Abrir menu principal

Ereré

(Redirecionado de Ererê)

Ereré é um município brasileiro do estado do Ceará. Sua população estimada pelo IBGE em 2018 é de 6 840 habitantes.[2]

Município de Ereré
Praça da Matriz e Igreja do Bom Jesus da Agonia

Praça da Matriz e Igreja do Bom Jesus da Agonia
Bandeira indisponível
Brasão indisponível
Bandeira indisponível Brasão indisponível
Hino
Aniversário 4 de junho de 1987 (32 anos)
Fundação 1987 (32 anos)
Gentílico erereense
Prefeito(a) Antônio Nivaldo Muniz da Silva
(Toinho de Luizão) (PP)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Ereré
Localização de Ereré no Ceará
Ereré está localizado em: Brasil
Ereré
Localização de Ereré no Brasil
06° 01' 55" S 38° 20' 56" O06° 01' 55" S 38° 20' 56" O
Unidade federativa Ceará
Região intermediária

Quixadá IBGE/2017[1]

Região imediata

Russas-Limoeiro do Norte IBGE/2017[1]

Municípios limítrofes Pereiro, Iracema, Rodolfo Fernandes (RN), São Francisco do Oeste (RN), Pau dos Ferros (RN), Encanto (RN) e Doutor Severiano (RN)
Distância até a capital 320 km
Características geográficas
Área 382,707 km² [2]
População 6 840 hab. IBGE/2010[2]
Densidade 17,87 hab./km²
Altitude 200 m
Clima Não disponível
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,610 médio PNUD/2010[3]
PIB R$ 51 308,54 mil IBGE/2016[4]
PIB per capita R$ 7 192,11 IBGE/2016[4]

EtimologiaEditar

O topônimo Ereré vem do tupi e significa canoa-marreca, uma ave da família dos anatídeos comum no nordeste brasileiro. Sua denominação original era Saco de Orelha, depois Ipiranga e desde 1944, Ereré.[5]

HistóriaEditar

As terras entre a serra Camará e serra das Varandas (divisa do Ceará com o Rio Grande do Norte) eram habitadas por diversas etnias tapuias, entres elas os icó, icozinho, janduíe quixelô[6][7]. Com expansão da pecuária no século XVII, surge um fazenda de gado e uma ermida dedicada a São João Nepumucema, que seria o marco da localidade que em 1987 tornou-se município.

GeografiaEditar

De acordo com a divisão do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística vigente desde 2017,[8] Ereré pertence à região geográfica intermediária de Quixadá e à região imediata de Russas-Limoeiro do Norte.[1] Até então, com a vigência das divisões em microrregiões e mesorregiões, o município fazia parte da microrregião da Serra do Pereiro, que por sua vez estava incluída na mesorregião do Jaguaribe.[9]

O município dista 320 quilômetros (km) de Fortaleza, capital estadual,[10] e 2 139 km de Brasília, capital federal.[11] Ocupando uma área territorial de 382,707 quilômetros quadrados (km²),[2] limita-se com os municípios de Iracema (a norte), Pereiro a oeste e o estado do Rio Grande do Norte nas demais direções[12] (a sul com Encanto e Doutor Severiano e a leste Rodolfo Fernandes, São Francisco do Oeste e Pau dos Ferros).[13]

Inserido na Depressão Sertaneja, as principais elevações do município possuem altitudes entre 200 e 500 metros acima do nível do mar, tais como as serras do Remédio da Caatinga, das Porteiras, das Melancias e das Varandas. Os solos da região são maciços residuais, cobertos pela caatinga arbustiva densa e a floresta caducifólia espinhosa (caatinga arbórea). Ereré é dividido em quatro distritos: Ereré (sede), São João, Tomé Vieira e Varjota.

As principais fontes de água fazem parte da bacia do Baixo Jaguaribe, sendo elas os riachos Figueiredo, São Caetano, do Amparo, São Caetano e Milagres outros tantos. Existem ainda diversos açudes, mas não de grande porte tais como: Pau Ferrado, Maaspê, Tingui e outros.

