Abrir menu principal
Léia Silva
campeã do grand prix
Voleibol
Nome completo Léia Henrique da Silva Nicolosi
Modalidade Voleibol indoor
Nascimento 1 de março de 1985 (34 anos)
Ibitinga, SP
Nacionalidade brasileira
Compleição Peso: 58 kg Altura: 1,68 m
Clube Brasil Camponesa/Minas
Medalhas
Competidora do Bandeira do Brasil Brasil
Campeonatos Mundiais
Bronze Itália 2014 Equipe
Grand Prix
Ouro Tóquio 2014 Equipe
Ouro Bangkok 2016 Equipe
Bronze Omaha 2015 Equipe
Campeonato Sul-Americano
Ouro Cartagena 2015 Equipe
Competidora de Osasco
Campeonatos Mundiais
Prata Doha 2010 Equipe
Bronze Doha 2011 Equipe
Campeonato Sul-Americano
Ouro Osasco 2011 Equipe
Competidora de Camponesa/Minas
Campeonatos Mundiais
Prata Shaoxing 2018 Equipe
Campeonato Sul-Americano de Clubes
Ouro Belo Horizonte 2019 Equipe
Ouro Belo Horizonte 2018 Equipe

Léia Henrique da Silva Nicolosi (Ibitinga, 1 de março de 1985) é uma voleibolista indoor brasileira, atuante na posição de Líbero, que serviu a Seleção Brasileira na conquista da medalha de ouro no Campeonato Sul-Americano de 2015, na Colômbia, e do bicampeonato do Grand Prix em 2014 e 2016, no Japão e na Tailândia, respectivamente. Ainda possui o bronze na edição do Grand Prix de 2015, realizada nos Estados Unidos. Também foi medalhista de bronze no Campeonato Mundial de 2014, na Itália. Em clubes possui a medalha de ouro no Campeonato Sul-Americano de Clubes em 2011, além de tres medalhas em edições do Campeonato Mundial de Clubes, um bronze obtido em 2010 e duas pratas no ano de 2011 e em 2018.

Índice

CarreiraEditar

Em 2006 foi atleta da Apiv/Piracicaba, em seguida atuou pelo Mackenzie/ Cia. do Terno na jornada esportiva 2007-08[1] e disputou a Superliga Brasileira A correspondente a tal jornada[2][3] encerrando na nona colocação[4].

Na temporada 2008-09 foi contratada pelo Medley Banespa e na jornada seguinte voltou a defender o XV/Supricel/Amhpla/Selam[1][5].No segundo semestre de 2010 passou atuar pelo Sollys/Osasco[6] conquistando o título da Copa São Paulo de 2010,[1] e no mesmo ano foi bronze no Campeonato Paulista[7].

Disputou a edição do Campeonato Mundial de Clubes de 2010 em Doha, no Qatar, pelo Sollys/Osasco[8] e conquistou a medalha de prata nesta competição[9].Por esse mesmo clube disputou a Superliga Brasileira A 2010-11[10] e sagrou-se vice-campeã da edição[11].

Na temporada 2011-12 renovou com o Sollys/Osasco e disputou o Campeonato Sul-Americano de Clubes de 2011, sediado em Osasco, oportunidade que conquistou a medalha de ouro e a qualificação para o Campeonato Mundial no mesmo ano[1] e também este no referido Campeonato Mundial de Clubes de 2011, este sediado em Doha[12] conquistando a medalha de bronze[13]. Ainda em 2011 foi vice-campeã paulista de 2011[14] e conquistou o título da Superliga Brasileira A 2011-12.[1][15].

Transferiu-se para o Pinheiros na temporada 2012-13[1][16] alcançando a quarta colocação no Campeonato Paulista de 2012[17] e encerrou na sexta posição da Superliga Brasileira A 2012-13[18].

Renovou com o E.C.Pinheiros na temporada 2013-14 e foi vice-campeã da Copa São Paulo de 2013[19] e disputou a correspondente Superliga Brasileira A[20] encerrando na sexta colocação ao final da competição[21].

Permaneceu por mais uma jornada pelo E.C.Pinheiros, competindo por este no período 2014-15[22] e foi convocada para Seleção Brasileira principal para disputar o Grand Prix de 2014, cuja fase final deu-se em Tóquio, no Japão[23][24] na conquista da medalha de ouro nesta edição[25][26] e no mesmo ano disputou sua primeira edição de Campeonato Mundial, este realizado na Itália, sendo a camisa#19 do grupo[27] que conquistou a medalha de bronze[28], ocasião que atuou na reserva do time[29].

