Abrir menu principal
Current event marker.png
Este artigo ou seção é sobre um evento desportivo que ainda não ocorreu.
A informação apresentada pode mudar com frequência. Não adicione especulações, nem texto sem referência a fontes confiáveis.
Sports icon.png
XVIII Jogos Pan-Americanos
Lima 2019
2019 Pan American Games logo.svg
Logotipo oficial dos Jogos.
Dados
Países participantes 41 países
Slogan Jugamos Todos
Português: Jogamos Todos Juntos
Sede Lima
País anfitrião  Peru
Atletas 6 690
Eventos 417 em 38 esportes
Cerimônia de abertura 26 de julho
Cerimônia de encerramento 11 de agosto
Estádio principal Estádio Nacional do Peru
Site oficial https://www.lima2019.pe/
◄◄ Toronto 2015 {{{evento}}} Santiago 2023 ►►

Os Jogos Pan-Americanos de 2019, oficialmente denominados XVIII Jogos Pan-Americanos, serão um evento multiesportivo realizado em julho e agosto na cidade de Lima, no Peru. Durante os dezessete dias de competições, está previsto que 6 690 atletas de 41 países compitam em 417 eventos de 38 modalidades.[1] Lima foi eleita sede dos Jogos em 2013, vencendo as cidades de San Luis, na Argentina, Santiago, no Chile, e Bolívar, na Venezuela.

Em agosto, serão realizados os Jogos Parapan-Americanos de 2019. Será a primeira vez que uma cidade peruana recebe uma edição dos Jogos Pan-Americanos.

Índice

Escolha da sedeEditar

Durante a Assembleia Geral da ODEPA,realizada em outubro de 2013,na cidade canadense de Toronto,foi realizada a eleição para a sede dos Jogos Pan-Americanos de 2019.Quatro cidades ofereceram um projeto para sediar os Jogos (todas localizadas em Comitês Olímpicos Nacionais pertencentes a região 3 da entidade,que engloba a América do Sul,além de Aruba e o Panamá).Além de Lima,estavam envolvidas no processo : Santiago do Chile, La Punta (na Argentina) e a Ciudad Bolívar (na Venezuela).

A capital peruana recebeu 31 votos, contra um empate de 9 votos para Santiago e La Punta e 8 votos para a proposta venezuelana .Como em apenas uma rodada de votação a cidade peruana obteve mais da metade dos votos,a ODEPA declarou Lima como sede dos Jogos para 2019.Santiago ,seria candidata única para a edição posterior em 2023 ,sendo aclamada como sede.em 2017.[2]

Resultado Final da Votação
Cidade País Votos
Lima   Peru 31
La Punta   Argentina 9
Santiago   Chile 9
Ciudad Bolívar   Venezuela 8

Locais de competiçãoEditar

A despesa total para a preparação dos Jogos Pan-Americanos e Parapan-Americanos se aproximará dos US$ 1,2 bilhões de dólares.[3] Este montante será divido entre infraestrutura esportiva (US$ 470 milhões), construção da Vila Pan-Americana (US$ 180 milhões), gastos gerais de organização (US$ 430 milhões) e maiores imprevistos (US$ 106 milhões).

O comitê da candidatura Lima 2019 estabeleceu originalmente um total de dezenove sedes e locais de competições, para assim receber o evento na capital peruana.

O Plano Diretor de Lima 2019,foi lançado oficialmente em 23 de outubro de 2014, no qual se definiu os locais que receberão as modalidades. Em 7 de julho de 2015, durante a 53ª Assembleia Geral da Organização Desportiva Pan-Americana realizada em Toronto, o presidente da Comitê Organizador de Lima 2019 anunciou o progresso das obras, bem como o Plano Diretor, que passou por algumas alterações (visando a redução dos custos). Assim, foi alterado o local da Vila Pan-Americana (que seria originalmente localizada no bairro de Villa Maria del Triunfo), além de terem sido confirmados das demais sedes esportivas. Novos planos para os projetos de transporte na cidade, e de segurança dos jogos, tomaram parte das alterações no Plano Diretor.

Seis grandes zonas form criadas na Região Metropolitana de Lima, sendo elas os principais locais que receberão eventos dos Jogos Pan-Americanos de 2019.

