Tereza Rachel

actriz brasileira

Tereza Rachel, nome artístico de Teresinha Malka Brandwain Taiba de La Sierra (Nilópolis, 10 de março de 1934[1]Rio de Janeiro, 2 de abril de 2016), foi uma atriz e produtora brasileira de peças teatrais.[2][3]

Tereza Rachel
A atriz Tereza Rachel em 1971.
Nome completo Teresinha Malka Brandwain Taiba de La Sierra
Nascimento 10 de março de 1934
Nilópolis, RJ
Morte 2 de abril de 2016 (82 anos)
Rio de Janeiro, RJ
Nacionalidade brasileira
Cônjuge De La Sierra (1959–63)
Ipojuca Pontes (1977–93)
Ocupação atriz
produtora
diretora teatral
Período de atividade 1953–2015
Página oficial
terezarachel.com.br

BiografiaEditar

Nascida em uma família de imigrantes judeus estabelecidos na Baixada Fluminense, Tereza Rachel iniciou a sua carreira artística em 1955 com a peça Os Elegantes, de Aurimar Rocha, mas ficou conhecida pelas interpretações de personagens inquietantes e grandes vilãs nas telenovelas brasileiras.

Foi casada com um espanhol e, posteriormente, com o cineasta Ipojuca Pontes.

CarreiraEditar

 
Tereza Rachel e Sérgio Brito (1972).

Fez personagens marcantes como a fútil Clô Hayalla na telenovela O Astro (1978), a temperamental Marta Gama em Baila Comigo (1981), a megera Renata Dumont em Louco Amor (1983) e a inesquecível Rainha Valentine do Reino de Avilan em Que Rei Sou Eu? (1989) e a neurótica Francesca Ferreto em A Próxima Vitima (1995).[4]

Em 1978 houve um suspense adicional na reta final da novela O Astro: Tereza Rachel (que vivia Clô Hayala) sofreu um grave acidente automobilístico em junho daquele ano. O VW Passat de Tereza capotou quatro vezes e transformou-se num monte de ferragens. Tereza sofreu apenas escoriações e a fratura de um tornozelo, voltando às gravações da novela dias depois.[5]

Fundou em 1971 e inaugurou no ano seguinte o Teatro Tereza Rachel, adquirido através de um financiamento. O teatro abrigou espetáculos de êxito nos anos 80. Tereza produziu peças inéditas ligadas à vanguarda, fazendo de sua casa de espetáculos grande destaque do teatro carioca do período. Em entrevista à Rádio Italiana, Tereza Rachel explicou que em 2001 foi obrigada a arrendar o teatro para a Igreja Universal do Reino de Deus, devido a dificuldades na manutenção.[6]

Em março de 2012, o Teatro Tereza Rachel foi arrendado novamente, porém, por uma empresa de comunicação. O espaço conta com duas salas, sendo a maior intitulada "Sala Tereza Rachel", com capacidade para mais de 622 lugares, justa homenagem à atriz que fundou o local.

Nos anos 2000, Tereza Rachel tentou resgatar montagens teatrais de grande porte, como, por exemplo, "A Celestina", porém, devido a falta de recursos e apoio publicitário, os projetos não foram adiante.

Tereza Rachel morreu aos 82 anos, em 2 de abril de 2016, após longo período de internação no Hospital São Lucas, em Copacabana, onde esteve desde 30 de dezembro de 2015, vítima de complicações no intestino. Foi sepultada no dia seguinte, no Cemitério Comunal Israelita de Nilópolis.[7]

