Abrir menu principal
Malhação
Informação geral
Formato Série
Gênero Soap opera
Duração 30 minutos
Criador(es) Emanuel Jacobina
País de origem  Brasil
Idioma original português
Produção
Diretor(es) Flávio Colatrello Jr.
Roteirista(s) Cláudio Torres Gonzaga
Maria Elisa Berredo
Patrícia Moretzsohn
Elenco
Tema de abertura "Te Levar", Charlie Brown Jr.
Tema de encerramento "Te Levar" (Instrumental), Charlie Brown Jr.
dentre outras músicas
Exibição
Emissora de televisão original Rede Globo
Formato de exibição 480i (SDTV)
Transmissão original 18 de outubro de 19997 de abril de 2000
N.º de episódios 125
Cronologia
Malhação.com
(1998-1999)
7.ª temporada
(2000-2001)

A sexta temporada da série de televisão brasileira Malhação foi produzida e exibida pela Rede Globo entre 18 de outubro de 1999 e 7 de abril de 2000.[1][2] A atração estreou no dia 24 de abril de 1995.[3] Escrita por Emanuel Jacobina, com colaboração de Cláudio Torres Gonzaga, Maria Elisa Berredo e Patrícia Moretzsohn, direção de Edson Spinello e Flávio Colatrello Jr. e direção geral de Flávio Colatrello Jr. Foi reexibida na integra pelo Canal Viva entre 19 de maio a 9 de novembro de 2010 sendo a primeira temporada reexibida pelo canal.

Conta com Priscila Fantin, Mário Frias, Samara Felippo, Roger Gobeth, Daniel de Oliveira, Natália Lage, Fernanda Souza e Robson Nunes nos papéis centrais.

ProduçãoEditar

O tema de abertura da telenovela é "Te Levar", interpretada pela banda então novata Charlie Brown Jr; esta canção foi utilizada até a metade da décima terceira temporada da trama, sendo o tema mais usado na trama. Nenhuma trilha sonora foi lançada pela Som Livre. No entanto, as músicas usadas ao longo do folhetim foram disponibilizadas na página oficial da telenovela até 2006, ano em que se iniciaram as constantes mudanças nas tramas seguintes. O folhetim foi bem aprovado pela mídia, descrita por alguns como "uma novela essencial para adolescentes" - embora alguns jornalistas e críticos de televisão notaram que os temas abordados na trama eram fortes demais para o horário.[4][5][6]

Para divulgar o projeto, a Rede Globo licenciou cerca de 500 produtos com o tema da telenovela, incluindo camisetas, pulseiras, relógios, cartões e discos promocionais. Durante sua exibição, tornou-se a primeira temporada de Malhação com o colégio Múltipla Escolha como tema central a ser bem sucedida em termos de audiência, atingindo cerca de 20-30 pontos, segundo o Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (IBOPE), índice considerado ótimo pela emissora e pela mídia especializada, que havia calculado uma média de 15 pontos. Em algumas ocasiões, a trama tele-dramatúrgica chegou a ultrapassar as novelas do horário das sete horas da noite. Foi reprisada onze anos depois pelo canal a cabo Viva, entre 19 de maio de 2010 e 9 de novembro de 2010.

EnredoEditar

Após a demolição da academia Malhação, o professor Paulo Pasqualete compra toda a área do quarteirão e ergue uma filial do conceituado colégio Múltipla Escolha, onde adolescentes da classe média alta carioca – divididos em salas do primeiro, segundo e terceiro ano do Ensino Médio – estudam e convivem em seus assuntos diários. Pasqualete, que precisa gerenciar toda rede de escolas, coloca como diretora sua filha Isabel, moça de 22 anos recém-formada em geografia que tem que aprender a lidar com o alto cargo tão cedo. Ela namora o bondoso professor de matemática Vitor, mas é também disputada por Guto. professor de educação física arrogante, mas sensual por quem ela fica estremecida pelo porte físico.