Na temporada 2015 integrou o elenco principal da Seleção Brasileira e disputou o Grand Prix, e novamente vestiu a camisa#19[30], ocasião que obteve a medalha de bronze[31], encerrando a competição na terceira posição entre as melhores defensoras[32] e sagrou-se medalhista de ouro no Campeonato Sul-Americano de 2015 na cidade de Cartagena, Colômbia[33].

No período esportivo 2015-16 foi contratada pelo Camponesa/Minas[34] sagrando-se vice-campeã do Campeonato Mineiro de 2015[35], alcançando o bronze na Superliga Brasileira A 2015-16[36], se machucando na reta final da competição[37] desfalcando nas semifinais o time, mesmo assim foi premiada como atleta com a Melhor Recepção da edição[38];finalizou na quarta posição na Copa Brasil de 2016 em Campinas[39].

Em 2016 foi convocada para Seleção Brasileira e disputou a edição do Grand Prix, cuja fase final ocorreu em Banguecoque, vestindo a camisa #19 disputou todas as fases da competição[40] finalizando com a conquista do título[41] encerrando na terceira colocação entre as melhores defensoras[42] e seu nome foi confirmado pelo técnico José Roberto Guimarães no elenco que disputará os Jogos Olímpicos de Verão de 2016[43].

O Camponesa/Minas anunciou sua permanência para as competições correspondentes ao período esportivo de 2016-17[36], renovando para as disputas de 2017-18 conquistando o título do Campeonato Mineiro de 2017[44] e sagrou-se campeã da edição do Campeonato Sul-Americano de Clubes de 2018 sendo premiada como a melhor líbero do campeonato[45].Renovou com mesmo clube para temporada 2018-19 e sagrou-se bicampeã da edição do Campeonato Mineiro de 2018[46], e disputou a edição do Campeonato Mundial de Clubes de 2018 realizado em Shaoxing, sendo uma das protagonistas na semifinal, ajudando o time a reverter um placar de 24-19 no segundo set para o até então favorito Eczacıbası VitrA, conseguindo a classificação a final[47] e conquistou a medalha de prata[48].

Pelo Itambé/Minas conquistou o título da Copa Brasil de 2019 realizada em Gramado[49] e foi bicampeã do Campeonato Sul-Americano de Clubes de 2019 realizado novamente em Belo Horizonte e eleita a melhor líbero desta edição[50][51];e contribuiu para conquista do clube do título da Superliga Brasileira 2018-19, premiada como a melhor levantadora e melhor jogadora da edição[52]