Sedes das competiçõesEditar

Estadio Nacional del Peru
Instalação Imagem Evento Capacidade
Estadio Nacional do Peru
  Cerimônias
50000
Callao
Instalação Imagem Evento Capacidade
Villa Desportiva Regional de Callao
Coliseu Miguel Grau
  Boxe e   Lutas
2400
Polidesportivo de Callao
  Taekwondo e   Voleibol
6100
Quadras de Raquetbol
  Raquetebol
Estadio de la Universidad Nacional Mayor de San Marcos
Estadio San Marcos
  Futebol
32000
Costa Verde
Circuito BMX
  Ciclismo BMX
Circuito San Miguel
 
  Ciclismo de rua
Espaço livre
Estadio de Voleibol de Praia
  Voleibol de praia
Pista de Patinação
  Patinação de velocidade
Pista de Skate
  Ciclismo BMX (estilo livre)
Distrito de San Luis
Instalação Imagem Evento Capacidade
Villa Desportiva Nacional (VIDENA)
Estádio de Atletismo
  Atletismo
12000
Centro Aquático Nacional
  Natação e   Nado sincronizado
4000
Velódromo
  Ciclismo de pista
2500
Polidesportivo 1
  Basquetebol e   Judô
2300
Polidesportivo 2
  Squash
1100
Polidesportivo 3
  Badminton   Patinação Artística e   Tênis de mesa
860
Centro de Boliche
  Boliche
200
Outras sedes de competição
Coliseu Eduardo Dibós
  Handebol
6000
Escola de Equitação do Exército
  Hipismo
Parque Kennedy
 
Maratona e Marcha atlética
Espaço livre
Villa María del Triunfo
Instalação Imagem Evento Capacidade
Complejo Deportivo Villa María del Triunfo
Campo de Hóquei
  Hóquei sobre a grama
3500
Campo de Beisebol
 Beisebol
3400
Campo de Rugby
  Rugby sevens e   Tiro desportivo
3400
Campo de Softbol
  Softbol
1700
Quadras de Pelota Basca
  Pelota basca
400
Centro Aquático
  Polo aquático
2000
Escola Militar de Chorrillos
Circuito de Pentatlón Moderno
  Pentatlo moderno
Coliseu Mariscal Cáceres
  Halterofilismo e   Fisiculturismo
Outras sedes de Competição
Morro Solar
 
  Mountain Bike
Espaço livre
Praia de Água Doce
  Triatlo
Base Aérea de Las Palmas
 
  Tiro desportivo
Villa El Salvador
Instalação Imagem Evento Capacidade
Polidesportivo Villa El Salvador
Polidesportivo de Villa El Salvador
  Ginástica e  caratê
6100
Outras sedes de competição
Centro de Exposições de Lima
  Tênis
Clube de Golfe de Lima
 
  Golfe
Locais Isolados
Instalação Imagem Evento Capacidade
Parque Natural Albúfera de Medio Mundo
  Canoagem e   Remo
Baía de Paracas
 
  Vela
Praia de Punta Rocas
  Surfe
Lago Bujama
  Natação de águas abertas
Rio Cañete
  Canoagem slalom
Pavilhão de Esgrima
  Esgrima

Locais de Não competiçãoEditar

 
Aeroporto Internacional Jorge Chávez, ponto principal de conexão entre Lima o mundo.
 
A Villa Pan-Americana e Parapanamericana de Lima 2019
Sede Lugar Uso Capacidade Estado
Aeroporto Internacional Jorge Chávez Callao Chegadas e saídas Espaço livre Existente
Centro de Convenciones de Lima San Borja Centro Internacional de Imprensa 10 000 Existente
Centro de Radio e Televisão
Vila Panamericana de Lima Villa El Salvador Alojamento de atletas 9000 Existente

