Currais Novos

município brasileiro no estado do Rio Grande do Norte

Currais Novos (frequentemente referida simplesmente como Currais, ou ainda pela sigla CN) é um município brasileiro no interior do estado do Rio Grande do Norte. Localiza-se na região do Seridó, junto à divisa com o estado da Paraíba, a 172 km da capital estadual, Natal. De acordo com a estimativa realizada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) no ano de 2021 sua população era estimada em 45 022 habitantes, sendo assim o nono mais populoso de todo o estado.[6][7][8][9]

Currais Novos
  Município do Brasil  
Vista parcial aérea da Cidade
Vista parcial aérea da Cidade
Símbolos
Bandeira de Currais Novos
Bandeira
Hino
Gentílico currais-novense
Localização
Localização de Currais Novos no Rio Grande do Norte
Localização de Currais Novos no Rio Grande do Norte
Currais Novos está localizado em: Brasil
Currais Novos
Localização de Currais Novos no Brasil
Mapa de Currais Novos
Coordenadas 6° 15' 39" S 36° 30' 54" O
País Brasil
Unidade federativa Rio Grande do Norte
Municípios limítrofes Norte: Lagoa Nova e Cerro Corá; Sul: Frei Martinho e Picuí, ambas na Paraíba; Leste: Campo Redondo e São Tomé; e Oeste: São Vicente e Acari.
Distância até a capital 172 km[1]
História
Fundação 20 de outubro de 1808 (214 anos)
Emancipação 15 de outubro de 1890 (132 anos)
Administração
Prefeito(a) Odon Oliveira de Souza Júnior (PT, 2021 – 2024)
Características geográficas
Área total [2] 864,349 km²
População total (IBGE/2021[3]) 45 022 hab.
 • Posição RN: 9º
Densidade 52,1 hab./km²
Clima semiárido (BSh)
Altitude 341 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2010[4]) 0,700 alto
 • Posição RN: 6°
PIB (IBGE/2019[5]) R$ 695 677,50 mil
PIB per capita (IBGE/2018[5]) R$ 16 947,02
Sítio http://curraisnovos.rn.gov.br/ (Prefeitura)

Desde o início de sua fundação, sempre se destacou e se diferenciou das outras cidades adjacentes. Ao lado de Paris e do Rio de Janeiro a cidade avançou repentinamente em vários aspectos, sendo eles: arquitetônicos, políticos, econômicos, geográficos, hierárquicos, culturais. No século XX a cidade já contava com ideias cosmopolitas e progressistas possuindo código de postura de acordo com os prenúncios que regem o progresso e a civilidade da nação brasileira, se tornando uma das cidades mais urbanizadas e modernas do Brasil, portanto sendo comparada aos principais centros urbanos existentes.[10] Sendo uma das cidades mais importantes e influentes do Nordeste e a principal da região[11] foi a primeira cidade do Norte-Nordeste a possuir TV a Cabo,[12] e ainda hoje se destaca pela abundância de meios de comunicação, prova disso, são as diversas empresas de mídas presentes em seu território e o forte papel que elas exercem.[13][14]

Seu símbolo turístico é a estátua "Cristo-Rei", réplica fiel, mas em menor proporção, da estátua do Cristo Redentor, que foi trazida da França e doada por Cel. Manoel Salustino em 1937.[15]

Na hierarquia urbana federal é considerada um centro sub-regional, deste modo tem uma influencia direta sobre os municípios subordinados de Acari, Bodó, Carnaúba dos Dantas, Cerro Corá, Florânia, Lagoa Nova, São Vicente, Tenente Laurentino Cruz e Frei Martinho (este último na Paraíba).[16] Suas principais atividades econômicas são a agricultura, pecuária, comércio e a extração mineral. De forte formação geológica, o município também se destaca por abrigar a Mina Brejuí, a maior mina de scheelita da América do Sul[17] e o cânion dos Apertados, único cânion de rocha granítica do mundo.[18]

