Abrir menu principal

O Profeta (2006)

telenovela brasileira
O Profeta
Informação geral
Formato Telenovela
Gênero
Duração 50 minutos
Criador(es) Duca Rachid
Thelma Guedes
Baseado em O Profeta de Ivani Ribeiro
País de origem Brasil
Idioma original português
Produção
Diretor(es) Mário Márcio Bandarra
Produtor(es) Ana Quintana
Cláudio Diniz
Marília Fonseca
Waldemir Telles Pessoa
Câmera multicâmera
Roteirista(s) Alessandro Marson
André Ryoki
Júlio Fischer
Thereza Falcão,
Elenco
Tema de abertura "Além do Olhar", Ivo Pessoa
Tema de encerramento "Além do Olhar", Ivo Pessoa
Exibição
Emissora de televisão original Rede Globo
Formato de exibição 480i (SDTV)
Transmissão original 16 de outubro de 2006 – 11 de maio de 2007
N.º de episódios 178
Cronologia
Programas relacionados O Profeta (1977)

O Profeta é uma telenovela brasileira produzida e exibida no horário das 18 horas, pela Rede Globo, de 16 de outubro de 2006 a 11 de maio de 2007, em 178 capítulos,[2] substituindo Sinhá Moça e sendo substituída por Eterna Magia. Foi a 68ª "novela das seis" exibida pela emissora. Escrita por Duca Rachid e Thelma Guedes, é um remake da telenovela homônima escrita por Ivani Ribeiro em 1977. A nova versão contou com a colaboração de Alessandro Marson, André Ryoki, Júlio Fischer e Thereza Falcão, supervisão de texto de Walcyr Carrasco, sob a direção de Alexandre Boury e Vinícius Coimbra, direção de núcleo de Roberto Talma e direção geral de Mário Márcio Bandarra.[3]

Contou com as participações deThiago Fragoso, Paolla Oliveira, Dalton Vigh, Carol Castro, Fernanda Souza, Rodrigo Phavanello, Luis Gustavo e Vera Zimmermann.[1]

Índice

ProduçãoEditar

Originalmente a emissora planejava realizar o remake de O Profeta em 2004, porém na época optou-se por uma nova versão de Cabocla, utilizada como teste para avaliar se o público reagiria bem à reedições, a qual seria incluída constantemente no horário das 18h a partir de então.[4] Em 2006, após a boa repercussão dos remakes de Cabocla e Sinhá Moça, Duca Rachid e Thelma Guedes foram escalada para escrever a nova versão de O Profeta.[5] A estrutura do bairro da Barra Funda, em São Paulo, na década de 1950 foi reconstruído na cidade cenográfica da novela.[6] Thiago Fragoso se inspirou na forma como Chico Xavier lidava com a clarevidência para compor o personagem.[7]

O visual de Paolla Oliveira foi inspirado na atriz Grace Kelly no filme Janela Indiscreta, de Alfred Hitchcock em 1954, utilizando o corte chanel ondulado e as roupas combinando com a faixa de cabelo.[8] Já a estética da personagem de Carol Castro teve como referência a atriz Elizabeth Taylor.[9]

Escolha do elencoEditar

Mariana Ximenes foi o primeiro nome desejado para a protagonista, porém a atriz preferiu aceitar o convite para Cobras & Lagartos.[10] Paolla Oliveira fez os testes para interpretar Ruth, porém foi reprovada por não se adequar ao perfil de antagonista, sendo convidada Carol Castro para o posto, que já vinha de uma experiência similar em Mulheres Apaixonadas.[10] Paolla realizou novos testes para protagonista com outras atrizes iniciantes que haviam se destacado em trabalhos anteriores, como Fernanda de Freitas, Juliana Didone, Monique Alfradique e Juliana Knust, sendo a escolhida.[10] Por ser supervisor da novela, Walcyr Carrasco escalou diversos atores que já haviam trabalhado com ele em Chocolate com Pimenta e Alma Gêmea para o elenco central, incluindo Samara Felippo, Fernanda Souza, Rodrigo Faro, Rodrigo Phavanello, Malvino Salvador, Luigi Baricelli, Ana Lúcia Torre e Laura Cardoso.[8] Malvino Salvador precisou sair da trama antes do final pois havia sido liberado para integrar o elenco de Sete Pecados, sendo que seu personagem foi misteriosamente assassinado no capítulo de 15 de fevereiro de 2007.[11]

