Abrir menu principal

Eleições estaduais em Sergipe em 1994

As eleições estaduais em Sergipe em 1994 aconteceram em 3 de outubro como parte das eleições em 26 estados e no Distrito Federal[1] e foram eleitos na ocasião o governador Albano Franco, o vice-governador José Carlos Machado, os senadores Antônio Carlos Valadares e José Eduardo Dutra, oito deputados federais e vinte e quatro estaduais.[2] Como nenhum candidato a governador fez a maioria dos votos válidos houve segundo turno em 15 de novembro entre Albano Franco e Jackson Barreto com vitória do primeiro após inverter o resultado do turno inicial onde participaram dois outros candidatos.

1990 Brasil 1998
Eleições estaduais em  Sergipe em 1994
3 de outubro de 1994
(Primeiro turno)
15 de novembro de 1994
(Segundo turno)
Albano Franco (cropped).jpg Jackson Barreto em junho de 2010.jpg
Candidato Albano Franco Jackson Barreto
Partido PSDB PDT
Natural de Aracaju, SE Santa Rosa de Lima, SE
Vice José Carlos Machado Francisco Rollemberg
Votos 371.782 347.636
Porcentagem 51,68% 48,32%


Brasão de Sergipe.svg
Governador de Sergipe

O novo governador sergipano é Albano Franco, empresário nascido em Aracaju e formado em Direito pela Universidade Federal de Sergipe. Em razão de suas atividades profissionais foi eleito presidente da Federação das Indústrias do Estado de Sergipe em 1971, ocupou uma diretoria da Confederação Nacional da Indústria em 1977 e assumiu a presidência da entidade em 1980. Membro do diretório estadual da ARENA elegeu-se deputado estadual em 1966 e suplente do senador Lourival Batista em 1978. Filiado ao PDS foi eleito senador em 1982 e passou pelo PMDB antes de apoiar Fernando Collor na eleição presidencial de 1989 e ingressar no PRN e a seguir no PSDB pelo qual conquistou um mandato de governador já exercido por seu pai, Augusto Franco, após escolha do presidente Ernesto Geisel em 1978.[nota 1]

O maior adversário de Albano Franco foi Jackson Barreto, advogado formado pela Universidade Federal de Sergipe e funcionário público federal. Militante clandestino do PCB ingressou no MDB e foi eleito vereador em Aracaju em 1972, deputado estadual em 1974 e deputado federal em 1978. Filiado ao PMDB, foi reeleito para a Câmara dos Deputados em 1982 e sua última eleição pelo partido aconteceu em 1985 quando venceu a disputa pela prefeitura de Aracaju, cargo ao qual renunciou em 1988 quando já estava filiado ao PSB sendo eleito vereador meses depois.[3][nota 2] Candidato a senador pelo PDT em 1990, teve sua candidatura impugnada pela Justiça Eleitoral.[4] Em 1992 foi eleito prefeito na capital sergipana, mas renunciou para disputar o governo de Sergipe deixando em seu lugar seu primo, Almeida Lima.

Resultado da eleição para governadorEditar

Primeiro turnoEditar

O resultado da eleição para governador traz números oriundos do Tribunal Superior Eleitoral.[1][nota 3]

Candidatos a governador do estado
Candidatos a vice-governador Número Coligação Votação Percentual
Jackson Barreto
PDT
Francisco Rollemberg
PMN
121
O povo na frente
(PDT, PMN, PP, PT, PSB, PCdoB)
282.214
47,61%
Albano Franco
PSDB
José Carlos Machado
PFL
451
Sergipe tem Futuro
(PSDB, PFL, PMDB, PPR, PTB, PPS, PL, PSD, PSC, PRP, PTdoB)
280.926
47,40%
José Araújo Filho
PV
Marlene Soares da Costa
PC
431
Frente Libertária
(PV, PCB, PSTU)
20.751
3,50%
Vera Lúcia Sampaio Tourinho
PRN
José Soares Pinto
PTRB
361
PRN, PTRB
8.852
1,49%
  Segundo turno

Segundo turnoEditar

O resultado da eleição para governador traz números oriundos do Tribunal Superior Eleitoral.[1][nota 4]

Candidatos a governador do estado
Candidatos a vice-governador Número Coligação Votação Percentual
Albano Franco
PSDB
José Carlos Machado
PFL
451
Sergipe tem Futuro
(PSDB, PFL, PMDB, PPR, PTB, PPS, PL, PSD, PSC, PRP, PTdoB)
371.782
51,68%
Jackson Barreto
PDT
Francisco Rollemberg
PMN
121
O povo na frente
(PDT, PMN, PP, PT, PSB, PCdoB)
347.636
48,32%
  Eleito

