Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2003

O Grande Prêmio do Cinema Brasileiro de 2003, organizado pela Academia Brasileira de Cinema, foi a premiação do cinema nacional que celebrou e premiou as obras cinematográficas lançadas de 1º de janeiro a 31 de dezembro de 2002. O evento foi realizado no Cine Odeon, no Rio de Janeiro, no dia 16 de dezembro de 2003. premiando os profissionais e filmes lançados comercialmente no último ano.

Grande Prêmio do Cinema Brasileiro
2º GP do Cinema Brasileiro
Data 16 de dezembro de 2003
Organização Academia Brasileira de Cinema
Local Cine Odeon
Rio de Janeiro, Rio de Janeiro
País  Brasil
Apresentação José Lewgoy
Destaques
Maior número de prêmios Cidade de Deus (6)
Maior número de indicações Cidade de Deus (16)
Melhor Longa-Metragem de Ficção Cidade de Deus
Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2002
Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2004

A premiação quase não ocorreu pela falta de patrocínio após a cerimônia de 2002 ser patrocinada pela BR Distribuidora. A sua realização foi financiada por atores, produtores, técnicos, distribuidores e donos de salas de cinema.[1] A festa de 2003 teve sua data adiada de 9 de dezembro para o dia 16 de dezembro.

A premiação teve como mestre de cerimônia, apresentada de forma póstuma, o ator José Lewgoy, falecido em fevereiro daquele ano. A apresentação do ator ocorreu após um ótimo trabalho de direção, edição e apresentação do diretor Ivan Sugahara e da companhia teatral Os Dezequilibrados. O homenageado daquela premiação foi o roteirista, montador e diretor de cinema e televisão Carlos Manga.[2]

Dentre as obras premiadas da noite, Cidade de Deus, dirigido por Fernando Meirelles, foi a mais aclamada da cerimônia somando 16 indicações e vencendo em seis categorias. Outras obras muito premiadas na noite foram Madame Satã e O Invasor ambos com 15 indicações e recebendo cinco e quatro estatuetas respectivamente.

Vencedores e indicados editar

Os nomeados para o Grande Prêmio do Cinema Brasileiro de 2003 foram anunciados pela Academia Brasileira de Cinema em 1 de novembro de 2003.[3] Os vencedores estão em negrito.[4]

Melhor Longa-Metragem de Ficção Melhor Direção
Melhor Atriz Melhor Ator
Melhor Atriz Coadjuvante Melhor Ator Coadjuvante
Melhor Roteiro Original Melhor Roteiro Adaptado
Melhor Longa-Metragem Documentário Melhor Longa-Metragem Estrangeiro
Melhor Direção de Arte Melhor Fotografia
Melhor Figurino Melhor Maquiagem
Melhor Som Melhor Trilha Sonora
  • Cidade de Deus – Guilherme Ayrosa, Paulo Ricardo Nunes, Alessandro Laroca, Alejandro Quevedo, Carlos Honc, Adam Aawelson, Roland N. Thai, Rudy Pi e Adam Sawelson
    • Janela da Alma – Heron Alencar, Waldir Xavier e Tom Paul
    • Madame Satã – Aloysio Compasso, Waldir Xavier e Dominique Hennequin
    • O Invasor – Louis Robin, Roberto Ferraz e Armando Torres Jr.
    • Ônibus 174 – Aloysio Compasso, Waldir Xavier, Denilson Campos e Armando Torres Jr.
    • Viva São João! – Jorge Saldanha, Miriam Biderman, Rodrigo de Noronha, Tom Capone e Álvaro Alencar
Melhor Montagem Melhor Curta-Metragem Ficção [nota 1]
Melhor Curta-Metragem Documentário Melhor Curta-Metragem Animação

Filmes com mais indicações e prêmios editar

Notas

  1. Embora se saiba quem foram os premiados nas categorias de curta-metragem, a carência de fontes não permite saber quem foram todos os indicados nestas categorias.

Ver também editar

Referências

  1. «O Estado de S. Paulo - Acervo Estadão». Acervo. Consultado em 3 de abril de 2021 
  2. «Notas. Segundo Caderno.» 
  3. «"Oscar brasileiro" anuncia finalistas - Cultura». Estadão. Consultado em 3 de abril de 2021 
  4. «Cinema Brazil Grand Prize (2004)». IMDb. Consultado em 3 de abril de 2021 
  5. a b «Cinema Brazil Grand Prize - 2008 Awards» (em inglês). Consultado em 3 de abril de 2021