Kateřina Siniaková

tenista tcheca

Kateřina Siniaková (Hradec Králové, 10 de maio de 1996) é uma tenista profissional tcheca e ex-número 1 do mundo em duplas.[4]

Tenista Kateřina Siniaková
Siniaková em 2023
País  Chéquia
Residência Hradec Králové, República Checa
Data de nascimento 10 de maio de 1996 (27 anos)
Local de nasc. Hradec Králové, República Checa
Altura 1,74
Treinado por Peter Huber
Dmitri Siniakov[1]
Profissionalização 2012
Mão Destra
Prize money US$ 10.414.970
Simples
Vitórias-Derrotas 331–239 (58,1%)
Títulos 5 WTA, 12 ITF[2]
Melhor ranking N° 31 (22 de outubro de 2018)
Ranking atual simples N° 45 (06 de novembro de 2023)
Open da Austrália 2R (2015, 2018)
Roland Garros 4R (2019)
Wimbledon 3R (2016, 2018, 2021)
US Open 3R (2018)
Duplas
Vitórias-Derrotas 312–137 (69,5%)
Títulos 22 WTA, 28 ITF[3]
Melhor ranking N° 1 (22 de outubro de 2018)
Ranking atual duplas N° 10 (06 de novembro de 2023)
Open da Austrália V (2022, 2023)
Roland Garros V (2018, 2021)
Wimbledon V (2018, 2022)
US Open V (2022)
Torneios principais de duplas
WTA Championships V (2021)
Jogos Olímpicos (2020)
Duplas Mistas
Open da Austrália 2R (2017)
Roland-Garros 1R (2018)
Wimbledon 2R (2016)
US Open 1R (2023)
Medalhas
Jogos Olímpicos
Ouro Tóquio 2020 duplas
Copa Billie Jean King
BJK Cup V (2018), recorde 8–6 (57,1%)
Última atualização em: 06 de novembro de 2023[4].

Siniaková é sete vezes campeã do Grand Slam em duplas femininas, ao lado da compatriota tcheca Barbora Krejčíková, tendo completado a campanha do Super Slam na disciplina.[5] A dupla também terminou como vice-campeã no Australian Open de 2021, e Siniaková chegou à final do US Open de 2017 com Lucie Hradecká. Ela se tornou a número 1 do mundo pela primeira vez em outubro de 2018 e manteve o primeiro lugar no ranking por um total de 94 semanas, o oitavo maior total desde o início do ranking de duplas da WTA. Siniaková ganhou 22 títulos de duplas no WTA Tour, incluindo o WTA Finals de 2021 e três no nível WTA 1000.

Em simples, Siniaková alcançou a classificação mais alta de sua carreira, número 31 do mundo, em outubro de 2018, e ganhou quatro títulos WTA,[4] no Aberto de Shenzhen e no Aberto da Suécia em 2017, no Aberto da Eslovênia em 2022 e no Bad Homburg Open em 2023. Seu melhor resultado de simples em torneio Major foi no Aberto da França de 2019, derrotando a número 1 do mundo e campeã do US Open e do Australian Open, Naomi Osaka, a caminho da quarta rodada; ela também alcançou a terceira rodada em sete outros torneios Major.

Siniaková fez parte da seleção tcheca que venceu a Fed Cup de 2018 e também conquistou o ouro em duplas nas Olimpíadas de Tóquio de 2020, ao lado de Krejčíková.[6]

Também conquistou o torneio de duplas femininas no Aberto da França de 2021 ao lado de Barbora Krejčíková, derrotando a Bethanie Mattek-Sands e Iga Swiatek na final por 2–0 em sets (6-4 e 6-2).[7]

Vida pessoal e antecedentes editar

Siniaková nasceu de mãe tcheca, Hana, uma contadora,[1] e de pai russo, Dmitry, ex-boxeador e seu treinador.[8] Seu irmão mais novo, Daniel (nascido em 2003), também é tenista profissional.[9] Desde a quarentena do COVID-19 no Australian Open de 2021, Siniaková está namorando o tenista tcheco Tomáš Macháč [en].[10]

