Abrir menu principal

Trajetória esportivaEditar

InícioEditar

Nadando desde criança, para praticar uma atividade física, aos 16 anos Marcelo começou a treinar regularmente e, em 2008, passou a nadar no Esporte Clube Pinheiros.[5]

2010–12Editar

No Campeonato Mundial de Natação em Piscina Curta de 2010 em Dubai, no mês de dezembro, Marcelo Chierighini, junto com César Cielo, Nicholas Santos e Nicolas Oliveira, ganhou a medalha de bronze na prova dos 4x100 metros livre com o tempo de 3m05s74, recorde sul-americano, deixando para trás a equipe dos Estados Unidos.[6]

Em 2011 foi estudar na Universidade de Auburn e treinar com o australiano Brett Hawke, o mesmo técnico de César Cielo.[7]

Esteve no Campeonato Mundial de Esportes Aquáticos de 2011 em Xangai, na China, onde ficou em nono lugar nos 4x100 metros livre.[8]

Participou da Universíada de 2011 em Shenzhen, e foi medalha de prata no revezamento 4x100 metros livre.[9]

Jogos Olímpicos de 2012Editar

Nos Jogos Olímpicos de Verão de 2012 em Londres, ficou em nono lugar nos 4x100 metros livre, e 15º lugar nos 4x100 metros medley.[2]

2013–16Editar

Em abril, Chierighini confirmou vaga para o Campeonato Mundial de Esportes Aquáticos de 2013 em Barcelona, na prova dos 50 metros livre, obtendo a segunda vaga do Brasil, com a marca de 21s88. Para obter a vaga, Chierighini derrotou o finalista olímpico Bruno Fratus.[10] No campeonato, terminou em sétimo no 4×100 metros livre, junto com Fernando Santos, Nicolas Oliveira e Vinícius Waked.[11] Nos 100 metros livre, igualou o seu recorde pessoal na semifinal, com o tempo de 48s11, classificando-se em terceiro lugar para a final, e acabou em sexto lugar na final.[12] Nos 50 metros livre, Cherighini alcançou as semifinais, onde bateu o seu recorde pessoal com o tempo de 21s84; no entanto, devido ao alto nível da prova, ele terminou em décimo lugar, ficando fora da final por dez centésimos de segundo.[13] No revezamento 4×100 metros medley, terminou em 12º, junto com Leonardo de Deus, Felipe Lima e Nicholas Santos.[14]

No Campeonato Pan-Pacífico de Natação de 2014 em Gold Coast, na Austrália, Chierighini participou do revezamento dos 4x100 metros livre que, pela primeira vez, ganhou uma medalha para o Brasil nesta competição. Junto com João de Lucca, Bruno Fratus e Nicolas Oliveira, eles obtiveram a medalha de bronze. Especialistas afirmaram à época que, se César Cielo e Matheus Santana fossem titulares neste revezamento, o Brasil teria ganho o ouro em cima da Austrália e dos Estados Unidos.[15] Ele também terminou em quarto lugar no revezamento 4x100 metros medley, junto com Guilherme Guido, Felipe França e Thiago Pereira, oitavo nos 50 metros livre, e nono nos 100 metros livre.[16]

Nos Jogos Pan-Americanos de 2015 em Toronto, no Canadá, Chierighini ganhou a medalha de ouro no revezamento 4×100 metros medley, onde quebrou o recorde do Pan com o tempo de 3m32s68, junto com Guilherme Guido, Felipe França e Arthur Mendes[17][18] e no revezamento 4×100 metros livre, onde quebrou o recorde do Pan com o tempo de 3m13s66, junto com Matheus Santana, João de Lucca e Bruno Fratus. Também ganhou uma medalha de bronze nos 100 metros livre.[19][20]

 
Chierighini nos Jogos Olímpicos Rio 2016

No Campeonato Mundial de Esportes Aquáticos de 2015, Chierighini terminou em quarto lugar na prova dos 4x100 metros livre, junto com Matheus Santana, Bruno Fratus e João de Lucca. César Cielo não nadou a final - embora estivesse escalado - pois sentiu dores no ombro no dia, e não pôde participar.[21][22][23] Na prova dos 100 metros livre, Chierighini fez sua melhor participação individual em mundiais, ao terminar na quinta colocação, com o tempo de 48s27.[24][25] Também terminou em décimo lugar nos 4x100 metros medley, junto com Guilherme Guido, Felipe Lima e Arthur Mendes.[26][27]

