Abrir menu principal

Nova Odessa

município brasileiro do estado de São Paulo
Nova Odessa
  Município do Brasil  
Símbolos
Bandeira de Nova Odessa
Bandeira
Hino
Lema Vigilância, sabedoria e poder
Gentílico novaodessense
Localização
Localização de Nova Odessa em São Paulo
Localização de Nova Odessa em São Paulo
Nova Odessa está localizado em: Brasil
Nova Odessa
Localização de Nova Odessa no Brasil
Mapa de Nova Odessa
Coordenadas 22° 46' 40" S 47° 17' 45" O
País Brasil
Unidade federativa São Paulo
Região intermediária[1] Campinas
Região imediata[1] Campinas
Região metropolitana Campinas
Municípios limítrofes Santa Bárbara d´Oeste, Americana, Sumaré, Paulínia
Distância até a capital 124 km[2]
História
Fundação 24 de maio de 1905 (114 anos)
Aniversário 24 de maio
Administração
Prefeito(a) Benjamim Vieira de Souza (PSDB, 2017 – 2020)
Características geográficas
Área total [3] 73,788 km²
População total (IBGE/2019[4]) 60 174 hab.
Densidade 815,5 hab./km²
Clima tropical de altitude (Cfa)
Altitude 570 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2010[5]) 0,791 alto
PIB (IBGE/2008[6]) R$ 1 102 289,693 mil
PIB per capita (IBGE/2008[6]) R$ 22 883,32

Nova Odessa é um município brasileiro do estado de São Paulo. Localiza-se a uma latitude 22º 46' 40" sul e a uma longitude 47º 17' 45" oeste, estando a uma altitude de 570 metros. Sua população estimada em 1º de julho de 2019 é de 60 174 habitantes.[4] Possui uma área de 73,788 km².[3]

HistóriaEditar

Origem da cidadeEditar

Nova Odessa surgiu onde se situava a sede da antiga Fazenda Pombal, de propriedade de Ângelo Gazzola. Foi fundada em 24 de maio de 1905 por Carlos José de Arruda Botelho, então Secretário de Agricultura do estado de São Paulo, através do decreto que instituiu o Núcleo Colonial Nova Odessa, nas terras recém adquiridas da Fazenda Pombal.[7]

Seu nome é devido a visita que o fundador fez à cidade de Odessa, na Ucrânia, de onde trouxe o estilo de suas ruas.

Os primeiros colonos eram imigrantes judeus ucranianos, mas não se adaptando abandonaram o empreendimento. Mais tarde foram contatados colonos da Letônia, que ocuparam definitivamente as terras do núcleo colonial.[8]

Formação territorial-administrativaEditar

1905 - Pelo Decreto Estadual nº 1.286 de 23/05/1905 é criado na Fazenda Pombal, em terras dos distritos de Vila Americana (atual Americana) e de Santa Cruz (atual 2º Subdistrito de Campinas), ambos pertencentes ao município de Campinas, o Núcleo Colonial Nova Odessa, que era exclusivamente destinado para imigrantes russos. A sede do núcleo (atual centro da cidade) pertencia ao distrito de Vila Americana;[9]

1907 - Em 01/08/1907 é inaugurada a estação ferroviária da Companhia Paulista de Estradas de Ferro em frente à sede do núcleo colonial;[10]

1924 - Com a criação do município de Vila Americana pela Lei Estadual n.º 1.983 de 12/11/1924 o povoado de Nova Odessa passa a pertencer a esse município[11];

1935 - Pelo Decreto Estadual nº 7.471 de 13/12/1935 é criado o distrito policial de Nova Odessa com sede no povoado de mesmo nome, em terras do município de Vila Americana;[12]

1938 - Pelo Decreto Estadual n.º 9.775 de 30/11/1938 é criado o distrito de Nova Odessa com terras do distrito sede de Americana e com terras do distrito de Rebouças (atual Sumaré), que na época ainda pertencia a Campinas;[13]

