Alfabeto fenício

O alfabeto fenício, na verdade um abjad, foi o sistema de escrita usado na Fenícia (atuais Síria, Líbano e norte de Israel) que viria a dar origem a grande parte dos sistemas atuais. Foi adaptado do anterior alfabeto semítico[1] e seu registro mais antigo data de 1200 a.C. O sistema deriva da escrita protosinaítica, por sua vez derivada dos hieróglifos egípcios.

Vários modelos de alfabetos como o latino, o grego, e o árabe evoluiram do aramaico, que por sua vez foi a única evolução do fenício.

A inovação do alfabeto fenício está em sua natureza puramente fonética, na qual cada símbolo representa um som, que exige a memorização de apenas alguns caracteres, diferentemente dos sistemas logográficos hieroglíficos e cuneiformes (apesar de não totalmente logográficos), com o primeiro se valendo de caracteres fonéticos e do segundo se valendo de um sistema silábico[A partir de quando? Antes ou depois do surgimento do sistema fenício?], em que cada caractere representava uma palavra, fazendo necessária a existência de milhares de caracteres (de forma similar aos caracteres chineses), que por sua vez exigiam alta especialização para serem aprendidos.[2]

Dentre os sistemas derivados do fenício, estão o alfabeto grego, a escrita itálica antiga e o aramaico (que por sua vez originaria os abjads hebraico e árabe). Não são exemplos de descendência aqueles sistemas do sul da Arábia e o etíope.[3]

O alfabeto fenício é melhor descrito como um abjad porque só contém caracteres para representar consoantes, as vogais devendo ser inferidas[4], enquanto que um verdadeiro alfabeto representa tanto consoantes quanto vogais.

O alfabeto fenício não é mais usado

O alfabetoEditar

É interessante observar que, tendo origem em sistemas logográficos como o egípcio, o desenho das letras e seus nomes são acrofônicos, com o nome da letra iniciando com o som que ela representa e denunciando sua antiga significação pictográfica.

Veja como, por exemplo, 'aleph significava boi e o caractere vinha da representação de uma cabeça de gado rotacionada em 90 graus.

Letra Nome Significado da imagem Som Letra correspondente em
Hebraico Siríaco Arábico Grego Latim Cirílico
  ʼāleph boi [ʔ] א ܐ Αα Aa Аа
  bēth casa [b], [v] ב ܒ Ββ Bb Бб, Вв
  gīmel camelo [g], [ɣ] ג ܓ Γγ Cc, Gg Гг
  dāleth porta [d], [ð] ד ܕ د،ذ Δδ Dd Дд
  postigo [h] ה ܗ Εε Ee Ее, Єє
  wāw unha [w] ו ܘ Υυ Uu, Vv, Ww, Yy Уу
  zayin punhal [z] ז ܙ Ζζ Zz Зз
  ḥēth cerca [ħ] ח ܚ ح،خ Ηη Hh Ии, Йй
  ṭēth roda [] ט ܛ ط،ظ Θθ Þþ Тт
  yōdh braço [j] י ܝ ي Ιι Ii, Jj Іі, Її, Јј
  kaph palma (da mão) [k], [x] כ,ך ܟ Κκ Kk Кк
  lāmedh aguilhão [l] ל ܠ Λλ Ll Лл
  mēm água [m] מ,ם ܡ Μμ Mm Мм
  nun peixe [n] נ,ן ܢ Νν Nn Нн
  sāmekh coluna [s] ס ܣ ز Ξξ, Χχ Xx Хх
  ʼayin olho [ʕ] ע ܥ ع،غ Οο Oo Оо
  boca [p], [f] פ,ף ܦ Ππ Pp, Ff Пп
  ṣādē papiro (planta) [ts], [] צ,ץ ܨ ص،ض Ϡϡ TSts Цц, Чч
  qōph buraco de uma agulha [q] ק ܩ Ϙϙ Qq Кк
  rēš cabeça [r] ר ܪ Ρρ Rr Рр
  šin dente [ʃ], [s] ש ܫ س،ش Σσς Ss Сс, Шш
  tāw marca [t], [θ] ת ܬ ت،ث Ττ Tt Тт

Referências

  1. Fischer, Steven Roger (2004). A history of writing. [S.l.]: Reaktion Books. p. 90 
  2. 2, Sistema de Ensino (2014). SIM - Sistema de Ensino - 6° Ano 2. [S.l.]: EDITORA FTD S.A. 
  3. Jensen (1969) p. 256.
  4. Markoe (2000) p. 111

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre linguística ou um linguista é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.