Jogos Olímpicos de 2016Editar

Marcelo Chiereghini participou das Olimpíadas de 2016 no Rio, mas ficou sem medalha na final dos 100 metros livre, ficando como o oitavo colocado com o tempo de 48s41[28]

2017–20Editar

No Mundial de Esportes Aquáticos de 2017, em Budapeste, no revezamento 4 × 100 metros livres, a equipe brasileira composta por Cielo, Bruno Fratus, Marcelo Chierighini e Gabriel Santos alcançou um resultado histórico ao conquistar a medalha de prata, o melhor resultado brasileiro de todos os tempos no Campeonato Mundial. O Brasil bateu o recorde Sul-americano de 2009, ainda na era dos super-trajes, com um tempo de 3m10s34, apenas 0,28s atrás da equipe dos EUA. A última medalha do Brasil nesta prova, no Mundial, havia sido obtida em 1994. Chierighini fez a melhor parcial da prova (46.85), e a terceira mais rápida parcial da história em uma roupa normal. [29][30][31] Ele também terminou em 5º nos 100 metros livres, repetindo seu recorde pessoal da prova (48s11)[32]e 5º no revezamento 4x100 m medley, junto com Henrique Martins, João Gomes Júnior e Guilherme Guido.[33]

No Campeonato Pan-Pacífico de Natação de 2018 em Tóquio, Japão, Chierighini conquistou a medalha de ouro no Revezamento 4 × 100 metros livre, juntamente com Gabriel Santos, Marco Ferreira Júnior e Pedro Spajari.[34]Ele também terminou em 4º lugar nos 100m livres[35] e 8º nos 50m livres[36].

No Campeonato Mundial de Piscina Curta de 2018 em Hangzhou, China, juntamente com Cielo, Matheus Santana e Breno Correia, conquistou a medalha de bronze nos 4 × 100 metros livres, com um tempo de 3m05s15, estabelecendo novo recorde Sul-americano.[37][38][39] ELe também terminou em 12º lugar nos 100m livres. [40]

Em 18 de abril de 2019, participando do Troféu Maria Lenk no Rio de Janeiro, Chierighini venceu os 100m livres em 47s68, obtendo o melhor tempo de sua vida, e ficando em 3º lugar no ranking mundial, atrás apenas de Vladislav Grinev (47s43) e Kyle Chalmers (47s48). Foi o novo recorde brasileiro sem super-trajes, superando os 47s84 de Cesar Cielo do Pan de 2011. [41]

No Campeonato Mundial de Esportes Aquáticos de 2019, em Gwangju, na Coréia do Sul, Chierighini veio em condições reais de disputar uma medalha nos 100m livres. Ele se classificou em terceiro lugar nas eliminatórias (47s95) e nas semifinais (47s76). Na final, no entanto, ele não conseguiu repetir o tempo da semifinal, o que lhe daria a medalha de bronze: ele terminou a prova em 5º lugar, com o tempo de 47s93. O bronze foi obtido pelo russo Vladislav Grinev com 47s82: Chierighini ficou a apenas 0,12s do bronze.[42]Nos revezamentos 4×100m livres e 4x100m medley, ele terminou em 6º, ajudando o Brasil a se classificar para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. Ele também terminou em 16º nos 50m livres.[43][44][45]

Nos Jogos Pan-Americanos de 2019, realizados em Lima, Peru, Chierighini conquistou pela primeira vez a medalha de ouro nos 100 metros livres, derrotando Nathan Adrian, com o tempo de 48s09.[46] Ele ganhou outro ouro no revezamento 4 × 100 metros livres, quebrando o recorde dos Jogos Pan-Americanos.[47] Chierighini também ganhou duas medalhas de prata nos revezamentos 4 × 100 metros livres misto e no 4 × 100 metros medley.[48][49]

RecordesEditar

Marcelo é o atual detentor, ou ex-detentor, dos seguintes recordes:[50]