Títulos e resultadosEditar

Premiações individuaisEditar

Referências

  1. a b c d e f g VôleiBrasil.org. «Personalidades do Vôlei- Perfil da Personalidade- Léia». Consultado em 24 de agosto de 2014 
  2. CBV. «Superliga 2007/2008- MACKENZIE ESPORTE CLUBE». Consultado em 6 de agosto de 2014. Arquivado do original em 14 de dezembro de 2007 
  3. Federação Paulista de Voleyball. «Pinheiros/Blausiegel encerra fase com vitória». 16 de março de 2008. Consultado em 24 de agosto de 2014 
  4. CBV. «SUPERLIGA 08/09: Histórico da Superliga». 27 de outubro de 2008. Consultado em 24 de agosto de 2014. Arquivado do original em 17 de outubro de 2014 
  5. Teleresponde. «XV/Supricel/Amhpla/Selam». Consultado em 24 de agosto de 2014 
  6. Federação Paulista de Voleyball. «XV/Supricel/Amhpla/Selam/Self Idiomas enfrenta Sollys/Osasco». 26 de agosto de 2010. Consultado em 24 de agosto de 2014 
  7. a b Wikipédia. «Artigo Campeonato Paulista de Voleibol Feminino-Divisão Especial». Consultado em 18 de julho de 2016 
  8. FIVB. «FIVB Women's Volleyball Club World Championship- Doha, Qatar-2010- WOMEN - SOO / Sollys Osasco - Team Composition» (em inglês). Consultado em 24 de agosto de 2014 
  9. FIVB. «FIVB Women's Volleyball Club World Championship- Doha, Qatar-2010- WOMEN - SOO / Sollys Osasco - Final Round- Final standing» (em inglês). Consultado em 24 de agosto de 2014 
  10. CBV. «FICHA COMPLETA - ESCALAÇÃO SUPERLIGA FEMININA-SOLLYS/OSASCO». Consultado em 24 de agosto de 2014. Arquivado do original em 17 de outubro de 2014 
  11. a b CBV. «SUPERLIGA 2010/2011- TABELAS DE JOGOS E RESULTADOS DA SUPERLIGA FEMININA-Play-Offs- Final». Consultado em 24 de agosto de 2014. Arquivado do original em 28 de abril de 2014 
  12. FIVB. «FIVB Women's Club Volleyball Championship-Doha 2011- TEAM COMPOSITION-SOO / Osasco Voleibol Clube - Team Composition» (em inglês). Consultado em 24 de agosto de 2014 
  13. FIVB. «FIVB Women's Club Volleyball Championship-Doha 2011- FINAL ROUND- Final standing» (em inglês). Consultado em 24 de agosto de 2014 
  14. a b Federação Paulista de Voleyball. «Vôlei Futuro conquista o Paulista feminino 2011». 8 de dezembro de 2011. Consultado em 24 de agosto de 2014 
  15. a b Federação Paulista de Voleyball. «Sollys/Nestlé atropela Unilever e conquista o bicampeonato da Superliga». 14 de abril de 2012. Consultado em 24 de agosto de 2014 
  16. VôleiBrasil.org. «Superliga- Esporte Clube Pinheiros (F)- 2012-2013». Consultado em 24 de agosto de 2014. Arquivado do original em 9 de agosto de 2016 
  17. a b Federação Paulista de Voleyball. «Campeonato Paulista 2012 - DIVISÃO ESPECIAL FEMININO-CLASSIFICAÇÃO». Consultado em 24 de agosto de 2014 
  18. CBV. «SUPERLIGA 2012/2013- CLASSIFICAÇÃO SUPERLIGA FEMININA». Consultado em 24 de agosto de 2014. Arquivado do original em 27 de fevereiro de 2018 
  19. a b Federação Paulista de Voleyball. «Sesi-SP é bicampeão da Copa São Paulo Feminina». 21 de setembro de 2013. Consultado em 24 de agosto de 2014 
  20. VôleiBrasil.org. «Superliga 2013-2014// Equipes - Feminino - Pinheiros». Consultado em 24 de agosto de 2014. Arquivado do original em 17 de janeiro de 2014 
  21. CBV. «Superliga 2013/2014-Classificação». Consultado em 24 de agosto de 2014. Arquivado do original em 10 de agosto de 2014 
  22. Lancenet. «Pinheiros inicia caminhada na temporada 2014-2015 na Copa SP». 31 de julho de 2014. Consultado em 24 de agosto de 2014 
  23. GloboEsporte.com. «Com dez campeãs olímpicas, seleção de vôlei é convocada para o Grand Prix». 5 de junho de 2014. Consultado em 24 de agosto de 2014 
  24. FIVB. «FIVB World Grand Prix- TEAM COMPOSITION -BRA / Brazil» (em inglês). Consultado em 24 de agosto de 2014 
  25. FIVB. «FIVB World Grand Prix- MATCH RESULTS BY PHASE- Final Round - Group 1 – Standing» (em inglês). Consultado em 24 de agosto de 2014 
  26. FIVB. «Press release- Brazil defeat Japan 3-0 to win World Grand Prix – Standing» (em inglês). 24 de agosto de 2014. Consultado em 24 de agosto de 2014 