Carreira júnior editar

Siniaková foi classificada como a segunda tenista júnior do mundo em dezembro de 2012.[11] Com a também tcheca Barbora Krejčíková, ela conquistou títulos de duplas femininas no Aberto da França, em Wimbledon e no US Open em 2013.[12]

Carreira profissional editar

2012–14: Estreia e primeiro título de duplas do WTA Tour editar

Siniaková começou a jogar no Circuito Feminino da ITF na República Tcheca em junho de 2012. Lá, em uma competição de duplas, ela ganhou seu primeiro título da ITF.[13] Ela então fez um grande progresso em 2013. Ela começou fora do top 1000 em simples e duplas, mas terminou o ano entre o top 200 em simples e o top 300 em duplas.[14] Em março de 2013, ela ganhou seu primeiro título de simples da ITF no torneio de Frauenfeld de US$ 10k, derrotando Kathinka von Deichmann [en] em três sets.[13] Duas semanas depois, Siniaková estreou no WTA Tour na chave da qualificatória do Miami Open. Ela passou pela qualificatória derrotando Mandy Minella e Alexa Glatch [en], mas depois perdeu um jogo de três sets com Garbiñe Muguruza na primeira rodada da chave principal.[15][nota 1]

Em novembro de 2013, ela alcançou sua primeira final na ITF no evento de US$ 75k em Xarm el-Xeikh nas duplas, mas perdeu ao lado de Anna Morgina [en].[13]

No Australian Open de 2014, ela fez sua estreia em torneio Major, depois de passar pela qualificatória, mas perdeu para Zarina Diyas na primeira rodada da chave principal. Em julho de 2014, ela venceu sua primeira partida no WTA Tour na Istambul Cup, derrotando Julia Glushko na primeira rodada. Logo depois disso, ela alcançou sua primeira final de duplas da WTA no Silicon Valley Classic ao lado de Paula Kania, mas perderam para a dupla de Garbiñe Muguruza e Carla Suárez Navarro. Ela então deu um passo além, ganhando seu primeiro título de duplas da WTA no Tashkent Open, ao lado de Aleksandra Krunić. Logo depois disso, ela fez sua estreia no top 100 em duplas. Em outubro de 2014, ela alcançou as semifinais de simples da Kremlin Cup de nível Premier, mas perdeu a partida contra Anastasia Pavlyuchenkova.[15][nota 1] Isso a levou ao top 100 em simples e, uma semana depois, ela ganhou o título no torneio de US$ 50k Open Nantes Atlantique derrotando Ons Jabeur.[14][13] Terminou o ano com mais um título de duplas no Open de Limoges, ao lado de Renata Voráčová.[15][nota 1]

2015–16: Top 50 em simples e duplas editar

No Australian Open, Siniaková conquistou sua primeira vitória em Grand Slam nas simples, derrotando Elena Vesnina na primeira rodada. Na rodada seguinte, perdeu para Irina-Camelia Begu.[15][nota 1] Em março de 2015, ela venceu sua primeira partida em um WTA 1000 no torneio Premier Mandatory Indian Wells Open, derrotando outra jogadora russa, Evgeniya Rodina. Em maio de 2015, teve boas atuações, chegando à semifinal de simples e conquistando o título de duplas com Belinda Bencic no Aberto de Praga.[15][nota 1] No entanto, depois de uma campanha até a terceira rodada do Aberto da França ao lado de Bencic, ela alcançou o top 50.[14] Em junho de 2015, ela alcançou as quartas de final do Birmingham Classic de nível Premier. No final do ano, ela estava se destacando mais nas duplas, chegando à final do Aberto de Tashkent e à semifinal da Kremlin Cup, de nível Premier.[15][nota 1]