EnredoEditar

  Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Na década de 1950, Marcos (Thiago Fragoso) é um rapaz confuso do interior do Rio Grande do Sul que nasceu com o dom da clarevidência, mas nunca soube lidar com isso, uma vez que seus pais, Ana (Vera Holtz) e Jacó (Stênio Garcia), pediam para ignorá-lo, temendo que fosse algo perverso. Após seu irmão morrer afogado apesar de diversos sonhos premonitórios, os pais de Marcos decidem ajudá-lo, enviando o rapaz para São Paulo morar com a irmã, Ester (Vera Zimmermann), onde ele terá a chance de desenvolver seu potencial e ajudar outras pessoas. Logo que chega na cidade Marcos se apaixona por Sônia (Paola Oliveira), mas o romance se torna impossível quando ele descobre que ela é noiva de seu primo Camilo (Malvino Salvador). Além disso, a moça é alvo das investidas do inescrupuloso Clóvis (Dalton Vigh), dono da fábrica de cristais, capaz de tudo para tê-la e tirar qualquer um de seu caminho. Quem não gosta disso é a amante do empresário, a sensual Ruth (Carol Castro), que tenta há anos se casar com ele para tirar a família da falência, instigada por sua ardilosa mãe Lia (Nívea Maria). Ela, porém, vê a chance de lucrar com Marcos ao descobrir seus dons premonitórios, passando a disputa-lo com a rival, emergindo o rapaz em uma vida de vaidade e dinheiro fácil.

Desiludida, Sônia se casa com Clóvis acreditando que ele é uma boa pessoa, mas acaba sendo privada aos poucos de sair de casa ou ter contato com a família, ficando desesperada ao descobrir que sua primeira esposa foi morta envenenada por ele quando encontra o diário da falecida. Quem consegue ajudar Marcos a se realinhar em seu caminho é Carola (Fernanda Souza), irmã de Ruth desprezada por ela e pela mãe por ser gordinha e sem vaidade, que se apaixona pelo rapaz, mas se torna sua grande amiga e mentora, causando ciúmes em Arnaldo (Rodrigo Phavanello), rapaz tímido e parceiro dela em suas desventuras que secretamente a ama. Ainda há outras histórias, como o romance proibido de Baby (Juliana Didone) e Tony (Daniel Ávila) – a sobrinha de Marcos e o irmão de Ruth – cuja mãe, Ester, tenta separar por considerá-lo inapto para a filha, uma vez que o rapaz vive envolvido em encrenca. Ester, na verdade, teme que a filha seja deixada futuramente assim como ela foi pelo ex-marido, o cafajeste Henrique (Maurício Mattar). O casal ainda sofre com Wanda (Samara Felippo), a falsa melhor amiga de Baby que arma pelas costas da moça para ficar com o rapaz, mas também mantém um caso com Camilo, de quem engravida em dado momento e acaba matando por não assumir seu filho.

Wanda também inferniza a vida do pai, Alceu (Nuno Leal Maia), que se casou com uma ex-colega de escola sua bem mais jovem, a espevitada Miriam (Juliana Baroni), que tem um caso com outro homem. Tainha (Rodrigo Faro) é um cômico peixeiro rústico e que fala errado por nunca ter estudado, que tenta de toda forma conquistar Gisele (Fernanda Rodrigues), cuja mãe, a cigana charlatã Rúbia (Rosi Campos), não aceita por acreditar que a filha é muito chique para casar-se com um pobretão. A tia de Ruth, Teresa (Paula Burlamaqui) é uma mulher misteriosa que ninguém imagina que foi prostituta na juventude, mas que tem o segredo ameaçado quando um ex-cliente e amor do passado, Flávio (Luigi Baricelli), chega na cidade e reacende a paixão. Os dois tiveram uma filha no passado, Rosa (Júlia Matos), a qual foi dada como morta no parto em uma armação entre Lia e Sofia (Luciana Braga), esposa de Flávio, dando a menina para o casal Renato (Orã Figueiredo) e Zélia (Simone Soares).

  Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

ElencoEditar

Ator/Atriz Personagem
Thiago Fragoso Marcos de Oliveira
Paolla Oliveira Sônia Carvalho de Oliveira
Carol Castro Ruth Ribeiro de Sousa
Dalton Vigh Clóvis Moura
Fernanda Souza Carola Ribeiro de Sousa
Juliana Didone Bárbara de Oliveira Nogueira (Baby)
Daniel Ávila Antônio Ribeiro de Souza (Tony)
Samara Felippo Wanda Carvalho (Wandinha)
Malvino Salvador Camilo de Oliveira
Rodrigo Phavanello Arnaldo de Almeida Correa
Rodrigo Faro Carlos Zucrini Gonçalves (Tainha)
Fernanda Rodrigues Gisele da Silva (Gigele)
Rosi Campos Madame Rúbia da Silva
Nívea Maria Maria Luísa Ribeiro de Souza (Lia)
Paula Burlamaqui Teresa Ribeiro
Luigi Baricelli Flávio Leite
Luciana Braga Sofia de Abranches Leite
Vera Zimmermann Ester de Oliveira Nogueira
Maurício Mattar Henrique Nogueira
Juliana Baroni Miriam Carvalho (Troféu)
Nuno Leal Maia Alceu Carvalho
Mário Gomes Ernesto da Silva
Luís Gustavo Piragibe Ribeiro de Souza
Ana Lúcia Torre Hilda Vieira
Mauro Mendonça Francisco Gomes
Laura Cardoso Abigail Gomes
Arlete Montenegro Filomena Moura
Neusa Maria Faro Teodora Sanches
Orã Figueiredo Renato Salvador
Simone Soares Zélia Salvador
Zezeh Barbosa Deolinda Cardoso (Dedê)
Luiz Nicolau Waldomiro Cardoso
Andréa Avancini Edite Zucrini Gonçalves
Hugo Gross Jonas
José D'Artagnan Jr Gilberto Eiras
Licurgo Spínola Dr. Michel Garambone
Genézio de Barros Padre Olavo Oliveira
Luca de Castro Tarcísio Gomes
Cris Vianna Profª. Gilda
Daniela Pessoa Profª. Isabel
Mariana Vaz Profª. Fátima
Thiago Luciano Paulo Gomes (Paulito)
Nina Mesquita Lídia Gomes
Edward Boggis Pelópidas
Renata Castro Barbosa Cida
Rosina Lobosco Joana
Guilherme Vieira José Carlos Zucrini Gonçalves (Zeca)
Julia Ruiz Marília Zucrini Gonçalves
Gabriel Canella Isaías da Silva
Caroline Smith Ana Lúcia Moura (Analu)
Vitória Pina Natália Cardoso
Júlia Matos Rosa Salvador
Luana Dandara Margarida Salvador
Renan Ribeiro Benjamin

Participações EspeciaisEditar

Ator/Atriz Personagem
Carolina Kasting Laura Moura
Vera Holtz Ana de Oliveira
Stênio Garcia Jacó de Oliveira
Henrique Ramiro Lucas de Oliveira
Armando Babaioff Matheus Carvalho de Oliveira (adulto)
Nicette Bruno Cleide
Sérgio Mamberti Zulo
Gisele Itié Sabine Levy
Simone Spoladore Luci Carvalho
Vitor Hugo Antônio
Augusto Garcia Beto
Débora Olivieri Julieta
Rafael Cardoso Estudante do Colégio Alvarenga
Jandir Ferrari Delegado Régis Moreira
Castro Gonzaga Dr. Klaus Becker
Mônica Torres Marisa Monettia
Tarciana Saad Rebeca
Rogério Falabella Dr. Diógenes Fonseca
Marcela Monteiro Dóris
Caroline Molinari (atriz) Júlia
Wagner Molina Raj Ahad
Renato Rabello Genésio
Gabriel Moura Marcos (criança)

AudiênciaEditar

Sua estreia marcou uma média de 36 pontos, com 55% de participação. Esse índice é o mesmo da sua antecessora, Sinhá Moça.[12]

Sua menor audiência é de 20 pontos, alcançada no dia 23 de dezembro de 2006. Durante grande parte da trama, a audiência sempre ficava acima dos 30 pontos. Por diversas vezes, a trama chegou a ter mais audiência que Pé na Jaca, a novela das 7.[13]