ParticipantesEditar

EsportesEditar

O programa esportivo da 18ª edição dos jogos terá muitas mudanças em relação ao programa da edição anterior em 2015. Originalmente, somente um esporte seria introduzido ao programa do evento (o surf), e um esporte retornaria ao programa (a pelota basca), que esteve ausente em Toronto 2015.[4] Em novembro de 2016 foi anunciado que, a pedido do comitê organizador, o fisiculturismo seria o trigésimo nono esporte no programa.[5] Dos cinco esportes opcionais anunciados pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) para fazer do parte do programa dos Jogos Olímpicos de Verão de 2020, apenas o skate e a escalada desportiva não faziam parte do programa dos Jogos Pan-Americanos. Destes dois apenas o skate irá fazer parte do programa dos Jogos, como uma disciplina dos esportes sobre rodas. A escalada desportiva, por sua vez, não será incluída, devido ao número insuficiente de países filiados a Federação Internacional de Escalada Desportiva no continente americano. Alguns eventos novos no programa não serão disputados como algumas provas mistas como o evento por equipes no judô e a prova do revezamento 4x100 misto no atletismo.[5] Como o caratê se tornou um esporte olímpico e no programa constarão os seus eventos (kata), estes também serão disputados.[5]Os organizadores peruanos também adicionaram um esporte a mais no programa dos Jogos, a paleta frontón, que é um esporte peruano similar ao squash e a pelota basca,foi também adicionado a pedido da organização local e também fará a sua estreia no evento.[6][7]

Em 2016,o COI implementou diversas modificações nos esportes que compõem o programa dos Jogos Olímpicos e estas mudanças também serão implementadas a partir dessa edição dos Jogos Olímpicos.[8] Foram incluídos no programa:o revezamento 4x100 medley misto na natação, o basquete 3x3, a prova de Estilo Livre no BMX, a adição de dois eventos de boxe para as mulheres, a inclusão da prova demadison para homens e mulheres no ciclismo de pista, a substituição de três eventos masculinos do tiro desportivo por três eventos mistos por equipe, a adição de um evento de duplas mistas no tênis de mesa e a introdução de uma prova de revezamento misto no triatlo. O programa do halterofilismo foi modificado, com a retirada de um evento para os homens.[9][10] Haverá a redução do número de eventos na canoagem, em um evento para cada naipe (a canoagem slalom passará a ser um evento misto).[8]

Outros esportes no programa sofreram modificações, que são exclusivas para o evento (estas fazem parte dos programas dos campeonatos mundiais de seus respectivos esportes e não estarão no programa dos Jogos Olímpicos de Verão de 2020). Nos esportes aquáticos foram adicionadas as provas do trampolim de 1m nos saltos ornamentais e o revezamento 4x100 livre misto na natação.[8] No tiro com arco serão adicionados os eventos individuais e de duplas mistas do arco composto.[11] No pentatlo moderno: as provas de revezamento foram adicionadas para ambos os sexos.[8] O Iatismo verá a estreia de duas novas classes: a Nacra 17 e o kiteboarding, que estão substituindo os eventos da Hobie 16 e J/24.[12] O evento de duplas mistas foi também adicionado no squash. As mulheres poderão competir na prova do wakeboarding do esqui aquático.[8] Os eventos do poomsae foram adicionados ao taekwondô.[13] Outras mudanças no programa foram a adição da prova de 50 km da marcha atlética feminina e a adição de eventos extremos de canoagem de slalom para homens e mulheres. O evento de duplas para cada sexo retorna ao programa no tênis de mesa.[8] No total, 437 eventos em 39 esportes estão programados para serem disputados. Este é um aumento de 60 eventos em relação a Toronto 2015. Os 423 eventos também representam a maior quantidade de eventos de medalhas realizados em uma única edição dos Jogos Pan-Americanos. O único evento retirado em relação aos Jogos anteriores é o beisebol feminino, que só foi disputado pela primeira vez,quatro anos antes.[8] Esta também será a primeira edição a ser realizada após a alteração da nomenclatura oficial do nado sincronizado para natação artística, ação feita pela FINA em julho de 2017.[14]

Em 16 de maio de 2019, a ODEPA anunciou a exclusão do Skate nos Jogos Pan-Americanos, tendo como principal motivo um choque de datas entre a World Skate America e os jogos, além da ausência de grandes nomes do esporte.Após diversas rodadas de negociações,o acordo não acabou sendo ratificado entre as duas partes e o esporte acabou sendo oficialmente removido do programa,reduzindo o número de esportes para 38 e o número de eventos para 417.[15]

Segue-se a lista abaixo, com os esportes que estarão presentes nos Jogos (o total de eventos para cada um está entre parêntesis):

a Modalidades Pan-Americanas.
b Modalidades olímpicas opcionais que farão parte do programa dos Jogos Olímpicos de Verão de 2020 .
c Modalidade opcional solicitada pelo Comitê Organizador.
d Modalidade Pan-Americana que retorna ao programa.