Siniaková começou devagar na temporada de 2016, mas depois brilhou no Aberto da França, onde chegou às semifinais em duplas ao lado de Barbora Krejčíková. Então, em Wimbledon, ela alcançou sua primeira terceira rodada em Grand Slam de simples, depois de derrotar Pauline Parmentier e a 30ª cabeça de chave Caroline Garcia antes de ser derrotada pela ex-número 2 do mundo, Agnieszka Radwańska. Os resultados melhoraram ainda mais em julho, quando ela alcançou sua primeira final de simples da WTA em Båstad, no Aberto da Suécia. Ela perdeu a final para Laura Siegemund. Mas então ela avançou para as quartas de final de duplas do US Open, ao lado de Krejčíková. Ela seguiu com outra final de simples da WTA no Japan Women's Open em Tóquio, mas perdeu para Christina McHale.[15][nota 1] No final de outubro, após uma derrota na primeira rodada da Kremlin Cup, ela fez sua estreia entre as 50 primeiras em simples.[14]

2023: Australian Open de duplas e quarto título de simples editar

Siniaková começou a temporada no Adelaide International 1, onde não conseguiu passar pela qualificatória em simples, mas em dupla com Storm Hunter para chegar à final, na qual foram derrotados por Taylor Townsend e Asia Muhammed [en]. No Australian Open, em parceria com Barbora Krejcíková nas duplas femininas, elas venceram sua 24ª partida consecutiva em Major e seu sétimo título de Grand Slam de duplas e, pela primeira vez, defendeu um título Major.[16] Com esta vitória, Siniaková manteve o primeiro lugar no ranking mundial de duplas.[17]

Ela alcançou sua segunda final no Bad Homburg Open e oito finais de simples do WTA Tour no geral, derrotando a segunda cabeça de chave Liudmila Samsonova e Emma Navarro no mesmo dia.[18] Por fim, conquistou seu quarto título de simples ao derrotar Lucia Bronzetti, em dois sets na final.[19] Em Wimbledon, perdeu na segunda rodada para Lesia Tsurenko em sets diretos e não passou da primeira rodada no Aberto de Varsóvia.[15][nota 1]

De volta às quadras duras na América do norte, Siniaková também não passou da primeira rodada em Montreal, Cincinnati, Cleveland, US Open e na qualificatória para San Diego.[15][nota 1]

Na temporada asiática, Siniaková chegou às quartas de final no Ningbo Open onde perdeu para Nadia Podoroska em sets diretos, e na sequência, perdeu na primeira rodada do Aberto da China.[15][nota 1] No torneio seguinte, o Hong Kong Tennis Open ela chegou à final, jogo que perdeu para Leylah Fernandez em uma disputa equilibrada de três sets.[20] Ela melhorou ainda mais seu desempenho ganhando o torneio seguinte, o Jiangxi Open vencendo a compatriota Marie Bouzková na final mais longa da temporada, em três horas e 33 minutos.[21]

2024 editar

Siniaková teve um início de temporada discreto. Participou do Brisbane International no qual perdeu para Sloane Stephens na primeira rodada em sets diretos.[15][nota 1] Logo depois, participou do Adelaide International no qual, depois de passar pela qualificatória sem perder nenhum set, venceu Karolina Pliskova na primeira rodada da chave principal em sets diretos e perdeu para a também vinda da qualificatória, Anastasia Pavlyuchenkova na segunda em jogo de três sets.[15][nota 1] Depois disso, partiu para o Australian Open, no qual na chave de simples, venceu Jaqueline Cristian [en] na primeira rodada em sets diretos[22] mas perdeu para Viktorija Golubic na segunda em jogo de três sets.[23] Na chave de duplas, com sua parceira Storm Hunter chegaram à semifinal, que perderam para a dupla Hsieh Su-wei / Elise Mertens em jogo de três sets.[24]

Prosseguindo sua campanha em quadras duras, agora na Europa, Siniaková participou do Upper Austria Ladies Linz, onde venceu a "cabeça de chave" N° 8 Petra Martić na primeira rodada em jogo de três sets[25] e perdeu para Clara Burel na segunda também em jogo de três sets.[26]