Tatiana - apelidada de Tati -, recém-chegada a uma nova cidade, encontra sua amiga de infância Érica, que faz mistério sobre o novo namorado.[7] No primeiro dia de aula, Tati chega atrasa e encontra Rodrigo - apelidado de Rô -, rapaz de dezoito anos e integrante do time de polo aquático do Múltipla Escolha. Durante os intervalos das aulas, Tati descobre que o rapaz que Érica estava namorando era Rodrigo, e acaba tendo uma decepção amorosa. Na família de Tatiana, formada por seus pais Rubem e Cláudia, seu irmão mais velho Marcos - apelidado de Marquinhos - e a empregada Maria Maravilha - considerada uma tia para Tati e Marquinhos -, há uma crise extraconjugal: o casamento de Rubem e Cláudia está a ponto de partir-se.[7] Tati se mostra preocupada com a situação, contudo, Marquinhos não demonstra atenção na família, já que está interessado na novata Marina, irmã mais nova de Mocotó. Tati acaba tendo de conciliar seus problemas familiares e amorosos durante a primeira fase do folhetim.[7]

Desiludida, Tati se interessa por Touro, que cursa pela segunda vez o terceiro ano e é o capitão do time de polo aquático do Múltipla Escolha. No entanto, Tati se interessa em Touro apenas para se livrar de suas decepções amorosas e familiares. Touro, por sua vez, inicia seu namoro com Tatiana apenas para esquecer Érica, que não correspondeu às suas propostas de namoro. Marquinhos acaba namorando Marina, que vira sócia do Guacamole, junto com sua amiga Eduarda - apelidada de Duda -, amiga de todos os alunos do colégio.[8] Contudo, a relação entre Marquinhos e Marinha acaba sendo conturbada por causa de Bernardo (mais conhecido como Perereca), que constantemente propõe a Marina para passar uma noite com ele. O começo da relação entre Marquinhos e Marina não era tão séria, e o rapaz fazia questão de admitir que era uma "brincadeira". Porém, a moça acaba engravidando e Marquinhos constrói uma família, formada por ele, Marina e seu filho, Pedro (apelidado de Pedrinho).[8]

Perto de terminar a segunda fase da telenovela, Tati termina seu relacionamento com Touro e acaba beijando Rodrigo durante um encontro inicialmente marcado com Érica, que não aparece. Em uma visita na casa de Érica, Tati revela à Érica que beijou Rodrigo. Érica, por sua vez, acaba sua amizade com Tati e diz a ela que fará de tudo para separá-la de Rodrigo.[8] O ponto central da trama se inicia nesta fase, com Tati e Rodrigo formando o casal protagonista. Paralelamente, Heloísa - mais conhecida como Helô - começa a namorar com Sávio, filho do inspetor do colégio. Helô e Sávio acabam enfrentando o preconceito pela maioria dos alunos do colégio, devido ao fato de Helô ser uma moça rica e branca, enquanto Sávio era um rapaz pobre e negro.[8]

Marquinhos e Marina se casam e descobrem que Pedrinho irá nascer com sete meses, o que realmente aconteceu. Devido ao bebê nascer prematuro, o casal sofre preconceito por suas famílias, que os expulsam de casa. Ambos constroem uma casa perto ao bar Guacamole e vivem felizes para sempre. Tati acaba morando no apartamento que Rodrigo divide com Touro. Os dois casais acabam vivendo no apartamento.[7] Isa, filha de Pasqualete, decide voltar à sua cidade natal e deixa o colégio na direção de Vitor e Pasqualete, que conviveu o ano inteiro sendo chacota dos alunos devido ao usar uma peruca para cobrir sua vergonhosa careca. O time de polo aquático do colégio, comandado pelo professor de educação física Gustavo - apelidado de Guto -, perde o campeonato anual esportivo intercolegial, disputado entre outras escolas.[7]

A temporada foi a primeira a ter o colégio Múltipla Escolha como espaço central, além de ser a primeira a retratar as moradias de alguns personagens, como Tati, Érica, Marina e Rodrigo. Inclui ainda assuntos como imprudência no trânsito, miséria, drogas, racismo, relação sexual, crises financeiras, insegurança, gravidez na adolescência, aborto, casamento e a era digital da época.[8]