CalendárioEditar

No calendário de eventos a seguir, cada caixa azul representa uma competição, como uma rodada de qualificação, naquele dia. As caixas amarelas representam os dias durante os quais os eventos finais de um esporte serão realizados. O número em cada caixa representa o número de finais a serem jogados naquele dia. Os eventos começarão em 24 de julho, dois dias antes da cerimônia de abertura, e culminará no dia 11 de agosto com a cerimônia de encerramento.[16][17]

CA Cerimônia de Abertura Competições 1 Eventos finais CE Cerimônia de Encerramento
Julho/ Agosto 24
Qua
25
Qui
26
Sex
27
Sáb
28
Dom
29
Seg
30
Ter
31
Qua
1
Qui
2
Sex
3
Sáb
4
Dom
5
Seg
6
Ter
7
Qua
8
Qui
9
Sex
10
Sáb
11
Dom
Eventos
  Cerimônias (abertura/encerramento) CA CE
  Atletismo 2 2 2 48
  Badminton 5 5
  Basquetebol 2 1 1 4
  Beisebol 1 1
  Boliche 2 2 4
  Boxe     15
Canoagem   Águas tranquilas 12
  Slalom 6 14
  Caratê 4 5 5 6
Ciclismo   BMX 2 2 4
  Montanha 2 2
  Pista 12
  Rua 2 2 4
Esportes Aquáticos
  Mergulho 2 2 2 2 2 10
  Nado sincronizado 2 2
  Natação 35
  Natação em águas abertas 2 2
  Polo aquático 2 2
  Esgrima 2 2 2 2 2 2 12
  Esqui aquático 10
  Fisioculturismo 2 2
  Futebol 1 1 2
Ginástica
  Artística 1 1 2 5 5 14
  Rítmica 2 3 3 8
  Trampolim 2 2
  Golfe 4
  Handebol 1 1 2
Hipismo   Adestramento 1 1 2
  Concurso completo 2 2
  Salto 1 1 2
  Hóquei sobre a grama 1 1 2
  Judô         14
  Levantamento de peso 4 4 3 3 14
  Luta 3 3 6 6 18
Patinação   Artística 2 2
  Velocidade 4 2 6
  Pelota basca 5 5 10
  Pentatlo moderno 5
  Raquetebol 4 2 6
  Remo 14
  Rugby sevens 2 2
  Softbol 1 1 2
  Squash 2 3 2 7
  Surfe 4 4 8
  Taekwondo 4 4 4 12
  Tênis 2 3 5
  Tênis de mesa 1 2 2 2 7
  Tiro esportivo               15
  Tiro com arco 3 5 8
  Triatlo 2 1 3
  Vela       11
Voleibol   Voleibol 1 1 2
  Voleibol de praia 2 2
Total de eventos - - - 417
Total acumulativo - - - 417 -
Junho / Agosto 24
Qua
25
Qui
26
Sex
27
Sáb
28
Dom
29
Seg
30
Ter
31
Qua
1
Qui
2
Sex
3
Sáb
4
Dom
5
Seg
6
Ter
7
Qua
8
Qui
9
Sex
10
Sáb
11
Dom
Eventos

MarketingEditar

LogotipoEditar

Em 8 de maio de 2014, o Comitê Organizador de Lima de 2019 lançou um concurso para a criação do emblema oficial dos Jogos, bem como pictogramas e publicidade cartaz. Todo o povo peruano foi convidado a participar. O concurso foi encerrado em 30 de junho do mesmo ano. A comissão recebeu 43 propostas de várias partes do Peru e, em seguida, os cinco primeiros foram escolhidos para que se chegasse ao vencedor.[18]