Representação nacional editar

Em fevereiro de 2017, ela foi indicada para a equipe tcheca da Fed Cup pela primeira vez pelo capitão Petr Pála por ser a terceira tenista tcheca com melhor classificação (considerando a lesão de Petra Kvitová), depois de Karolína Plíšková e Barbora Strýcová. De qualquer forma, o capitão anunciou eventualmente que Siniaková iria primeiro acumular experiência.[27]

Siniaková junto com Barbora Krejčíková fizeram história para a República Tcheca ao ganhar a medalha de ouro na dupla feminina nos Jogos Olímpicos de Verão de 2020.[28]

Siniaková também fez parte da seleção tcheca nas finais da Billie Jean King Cup 2020-21, em Praga, onde jogou duplas ao lado de Lucie Hradecká. Ela fez parte novamente da equipe tcheca nas finais da Billie Jean King Cup de 2022, realizadas em Glasgow, Escócia. Na fase de grupos, ela se juntou a Markéta Vondroušová para vencer a eliminatória de duplas contra a Polônia e conquistou o ponto da vitória ao derrotar Coco Gauff em simples.[29]

Finais da WTA editar

Duplas 38 finais (22 títulos, 16 vices) editar

Legenda
Grand Slam (7–2)
WTA Tour (1–2)
Olímpiadas (1–0)
Premier M & Premier 5 / WTA 1000 (3–3)
Premier / WTA 500 (4–4)
International / WTA 250 (6–5)
Finais por piso
Duro (15–13)
Saibro (4–2)
Grama (3–1)
Carpete (0–0)
Posição N.º Data Torneio Categoria Piso Parceira Oponentes Placar
Vice 1. 3 de agosto de 2014 Bank of the West Classic, Stanford, EUA Premier Duro   Paula Kania   Garbiñe Muguruza
  Carla Suárez Navarro
2–6, 6–4, [5–10]
Campeã 2. 13 de setembro de 2014 Tashkent Open, Uzbequistão International Duro   Aleksandra Krunić   Margarita Gasparyan
  Alexandra Panova
6–2, 6–1
Campeã 3. 1 de maio de 2015 Prague Open, Rep. Tcheca International Saibro   Belinda Bencic   Kateryna Bondarenko
  Eva Hrdinová
6–2, 6–2
Vice 4. Set. de 2015 Tashkent Open, Uzbequistão International Duro   Vera Dushevina   Margarita Gasparyan
  Alexandra Panova
1–6, 6–3, [3–10]
Vice 5. Fev. de 2017 Taiwan Open, Taiwan International Duro   Lucie Hradecká   Chan Hao-ching
  Chan Yung-jan
4–6, 2–6
Vice 6. Mar. de 2017 Indian Wells Open, EUA Premier M Duro   Lucie Hradecká   Chan Yung-jan
  Martina Hingis
6–7 (4–7), 2–6
Vice 7. Abr. de 2017 Charleston Open, EUA Premier Saibro   Lucie Hradecká   Bethanie Mattek-Sands
  Lucie Šafářová
1–6, 6–4, [7–10]
Vice 8. Maio de 2017 Prague Open, Rep. Tcheca International Saibro   Lucie Hradecká   Anna-Lena Grönefeld
  Květa Peschke
4–6, 6–7 (3–7)
Vice 9. Set. de 2017 US Open, EUA Grand Slam Duro   Lucie Hradecká   Chan Yung-jan
  Martina Hingis
3–6, 2–6
Vice 10. Jan. de 2018 Shenzhen Open, China International Duro   Barbora Krejčíková   Simona Halep
  Irina-Camelia Begu
6–1, 1–6, [8–10]
Vice 11. Abr. de 2018 Miami Open, EUA Premier M Duro   Barbora Krejčíková   Ashleigh Barty
  CoCo Vandeweghe
2–6, 1–6
Campeã 12. 10 de junho de 2018 Roland Garros, França Grand Slam Saibro   Barbora Krejčíková   Eri Hozumi
  Makoto Ninomiya
6–3, 6–3
Campeã 13. 14 de julho 2018 Wimbledon, Reino Unido Grand Slam Grama   Barbora Krejčíková   Nicole Melichar
  Květa Peschke
6–4, 4–6, 6–0
Vice 14. Out. de 2018 WTA Finals, Singapura Finals Duro   Barbora Krejčíková   Tímea Babos