1959 - Pela Lei Estadual n.º 5.285 de 18/02/1959 o distrito de Nova Odessa é elevado à categoria de município, com território desmembrado do município de Americana[14], sendo instalado em 01/01/1960;[15]

1964 - Pela Lei Estadual nº 8.092 de 28/02/1964 as divisas do município são alteradas, sendo transferido de Americana para Nova Odessa todo o território localizado entre a Represa Salto Grande e a Rodovia Anhanguera;[16]

1981 - Pela Lei Estadual nº 3.198 de 23/12/1981 as suas divisas com Americana são modificadas, em decorrência de convênio para a permuta de áreas territoriais. Esta foi a última alteração territorial do município.[17]

GeografiaEditar

BairrosEditar

 Ver artigo principal: Lista de bairros de Nova Odessa

DemografiaEditar

Dados do Censo - 2010

População total: 51 278

  • Urbana: 41.110
  • Rural: 961
    • Homens: 20.867
    • Mulheres: 21.204

Densidade demográfica (hab./km²): 573,96

Mortalidade infantil até 1 ano (por mil): 9,76

Expectativa de vida (anos): 74,87

Taxa de fecundidade (filhos por mulher): 2,16

Taxa de alfabetização: 94,41%

Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M): 0,826

  • IDH-M Renda: 0,746
  • IDH-M Longevidade: 0,831
  • IDH-M Educação: 0,901

(Fonte: IPEADATA)

ClimaEditar

Tem clima tropical de altitude e semiúmido, com inverno seco e vento sudeste.

Temperatura oscilando entre mínima de 10°C e máxima de 35°C; média 26°C umidade de 76%.

A precipitação pluviométrica é de 1.317,1mm/ano.

SoloEditar

Tipos de solos: latossolo vermelho escuro, orto argiloso e areno argiloso.

HidrografiaEditar

Nova Odessa está situado em terras onde o relevo é suavemente ondulado, com declividades fracas e encostas longas.

O município estende-se até a represa do rio Atibaia.

Os principais cursos de água são:

Ribeirão Quilombo, com 10 metros de largura (afluente do rio Jaguari).

Córregos: da Fazenda Foguete, da Fazenda Santo Angelo, dos Lopes, São Francisco (divisa com Sumaré), Capoava, Palmital (divisa com Sumaré) e Recanto (divisa com Americana).

Vias de AcessoEditar

  • Rodovia Anhanguera;
  • Rodovia Astrônomo Jean Nicolini (SPA 127/304)[18] que liga Nova Odessa a Americana e a Rodovia Luiz de Queiroz (SP-304);
  • Avenida Ampélio Gazzetta em Nova Odessa ligando a Sumaré com a Avenida Rebouças;
  • Via Expressa que liga Nova Odessa a Sumaré;
  • Estrada Vicinal Rodolfo Kivitz que liga Nova Odessa a Santa Bárbara d'Oeste;
  • Estrada Júlio Mauerberg que liga Nova Odessa com a Via Anhanguera (SP-330) no km 119.

ComunicaçõesEditar

A cidade era atendida pela Telecomunicações de São Paulo (TELESP), que construiu a central telefônica utilizada até os dias atuais. Em 1998 esta empresa foi privatizada e vendida para a Telefônica, sendo que em 2012 a empresa adotou a marca Vivo para suas operações de telefonia fixa.[19]

AdministraçãoEditar

ReligiãoEditar

Os primeiros colonos eram protestantes e trouxeram a Igreja Batista para a cidade. Atualmente as diversas denominações protestantes e evangélicas estão presentes, assim como a Igreja Católica.