O emblema oficial dos Jogos Pan-Americanos de 2019 foi apresentado em 26 de julho de 2014, durante uma cerimônia especial realizada na Prefeitura de Lima. Autoridades governamentais, bem como atletas e membros do Comitê Olímpico Peruano, participaram do evento. A base do logotipo está na flor de Amances, cujo broto cresce apenas nos meses de julho e agosto nas colinas de Lima. Os três pistilos representam as três Américas. As cores simbolizam a devoção peruana (vermelho), a natureza do país (verde) e uma cidade à beira do mar (azul). Os responsáveis por esta criação, Diego Sanz e Jorge Luis Zárate (ambos de Arequipa), foram premiados como vencedores do concurso.[19]

MascoteEditar

Ficheiro:Mascota oficial de Lima 2019.png
Milco, o mascote oficial de Lima 2019.

Em junho de 2017, com mais de mil trabalhos recebidos, o Comitê Organizador dos Jogos anunciou os três finalistas do concurso para escolha do mascote para 2019. Estes foram "Milco" (uma escultura que lembra um guerreiro inca), "Amantis" (uma espécie endêmica de planta e cuja florada só acontece no inverno) e 'Wayqi" (uma espécie de lagarto que também é endêmica do Peru).[20]

No dia 25 de julho de 2017, durante uma cerimônia realizada na Vila Esportiva Nacional (Videna), em Lima, "Milco" foi anunciado como mascote vencedor, tendo recebido 19 mil votos (o que representa cerca de 45% da votação total), superando "Wayqi" (17.200 votos) e "Amantis" (7.300 votos). a participação popular foi um recorde, superando as escolhas dos mascotes dos dois Jogos Pan-Americanos anteriores, em 2011 e 2015.[21] A idealizadora do mascote vencedor recebeu um prêmio de quinze mil Sóis Peruanos (aproximadamente US$4.600).

Tocha Pan-AmericanaEditar

Em 6 de setembro de 2018, o Comitê Organizador divulgou os primeiros detalhes sobre a tocha Panamericana durante a 56a Assembléia Geral da Panam Sports, realizada em Lima.

Como a tradição dos Jogos Pan-Americanos orienta,a chama pan-americana será acesa nas ruínas maias de Teotihuacán, México e irá ser revezada até a o Aeroporto Internacional da Cidade do México,quando será colocada em uma lanterna e irá de avião até o Aeroporto Internacional Alejandro Velasco Astete em Cusco,já em território peruano e seguirá de trem para o pequeno município de Aguas Calientes,onde estão as ruínas incas de Machu Picchu aonde a etapa local do revezamento irá começar.[22] Ela visitará as principais cidades do país como Arequipa, Cajamarca, Huancayo, Ica, Piura, Puno, Tarapoto e Trujillo,além de outras cidades menores e diversos pontos turísticos,históricos e naturais do país, por 23 dias, até a sua chegada ao Estádio Nacional do Peru em Lima em 26 de julho de 2019,quando irá a acender a Pira Pan-Americana ao final da cerimônia de abertura.O percurso da tocha percorrerá uma rota de mais de 5500 km e será carregada por mais de 1200 pessoas durante o trajeto.[23]

Programa culturalEditar

 
Logo do Programa Cultural de Lima 2019

O programa cultural de Lima 2019 se chama Culturaymi e ele foi no apresentado no dia 26 de abril de 2019, pela ministra da cultura do país,a arqueóloga Ulla Holmquist-Pachas. As atividades da Culturaymi serão desenvolvidas no Parque de Exposições de Lima e abrirão suas portas na manhã do dia 27 de julho,algumas horas após a cerimônia de abertura dos Jogos.Também fará parte do Culturaymi um circuito cultural que incluirá todos os 10 distritos de Lima com shows,exposições e diversos eventos culturais. Nestes espaços,as pessoas poderão apreender sobre a história dos Jogos,os esportes que fazem parte de seu programa,efetuarem a compra de ingressos e de produtos licenciados,além de conhecer as tochas e as medalhas de Lima 2019.[24]

Direitos de TransmissãoEditar

No Brasil, a transmissão dos jogos pela televisão aberta e via internet ficarão a cargo do Grupo Record de Comunicação. Por sua vez, na televisão por assinatura a cobertura será feita pelo canal SporTV.[25]