  Kristina Mladenovic
4–6, 5–7
Campeã 15. Jan. de 2019 Sydney International, Austrália Premier Duro   Aleksandra Krunić   Eri Hozumi
  Alicja Rosolska
6–1, 7–6 (7–3)
Vice 16. Mar. de 2019 Indian Wells Open, EUA Premier M Duro   Barbora Krejčíková   Elise Mertens
  Aryna Sabalenka
3–6, 2–6
Campeã 17. Ago. de 2019 Canadian Open, Canadá Premier 5 Duro   Barbora Krejčíková   Anna-Lena Grönefeld
  Demi Schuurs
7–5, 6–0
Campeã 18. Out. de 2019 Linz Open, Áustria International Duro   Barbora Krejčíková   Barbara Haas
  Xenia Knoll
6–4, 6–3
Campeã 19. Jan. 2020 Shenzhen Open, China International Duro   Barbora Krejčíková   Zheng Saisai
  Duan Yingying
6–2, 3–6, [10–4]
Vice 20. Nov. 2020 Linz Open, Áustria International Duro   Lucie Hradecká   Arantxa Rus
  Tamara Zidanšek
3–6, 4–6
Campeã 21. Fev. de 2021 Gippsland Trophy, Austrália WTA 500 Duro   Barbora Krejčíková   Chan Hao-ching
  Latisha Chan
6–3, 7–6(7–4)
Vice 22. 19 de fevereiro de 2021 Australian Open, Austrália Grand Slam Duro   Barbora Krejčíková   Elise Mertens
  Aryna Sabalenka
2–6, 3–6
Campeã 23. Maio de 2021 Madrid Open, Espanha WTA 1000 Saibro   Barbora Krejčíková   Gabriela Dabrowski
  Demi Schuurs
6–4, 6–3
Campeã 24. 13 de junho 2021 Roland Garros, França (2) Grand Slam Saibro   Barbora Krejčíková   Bethanie Mattek-Sands
  Iga Świątek
6–4, 6–2
Campeã 25. Ago. de 2021 Olímpiadas de Tóquio, Japão Olímpiadas Duro   Barbora Krejčíková   Belinda Bencic
  Viktorija Golubic
7–5, 6–1
Campeã 26. Out. de 2021 Kremlin Cup, Rússia WTA 500 Duro   Jeļena Ostapenko   Nadiia Kichenok
  Raluca Olaru
6–1, 4–6, [10–8]
Campeã 27. Nov de 2021 WTA Finals, México Finals Duro   Barbora Krejčíková   Hsieh Su-wei
  Elise Mertens
6–3, 6–4
Campeã 28. Jan de 2022 Melbourne Summer Set, Austrália WTA 250 Duro   Bernarda Pera   Tereza Martincová
  Mayar Sherif
6–2, 6–7(7–9), [10–5]
Campeã 29. 30 de janeiro de 2022 Australian Open, Austrália Grand Slam Duro   Barbora Krejčíková   Beatriz Haddad Maia
  Anna Danilina
6–7(3–7), 6–4, 6–4
Campeã 30. Junho de 2022 WTA de Berlim, Alemanha WTA 500 Grama   Storm Sanders   Alizé Cornet
  Jil Teichmann
6–4, 6–3
Campeã 31. Julho de 2022 Wimbledon, Reino Unido (2) Grand Slam Grama   Barbora Krejčíková   Elise Mertens
  Zhang Shuai
6–2, 6–4
Campeã 32. 11 de setembro de 2022 US Open Grand Slam Duro   Barbora Krejčíková   Caty McNally
  Taylor Townsend
3–6, 7–5, 6–1
Campeã 33. Out. de 2022 Jasmin Open, Tunísia WTA 250 Duro   Kristina Mladenovic   Miyu Kato
  Angela Kulikov
6–2, 6–0
Vice 34. Nov de 2022 WTA Finals, EUA Finals Duro   Barbora Krejčíková   Veronika Kudermetova
  Elise Mertens
2–6, 6–4, [9–11]
Vice 35. Jan de 2023 Adelaide International, Austrália WTA 500 Duro   Storm Hunter   Asia Muhammad
  Taylor Townsend
2–6, 6–7 (2–7)
Campeã 36. Janeiro de 2023 Australian Open, Austrália (2) Grand Slam Duro   Barbora Krejčíková   Shuko Aoyama
  Ena Shibahara
6–4, 6–3
Campeã 37. Março de 2023 Indian Wells, EUA WTA 1000 Duro   Barbora Krejčíková   Beatriz Haddad Maia
  Laura Siegemund
6–1, 6–7 (3–7), [10–7]
Vice 38. 25 de junho de 2023 WTA de Berlim, Alemanha WTA 500 Grama   Markéta Vondroušová   Luisa Stefani
  Caroline Garcia
6–4, 6–7 (8–10), [4–10]

