStation 4 at Launch». Crunchyroll. 7 de novembro de 2013. Consultado em 16 de dezembro de 2013 
  35. «Crunchyroll App Available for PlayStation Vita Starting Today!». Crunchyroll. 18 de março de 2014. Consultado em 14 de junho de 2014 
  36. «Forum - Crunchyroll is on Xbox LIVE now!». Crunchyroll. 19 de março de 2013. Consultado em 27 de março de 2013 
  37. «Forum - Crunchyroll Now on Xbox One!». Crunchyroll. 19 de novembro de 2014. Consultado em 24 de novembro de 2014 
  38. «HBO GO & WatchESPN Come to Apple TV». Apple Inc. 19 de junho de 2013. Consultado em 19 de junho de 2013 
  39. «Crunchyroll App Now Available on Nintendo Wii». Crunchyroll. 15 de outubro de 2015 

Ligações externasEditar