Piscina semi-olímpica (25 metros)
  • Recordista sul-americano do revezamento 4x100 metros livre: 3m05s74, obtidos em 15 de dezembro de 2010, com César Cielo, Nicholas Santos e Nicolas Oliveira[51]

Ver tambémEditar

Referências

  1. UOL Olimpíadas 2016. 2016. Consultado em 10 de agosto de 2016.
  2. a b «Perfil no Sports Reference». Sports Reference. 2013. Consultado em 24 de março de 2013 
  3. «Perfil no UOL à época dos Jogos Olímpicos de 2012». UOL. 2012. Consultado em 24 de março de 2013 
  4. a b Olimpíadas UOL - Nadador Marcelo Chiereghini posa para fotos e fecha com agência de modelos (20/08/2015 Acessado em 18 de fevereiro de 2017
  5. Olimpianos - Atletas Olímpicos Brasileiros: MARCELO CHIERIGHINI Acessado em 14 de fevereiro de 2017
  6. «Liderado por Cielo, 4x100m livre do Brasil é bronze no Mundial de Dubai». Globoesporte. 15 de dezembro de 2010. Consultado em 24 de março de 2013 
  7. «Ex-mentor de Cesar Cielo aposta: 'Chierighini é o cara para Rio-2016'». Globoesporte. 20 de julho de 2012. Consultado em 25 de abril de 2013 
  8. «Resultados dos 4x100m livres em Xangai 2011». OmegaTiming. 24 de julho de 2011. Consultado em 24 de março de 2013 
  9. «Brasil volta com 3 medalhas universitárias». CBDA. 25 de agosto de 2011. Consultado em 24 de março de 2013. Arquivado do original em 4 de setembro de 2014 
  10. «Cielo confirma vaga para o Mundial e comemora: 'Alívio muito grande'». SPORTV. 24 de abril de 2013. Consultado em 25 de abril de 2013 
  11. Cielo e Nicholas voam nas semis e vão à final dos 50m borboleta
  12. Resultados dos 100m livre em Barcelona 2013
  13. Cielo avança pra final dos 50m livres mas vê Manaudou voar
  14. Resultados do 4x100m medley em Barcelna 2013
  15. «Brasil é bronze nos 4x100m masculinos e Katie Ledecky bate recorde mundial nos 400m livres». Best Swimmming. 23 de agosto de 2014. Consultado em 16 de dezembro de 2014. Arquivado do original em 16 de dezembro de 2014 
  16. «Fratus é ouro nos 50m livres com recorde do Pan Pacífico». CBDA. 24 de agosto de 2014. Consultado em 16 de dezembro de 2014 
  17. «Sem Thiago Pereira, revezamento brasileiro fecha natação com ouro». O Estado de S.Paulo. 18 de julho de 2015. Consultado em 27 de julho de 2015 
  18. «Peso do ouro: Yane domina pentatlo, e nadadores vencem de braçada». Globoesporte. 19 de julho de 2015. Consultado em 27 de julho de 2015 
  19. «Brasil é ouro no 4x100m livre, e Thiago Pereira abre contagem rumo a recorde». Globoesporte. 14 de julho de 2015. Consultado em 27 de julho de 2015 
  20. «Primeiro dia de 5 medalhas e 2 ouros para o Brasil, mas a festa foi canadense». Best Swimming. 15 de julho de 2015. Consultado em 27 de julho de 2015. Arquivado do original em 21 de julho de 2015 
  21. «Resultado dos 4x100m livres no Mundial de Kazan 2015». OmegaTiming. 2 de agosto de 2015. Consultado em 2 de agosto de 2015 
  22. «Brasil não escala Cielo para final do revezamento 4 x 100 m em Kazan». Folha de S.Paulo. 2 de agosto de 2015. Consultado em 2 de agosto de 2015 
  23. «Primeiro dia de finais do Mundial». Best Swimming. 2 de agosto de 2015. Consultado em 2 de agosto de 2015. Arquivado do original em 23 de setembro de 2015 
  24. «Resultado dos 100m livres no Mundial de Kazan 2015». OmegaTiming. 6 de agosto de 2015. Consultado em 6 de agosto de 2015 