Finais da WTA 125K series editar

Duplas (1–0) editar

Posição N.º Data Torneio Piso Parceira Oponentes Placar
Campeã 1. 3 de novembro de 2014 Limoges, França Duro (i)   Renata Voráčová   Tímea Babos
  Kristina Mladenovic
2–6, 6–2, [10–5]

Finais junior de Grand Slam editar

Simples editar

Posição Ano Campeonato Piso Oponente Placar
Vice 2013 Aberto da Austrália Duro   Ana Konjuh 3–6, 4–6

Duplas editar

Posição Ano Campeonato Piso Parceira Oponentes Placar
Campeã 2013 Roland Garros Saibro   Barbora Krejčíková   Doménica González
  Beatriz Haddad Maia
7–5, 6–2
Campeã 2013 Wimbledon Gram   Barbora Krejčíková   Anhelina Kalinina
  Iryna Shymanovich
6–3, 6–1
Campeã 2013 US Open Duro   Barbora Krejčíková   Belinda Bencic
  Sara Sorribes Tormo
6–3, 6–4

Notas

  1. a b c d e f g h i j k l Para obter os dados dessa referência, selecione o ano correspondente no site da WTA ou da ITF.

Referências

  1. a b «More on Siniakova...» (em inglês). WTA. 25 de setembro de 2023. Consultado em 28 de setembro de 2023 
  2. «Katerina Siniakova Women's Singles Titles» (em inglês). ITF. Consultado em 28 de setembro de 2023 
  3. «Katerina Siniakova Women's Doubles Titles» (em inglês). ITF. Consultado em 28 de setembro de 2023 
  4. a b c «Katerina Siniakova - Overview» (em inglês). WTA. 6 de novembro de 2023. Consultado em 9 de novembro de 2023 
  5. WTA Staff (11 de setembro de 2022). «Krejcikova, Siniakova win US Open to complete career Grand Slam» (em inglês). WTA. Consultado em 28 de setembro de 2023 
  6. «Tokyo 2020: Czechs Barbora Krejcikova and Katerina Siniakova take women's Olympic doubles gold» (em inglês). hindustantimes.com. 1 de agosto de 2021. Consultado em 28 de setembro de 2023 
  7. Tumaini Carayol (13 de junho de 2021). «Barbora Krejcikova doubles up at French Open to make mark on history» (em inglês). theguardian.com. Consultado em 28 de setembro de 2023 
  8. Jan Švéd (17 de agosto de 2010). «Tenisová bojovnice s ruskou krví touží po Wimbledonu» [Guerreira do tênis com sangue russo anseia por Wimbledon] (em cz). idnes.cz. Consultado em 28 de setembro de 2023 
  9. «Daniel Siniakov Juniors Singles Overview» (em inglês). ITF. 2021. Consultado em 28 de setembro de 2023 
  10. Miroslav Harnoch, Erika Šedivá (9 de abril de 2010). «Láska z australské karantény. Siniaková randí s českým tenisovým talentem» [Amor da quarentena australiana. Siniaková está namorando um tenista tcheco] (em cz). sport.ihned.cz. Consultado em 28 de setembro de 2023 
  11. «Katerina Siniakova Juniors Doubles Overview» (em inglês). ITF. Consultado em 28 de setembro de 2023 
  12. «Katerina Siniakova Juniors Doubles Grand Slams» (em inglês). ITF. Consultado em 28 de setembro de 2023 
  13. a b c d «Katerina Siniakova Women's Singles Overview» (em inglês). ITF. Consultado em 28 de setembro de 2023 