EtimologiaEditar

Desde a sua fundação, Currais Novos já aspirava ao novo com a edificação dos currais de gado de Cipriano Lopes Galvão, fundador da cidade. Esses currais, tidos como modernos atraíam a atenção das pessoas que vinham de longe para conhecer essa obra que, naquele momento, era fruto de uma engenhosidade nunca vista na região. E foi desses currais feitos de pau-a-pique que Currais Novos herdou sua toponímia e, a partir daí, se expandiu através de uma urbanização geometricamente traçada, de influência jesuítica, com ruas largas, assumindo ao longo do tempo " ares de cidade grande ".

HistóriaEditar

OrigensEditar

A cidade de Currais Novos foi colonizada inicialmente por Criadores de Gado, dentre os quais o mais importante foi Cipriano Lopes Galvão, nomeado Coronel do Regimento de Cavalaria da Ribeira do Seridó pelo então governador Pedro de Albuquerque Melo, e agricultores que têm em sua origem cristãos-novos vindos dos Açores e de Portugal continental.

Cipriano Lopes Galvão veio de Igarassu- PE com sua esposa Adriana de Holanda e Vasconcelos no ano de 1754 para a região do Totoró. No local, fixou residência e fundou uma fazenda de gado. Quando requereu as terras em 1754, cujo requerimento consta no livro número 5 de Sesmarias do Rio Grande do Norte, já morava no local há anos e tinha seu rebanho bovino com os devidos empregados, chamados de vaqueiros. É certo que sua sesmaria abrangia desde a bifurcação entre os rios Totoró e Maxinaré até a região do Rio São Bento.

Na época, não existia o município de Acari nem o de Vila do Príncipe (atual Caicó) e toda a região, então denominada Ribeira do seridó, pertencia à Paraíba.

Aproveitando as boas pastagens que o Rio São Bento oferecia, o gado de seu rebanho se deslocava até aí para se alimentar e beber, fato que dificultava o trabalho dos seus empregados. Observando tal dificuldade, resolveu construir currais de pau-a-pique, com troncos de aroeira, nos quais tirava- se o leite das vacas, adestrava-se os bezerros e marcava-se o restante do gado com o método do ferro moldado e aquecido no fogo. Contavam com uma infra- estrutura para a troca e comercialização, bem como para a hospedagem dos parceiros comerciais. A partir destes, casas começaram a ser construídas e vários outros fazendeiros passaram a requerer terras nas circunvizinhanças para aproveitar a proximidade com a emergente feira de gado.

Origem e evolução do nomeEditar

Com o crescimento da feira de gado, o Coronel Cipriano resolveu desmembrar o espaço de suas terras, dando-lhe o nome de Fazenda Bela Vista. Após sua morte em 1764, seu filho, o Capitão-Mor Cipriano Lopes Galvão Filho, assumiu os negócios, reformou os currais e investiu cada vez mais no comércio do gado. Bela Vista foi ficando cada vez mais movimentada, já que era ponto de encontro comercial de várias partes do estado. Todos os tropeiros e viajantes marcavam suas reuniões nos "Currais Novos do Capitão", nome pelo qual o crescente povoado passou a ser designado.

A partir de 1813, com a morte do seu dono, mudou-se o nome definitivamente para povoado Currais Novos, nome que persiste até os nossos dias, a preferência pelo nome "Currais Novos" fundamenta-se na troca feita pelos moradores, isto é, as pessoas que residiam próximo aos currais velhos existentes no povoado passaram a residir perto dos novos currais.

No início do século XX, surgiu dentre os mais influentes a proposta de mudança do nome para Galvanópolis, em homenagem ao fundador. Tal ideia, apesar de ter ganhado força, não atingiu seu objetivo, uma vez que o próprio nome Currais Novos já relembra toda a origem e história do município.

Povoado, distrito, vila e município emancipadoEditar

O Totoró ficava na Ribeira do Seridó, pertencente à comarca da Paraíba. Criado o município de Caicó em 31 de julho de 1788, com a denominação oficial de Vila do Príncipe, Currais Novos passou a partencer a Caicó.