Resultado da eleição para senadorEditar

O resultado da eleição para senador traz números oriundos do Tribunal Superior Eleitoral que não disponibilizou o total de votos em branco e votos nulos.[1][nota 5][nota 6]

Candidatos a senador da República
Primeiro suplente de senador Número Coligação Votação Percentual
Antônio Carlos Valadares
PP
Elber Batalha
PSB
392
O povo na frente
(PDT, PMN, PP, PT, PSB, PCdoB)
271.171
31,55%
José Eduardo Dutra
PT
Fátima Gomes
PT
133
O povo na frente
(PDT, PMN, PP, PT, PSB, PCdoB)
184.225
21,44%
Lourival Batista
PFL
José Nivaldo Carvalho
PFL
252
Sergipe tem Futuro
(PSDB, PFL, PMDB, PPR, PTB, PPS, PL, PSD, PSC, PRP, PTdoB)
169.030
19,67%
José Carlos Teixeira
PMDB
Hamilton Maciel
PMDB
153
Sergipe tem Futuro
(PSDB, PFL, PMDB, PPR, PTB, PPS, PL, PSD, PSC, PRP, PTdoB)
165.288
19,23%
Francisco Gualberto da Rocha
PSTU
Manoel Messias
PSTU
162
Frente Libertária
(PV, PCB, PSTU)
69.708
8,11%
  Eleitos

Deputados federais eleitosEditar

São relacionados os candidatos eleitos com informações complementares da Câmara dos Deputados.[5][6]

Deputados federais eleitos Partido Votação Percentual Cidade onde nasceu Unidade federativa
Cleonâncio Fonseca PPR 41.867 Boquim   Sergipe
Jerônimo Reis[nota 7] PMN 38.974 Lagarto   Sergipe
José Teles de Mendonça PPR 33.811 Itabaiana   Sergipe
Bosco França PMN 32.074 Aracaju   Sergipe
Carlos Magno PFL 28.216 Aracaju   Sergipe
Adelson Ribeiro PMDB 27.904 Aracaju   Sergipe
Wilson Cunha PMDB 27.810 Itabaiana   Sergipe
Marcelo Deda PT 26.463 Simão Dias   Sergipe

Deputados estaduais eleitosEditar

Na disputa pelas 24 vagas da Assembleia Legislativa de Sergipe a distribuição de vagas foi a seguinte: PFL sete, PPR quatro, PMDB quatro, PT duas, PP duas, PMN duas, PDT uma, PSDB uma, PTB uma.

Notas

  1. Devido à sua vitória teve que renunciar ao mandato de senador entregando-o ao suplente José Alves.
  2. A rigor houve uma intervenção decretada em 11 de maio de 1988 pelo governador Antônio Carlos Valadares que indicou como interventor o advogado Antônio Militão Silva. No dia seguinte Barreto deixou o cargo.
  3. Houve 592.743 votos nominais no primeiro turno da eleição para governador que, somados aos 96.034 votos em branco e 89.850 votos nulos, apontam o comparecimento de 778.627 eleitores.
  4. Houve 719.418 votos nominais no segundo turno da eleição para governador que, somados aos 6.982 votos em branco e 34.233 votos nulos, apontam o comparecimento de 760.633 eleitores.
  5. Foram apurados 859.422 votos nominais na eleição para senador.
  6. Embora a Constituição afirme que cada senador deva ser eleito com dois suplentes (Art. 46 § 3º), mencionamos apenas o primeiro sem prejuízo de citar o outro quando necessário.
  7. Renunciou após ser eleito prefeito de Lagarto em 1996 sendo efetivado Pedro Valadares.

Referências

  1. a b c d «Banco de dados do Tribunal Superior Eleitoral». Consultado em 12 de outubro de 2013 
  2. «Banco de dados do Tribunal Regional Eleitoral de Sergipe». Consultado em 12 de outubro de 2013 
  3. Ato final (online). Veja, 18/05/1988. Página visitada em 12 de outubro de 2013.
  4. Isto É Senhor, 19/09/1990.
  5. «Página oficial da Câmara dos Deputados». Consultado em 6 de agosto de 2015. Arquivado do original em 2 de outubro de 2013 
  6. «BRASIL. Presidência da República: Lei nº 9.504 de 30/09/1997». Consultado em 6 de agosto de 2015