O clima é semiárido, com chuvas concentradas no primeiro semestre do ano. De acordo com dados da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (FUNCEME), desde 1989 o maior acumulado de precipitação em 24 horas registrado na cidade atingiu 138 milímetros (mm) em 4 de abril de 2014. Outros acumulados iguais ou superiores a 100 mm foram: 135 mm em 23 de abril de 2009, 116 mm em 19 de fevereiro de 2012 e 115 mm em 23 de janeiro de 2009. Março de 2008, com 530 mm, foi o mês de maior precipitação.[14]

Dados climatológicos para Ereré
Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Ano
Temperatura máxima média (°C) 32,8 31,8 30,8 30,4 30,2 30,4 30,9 32 32,9 33,5 33,5 33,4 31,9
Temperatura média (°C) 27,6 27 26,4 26,2 25,8 25,6 25,7 26,3 27 27,6 27,8 27,9 26,7
Temperatura mínima média (°C) 22,5 22,3 22,1 22 21,5 20,8 20,5 20,6 21,2 21,7 22,2 22,5 21,7
Precipitação (mm) 73 129 240 206 114 44 23 6 5 5 7 23 875
Fonte: Climate-data.org[15]

DemografiaEditar

Crescimento populacional
Censo Pop.
19916 437
20006 302-2,1%
20106 8408,5%
Est. 20187 2115,4%
Fonte: IBGE[2][16]

A população de Ereré no censo demográfico de 2010, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), era de 6 840 habitantes, com uma taxa de crescimento média anual de 0,82% em relação ao censo de 2000,[17] sendo o sétimo município menos populoso do Ceará, na 178ª colocação (de 184 municípios), e o 3 682° do Brasil, apresentando uma densidade populacional de 17,87 hab./km².[18] De acordo com este mesmo censo, 50,56% dos habitantes viviam na zona urbana e 49,44% na zona rural. Ao mesmo tempo, 50,12% dos habitantes eram do sexo masculino e 49,88% do sexo feminino,[12] tendo uma razão de aproximadamente 100,47 homens para cada cem mulheres.[19] Quanto à faixa etária, 65,69% da população tinham entre 15 e 64 anos, 24,87% menos de quinze anos e 9,44% 65 anos ou mais.[17]

 
Igreja Matriz do Bom Jesus da Agonia, padroeiro de Ereré

Conforme pesquisa de autodeclaração do mesmo censo, a população era composta por pardos (53,31%), brancos (37,59%), pretos (7,57%) e amarelos (1,53%).[20] Levando-se em consideração a nacionalidade da população, todos os habitantes eram brasileiros natos[21] (75,86% naturais do próprio município).[22] Dentre o total de brasileiros, 97,57% eram naturais do Nordeste, 0,73% do Sudeste, 0,67% do Centro-Oeste, 0,26% do Norte e 0,09% no Sul, além de 0,69% sem especificação. Dentre os naturais de outras unidades da federação, o Rio Grande do Norte tinha o maior percentual de residentes (9,71%), seguido pela Paraíba (0,85%) e por São Paulo (0,58%).[23]

Ainda segundo o mesmo censo, a população de Ereré era formada por católicos apostólicos romanos (94,91%), protestantes (3,95%) e espíritas (0,03%). Outros 0,83% não tinham religião e 0,28% pertenciam a outras religiosidades cristãs.[24] O padroeiro do município é Bom Jesus da Agonia, cuja paróquia está subordinada à Diocese de Limoeiro do Norte.[25] Há ainda credos protestantes ou reformados, sendo eles: Assembleia de Deus, Congregação Cristã, Igreja Adventista do Sétimo Dia e Igreja Universal do Reino de Deus.[24]

O Índice de Desenvolvimento Humano do município é considerado médio, de acordo com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). Segundo dados do relatório de 2010, divulgados em 2013, seu valor era 0,610, ocupando a 98ª colocação a nível estadual e a 3 902ª a nível nacional. Considerando-se apenas o índice de longevidade, seu valor é 0,754, o valor do índice de renda é 0,551 e o de educação 0,547.[3] No período de 2000 a 2010, o índice de Gini reduziu de 0,558 para 0,47[26] e a proporção de pessoas com renda domiciliar per capita de até R$ 140 caiu 33,98%. Em 2010, 59,38% da população viviam acima da linha de pobreza, 21,55% abaixo da linha de indigência e 19,07% entre as linhas de indigência e de pobreza. No mesmo ano, os 20% mais ricos eram responsáveis por 48,8% no rendimento total municipal, valor pouco mais de dezesseis vezes superior ao dos 20% mais pobres, de apenas 2,97%.[27]

Política e administraçãoEditar

Centro Administrativo José Guerra Lira (prefeitura)
Palácio Vereador Otávio Cassimiro da Silva (câmara municipal)