Depois da morte do idealizador da capela em 13 de dezembro de 1813, o Capitão Gonsalo Lopes Galvão ficou na chefia das terras e do povoado. Organizou a construção das casas obedecendo o alinhamento de ruas, construiu a primeira casa paroquial e a primeira escola (só para meninos, como era de costume), além de outras obras de urbanização.

Passou então ao município de Acari com a criação deste em 11 de abril de 1833.

Durante o reinado de Dom Pedro II, a povoação foi instituída Distrito de paz, através da resolução provincial nº 301 de 6 de setembro de 1854.

A Vila foi criada e desmembrada de Acari em 15 de outubro de 1890 pelo Decreto Estadual nº 59, do então governador provisório Pedro Velho de Albuquerque Maranhão, com instalação em Sessão Solene realizada no dia 26 de fevereiro de 1891 pelo então presidente da Intendência acariense, O Capitão Cipriano Bezerra de Santa Rosa.

Após o desmembramento, o município de Currais Novos teve sua área delimitada pelo topógrafo Juventino da Silveira Borges. A posse da Intendência foi solenizada pelo Governador do Estado, sendo constituída pelos cidadãos: Laurentino Bezerra de Medeiros Galvão (presidente), seguindo-se dos Conselheiros (no papel de vereadores) Juventino da Silveira Borges, Sérvulo Pires de Albuquerque Galvão Filho, Francisco Bezerra de Medeiros e Moisés de Oliveira Galvão

O município foi elevado à condição de cidade pela Lei nº 486, de 29 de novembro de 1920, sancionada pelo Governador Antônio José de Melo e Sousa, no 32º ano da República. Nessa época, a população era de 14 mil habitantes, com 12 ruas, 1 avenida, 2 praças e 3 travessas.

GeografiaEditar

 
Pico do Totoró e, logo abaixo, o sangradouro do Açude Totoró.

O município de Currais Novos está inserindo em terrenos do Planalto da Borborema, com altitudes variando entre 200 e 500 metros. As principais serras são a do Chapéu, Vermelha, do Piauí, do Doutor e de São João. Os rios são intermitentes, ou seja, fluem somente na estação das chuvas.

A vegetação é constituída pela Caatinga do Seridó, vegetação de transição entre o campo e Caatinga Arbórea, com árvores de porte médio e baixo, e abundância de cactos e manchas desnudas. Segundo o Plano Nacional de Combate à Desertificação (PNCD), que define desertificação como a degradação de terras nas zonas áridas, semiáridas e subúmidas, resultante de fatores diversos tais como as variações climáticas e as atividades humanas, Currais Novos está inserido em uma área susceptível em categoria muito grave.

O clima de Currais Novos é caracterizado Semiárido, tipo BSh segundo a Classificação mundial de Köppen-Geiger[19], com regime irregular de chuvas, o que acontece entre os meses de fevereiro a maio.

Dados climatológicos para Currais Novos
Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Ano
Temperatura máxima média (°C) 32,3 31,9 31,1 30,3 29,4 28,4 28,3 29,3 30,7 32 32,4 32,6 30,7
Temperatura média (°C) 26,9 26,7 26,2 25,8 25,3 24,6 24,2 24,8 25,7 26,5 26,9 27,1 25,9
Temperatura mínima média (°C) 21,6 21,5 21,4 21,3 21,3 20,8 20,2 20,3 20,8 21 21,4 21,6 21,1
Precipitação (mm) 37 78 130 144 57 26 24 7 2 4 3 16 528
Fonte: Climate-data.org[20]