No dia 14 de março de 2007, a audiência da trama chegou a superar, em décimos, a audiência de Paraíso Tropical. Enquanto a novela das 6 ficou com 32.41 de média, a trama das 8 ficou com 32.40. No consolidado, ambas ficaram com 33 de média. Em questão de share, a trama das 6 obteve 54.6% contra 49.4% da trama das 8.[14]

RepriseEditar

Foi reexibida pelo Vale a Pena Ver de Novo entre 25 de fevereiro a 2 de agosto de 2013 em 115 capítulos, substituindo Da Cor do Pecado e sendo substituída por O Cravo e a Rosa.[15] O primeiro capítulo de sua reprise, exibido no dia 25 de fevereiro, marcou média de 13 pontos com pico 15, praticamente a mesma da estreia da antecessora, Da Cor do Pecado em sua segunda reprise na sessão Vale a Pena Ver de Novo.[16] O segundo capítulo, exibido no dia 26 de fevereiro, conseguiu audiência de 11 pontos.[17] Em seu terceiro capítulo, exibido no dia 27 de fevereiro, a trama continuou amargando as tardes globais, registrando apenas 10 pontos, numa meta de 15 pontos, ao mínimo a Rede Globo esperava até 14 pontos, já que a média esperada de 2011 até atualmente é de 15 pontos.[18]

Em 6 de março, a trama amargou as tardes do Vale a Pena Ver de Novo, registrando média de 9 pontos, a pior audiência de uma reprise em um dia útil.[19] No dia 14 de março, a trama perdeu para o jornalismo da Record, De acordo com a prévia, o Programa da Tarde derrotou o Vídeo Show e a reprise da novela O Profeta, com uma média de 10 pontos ante 9 da Rede Globo.[20]

No dia 9 de julho, a trama bateu seu primeiro recorde de audiência, registrando 18 pontos com pico de 20.[21]

Em seu penúltimo capítulo, exibido no dia 1° de agosto, a trama registrou seu segundo recorde de 18 pontos com pico de 20.[22] Em seu último capítulo, a trama de Duca Rachid e Thelma Guedes registrou uma média de 15 pontos, sendo a pior audiência de um último capítulo na sessão do Vale a Pena Ver de Novo.[23] Sua média geral é de 12 pontos, sendo a pior audiência de uma reprise no Vale a Pena Ver de Novo, perdendo até mesmo para Sete Pecados que registrou média geral de 13 pontos, e se empatando com Cobras & Lagartos, que registrou a mesma média geral de 12 pontos.[23] Sua sucessora conseguiu elevar a audiência surpreendentemente.

Prêmios e indicaçõesEditar

Ano Prêmio Categoria Indicação Resultado Ref.
2007
Prêmio Contigo! de TV
Melhor Novela
Thelma Guedes e Duca Rachid
Indicado [24]
Melhor Ator
Thiago Fragoso
Indicado
Melhor Atriz
Paolla Oliveira
Indicado
Melhor Ator Coadjuvante
Dalton Vigh
Indicado
Melhor Atriz Coadjuvante
Fernanda Souza
Indicado
Melhor Ator Revelação
Gabriel Canella
Indicado
Melhor Atriz Infantil
Vitória Pina
Indicado
Caroline Smith
Indicado
Melhor Atriz Infantil
Renan Ribeiro
Indicado
Melhor Par Romântico
Paolla Oliveira e Thiago Fragoso
Venceu
Melhor Autor
Thelma Guedes e Duca Rachid
Indicado
Melhor Diretor
Roberto Talma
Indicado

MúsicaEditar

O Profeta
O Profeta Mista.jpg
Trilha sonora de Vários Intérpretes
Lançamento 2006
Gênero(s) Vários
Formato(s) CD
Gravadora(s) Som Livre