ElencoEditar

Ator/Atriz Personagem
Priscila Fantin Tatiana Almeida (Tati)
Mário Frias Rodrigo Chaves
Samara Felippo Érica Schmdt
Roger Gobeth Alfredo Fernandes (Touro)
Daniel de Oliveira Marcos Almeida (Marquinhos)
Natália Lage Marina Ferreira
Fernanda Souza Heloísa Castro (Helô)
Robson Nunes Sávio Santos
Giselle Policarpo Eduarda Quaresma (Duda)
Márcio Kieling Bernardo Crisântemo (Perereca)
Giovanna Antonelli Profª. Isabel Pasqualete (Isa)
Licurgo Spínola Prof. Vitor Maia
Fernando Pavão Prof. Gustavo Leal (Guto)
Lilia Cabral Claudia Almeida
Paulo Gorgulho Rubem Almeida
Maria Padilha Alberta Gonzaga
Nuno Leal Maia Prof. Paulo Pasqualete
Felipe Camargo Prof. Beto
Eloísa Mafalda Dona Antônia
André Marques Alexandre Ferreira (Mocotó)
Mateus Rocha Paulo Linhares (Papa-Léguas)
Paulo Pompéia Irandir Santos (Seu Santos)
Sílvia Poggetti Maria Maravilha
Paula Newlands Rosa
Carolina Abranches Marilú
Bruna Moscoso Bruna da Silva
Camilla Farias Carolina Maia

Participações especiaisEditar

Ator/Atriz Personagem
Mônica Torres Valquíria Castro
Raul Gazola Ricardo
Karine Teles Karen
Othon Bastos João da Silva (Calota)
Ilva Niño Yolanda
Geovanna Tominaga Letícia
Bruno Padilha André Falcão
Nizo Neto Detetive Penalva
Fábio Saback Ruan Batista
Luzia da Silva

MúsicaEditar

Trilha sonora 1999 NÃO lançada comercialmente

Nacional

  1. Te Levar - Charlie Brown Jr. (tema de Abertura)
  2. A Estrada - Cidade Negra - (Tema Geral)
  3. Depois - Pato Fu (Tema Geral)
  4. Mandrake e os Cubanos - Skank (tema do núcleo Jovem)
  5. Verbos Sujeitos - Zélia Duncan
  6. Mulher de Fases - Raimundos (Tema Geral)
  7. Quando o Sol bater na Janela do teu Quarto - Legião Urbana (Tema Geral)
  8. Próprias Mentiras - Deborah Blando (tema de Érica)
  9. Holliday - Penélope Tema de Marina)
  10. Brigas - Tânia Alves (tema de Cláudia e Rubem)
  11. Nada a Declarar - Ultraje a Rigor (tema do núcleo Jovem)
  12. Sem Dizer Adeus - Paulinho Moska
  13. Bem Devagar - Caetano Veloso
  14. O Segundo Sol - Cássia Eller (Tema Geral)

Internacional

  1. Scar Tissue - Red Hot Chili Peppers (tema de Tati e Rodrigo)
  2. Go - Indigo Girls(Tema Geral)
  3. Only When I Sleep - The Corrs (tema de Marina e Marquinhos)
  4. The animal Song - Savage Garden
  5. Down So Long - Jewel(Tema de Tati)
  6. Never Should Have Bothered you - Shock Poets (Tema Geral)
  7. Hundreds Of Languages - Gang Gajang
  8. Fly Away - Lenny Kravitz (Tema Geral)
  9. Learn To Fly - Foo Fighters
  10. Sometimes - Britney Spears
  11. Hands - Jewel (Tema de Tati)
  12. All Star - Smash Mouth (Tema de Touro)
  13. Wonderwal - Oasis (Tema Geral)
  14. Everybody Get Up - Five (Tema Geral)
  15. It's All Been Done - Barenaked Ladies
  16. I Want To You Need Me - Celine Dion

Referências

  1. «Jovens». Jornal do Brasil. Consultado em 11 de abril de 2014 
  2. Arruda, Lilian (3 de dezembro de 1994). «'Barrados' ganha sua versão rap». O Globo. Consultado em 11 de abril de 2014 
  3. «'Malhação' estréia hoje com 'sex-symbol virgem'». O Globo. 24 de abril de 1995. Consultado em 11 de abril de 2014 
  4. Cheia de energia http://www.tv-pesquisa.com.puc-rio.br/mostraregistro.asp?CodRegistro=27309&PageNo=1. Consultado em 11 de abril de 2014  Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  5. «Novelas da Rede Globo Malhação». Consultado em 11 de abril de 2014. Arquivado do original em 22 de outubro de 2012 
  6. «No ar há 10 anos, "Malhação" consagra no Brasil o gênero "soap opera"; veja a retrospectiva completa» 
  7. a b c d e «MALHAÇÃO MÚLTIPLA ESCOLHA (1999-2000) - Memória Globo». Memória Globo. Consultado em 11 de abril de 2014 
  8. a b c d e «Malhação Múltipla Escolha - Teledramaturgia». Teledramaturgia. Consultado em 11 de abril de 2014 
  Este artigo sobre telenovelas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.