Abrir menu principal
Adelaide
Princesa de França
Duquesa de Louvois
Retrato por Jean-Marc Nattier, 1749
Descendência Louis de Narbonne (suposto filho ilegítimo)[1]
Casa Bourbon
Nome completo
Maria Adelaide
Nascimento 23 de março de 1732
  Palácio de Versalhes, Versalhes, França
Morte 27 de fevereiro de 1800 (67 anos)
  Trieste, Itália
Enterro Basílica de Saint-Denis, Saint-Denis, França
  20 de janeiro de 1817
Pai Luís XV de França
Mãe Maria Leszczyńska
Religião Catolicismo
Assinatura Assinatura de Adelaide

Maria Adelaide de França (Marie Adélaïde; 23 de março de 1732 - Trieste, 27 de fevereiro de 1800) foi a sexta criança e a quarta filha do rei Luís XV de França e Maria Leszczyńska. Era duquesa de Louvois juntamente com a irmã Sofia.

BiografiaEditar

Adelaide foi criada no Palácio de Versalhes com suas irmãs mais velhas, Madame Luísa Isabel e Madame Henriqueta e seu irmão Luís, Delfim da França. Suas irmãs mais jovens receberam a sua educação na Abadia de Fontevraud, porque segundo André Hercule de Fleury ministro chefe de Luís XV criá-las em Versalhes com tudo o que tinham direito era demasiado muito caro. Sua educação ficou sob os cuidados de Marie Isabelle de Rohan, Duquesa de Tallard.

Adelaide recebeu demasiadas propostas de casamento como a de Luís José, Príncipe de Condé e de Francisco Xavier da Saxónia, mas Luís XV considerou que não havia consortes potenciais como sendo de estatuto adequado disponível, sendo assim Adelaide permaneceu solteira até morrer.

Descrita como inteligente, Adelaide foi a única das irmãs solteiras com ambição política, e ela tentou, sem sucesso, ganhar influência política através de seu pai, o rei, seu irmão, o Delfim e, eventualmente, através de seu sobrinho, Luís Augusto futuro Luís XVI.

Ao começar a Revolução Francesa, estavam vivas apenas ela e sua irmã Vitória dos dez filhos que Luís XV teve com a rainha. As duas mulheres fugiram da França em fevereiro de 1791, horrorizadas com as novas leis revolucionárias contra a Igreja. Primeiro foram a Turim, onde vivia sua sobrinha Clotilde, irmã de Luis XVI e esposa do principe do Piemonte. Depois foram a Roma, protegidas pelo Papa, que as abrigou no Palácio Farnesio. Com a chegada das tropas francesa, elas se foram para Nápoles, onde reinava uma irmã de Maria Antonieta.

Vitória foi a primeira a morrer com um Câncer de mama, Adelaide morreu no ano seguinte em Roma. Seus corpos foram repatriados a França por Luis XVIII, outro de seus sobrinhos, e enterrados na Basílica de Saint-Denis.

GaleriaEditar

AncestraisEditar

BibliografiaEditar

  • Les Princesses vagabondes : roman de Frédéric Lenormand
  • Mesdames de France : roman de Bruno Cortequisse
  • Chronique de la Révolution, éditions Larousse, 1989.

Referências

  1. Joan Haslip (1991). Marie Antonieta (em sueco). [S.l.: s.n.] p. 39 
 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Adelaide de França