Capa: Logotipo da Novela

  1. "Além do Olhar" - Ivo Pessoa (tema de Abertura)
  2. "Fascinação" - Elis Regina (tema de Carola)
  3. "Fora de Hora" - Joyce (tema de Ester e Henrique)
  4. "Caminhos Cruzados" - Gal Costa (tema de Locução - São Paulo)
  5. "Beija - Me" - Zeca Pagodinho (tema de Locução - Feira)
  6. "Em Flor" - Thais Bonnizi (tema de Carola e Arnaldo)
  7. "Only You" - Oséas (tema de Arnaldo)
  8. "Para Ficar" - Juliana Diniz (tema de Gisele e Tainha)
  9. "I Need You" - Liverpool Kids (tema de Baby e Tony)
  10. "É Tão Sublime o Amor" - Cauby Peixoto (tema de Miriam e Alceu)
  11. "Do Fundo do Meu Coração" - Erasmo Carlos (part. esp. Adriana Calcanhotto) (tema de Teresa e Arnaldo)
  12. "Close To You" - Cídia e Dan (tema de Sônia e Marcos)
  13. "Molambo" - The Originals (tema Geral)
  14. "You Are My Destiny" - Oséas (tema de Ruth)

Exibição internacionalEditar

O Profeta já foi licenciada para mais de 12 países na América Latina, como Bolívia, Nicarágua, Peru, Costa Rica entre outros. Com grande sucesso de audiência no prime time do Canal 9 Argentina.[25]

Referências

  1. a b «O Profeta (2006)». Teledramaturgia. Arquivado do original em 18 de abril de 2019 
  2. Memória Globo. «Ficha técnica». Consultado em 18 de janeiro de 2014 
  3. Memória Globo. «O Profeta - Trama Principal». Consultado em 18 de janeiro de 2014 
  4. «"Cabocla" critica coronelismo». Folha de São Paulo. 30 de novembro de 2003. Consultado em 26 de dezembro de 2017 
  5. «Globo coloca novela esotérica no lugar de "Sinhá Moça"». Folha Ilustrada. 26 de julho de 2006. Consultado em 26 de dezembro de 2017 
  6. «Globo reproduz bairro paulistano em estúdio para gravar "O Profeta" no Rio». Folha Ilustrada. 28 de agosto de 2006. Consultado em 26 de dezembro de 2017 
  7. «ATOR CONSULTOU CHICO XAVIER PARA VIVER O "PROFETA"». G1. Consultado em 14 de janeiro de 2019 
  8. a b «Walcyr Carrasco confirma sua trama global para o horário das sete». O Fuxico. Consultado em 14 de janeiro de 2019 
  9. «Carol Castro muda visual para vilã de O Profeta». O Fuxico. Consultado em 14 de janeiro de 2019 
  10. a b c «Paola Oliveira será mocinha de "O Profeta"». UOL. 22 de maio de 2006. Consultado em 26 de dezembro de 2017 
  11. «O Profeta: Personagem de Malvino Salvador morre». Estrelando. 9 de fevereiro de 2007. Consultado em 26 de dezembro de 2017 
  12. «"O Profeta" mantém ibope de "Sinhá Moça"». Estrelando. 17 de outubro de 2006 
  13. «'O Profeta' termina como sucesso de audiência». Folha da região. 11 de maio de 2007. Arquivado do original em 2 de abril de 2015 
  14. «Novela das seis supera 'Paraíso Tropical'». Folha de S.Paulo. 16 de março de 2007 
  15. «"O Profeta" substituirá "Da cor do pecado" em Vale a pena ver de novo». IG. 3 de janeiro de 2013. Consultado em 26 de setembro de 2015 
  16. «Estreia da reprise de "O Profeta" registra baixa audiência». 26 de fevereiro de 2013 
  17. «Em baixa: Segundo capítulo de "O Profeta" decepciona na audiência». 26 de fevereiro de 2013 
  18. «"O Profeta" não melhora a audiência do "Vale a Pena Ver de Novo"». 28 de fevereiro de 2013 
  19. «Reprise de "O Profeta" mantém baixa audiência e registra recorde negativo». 7 de março de 2013 
  20. «Com jornalismo, Record supera a audiência da reprise de "O Profeta", da Globo». 14 de março de 2013 
  21. «"O Profeta" e "Malhação" registram recorde de audiência». 9 de julho de 2013 
  22. «Veja a audiência do penúltimo capítulo de O Profeta». 3 de agosto de 2013 
  23. a b «Reprise de "O Profeta" fracassa no "Vale a Pena Ver de Novo"». 3 de agosto de 2013 
  24. Giovani Lettiere (22 de maio de 2007). «Confira a lista completa dos vencedores do Prêmio Contigo! de Televisão». O Globo Online. Consultado em 30 de setembro de 2011 
  25. http://www.globotvinternational.com/newsDet.asp?newsId=86

Ligações externasEditar