A administração municipal se dá pelos poderes executivo e legislativo, sendo o primeiro representado pelo prefeito, auxiliado pelo seu gabinete de secretários. O primeiro prefeito do município foi Luiz Gonzaga Pessoa (Luiz Moura) e o atual é Antônio Nivaldo Muniz da Silva. O poder legislativo é constituído pela câmara municipal,[28] formada por nove vereadores. Cabe à casa elaborar e votar leis fundamentais à administração e ao executivo, especialmente o orçamento municipal (conhecido como Lei de Diretrizes Orçamentárias).[29]

Existem também alguns conselhos municipais em atividade: alimentação escolar, direitos da criança e do adolescente, direitos do idoso, FUNDEB, saúde, segurança alimentar e tutelar.[30] O município de Ereré se rege pela sua lei orgânica, promulgada em 2011,[28] e é termo da comarca de Iracema, do poder judiciário estadual.[31] De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Ererê pertence à 10ª zona eleitoral do Ceará e possuía, em dezembro de 2018, 5 410 eleitores, ou 0,085% do eleitorado cearense.[32]

SubdivisõesEditar

O município de Ereré, de acordo com a divisão oficial reconhecida pelo IBGE em 2010, é dividido em três distritos: a sede, São João e Tomé Vieira.[33] A zona urbana é dividida em três bairros mais o Centro.

Bairros do Ereré (IBGE/2010)[34]
Bairro População Homens Mulheres
Centro 803 374 429
Francisco Nogueira
de Queiroz
472 218 254
Ipiranga 832 394 438
José Pessoa de
Queiroz (José Moura)
678 334 344

EconomiaEditar

Em 2016, o Produto Interno Bruto do município de Ereré era de R$ 51 308,54 mil reais, dos quais R$ 26 406,01 mil provenientes dos setores de administração, saúde e educação e seguridade social; R$ 11 123,77 mil do setor terciário; R$ 1 600,64 mil de impostos; R$ 10 594,19 mil do setor primário e R$ 1 583,93 mil do setor secundário. O PIB per capita é de R$ 7 192,11.[4]

A economia local é baseada na agricultura de subsistência: algodão arbóreo e herbáceo, mandioca, milho, feijão, cana-de-açúcar, castanha de caju e frutas diversas. Na pecuária: bovinos, ovinos, caprinos suínos e avícola. Outra forma de recursos econômicos é o extrativismo vegetal para a fabricação de carvão vegetal, extração de madeiras diversas para lenha e construção de cercas, além de atividades com oiticica e carnaúba. O artesanato de redes e bordados rende algo para as famílias do município. Na área de mineração, existe a extração de areia e argila (utilizada na fabricação de telhas e tijolos). A atividade pesqueira é artesanal e praticada em açudes.[35] O turismo também é uma das fontes de renda.

Em 2010, considerando-se a população municipal com idade igual ou superior a dezoito anos, 53,6% eram economicamente ativas ocupadas, 38,7% inativas e 7,7% ativas desocupadas. Ainda no mesmo ano, levando-se em conta a população ativa ocupada na mesma faixa etária, 52,27% trabalhavam na agropecuária, 32,92% no setor de serviços, 5,27% no comércio, 2,92% em indústrias de transformação, 2,1% na construção civil e 0,98% na utilidade pública.[17]

Pontos turísticosEditar

  • Serra do Remédio da Caatinga
  • Serras das Porteiras
  • Serras das Melancias
  • Rio Figueiredo
  • Riacho São Caetano
  • Riacho do Amparo
  • Monte São Domingos

CulturaEditar

O principal evento cultural do município é a festa do padroeiro Bom Jesus da Agonia, de 27 de dezembro a 06 de janeiro).

A festa de Emancipação politica no período de 30 de maio a 04 de junho.