Nos Estados Unidos, a transmissão será feita exclusivamente pelo canal ESPN Deportes. Na Argentina, a cobertura será feita pelo TyC Sports.[26]

ControvérsiasEditar

Atraso nas obrasEditar

Desde a escolha de Lima como sede dos próximos Jogos Pan-Americanos, as obras dos locais que abrigarão as modalidades demoraram para serem inicializadas. De acordo com o ex-deputado peruano, Daniel Abuggatás, em setembro de 2016, nenhum tijolo havia sido colocado e, se a organização dos Jogos não fosse levada a sério, a cidade correria o risco de perder a sede ou fazer um "papelão", caso fosse mal organizado. De acordo com a secretária do Ministério da Educação do Peru e ex-diretora do Projeto Especial dos Jogos Pan-Americanos, Desilú León, todas as obras estavam dentro do previsto.[29][30]

Em outubro de 2016, o então presidente do Comitê Olímpico Peruano, José Quiñones, exaltou que os atrasos não seriam problema para a realização do evento e que, em vinte dos diferentes locais de provas, talvez três estivessem realmente atrasados.[31]

Sequências de desastres e possível desistênciaEditar

As fortes chuvas causadas pelo El Niño e que atingiram o Peru,nos primeiros meses de 2017 resultaram a um desastre natural sem precedentes na história do país.Várias regiões do Peru sofreram com enchentes e eventuais deslizamentos de terra.A inédita situação de calamidade pública levou o então prefeito de Lima, Luis Castañeda Lóssio, a considerar a real possibilidade de renunciar ao evento, visando poder atender as pessoas atingidas. Castañeda também argumentou que se Lima desistisse de receber o evento não seria um fato inédito, citando ocorrências do passado, como a Copa do Mundo FIFA de 1986 que aconteceria na Colômbia e acabou transferida em 1983 para o México (em razão de problemas econômicos). Santiago (Chile) e subsequentemente a cidade de São Paulo, também desistiram dos Jogos Pan-Americanos de 1975 (a primeira devido ao Golpe de Estado de 1973, e a segunda em razão da epidemia de meningite que atingiu o Brasil entre 1971 e 1974), o que levou o evento novamente para a capital mexicana.[32]

A presidente do Congresso Peruano, Luz Salgado, ressaltou na ocasião que se o governo tem recursos para a realização do evento, deveria então dar prioridade as vítimas das enchentes e dos deslizamentos. Ela também defendeu agilizar o processo de lei que visava transferir os valores que eventualmente seriam usados para as obras relacionadas aos Jogos para as regiões atingidas. Caso,a desistência de Lima fosse eventualmente confirmada pela ODEPA, a nova sede seria possivelmente disputada por Santiago e Buenos Aires, já que ambas haviam demonstrado intenções reais de sediar os Jogos Pan-Americanos de 2023 e tem infraestruturas herdadas de eventos anteriores, já que a primeira realizou os Jogos Sul-Americanos de 2014 e a segunda sediou com sucesso os Jogos Olímpicos de Verão da Juventude de 2018.[33] Alguns meses mais tarde, Santiago foi aclamada sede dos Jogos de 2023.[34]

Retirada do Skate do programa Pan-AmericanoEditar

Em 16 de maio de 2019, faltando 70 dias para o começo das competições, a PanAm Sports confirmou a remoção do skate do programa dos Jogos Pan-Americanos de 2019. Alguns dos principais motivos para a remoção do esporte foram diversos desentendimentos entre a entidade e a confederação,o que era uma consequência da disputa entre a ISF (International Skate Federation) e a FIRS (Federação Internacional de esportes sobre Rodas) que era a responsável internacional de todos os esportes sob rodas e seria a responsável pelo esporte nos Jogos Olímpicos de Verão de 2020. Algum tempo depois,as entidades se aproximaram e se fundiram,criando a World Skate,que é a responsável mundial por todos os esportes sobre rodas.[35] A ideia original da adição do skate nos Jogos Pan-Americanos era a de que o torneio servisse como a classificatória continental para os Jogos Olímpicos de Verão de 2020. Além disso,haveria um choque de datas entre o esporte e um dos eventos da Street League Skateboarding (SLS) em Los Angeles,que será realizado entre 27 e 28 de julho de 2019 e que contará pontos cruciais para a classificação para os Jogos Olímpicos.Ao entender que estes fatores poderiam esvaziar o evento e também que diversos grandes nomes do esporte iriam boicotar o evento.Diante estas circunstâncias e alegando "falta de respeito" por parte dos atletas,restou a PanAm remover o esporte do programa .[36][37]