FilmografiaEditar

TelevisãoEditar

Ano Título Personagem Notas
1957 Grande Teatro Tupi Episódio: "A Descoberta de um Novo Mundo"
1958 O Jovem Dr. Ricardo Lena
1959 Grande Teatro Tupi Julia Episódio: "Senhorita Julia"
1966 A Pequena Karen Francis
1970 A Mansão dos Vampiros Rochele
1974 O Rebu Lupe
1975 O Grito Débora Saldanha Mendonça
1977 O Astro Clotilde Hayala (Clô)
1979 Marron Glacê Lola
1981 Baila Comigo Marta Frey Gama
1982 Paraíso Aurora Participação especial
1983 Louco Amor Renata Dumont / Agetilde Rocha
1988 Abolição Princesa Isabel
Bebê a Bordo Eva Mendonça
1989 Que Rei Sou Eu? Rainha Valentine
República Princesa Isabel
1995 A Próxima Vítima Francesca Ferreto de Angelis Rossi
1998 Era uma Vez... Berta
Você Decide Episódio: "Síndrome"
1999 Álvara Episódio: "Madame Sussu"
2008 Alice Elvira Cipriani Episódio: "O Retorno de Elvira Cipriani"
2009 Caras & Bocas Rebeca Episódios: "11-25 de maio de 2009"
2010 A Vida Alheia Isa Müller Episódio: "Manchas do Passado"
2015 Babilônia Mary Poppins[8]

CinemaEditar

Ano Título Personagem
1956 Genival É de Morte
1963 Ganga Zumba Senhora do Pieró
Sol sobre a Lama
Und Der Amazonas Schweigt Donna Cecília
1964 Procura-se uma Rosa
1965 Canalha em Crise
1973 Amante Muito Louca Brigite
1976 Feminino Plural
1977 Revólver de Brinquedo Catarina
1978 A Volta do Filho Pródigo Cléo
1984 Águia na Cabeça Dona Branca[9]
1985 Pedro Mico Aparecida[10]

TeatroEditar

Prêmios e indicaçõesEditar

Ano Festival Categoria Nomeações Resultado
1956 Troféu Associação Paulista de Críticos Teatrais (APCT) Melhor Revelação Feminina
Prima Donna
Venceu
1960 Prêmio Saci[11] Melhor Atriz de Teatro
Quando se Morre de Amor
Venceu
1971 Prêmio Molière de Teatro[12] Melhor Atriz
A Mãe
Venceu
1973 Prêmio Coruja de Ouro do Cinema Nacional Melhor Atriz
Amante Muito Louca
Venceu
1974 Festival de Cinema de Gramado[13] Melhor Atriz Venceu
1981 Troféu APCA[13] Melhor Atriz Coadjuvante
A Volta do Filho Pródigo
Venceu
1990 Troféu Imprensa Melhor Atriz
Que Rei Sou Eu?
Venceu

Referências

  1. «Tereza Rachel - Enciclopédia Itaú Cultural». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 5 de abril de 2016 
  2. Mulheres no Cinema Brasileiro acessado em 2 de outubro de 2008
  3. Redação (4 de abril de 2016). «Morre no Rio a atriz Tereza Rachel, aos 82 anos». Portal BOL. Consultado em 4 de abril de 2016 
  4. Redação (4 de abril de 2016). «Morre no Rio a atriz Tereza Rachel, aos 82 anos». O Globo. Consultado em 4 de abril de 2016 
  5. Guilherme Samora (4 de julho de 2011). «A novela que parou o país-Grave acidente». Quem. Consultado em 4 de abril de 2016 
  6. Redação (4 de abril de 2016). «Morre a atriz Tereza Rachel,aos 82 anos». O Globo. Consultado em 4 de abril de 2016 
  7. «Morre no Rio a atriz Tereza Rachel, aos 82 anos». Uol. Consultado em 4 de abril de 2016 
  8. «Atriz Tereza Rachel morre no Rio». G1. 4 de abril de 2016. Consultado em 4 de abril de 2016 
  9. «Águia na Cabeça». Cinemateca Brasileira. Consultado em 19 de janeiro de 2017 
  10. «Pedro Mico». Cinemateca Brasileira. Consultado em 19 de janeiro de 2017 
  11. TEREZA Rachel. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2020. Disponível em: Tereza Rachel. Acesso em: 05 de Ago. 2020
  12. Morre Tereza Rachel aos 82 anos O Globo. Acesso em 04 de agosto de 2020
  13. a b Tereza Rachel :: Prêmios e Indicações IMDb. Consultado em 05.08.2020

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre um ator é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.