EsportesEditar

O principal time de futebol da cidade é o Nova Odessa Atlético Clube Ltda., fundado em 2005. Atualmente disputa os Campeonatos Paulistas sub15, sub17 e sub20 e seu estádio é o Estádio Municipal Natal Gazetta. A cidade conta desde 2012 com o Kartódromo Internacional M.MOA " A maior pista de kart do mundo", localizada às margens da Rodovia Anhanguera - SP330

Industrialização e Desenvolvimento UrbanoEditar

No final da década de 80, Nova Odessa passa a sofrer um grande processo de industrialização e desenvolvimento urbano com a inauguração da Terminal Rodoviário, em 1988, e do novo edifício da Prefeitura Municipal, em 1992. No mesmo ano inaugura-se também o Parque Ecológico Isidoro Bordon.

Nessa mesma época o Sistema Recanto foi concretizado, o que trouxe o aumento da capacidade de abastecimento de água de Nova Odessa.

Com a abertura do mercado interno brasileiro, Nova Odessa passa a receber grandes corporações devido à sua localização estratégica, estando próxima às principais rodovias paulistas, infraestrutura e população com alto nível de instrução.

Referências

  1. a b Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2017). «Base de dados por municípios das Regiões Geográficas Imediatas e Intermediárias do Brasil». Consultado em 10 de fevereiro de 2018 
  2. «Distâncias entre a cidade de São Paulo e todas as cidades do interior paulista». Consultado em 24 de janeiro de 2011 
  3. a b «RESOLUÇÃO Nº 2, DE 29 DE JUNHO DE 2017» (PDF). Diário Oficial da União 
  4. a b «RESOLUÇÃO Nº 3, DE 26 DE AGOSTO DE 2019 - POPULAÇÃO RESIDENTE SEGUNDO OS MUNICÍPIOS DE SP». Diário Oficial da União. Consultado em 31 de agosto de 2019 
  5. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 19 de setembro de 2013 
  6. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  7. «Prefeitura Municipal de Nova Odessa - História da Cidade». www.novaodessa.sp.gov.br. Consultado em 29 de outubro de 2019 
  8. «Projeto de criação do município de Americana, com informações e plantas do Núcleo Colonial Nova Odessa» (PDF). Acervo Histórico - Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo 
  9. «Decreto nº 1.286, de 23/05/1905 - Cria o Núcleo Colonial Nova Odessa». Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo 
  10. «Estação Ferroviária de Nova Odessa». Estações Ferroviárias do Brasil 
  11. «Lei nº 1.983, de 12/11/1924 - Cria o Município de Villa Americana». Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo 
  12. «Decreto nº 7.471, de 13/12/1935 - Cria o distrito policial de Nova Odessa, no município de Vila Americana e comarca de Campinas.». Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo 
  13. «Decreto nº 9.775, de 30/11/1938 - Fixa o novo quadro de divisão territorial do Estado». Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo 
  14. «Lei nº 5.285, de 18/02/1959 - Dispõe sobre o Quadro Territorial, Administrativo e Judiciário do Estado, para o qüinqüênio 1959-1963 e dá outras providências». Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo 
  15. Seade, Fundação. «HISTÓRICO DA FORMAÇÃO DO MUNICÍPIO DE NOVA ODESSA». produtos.seade.gov.br. Consultado em 28 de outubro de 2019 
  16. «Lei nº 8.092, de 28/02/1964 - Dispõe sobre o Quadro Territorial, Administrativo e Judiciário do Estado». Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo 
  17. «Lei nº 3.198, de 23/12/1981 - Altera o Quadro Territorial-Administrativo do Estado». Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo 
  18. PDI-DES, DER. «DER/SP: Pesquisa de Rodovias». www.der.sp.gov.br. Consultado em 24 de janeiro de 2018 
  19. «Área de atuação da Telesp em São Paulo». Página Oficial da Telesp (arquivada) 

BibliografiaEditar

NETO, José Moraes dos Santos. Nova Odessa - 100 Anos: da terra fértil, os frutos do progresso. Campinas: Ed. Komedi, 2006.

Ligações externasEditar