Suspensão da Federação Peruana de BasqueteEditar

No dia 16 de maio de 2019,o jornalista brasileiro Marcelo Laguna em seu blog no diário esportivo Lance! reportou que a Federação Peruana de Basquetebol,estaria suspensa pela FIBA por tempo indeterminado.Esta suspensão é consequência de diversos problemas administrativos e financeiros da entidade local,que culminaram em uma intervenção judicial e a remoção de seu presidente. Posteriormente, a informação foi confirmada pelo próprio jornalista ao entrar em contato com o Comitê Organizador Local.Este problema é semelhante ao que aconteceu com a Confederação Brasileira de Basquetebol por seis meses no final de 2016,o que retirou o país de todos mundiais de categorias de base daquele ano,além da Universíada.

Devido a suspensão, a vaga no torneio masculino deverá ser herdada pela Venezuela. Já a Colômbia é cotada para substituir as peruanas no torneio feminino.A PanAm Sports ainda não divulgou quais seleções irão ocupar estas vagas ou então se os torneios serão reformulados.[37]

Ver tambémEditar

Referências

  1. «Participating Countries». www.lima2019.pe/. Organizing Committee of the Lima 2019 XVIII Pan American Games and Sixth Parapan American Games (COPAL). Consultado em 20 de dezembro de 2017 
  2. Tvn, 24Horas.cl (4 de novembro de 2017). «Santiago será la sede de los Juegos Panamericanos de 2023». 24Horas.cl (em espanhol) 
  3. «El presupuesto para Lima 2019 está casi listo». larepublica.pe (em espanhol). 21 de julho de 2016 
  4. Butler, Nick (7 de julho de 2015). «Surfing added to Lima 2019 Pan American Games programme». Insidethegames.biz. Dunsar Media. Consultado em 20 de dezembro de 2017 
  5. a b c Butler, Nick (17 de novembro de 2016). «Bodybuilding added to Lima 2019 programme as agreement signed for event to be shown outside Americas». Insidethegames.biz. Dunsar Media. Consultado em 17 de novembro de 2016 
  6. Ibañez, José (2016). Instituto Peruano del Deporte, ed. «Fisicoculturismo será parte de los Juegos Panamericanos Lima 2019». Consultado em 8 de julho de 2015 [ligação inativa] 
  7. Agencia ANDINA, ed. (2016). «Los Juegos Panamericanos 2019 proyectan ser los mejores de la historia». Consultado em 8 de julho de 2015 
  8. a b c d e f g «Qualification System manual» (PDF). www.panamsports.org. Pan American Sports Organization. 25 de abril de 2018. Consultado em 25 de abril de 2018 
  9. «Tokyo 2020 event programme to see major boost for female, youth and urban appeal». www.olympic.org/. International Olympic Committee. 9 de junho de 2017. Consultado em 20 de dezembro de 2017 
  10. Mather, Victor (9 de junho de 2017). «Olympics Adds 3-on-3 Basketball and Mixed Gender Relays». The New York Times. New York City, New York. Consultado em 20 de dezembro de 2017 
  11. Vazquez, Andrea (17 de dezembro de 2017). «Compound competition confirmed for 2019 Pan Am Games». www.worldarchery.org/. World Archery. Consultado em 20 de dezembro de 2017 
  12. «Sailing Events Confirmed for 2019 Pan American Games». www.sailingscuttlebutt.com/. Scuttlebutt Sailing News. 26 de maio de 2017. Consultado em 20 de dezembro de 2017 
  13. McSweeney, Declan (1 de outubro de 2017). «Poomsae taekwondo to make Pan American Games debut at Lima 2019». Insidethegames.biz. Dunsar Media. Consultado em 20 de dezembro de 2017 
  14. «Synchronized swimming to be called artistic swimming | CBC Sports». CBC (em inglês). 22 de julho de 2017. Consultado em 20 de setembro de 2018 
