Luizianne Lins

política brasileira
Luizianne Lins
Luizianne Lins
Deputada Federal pelo  Ceará
Período 1 de fevereiro[1] de 2015
até a atualidade
47.º Prefeita de Bandeira de Fortaleza.svg Fortaleza
Período 1 de janeiro de 2005
até 1 de janeiro de 2013
Antecessor Juraci Magalhães
Sucessor Roberto Cláudio
Deputada Estadual do  Ceará
Período 1 de janeiro de 2003
até 31 de dezembro de 2004
Vereadora de Bandeira de Fortaleza.svg Fortaleza
Período 1 de janeiro de 1997
até 31 de dezembro de 2002
Dados pessoais
Nascimento 18 de novembro de 1968 (52 anos)
Fortaleza, CE
Alma mater Universidade Federal do Ceará
Partido PT (1989-presente)
Profissão Jornalista e professora universitária

Luizianne de Oliveira Lins (Fortaleza, Ceará, 18 de novembro de 1968) é uma jornalista, professora universitária e política brasileira, filiada ao Partido dos Trabalhadores (PT).[2] É deputada federal pelo Estado do Ceará e ex-prefeita de Fortaleza. Disputou a reeleição nas eleições municipais de 2008, ganhando no primeiro turno com 50,16% dos votos.

Foi vereadora de Fortaleza (1996), deputada estadual do Ceará (2002) e Prefeita de Fortaleza por dois mandatos (2005-2012). Graduada em Jornalismo, é professora licenciada do curso de Comunicação Social da Universidade Federal do Ceará (UFC). Após um período dedicada ao trabalho acadêmico, elegeu-se Deputada Federal e está no seu segundo mandato, tendo sido, em 2018, a 3ª mais votada do Ceará. Em todas as eleições proporcionais que disputou foi a mulher mais votada. [3]

BiografiaEditar

Filiada ao Partido dos Trabalhadores desde 1989, milita nos movimentos de esquerda desde 1987. Jornalista, formada pelo curso de Comunicação social da Universidade Federal do Ceará (UFC), iniciou a faculdade em 1988, tornando-se presidente do Centro Acadêmico (CA) em 1990. Dois anos depois, é eleita presidente do Diretório Central dos Estudantes (DCE) da UFC e, em 1993, diretora da União Nacional dos Estudantes (UNE). Com a militância no Movimento estudantil se credencia para o cargo de secretária estadual de Juventude do PT.

Logo que entra na faculdade, ingressa - como funcionária pública concursada - na Empresa Municipal de Limpeza e Urbanização (EMLURB) onde permanece durante dez anos. Também trabalhou como pesquisadora e supervisora de campo do Instituto de Pesquisas Datafolha, assumindo por sete anos a vice-coordenação do Instituto no Ceará. Foi professora de fotografia do Colégio Batista Santos Dumont, entre 1990 e 1994. Concluiu também o curso de pós-graduação em Comunicação Social, Publicidade e Propaganda na Universidade de Fortaleza (UNIFOR). Atualmente é professora concursada do Curso de Comunicação Social da UFC.

É mestre em Comunicação Social pela PUC-RJ. Atualmente, faz doutorado em Comunicação e Semiótica pela PUC-SP.

Carreira públicaEditar

Vereadora de FortalezaEditar

Foi a vereadora mais votada do Partido dos Trabalhadores (PT) em 1996, eleita com 5.336 votos e, em 2000, reeleita. Na Câmara Municipal, ocupou o cargo de presidente da Comissão de Educação, Cultura e Desporto e de presidente da Comissão de Defesa da Mulher, da Juventude e da Criança, criada na Câmara Municipal a partir de um projeto de resolução de sua autoria.

Deputada estadual do CearáEditar

Em 2002, foi eleita deputada estadual, tendo sido a quarta mais votada no Estado e a mulher mais votada entre todas, com 60.821 votos. Na Assembléia, ocupou o cargo de presidente da Comissão de Direitos Humanos e Cidadania e é titular da Comissão de Agropecuária e Recursos Hídricos. É ainda suplente das Comissões de: Orçamento, Finanças e Tributação; Educação, Cultura e Desporto; Ciência e Tecnologia e de Defesa Social.

Sua atividade parlamentar sempre priorizou, dentre as várias áreas de atuação, a Educação, a Juventude, a Cultura, a Sexualidade, o Movimento Popular, as questões de Gênero, de Meio Ambiente e de defesa dos Direitos Humanos.

Prefeita de FortalezaEditar

Em outubro de 2004, foi eleita prefeita de Fortaleza, obtendo 620.174 votos.

Como destaques da sua primeira gestão estão a redução das mortalidades infantil e materna e a ampliação dos programas federais como Saúde da Família e Bolsa Família. Outras prioridades levantadas pela Gestão Fortaleza Bela foram a limpeza de canais, rios, riachos e lagoas próximos à áreas habitadas em situação de risco e o maior programa de construção de casas populares da história do Município.

Foi candidata à reeleição nas eleições municipais de 2008. O Ministério Público do Estado do Ceará (MPECE) pediu a impugnção da sua candidatura, em razão de supostas "irregularidades" na convenção que homologou a candidatura dela e de seu vice[4]. Em 23 de julho de 2008, o juiz eleitoral Luiz Evaldo Gonçalves Leite, da 116ª vara, indeferiu a impugnação e confirmou o registro da candidatura[5]. Em 5 de outubro de 2008, data das eleições municipais para prefeito e vereador, Luizianne Lins se reelegeu prefeita de Fortaleza.

