Eleições estaduais no Piauí em 1950

As eleições estaduais no Piauí em 1950 ocorreram 3 de outubro como parte das eleições gerais no Distrito Federal, em 20 estados e nos territórios federais do Acre, Amapá, Rondônia e Roraima. Em todo o país foram eleitos 20 governadores, um terço dos senadores, deputados federais e deputados estaduais.[1][2][nota 1]

1947 Brasil 1954
Eleições estaduais no  Piauí em 1950
3 de outubro de 1950
(Turno único)
Replace this image male.png Replace this image male.png
Candidato Pedro Freitas Eurípedes Aguiar
Partido PSD UDN
Natural de José de Freitas, PI Matões, MA
Vice Milton Brandão Cândido Ataíde
Votos 74.768 73.429
Porcentagem 47,18% 46,34%

Antes de iniciada a campanha, os caciques do PSD tiveram que definir qual seria o candidato apto a enfrentar o médico e jornalista Eurípedes Aguiar, que foi eleito governador do Piauí em 1916 e era candidato pela UDN com o apoio do governador José da Rocha Furtado. Após negociar à exaustão, os pessedistas sanaram as divisões internas entre Leônidas Melo, Sigefredo Pacheco e Pedro Freitas,[3] cabendo ao último disputar o Palácio de Karnak. Embora o PSP tivesse candidatura própria, a eleição ficou restrita aos dois grandes partidos do estado e nela o PSD elegeu o governador Pedro Freitas, o vice-governador Milton Brandão e o senador Raimundo de Arêa Leão por estreita margem.

Nascido em José de Freitas, o governador Pedro Freitas foi comerciante e pecuarista e por fim empresário do ramo da cera de carnaúba. Foi vereador e presidente da Câmara Municipal em sua terra natal antes de mudar para Teresina em 1937. Por nomeação do presidente Eurico Gaspar Dutra, assumiu uma cadeira no Conselho Administrativo do estado do Piauí e como presidente desse órgão sua posição equivalia à de vice-governador. Nas eleições deste ano seu companheiro de chapa foi o agropecuarista Milton Brandão que, natural de Pedro II, foi prefeito da cidade durante o Estado Novo e com o fim do regime foi eleito deputado estadual pelo PSD em 1947 e vice-governador do Piauí em 1950.[4]

Formado em Engenharia Civil pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, o senador Raimundo de Arêa Leão nasceu em Teresina,[5] cidade da qual foi nomeado prefeito após a Revolução de 1930 pelo irmão, o interventor Humberto de Arêa Leão, embora tenha exercido o cargo por pouco tempo. Secretário de Fazenda e secretário de Viação e Obras Públicas do Piauí, foi um dos fundadores do Esporte Clube Flamengo e na política foi eleito deputado federal[6] via PSD em 1945. Morto no decurso do mandato senatorial, deu lugar a Waldemar Santos.[7]

Fato curioso ocorrido após a eleição foi o casamento de Petrônio Portela, suplente de deputado estadual pela UDN, com Iracema de Almendra Freitas, o que não impediu que o genro fizesse oposição ao sogro governador.

Resultado da eleição para governadorEditar

Os percentuais refletem o total dos votos válidos obtidos pelos candidatos segundo os votos apurados. Ao todo compareceram 166.303 eleitores sendo que 4.805 votaram em branco (0,61%) e 3.029 votaram nulo (2,61%). Houve 158.469 votos nominais.[1]

Candidatos a governador do estado
Candidatos a vice-governador Número Coligação Votação Percentual
Pedro Freitas
PSD
Milton Brandão
PSD
-
PSD (sem coligação)
74.768
47,18%
Eurípedes Aguiar
UDN
Cândido Ataíde
UDN
-
UDN (sem coligação)
73.429
46,34%
Agenor Almeida
PSP
Agenor Menezes
PSP
-
PSP, PTB, POT
10.272
6,48%
  Eleito

Resultados da eleição para senadorEditar

Os percentuais refletem o total de votos válidos obtidos pelos candidatos. Foram apurados 8.492 votos em branco (5,11%) e 3.043 votos nulos (1,83%), calculados sobre o comparecimento de 166.303 eleitores. Houve 154.768 votos nominais.[1]

Candidatos a senador da República
Primeiro suplente de senador Número Coligação Votação Percentual
Raimundo de Arêa Leão
PSD
Waldemar Santos
PSD
-
PSD (sem coligação)
78.039
50,42%
Ribeiro Gonçalves
UDN
Celso Eulálio
UDN
-
UDN (sem coligação)
76.729
49,58%
  Eleito

Deputados federais eleitosEditar

São relacionados os candidatos eleitos com informações complementares da Câmara dos Deputados.[8][9]