  27. FIVB. «Women´s World Championship- Italy 2014- TEAMS-Brazil-Players» (em inglês). Consultado em 18 de julho de 2016 
  28. FIVB. «Women´s World Championship- Italy 2014- Final Standing» (em inglês). Consultado em 18 de julho de 2016 
  29. Lydia Gismondi. «Única a não atuar na Itália, líbero Léia sofre na torcida: "Muito nervosismo"». GloboEsporte.com. 9 de outubro de 2015. Consultado em 18 de julho de 2016 
  30. FIVB. «World Grand Prix 2015- Teams-Brazil» (em inglês). Consultado em 18 de julho de 2016 
  31. CBV. «Brasil vence a Itália e garante a medalha de bronze». 26 de julho de 2015. Consultado em 18 de julho de 2016. Arquivado do original em 11 de agosto de 2016 
  32. a b FIVB. «FIVB World Grand Prix 2015- Player Statistics- Best Diggers» (em inglês). Consultado em 18 de julho de 2016 
  33. CSV (4 de outubro de 2015). «SUDAMERICANO FEMENINO:BRASIL SE QUEDÓ CON EL TÍTULO EN CARTAGENA» (em espanhol). Consultado em 18 de julho de 2016 
  34. CBV. «Superliga 2015/2016-Equipes-camponesa/minas». Consultado em 18 de julho de 2016 
  35. a b GloboEsporte.com. «Praia Clube vence Minas e conquista pentacampeonato Mineiro de vôlei». 31 de outubro de 2015. Consultado em 18 de julho de 2016 
  36. a b c Saque Viagem. «Camponesa/Minas oficializa permanência de base de bronze». 18 de abril de 2016. Consultado em 18 de julho de 2016 
  37. Bruno Voloch. «Superliga acaba para Léia». Estadão Esportes. 22 de março de 2016. Consultado em 18 de julho de 2016 
  38. a b João Vitor Cirilo. «Os melhores-Após tetra do Sada, CBV premia destaques da Superliga». OTempo. 10 de abril de 2016. Consultado em 18 de julho de 2016 
  39. a b Wikipédia. «Artigo Copa Brasil de Voleibol Feminino de 2016». Consultado em 18 de julho de 2016 
  40. FIVB. «FIVB World Grand Prix 2016- Teams-Brazil-Players» (em inglês). Consultado em 18 de julho de 2016 
  41. FIVB (10 de julho de 2016). «Brazil down USA in five-setter to clinch World Grand Prix title» (em inglês). Consultado em 18 de julho de 2016 
  42. a b FIVB. «FIVB World Grand Prix 2016- Player Statistics- Best Diggers» (em inglês). Consultado em 18 de julho de 2016 
  43. O Dia. «Zé Roberto anuncia cortes e define o elenco que vai buscar o tricampeonato». 18 de julho de 2016. Consultado em 18 de julho de 2016 
  44. a b Minas não dá chances para o Praia e conquista o Mineiro feminino, O Tempo
  45. a b «Minas vence Rio e leva Sul-americano de clubes após 18 anos». O Globo. 24 de fevereiro de 2018. Consultado em 24 de fevereiro de 2017. Cópia arquivada em 24 de fevereiro de 2018 
  46. a b Rodrigo Gini (7 de novembro de 2018). «Minas Tênis supera o Praia Clube e fica com o título no Mineiro Adulto Feminino de Vôlei». Hoje Em Dia. Consultado em 7 de novembro de 2018. Cópia arquivada em 7 de novembro de 2018 
  47. Carolina Canossa (8 de dezembro de 2018). «Minas faz história e Praia Clube esbarra na força da nova geração turca». Saída de Rede. Consultado em 9 de dezembro de 2018. Cópia arquivada em 9 de dezembro de 2018 
  48. Daniel Rodrigues (9 de dezembro de 2018). «Mundial de Clubes: Zhu é eleita a MVP e três brasileiras entram para seleção do torneio». Melhor do Vôlei. Consultado em 9 de dezembro de 2018. Cópia arquivada em 9 de dezembro de 2018 
  49. a b «Minas bate Praia Clube de virada e conquista título inédito da Copa Brasil». GloboEsporte.com. 2 de fevereiro de 2019. Consultado em 23 de fevereiro de 2019. Cópia arquivada em 23 de fevereiro de 2019 
  50. a b «Minas atropela o Praia, conquista o Sul-Americano e garante classificação para o Mundial». GloboEsporte.com. 23 de fevereiro de 2019. Consultado em 23 de fevereiro de 2019. Cópia arquivada em 23 de fevereiro de 2019 
  51. «ITAMBÉ/MINAS CONQUISTA EL CUARTO TÍTULO DEL CAMPEONATO SUDAMERICANO DE CLUBES FEMENINO». CSV. 23 de fevereiro de 2019. Consultado em 26 de fevereiro de 2019 
  52. «O domínio é azul: Minas se impõe, bate o Praia Clube e é campeão da Superliga após 17 anos». Globo Esporte. 26 de Abril de 2019. Consultado em 26 de Abril de 2019 

Ligações externasEditar