Em 2011 foi considerada um dos 30 cearenses mais influentes do ano, de acordo com uma enquete realizada pela revista Fale![6]

SucessãoEditar

Nas eleições de 7 de outubro de 2012, Luizianne apoiou a candidatura do ex-secretário municipal de Educação, Elmano de Freitas (PT) à prefeitura de Fortaleza, contra outros nove candidatos. O petista foi ao segundo turno com o candidato Roberto Cláudio (PSB), apoiado pelo governador Cid Gomes. No 2º turno, Elmano obteve 576.435 dos votos, totalizando 46,98% dos votos válidos, contra 53,02% dos votos válidos de Roberto Cláudio, ou 650.607 eleitores.[7]

Luizianne Lins foi sucedida por Roberto Cláudio na Prefeitura de Fortaleza em janeiro de 2013.

Em 28 de maio de 2016, teve seu nome aclamado pelo Partido dos Trabalhadores para disputar o cargo de Prefeita de Fortaleza nas eleições de 2016. É uma das principais apostas do Diretório Nacional do PT a nível nacional e o maior expoente político do Estado do Ceará.

Deputada FederalEditar

No dia 5 de outubro de 2014, ficou em 9º colocado de 22 candidatos deputados federais eleitos, com 130.717 (2,99% dos votos válidos).[8]

Eleições municipais de 2016Editar

No dia 1º de agosto de 2016, foi realizada a convenção do PT que com a presença do ex-presidente Lula, do qual oficializou a candidatura de Luizianne Lins para prefeita com Elmano de Freitas como vice. O evento aconteceu no Ginásio da Faculdade Ari de Sá, no Centro da Cidade.

No dia 2 de outubro de 2016, após 100% das urnas apuradas, Luizianne ficou na 3ª colocação, com 193,687 votos (15,06%).

CondenaçãoEditar

Luizianne era um dos nomes mais cotados para disputar as eleições no ano de 2016, porém, a ex-prefeita Luizianne Lins (PT) foi condenada pela Justiça Eleitoral e ficou inelegível até 2020. Em decisão do juiz Josias Menescal, da 114ª Zona Eleitoral de Fortaleza, a petista foi considerada responsável direta pela coação e demissão em massa de terceirizados da Prefeitura durante a eleição municipal de 2012 – com objetivo de alavancar candidatura de Elmano de Freitas (PT) na disputa.

De acordo com a ação, servidores terceirizados relataram que "após anos ou décadas de serviços dedicados aos hospitais, postos de saúde e escolas do município de Fortaleza, se viram simplesmente impedidos de trabalhar para garantir o sustento de suas famílias pelo simples fato de não demonstrarem interesse em votar no candidato apoiado pela Prefeitura, ou mesmo por haverem sido indicados por vereadores que não apoiavam tal candidatura". O juiz do TRE, Josias Menescal, proferiu a sentença na última segunda-feira (10) e afirmou que os servidores terceirizados eram “coagidos para participarem de atos de campanha, tais como panfletagem e bandeiraços” e aqueles que eram indicados por vereadores que não apoiavam tal candidatura". O juiz do TRE, Josias Menescal, proferiu a sentença na última segunda-feira (10) e afirmou que os servidores terceirizados eram “coagidos para participarem de atos de campanha, tais como panfletagem e bandeiraços” e aqueles que eram indicados por vereadores seriam penalizados com a demissão caso não apoiassem o candidato do PT à prefeitura “simplesmente para dar lugar a uma pessoa indicada por algum apoiador dessa candidatura, com o fim de obter-lhes o voto.

Processos na JustiçaEditar

Atualmente a candidata do PT responde aos seguintes processos:

Processo Descrição
4329 - STF Acusada de crime de responsabilidade
0046847-54.2015.8.06.0014 - TJ CE Acusada por crime de Abuso de Autoridade
0037573-13.2012.8.06.0001 - TJ CE Improbidade Administrativa / Antecipação de Tutela / Tutela Específica
0848017-04.2014.8.06.0001 - TJ CE Improbidade Administrativa
0198662-11.2013.8.06.0001 - TJ CE Violação aos Princípios administrativos
0129707-54.2015.8.06.0001 - TJ CE Dano ao Erário; Enriquecimento ilícito; Violação aos Princípios Administrativos

Referências

  1. Nota: A posse do legislativo no Brasil é em 1 de fevereiro conforme Art. 3º, parágrafo único da Lei 8.713, de 30 de setembro de 1993.
  2. Partido dos Trabalhadores (PT) - Ceará. «Deputada Estadual - Luizianne Lins». Consultado em 21 de julho de 2008 
  3. «Os candidatos à prefeitura de Fortaleza». VEJA. Abril. 23 de agosto de 2016. Consultado em 5 de janeiro de 2017 
  4. Portal G1 (14 de julho de 2008). «MP pede impugnação da candidatura de Luizianne Lins». Consultado em 21 de julho de 2008 
  5. Portal G1 (24 de julho de 2008). «Justiça Eleitoral rejeita impugnação de candidatura de Luizianne Lins». Consultado em 25 de julho de 2008 
  6. Os 30 cearenses mais influentes - 2011.
  7. Roberto Cláudio vence eleições em Fortaleza. Página visitada em 06 de dezembro de 2012.
  8. Confira lista de deputados estaduais e federais eleitos do Ceará em 2014. Página visitada em 06 de outubro de 2014.

Ligações externasEditar

 
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Luizianne Lins

Precedido por
Juraci Magalhães
Prefeita de Fortaleza
2005 – 2012
Sucedido por
Roberto Cláudio