Neusa Maria Faro

Atriz brasileira de televisão, cinema e teatro.
Neusa Maria Faro
Neusa em 2019.
Nome completo Neusa Maria Ferreira Rosa
Pseudônimo(s) Neusa Maria Faro
Nascimento 18 de fevereiro de 1945 (75 anos)
Sorocaba, SP
Nacionalidade brasileira
Educação Universidade de São Paulo
Ocupação
Período de atividade 1974–presente
Prêmios

Neusa Maria Ferreira Rosa, mais conhecida como Neusa Maria Faro, (Sorocaba, 18 de fevereiro de 1945) é uma atriz, compositora, escritora, autora, dubladora e pianista brasileira, formada em Arte Dramática pela Universidade de São Paulo. Ficou nacionalmente conhecida por interpretar a divertida "Divina Santini" em Alma Gêmea, em 2005.

BiografiaEditar

Neusa Maria Ferreira Rosa, ou Neusa Maria Faro, nasceu em Sorocaba em 18 de fevereiro de 1945. Aos dezenove anos abandona a ideia de ser pianista e resolve ser atriz. Muda-se para São Paulo para estudar pela EAD-USP. Inicialmente, dedica-se somente ao teatro. Em 1989 é descoberta pelos curtametragistas e atua em quatro películas entre 1989 e 1993, sendo sua estréia em 1989 em "Quase Tudo".

Sua estréia na televisão foi em 1974, atuando no Teleteatro da TV Cultura e, posteriormente, no Telecurso em 1975.

Além de atriz, Neusa também foi dubladora e participou de alguns poucos trabalhos na década de 80 para o estúdio de dublagem paulista Álamo. Dublou Apple no desenho Zillion, Kilmaza em Jaspion e diversos personagens no Changeman.

Em 1983, no Teatro Brasileiro de Comédia (São Paulo) atua como a professora Dalva na tragicomédia A Noite das Mal Dormidas, de Niels Petersen, ao lado de Mirian Mehler, Vera Mancini e Fernando Ozio, direção de Álvaro Guimarães, cenografia e figurinos de Flavio Phebo. Em 2007, encena a peça Às Favas com os Escrúpulos, ao lado de Juca de Oliveira, Bibi Ferreira e Adriane Galisteu, sob a direção de Jô Soares.

Em 1995 voltou à televisão na novela A Idade da Loba, na Rede Bandeirantes. Em 1996 atuou na minissérie Irmã Catarina, na CNT. E em 1997 integrou o elenco da novela Direito de Vencer, na Rede Record.

Se destacou na novela Chiquititas, no SBT, mas seu principal trabalho na televisão foi em Alma Gêmea, é uma das atrizes preferidas de Walcyr Carrasco sendo que já atuou em 6 de suas novela. De Walcyr Carrasco atuou em Fascinação, Alma Gêmea, Caras & Bocas, Morde & Assopra, Amor à Vida e uma participação em Êta Mundo Bom. [1]

Em 1998 fez uma pequena participação na novela das oito da Rede Globo, Torre de Babel, como uma nada amigável presidiária que ameaça Angela Vidal (Cláudia Raia) na cadeia.

No SBT participou das novelas Amor e Ódio (2001), Pequena Travessa (2002) e Seus Olhos (2004). Em 2005 transferiu-se para a Globo, estreando em Alma Gêmea interpretando a cômica dona de pensão Divina, que caiu no gosto popular com o bordão "Oswaldo não fala assim com a mamãe", sempre Oswaldo (Fúlvio Stefanini) brigava com sua mãe Ofélia (Nicete Bruno).

Na novela O Profeta de Ivani Ribeiro em 2006, interpretou a doce governanta Teodora. Depois de três anos afastada da televisão, entrou para o elenco de Caras & Bocas interpretando a a governanta engraçada e trambiqueira Mercedes. No ano seguinte, 2010, faz uma participação especial na reta final da novela Cama de Gato, com um papel feito especialmente para ela, interpretou Gioconda, irmã rica e perua de Genoveva (Rosi Campos). [2]

Em 2011 repetiu outra parceria com Walcyr Carrasco, desta vez na novela das sete Morde & Assopra interpretando a empregada da casa de Ícaro, Palmira. No mesmo ano fez uma participação especial, em A Vida da Gente, como Dolores. A irmã de Wilson que tirou o juízo de Iná, personagem de Nicette Bruno. [3]