  15. «Disputa entre entidades faz Pan de Lima cancelar provas de skate». Folha de S.Paulo. 16 de maio de 2019. Consultado em 18 de maio de 2019 
  16. Al aire libre (13 de janeiro de 2019). «El balonmano femenino abrirá los Juegos Panamericanos de Lima 2019». Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  17. «Cronograma de competencias de los Juegos Panamericanos y Parapanamericanos Lima 2019». Página oficial de Lima 2019 
  18. «Lima 2019 lanza concurso para el logo de Juegos Panamericanos | JC Magazine». www.jcmagazine.com (em espanhol). Consultado em 26 de julho de 2017 
  19. «Lima 2019 presentó nuevo logo de los Juegos Panamericanos | Deportes». Publimetro. 26 de julho de 2017 
  20. Pussieldi, Alex (19 de junho de 2017). «Votação para escolha do mascote do Pan 2019 começa nesta segunda-feira». Best Swimming. Consultado em 26 de julho de 2017 
  21. «Milco é escolhido como mascote oficial dos Jogos Pan-Americanos de Lima». ESPN 
  22. Agencia EFE, ed. (4 de setembro de 2018). «Antorcha de los Panamericanos de Lima 2019 irá de Teotihuacán a Machu Picchu» (em español). Consultado em 3 de dezembro de 2018 
  23. América Deportes (ed.). «Panamericanos Lima 2019: la ruta de la antorcha en detalles» (em español) 
  24. Diario El Peruano, ed. (27 de abril de 2019). «Lima 2019 pondrá en vitrina maravillas culturales del Perú» (em español). Consultado em 27 de abril de 2019 
  25. «RecordTV se prepara para Pan no Peru, em 2019». NaTelinha. Consultado em 2 de julho de 2018 
  26. «BROADCASTERS FROM ALL OVER THE CONTINENT ARRIVED IN PERÚ TO PLAN THE LIMA 2019 TV BROADCAST PROGRAM». www.lima2019.pe. Consultado em 2 de julho de 2018 
  27. «Joe Aboumrad: "Llevaremos los Olímpicos al alcance de todos"». Marca Claro. Consultado em 2 de julho de 2018 
  28. «MediaPro será a emissora do anfitrião do XVIII Jogos Pan americano». Panorama Áudio Visual 
  29. «Obras dos Jogos Pan-Americanos de Lima 2019 ainda não começaram». Terra 
  30. «Empresários peruanos temem que Lima perca Pan de 2019 por atrasos em obras». ESPN 
  31. «Comitê Olímpico do Peru minimiza atraso nas obras do Pan de Lima 2019». Terra 
  32. «Regresaron a México los Juegos Panamericanos en 1975». Comité Olímpico de México (salvo em Web Archive). Consultado em 26 de julho de 2014. Arquivado do original em 23 de março de 2013 
  33. «Por sequência de desastres, Peru quer abrir mão do Pan 2019 em Lima - A Tribuna». www.atribuna.com.br. Consultado em 26 de julho de 2017 
  34. «Santiago é escolhida sede dos Jogos Pan-Americanos de 2023». Globoesporte. 4 de novembro de 2017. Consultado em 28 de abril de 2018 
  35. «Polêmica termina e CBSk irá comandar o skate do Brasil nos Jogos de Tóquio-2020 | Laguna Olímpico - Análises, informações e histórias sobre os esportes olímpicos | LANCE!». Laguna Olímpico - Análises, informações e histórias sobre os esportes olímpicos (em inglês). 31 de outubro de 2017. Consultado em 19 de maio de 2019 
  36. «Skateboarding axed from Lima 2019 Pan American Games programme». InsidetheGames (em inglês). 15 de maio de 2019. Consultado em 20 de maio de 2019 
  37. a b «Pan de Lima encara problemas com skate e basquete | Laguna Olímpico». Laguna Olímpico - Análises, informações e histórias sobre os esportes olímpicos (em inglês). 16 de maio de 2019. Consultado em 19 de maio de 2019 

Ligações externasEditar