DemografiaEditar

Segundo estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, em 2014 a cidade de Currais Novos possuía uma população de 44 710 habitantes em uma área de 864,349 km² , resultando uma densidade demográfica de 49,35 hab./km².[21] Sendo o município mais populoso da microrregião, e o segundo da região e mesorregião. Segundo o censo de 2010 o maior bairro da cidade é Currais Novos (demais Setores) com 22.628 habitantes, em segundo lugar Jk com 3.541, o terceiro maior bairro é o Paizinho Maria com 2.060, em quarto Doutor José Bezerra com 2.048 e em quinto Sílvio Bezerra com 2.011 habitantes .[22] Sendo que o bairro Jk é o que contem mais jovens,[23] crianças,[24] idosos,[25] maior probabilidade de encontrar mulheres solteiras na faixa etária de 18 à 40 anos, conseguinte podendo ser o "melhor bairro para se encontrar uma namorada" (+ 45,7% de chances)[26] e o "melhor bairro para se encontrar um marido" também entre 18 e 40 anos (probabilidade de + 27,4%).[27]

A população de alguns bairros são superiores a vários municípios do estado.

Crescimento Populacional da cidade de Currais Novos[28]
Ano Currais Novos RN
1991 40.227 2.415.567
1996 40.459 2.548.745
2000 40.791 2.776.782
2007 42.066 3.013.740
2010 42.652 3.168.027

Produção agrícolaEditar

IBGE (2003)
Lavoura Quantidade produzida (ton.) Valor da produção (R$ mil) Área plantada (ha.) Área colhida (ha.) Rendimento médio (kg/ha.)
Castanha de caju 7 7 24 24 291
Batata-doce 60 15 10 10 6.000
Coco-da-baía 288 (mil frutos) 115 72 72 4.000 (frutos/ha.)
Feijão (em grão) 32 48 785 88 363
Goiaba 33 20 11 11 3.000
Manga 360 90 60 60 6.000
Milho 17 9 775 39 435
Tomate 840 336 28 28 30.000
Mamão 750 150 10 10 75.000
Maracujá 14 4 3 3 4.666
Melancia 84 17 3 3 28.000

PecuáriaEditar

IBGE (2003)
Rebanho Efetivo (cabeças)
Bovino 16.331
Suíno 1.190
Eqüinos 515
Asininos (jumentos) 1.090
Muares (mulas) 259
Ovinos 5.992
Galinhas 47.071
Galos, frangas, frangos e pintos 86.384
Caprinos 2.070
Vacas ordenhadas 5.089
IBGE (2002)
Gênero Produção
Leite de vaca 7.664 (mil litros)
Ovos de galinha 717 (mil dúzias)
Mel de abelha 4.205 (kg)

Dados estatísticosEditar

EducaçãoEditar

Importante centro educacional, conta com conceituadas instituições de ensino fundamental-médio-técnico-superior-científico dessarte sendo sede ou apenas polo, as cardinais denominadas a seguir: UFRN (Universidade Federal do Rio Grande do norte); FAS (Faculdade do Seridó); IFRN (Instituto Federal do Rio Grande do Norte); UNIP (Universidade Paulista); Única Master; CCT (Colégio Camilo Toscano) UNP (Universidade Potiguar); EECMG (Escola Estadual Capitão Mor Galvão); EETB (Escola Estadual Tristão de Barros). Esta última conquistando um prêmio nacional com um projeto de cunho social e ambiental na qual disputava com mais outros 364 projetos, sendo aclamadíssimo positivamente pela a mídia e o público em geral.[29][30][31][32]

IBGE (2003)
Ensino Alunos matriculados Professores
Infantil 2.361
Fundamental 7.779 397
Médio 3.123 137
  • Analfabetos com mais de quinze anos: 22,06% (IBGE, Censo 2010).