Em 2012 interpretou Dona Arminda a melhor amiga de Gabriela (Juliana Paes), na novela das onze Gabriela de Walcyr Carrasco. Em 2013 estreou no horário nobre na novela Amor à Vida de Walcyr Carrasco, como a enfermeira Ciça, no começo da novela Neusa tinha apenas pequenas cenas no Hospital San Magno, más seu personagem cresceu quando Paloma (Paolla Oliveira) a contratou para cuidar de Paulinha (Klara Castanho) e as duas são sequestradas pela vilã boliviana Alejandra (Maria Maya).

Em 2016 interpretaria a atriz de radionovelas Olimpía Castelar na novela das seis Êta Mundo Bom!, de Walcyr Carrasco. Porém, seu papel foi trocado por um problema de saúde que sofreu pouco antes do início da novela, sendo substituída por Rosane Gofman. Posteriormente, fez uma pequena aparição no primeiro capítulo da trama, como uma amiga de Anastácia (Eliane Giardini). [4]

FilmografiaEditar

TelevisãoEditar

Ano Título Papel Notas
1974 Teleteatro Cacilda Episódio: "O Enfermeiro"
Episódio: "O Homem que Alopava"
1975 Telecurso Vários personagens
1976 Teleteatro Episódio: "Vestido de Noiva"
1977 Supermanoela
1995 A Idade da Loba Dira Augusta Menezes
1996 Irmã Catarina Zenáide
1997 Direito de Vencer Ana
Chiquititas Valentina
1998 Fascinação Leda
Torre de Babel Presidiária Participação especial
2001 Amor e Ódio Gilda Torres Castro Pompílio
2002 Pequena Travessa Abelarda Episódios: "4—6 de novembro"
2004 Seus Olhos Giselda Mendonça Antunes
2005 Alma Gêmea Divina Santini
2006 O Profeta Teodora Marcondes
2009 Caras & Bocas Mercedes
2010 Cama de Gato Gioconda Episódios: "2 de abril—9 de abril"
2011 Morde & Assopra Palmira
2012 A Vida da Gente Dolores Episódio: "28 de janeiro"
Gabriela Dona Arminda
2013 Amor à Vida Maria Cecília Esteves (Ciça)
2014 Animal Maria Anunciação (Maria Pequena)
2015 Verdades Secretas Elizabeth Menezes Episódio: "01 de setembro"
2016 Êta Mundo Bom! D. Margarida Episódio: "18 de janeiro"

CinemaEditar

Ano Título Papel Notas
1989 Quase Tudo
A Inútil Morte de S. Lira Mãe [5]
1990 A Idade sem Razão curta-metragem
1993 Helena somemte voz
2003 Sete Minutos Espectadora curta-metragem
2006 5 Mentiras Dona Cachorrona
Canta Maria Tia de Maria
2010 Família Vende Tudo Rosário
2018 O Segredo de Davi Maria [6] LABRAFF de melhor atriz

DublagensEditar

Ano Título Papel Emissora
1987 Zillion Apple Rede Manchete
1988 Jaspion Kilmaza
Changeman Vários personagens

TeatroEditar

Em 1983, no Teatro Brasileiro de Comédia (São Paulo) atua como a professora Dalva na tragicomédia A Noite das Mal Dormidas, de Niels Petersen, ao lado de Mirian Mehler, Vera Mancini e Fernando Ozio, direção de Álvaro Guimarães, cenografia e figurinos de Flavio Phebo. Em 2007, encena a peça Às Favas com os Escrúpulos, ao lado de Juca de Oliveira, Bibi Ferreira e Adriane Galisteu, sob a direção de Jô Soares.

Prêmios e IndicaçõesEditar

Ano Prêmio Categoria Nomeação Resultado
2005 Prêmio Arte Qualidade Brasil Melhor atriz revelação
Alma Gêmea
Indicada
2014 Troféu Top of Business[7] Destaque nacional
Amor à Vida
Venceu
2019 Los Angeles Brazilian Film Festival Melhor atriz
O Segredo de Davi
Venceu

Referências

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.