  14. a b c d WTA Staff (25 de setembro de 2023). «Katerina Siniakova - Rankings History» (em inglês). WTA. Consultado em 28 de setembro de 2023 
  15. a b c d e f g h i j k l WTA Staff (25 de setembro de 2023). «Katerina Siniakova - Matches» (em inglês). WTA. Consultado em 21 de agosto de 2023 
  16. WTA Staff (29 de janeiro de 2023). «Krejcikova, Siniakova win second straight Australian Open title» (em inglês). WTA. Consultado em 28 de setembro de 2023 
  17. WTA Staff (30 de janeiro de 2023). «Rankings Watch: Rybakina makes Top 10 debut, Sabalenka returns to No.2» (em inglês). WTA. Consultado em 28 de setembro de 2023 
  18. WTA Staff (30 de junho de 2023). «Swiatek withdraws from Bad Homburg; Siniakova, Bronzetti reach final» (em inglês). WTA. Consultado em 28 de setembro de 2023 
  19. «Katerina Siniakova wins first singles grass-court title by beating Bronzetti in Bad Homburg final» (em inglês). apnews.com. 1 de julho de 2023. Consultado em 28 de setembro de 2023 
  20. «Canadense Leylah Fernandez é campeã do WTA 250 de Hong Kong». UOL. 15 de outubro de 2023. Consultado em 22 de outubro de 2023 
  21. «Siniakova vence a final mais longa da temporada». tenisbrasil.uol.com.br. 22 de outubro de 2023. Consultado em 22 de outubro de 2023 
  22. «Australian Open: Siniakova advances to second round» (em inglês). tennismajors.com. 15 de janeiro de 2024. Consultado em 19 de janeiro de 2024 
  23. «Australian Open: Golubic edges past Siniakova to make third round» (em inglês). tennismajors.com. 18 de janeiro de 2024. Consultado em 19 de janeiro de 2024 
  24. «S. Hunter/K. Siniakova vs S. Hsieh/E. Mertens» (em inglês). ausopen.com. 25 de janeiro de 2024. Consultado em 25 de janeiro de 2024 
  25. «Katerina Siniakova vs. Petra Martic 31.01.2024 - Upper Austria Ladies Linz - Linz - compare» (em inglês). tennislive.net. 31 de janeiro de 2024. Consultado em 1 de fevereiro de 2024 
  26. «Clara Burel vs. Katerina Siniakova 01.02.2024 - Upper Austria Ladies Linz - Linz - compare» (em inglês). tennislive.net. 1 de fevereiro de 2024. Consultado em 1 de fevereiro de 2024 
  27. «Siniaková bude v Ostravě hlavně sbírat zkušenosti, říká Pála» [Siniaková acumulará experiência principalmente em Ostrava, diz Pála] (em cz). tenisportal.cz. 17 de fevereiro de 2017. Consultado em 28 de setembro de 2023 
  28. Torrey Hart (1 de agosto de 2021). «Top-seeded Krejcikova, Siniakova take women's doubles gold» (em inglês). nbcolympics.com. Consultado em 28 de setembro de 2023 
  29. WTA Staff (11 de novembro de 2022). «Switzerland, Czechs return to semifinals at Billie Jean King Cup» (em inglês). WTA. Consultado em 28 de setembro de 2023 

Ligações externas editar

 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Kateřina Siniaková