Deputados federais eleitos Partido Votação Percentual Cidade onde nasceu Unidade federativa
Leônidas Melo PSD 17.656 Barras   Piauí
José Cândido Ferraz UDN 16.262 Teresina   Piauí
José Vitorino Correia PSD 15.959 Itapecerica   Minas Gerais
Sigefredo Pacheco[nota 2] PSD 15.066 Campo Maior   Piauí
Demerval Lobão UDN 13.104 Campo Maior   Piauí
Chagas Rodrigues UDN 11.120 Parnaíba   Piauí
Antônio Correia UDN 9.265 União   Piauí

Deputados estaduais eleitosEditar

Embora tenha eleito o governador do estado, o PSD ficou em minoria na Assembleia Legislativa do Piauí: a contagem final apontou quinze cadeiras para a UDN, quatorze para o PSD, duas para o PTB e uma para o PSP.[1]

Deputados estaduais eleitos Partido Votação Percentual Cidade onde nasceu Unidade federativa
Darcy Araújo PTB 4.762 Parnaíba   Piauí
Constantino Pereira PSD 3.666 Pedro Laurentino   Piauí
Edison Ferreira PSD 3.605 São Raimundo Nonato   Piauí
Alberto Silva[nota 3] UDN 3.317 Parnaíba   Piauí
Edgar Nogueira PSD 3.244 Teresina   Piauí
Milton Aguiar UDN 3.214 Teresina   Piauí
José Ribamar de Castro Lima UDN 3.203 Parnaíba   Piauí
João Carvalho UDN 3.020 Santana do Cariri   Ceará
Mário José de Andrade UDN 2.893 Campo Maior   Piauí
Joaquim Gomes Calado UDN 2.864 Picos   Piauí
Alberto Luz UDN 2.753 Jaicós   Piauí
Antônio Santos Rocha PSD 2.616 Jerumenha   Piauí
Antônio Félix de Carvalho PSD 2.591
Ferreira de Castro UDN 2.589 Floriano   Piauí
Adalberto de Moura Santos PSD 2.582 Picos   Piauí
Octávio Miranda PSD 2.547 Campo Maior   Piauí
Raimundo Vaz da Costa Neto UDN 2.542
Manuel Nogueira Lima UDN 2.530 Pedro II   Piauí
Gumercindo Paz Saraiva Ribeiro UDN 2.447
Alcides Martins Nunes PSD 2.432
Antenor Martins Neiva UDN 2.411
Venceslau de Sampaio UDN 2.364
Ezequias Costa UDN 2.336 Barras   Piauí
Caio Damasceno PSD 2.233 Paulistana   Piauí
Epaminondas Castelo Branco PSD 2.225 Buriti dos Lopes   Piauí
João Clímaco d'Almeida PSD 2.213 Teresina   Piauí
Orlando Barbosa de Carvalho UDN 2.200
Augusto da Rocha Neto[nota 4] PSD 2.144
Valdemar Ramos Leal PSD 2.090 Nazaré do Piauí   Piauí
Clóvis Melo PSD 2.056
Agenor Almeida PSP 1.975 Palmeirais   Piauí
Inácio Soares da Silva PTB 1.313 Aroazes   Piauí

Notas

  1. No Distrito Federal não houve eleição para governador, apenas para o Senado Federal.
  2. A página oficial da Câmara dos Deputados informa que o suplente Mirócles Veras foi convocado durante a 39ª legislatura sempre em lugar de Sigefredo Pacheco.
  3. Renunciou ao mandato a fim de assumir a Estrada de Ferro Central do Piauí, à época um cargo federal, em Parnaíba. Conforme o banco de dados do TSE o primeiro suplente do partido era Hélio Leitão.
  4. Conforme o DCN, 18/03/1952, p. 2160, faleceu em Teresina em março de 1952 e em seu lugar foi efetivado Alberto Monteiro, primeiro suplente de seu partido.

Referências

  1. a b c d «Banco de dados do Tribunal Superior Eleitoral». Consultado em 27 de janeiro de 2017 
  2. BRASIL. Presidência da República. «Lei nº 1.164 de 24/07/1950». Consultado em 6 de dezembro de 2020 
  3. SANTOS, José Lopes dos. Política e outros temas. v. II. Teresina, Gráfica Mendes, 1991.
  4. «Câmara dos Deputados do Brasil: deputado Milton Brandão». Consultado em 11 de agosto de 2015 
  5. «Senado Federal do Brasil: senador Arêa Leão». Consultado em 7 de abril de 2018 
  6. «Câmara dos Deputados do Brasil: deputado Arêa Leão». Consultado em 11 de agosto de 2015 
  7. «Senado Federal do Brasil: senador Waldemar Santos». Consultado em 7 de abril de 2018 
  8. «Página oficial da Câmara dos Deputados». Consultado em 27 de setembro de 2015. Arquivado do original em 2 de outubro de 2013 
  9. BRASIL. Presidência da República. «Lei n.º 9.504 de 30/09/1997». Consultado em 27 de setembro de 2015