  25. «Embalado pelo Pan, Thiago Pereira é prata nos 200m medley no Mundial». Globoesporte. 6 de agosto de 2015. Consultado em 6 de agosto de 2015 
  26. «Resultado dos 4x100m medley no Mundial de Kazan 2015». OmegaTiming. 9 de agosto de 2015. Consultado em 28 de agosto de 2015 
  27. «Último dia de eliminatórias em Kazan». Best Swimming. 9 de agosto de 2015. Consultado em 28 de agosto de 2015. Arquivado do original em 23 de setembro de 2015 
  28. [ http://extra.globo.com/esporte/rio-2016/marcelo-chierighini-termina-em-oitavo-na-final-dos-100m-livre-da-rio-2016-chora-19898893.html#ixzz4Z4kAUZTM Jornal Extra - Marcelo Chierighini termina em oitavo na final dos 100m livre da Rio-2016 e chora (10/08/2016)] Acessado em 18 de fevereiro de 2017
  29. «Resultado dos 4x100m livres no Mundial de Budapeste 2017». OmegaTiming. 23 de julho de 2017. Consultado em 13 de dezembro de 2018 
  30. «A 33ª medalha em mundiais da Natação Brasileira». CBDA. 23 de julho de 2017. Consultado em 13 de dezembro de 2018 
  31. «Em prova emocionante, Brasil nada lado a lado com os EUA e leva prata no 4x100m no Mundial». Globoesporte. 23 de julho de 2017. Consultado em 13 de dezembro de 2018 
  32. «Resultado dos 100m livres no Mundial de Budapeste 2017». OmegaTiming. 27 de julho de 2017. Consultado em 13 de dezembro de 2018 
  33. «Resultado dos 4x100m medley no Mundial de Budapeste 2017». OmegaTiming. 30 de julho de 2017. Consultado em 15 de dezembro de 2018 
  34. «Resultados dos 4x100 m livre no Pan Pacífico de 2018» (PDF). Seiko. 11 de agosto de 2018. Consultado em 19 de abril de 2019 
  35. «Resultados dos 100 m livre no Pan Pacífico de 2018» (PDF). Seiko. 10 de agosto de 2018. Consultado em 19 de abril de 2019 
  36. «Resultados dos 50 m livre no Pan Pacífico de 2018» (PDF). Seiko. 12 de agosto de 2018. Consultado em 19 de abril de 2019 
  37. «Resultado dos 4x100m livres no Mundial de Hangzhou 2018». OmegaTiming. 11 de dezembro de 2018. Consultado em 13 de dezembro de 2018 
  38. «Revezamento do Brasil é bronze e César Cielo abre possível último Mundial no pódio». Globoesporte. 11 de dezembro de 2018. Consultado em 13 de dezembro de 2018 
  39. «Sob olhares dos pais, Cielo se torna o atleta do país com mais pódios em Mundiais na história». Globoesporte. 11 de dezembro de 2018. Consultado em 13 de dezembro de 2018 
  40. «Resultado dos 100m livres no Mundial de Hangzhou 2018». OmegaTiming. 15 de dezembro de 2018. Consultado em 16 de dezembro de 2018 
  41. «Chierighini faz 3º tempo do mundo nos 100m livre e garante vaga no Pan e Mundial: "Estava entalado"». Globoesporte. 18 de abril de 2019. Consultado em 18 de abril de 2019 
  42. Resultados dos 100 metros livres em 2019 Gwangju
  43. Resultados dos 4x100 metros livres em 2019 Gwangju
  44. Resultados dos 4x100 metros medley em 2019 Gwangju
  45. Resultados dos 50 metros livres em 2019 Gwangju
  46. Final dos 100m livres
  47. Final dos 4x100m livres
  48. Final do 4x100m livre misto
  49. Final do 4x100m medley
  50. «Recordes de natação masculinos». CBDA. 2013. Consultado em 24 de março de 2013. Arquivado do original em 6 de outubro de 2013 
  51. «Mundial de Dubai:Brasil abre com medalha». CBDA. 15 de dezembro de 2010. Consultado em 24 de março de 2013. Arquivado do original em 23 de dezembro de 2010