Ver tambémEditar

BibliografiaEditar

  • ALVES, Celestino. Retoques da História de Currais Novos. Brasília: Gráfica do Senado Federal, 1981.
  • SOUZA, Joabel R. de. Sant'Ana, uma bela festa; uma longa história. Currais Novos:s. ed., 2008. Impressão feita sob ajuda do Senador Garibaldi Alves Filho

Referências

  1. FEMURN. «Distâncias dos Municípios do Rio Grande do Norte a Natal-RN». Consultado em 7 de agosto de 2011. Arquivado do original em 16 de dezembro de 2010 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. https://www.ibge.gov.br/cidades-e-estados/rn/currais-novos.html  Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil» (PDF). Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 6 de agosto de 2013 
  5. a b https://cidades.ibge.gov.br/brasil/rn/currais-novos/panorama  Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  6. ftp://ftp.ibge.gov.br/Estimativas_de_Populacao/Estimativas_2021/estimativa_dou_2021_20210827.pdf
  7. http://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia/2012/08/dez-maiores-municipios-do-rn-somam-1724986-habitantes.html
  8. http://www.jeansouza.com.br/sem-categoria/segundo-ibge-currais-novos-e-9a-cidade-mais-populosa-rn-com-44-710-habitantes/
  9. http://www.gomesdemelo.com.br/curraisnovos.html
  10. http://cchla.ufrn.br/espacialidades/v3n2/genison.pdf
  11. http://www2.ifrn.edu.br/ocs/index.php/congic/ix/paper/viewFile/1218/133
  12. http://www.cnagitos.com/index.php/noticias/item/2182-siderley-menenzes-lan%C3%A7a-projeto-de-expans%C3%A3o-da-sidys
  13. http://www.cnagitos.com/index.php
  14. http://fotovideo.cuiket.com.br/rio-grande-do-norte/emissoras-e-retransmissoras-radio/currais-novos/
  15. «Turismo». Arquivado do original em 17 de setembro de 2011 
  16. http://www.mma.gov.br/estruturas/PZEE/_arquivos/regic_28.pdf
  17. «Minabrejui.com» 
  18. http://www.aventuramango.com.br/2011/07/destinos-de-turismo-de-aventura-currais.html
  19. Idema (2012). «Aspectos físicos do RN» (PDF). 2012. Consultado em 18 de novembro de 2012. Arquivado do original (PDF) em 7 de outubro de 2009 
  20. «Clima: Currais Novos». Climate-data.org. Consultado em 5 de abril de 2019 
  21. http://www.cidades.ibge.gov.br/painel/painel.php?lang=&codmun=240310&search=rio-grande-do-norte%7Ccurrais-novos%7Cinfogr%E1ficos:-dados-gerais-do-munic%EDpio
  22. http://populacao.net.br/os-maiores-bairros-currais-novos_rn.html
  23. http://populacao.net.br/bairros-com-mais-jovens-currais-novos_rn.html
  24. http://populacao.net.br/bairros-com-mais-criancas-currais-novos_rn.html
  25. http://populacao.net.br/bairros-com-mais-idosos-currais-novos_rn.html
  26. http://populacao.net.br/o-melhor-bairro-para-encontar-uma-namorada-currais-novos_rn.html
  27. http://populacao.net.br/o-melhor-bairro-para-encontar-um-marido-currais-novos_rn.html
  28. http://www.cidades.ibge.gov.br/painel/populacao.php?lang=&codmun=240310&search=rio-grande-do-norte%7Ccurrais-novos%7Cinfogr%E1ficos:-evolu%E7%E3o-populacional-e-pir%E2mide-et%E1ria
  29. http://www.emater.rn.gov.br/Conteudo.asp?TRAN=ITEM&TARG=78314&ACT=null&PAGE=null&PARM=null&LBL=NOT%C3%8DCIA
  30. http://www.jeansouza.com.br/educacao/escola-tristao-de-barros-ganha-sala-interativa-da-samsung-como-premio-de-projeto-inovador/
  31. http://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/bom-dia-rn/videos/t/edicoes/v/alunos-de-escola-estadual-em-currais-novos-rn-recebem-premio-de-inovacao-em-tecnologia/4231444/
  32. http://g1.globo.com/bom-dia-brasil/videos/t/edicoes/v/estudantes-do-rn-criam-bengala-para-cegos-com-lixo-eletronico/3831581/