Referências

  1. a b c Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2017). «Base de dados por municípios das Regiões Geográficas Imediatas e Intermediárias do Brasil». Consultado em 9 de abril de 2019 
  2. a b c d e IBGE. «Área territorial oficial». Consultado em 9 de abril de 2019 
  3. a b «Ranking IDH-M 2010» (PDF). Atlas do Desenvolvimento Humano do Brasil. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 9 de abril de 2019. Cópia arquivada (PDF) em 3 de março de 2016 
  4. a b c IBGE (2016). «Produto Interno Bruto dos Municípios». Consultado em 13 de abril de 2019 
  5. «Página do IBGE» (PDF). Consultado em 8 de julho de 2011 
  6. Sebok. Lou, Atlases published in the Netherlands in the rare atlas collection. Compiled and edited by Lou Seboek. National Map Collection (Canada), Ottawa. 1974
  7. Aragão, R. B, Índios do Ceará e Topônimios Índigenas, Fortaleza, Barraca do Escritor Cearense. 1994
  8. IBGE (2017). «Divisão Regional do Brasil». Consultado em 13 de junho de 2018. Cópia arquivada em 25 de setembro de 2017 
  9. IBGE (1990). «Divisão regional do Brasil em mesorregiões e microrregiões geográficas» (PDF). Biblioteca IBGE. 1: 44–45. Consultado em 13 de junho de 2018. Cópia arquivada (PDF) em 25 de setembro de 2017 
  10. «Distância entre Ereré e Fortaleza». Consultado em 9 de abril de 2019 
  11. «Distância entre Brasília e Ereré». Consultado em 9 de abril de 2019 
  12. a b Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (IPECE) (2017). «PERFIL MUNICIPAL 2017 - ERERÊ» (PDF). Consultado em 9 de abril de 2019. Cópia arquivada (PDF) em 9 de abril de 2019 
  13. «LEI Nº16.821, 09 de janeiro de 2019» (PDF). Diário Oficial do Estado do Ceará. Consultado em 9 de abril de 2019. Cópia arquivada (PDF) em 10 de abril de 2019 
  14. «Posto: Ereré (Ereré)». FUNCEME. Consultado em 22 de julho de 2018 
  15. «Clima: Ererê». Climate-data.org. Consultado em 9 de abril de 2019. Cópia arquivada em 10 de abril de 2019 
  16. IBGE. «Demografia - População Total». Confederação Nacional de Municípios - CNM. Consultado em 9 de abril de 2019. Cópia arquivada em 10 de abril de 2019 
  17. a b c «Ererê, CE». Atlas Brasil. Consultado em 9 de abril de 2019 
  18. IBGE. «Brasil / Ceará / Ererê». Consultado em 9 de abril de 2019 
  19. «Razão de sexo, população de homens e mulheres, segundo os municípios – 2010». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2010. Consultado em 9 de abril de 2019 
  20. IBGE (2010). «Tabela 2093 - População residente por cor ou raça, sexo, situação do domicílio e grupos de idade - Amostra - Características Gerais da População». Consultado em 9 de abril de 2019 
  21. IBGE (2010). «Tabela 1497 - População residente, por nacionalidade - Resultados Gerais da Amostra». Consultado em 9 de abril de 2019 
  22. «Tabela 1505 - População residente, por naturalidade em relação ao município e à unidade da federação - Resultados Gerais da Amostra». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2010. Consultado em 9 de abril de 2019 
  23. IBGE (2010). «Tabela 631 - População residente, por sexo e lugar de nascimento». Consultado em 9 de abril de 2019 
  24. a b «Tabela 2094 - População residente por cor ou raça e religião». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2010. Consultado em 9 de abril de 2019 
  25. «Zonal Figueiredo». Consultado em 9 de abril de 2019 
  26. «ODS 10 Redução de desigualdades». Consultado em 9 de abril de 2019 
  27. «ODS 01 Erradicação da pobreza». Consultado em 9 de abril de 2019 
  28. a b «LEI ORGÂNICA DO MUNICÍPIO DE ERERÉ, CE» (PDF). 2011. Consultado em 9 de abril de 2019. Cópia arquivada (PDF) em 10 de abril de 2019 
  29. «O Papel da Câmara». Consultado em 9 de abril de 2019. Cópia arquivada em 13 de abril de 2019 
  30. IBGE (2014). «MUNIC - Perfil dos Municípios Brasileiros». Consultado em 9 de abril de 2019 
  31. «LEI N.º 16.397, DE 14.11.17 (D.O. 16.11.17)» (PDF). 14 de novembro de 2017. Consultado em 9 de abril de 2019. Cópia arquivada (PDF) em 13 de abril de 2019 
  32. Tribunal Superior Eleitoral (TSE). «Estatísticas do eleitorado – Consulta por município/zona eleitoral». Consultado em 9 de abril de 2019 
  33. IBGE (2010). «Tabela 761 - População residente, por situação do domicílio, com indicação da população urbana residente na sede municipal - Sinopse». Consultado em 9 de abril de 2019 
  34. IBGE (2010). «Tabela 608 - População residente, por situação do domicílio e sexo - Sinopse». Consultado em 9 de abril de 2019 
  35. «Ereré». Consultado em 8 de julho de 2011. Cópia arquivada em 11 de outubro de 2006 

Ligações externasEditar