Abrir menu principal

Ordinariato Castrense de Portugal

Ordinariato Castrense de Portugal/Diocese das Forças Armadas e de Segurança
Ordinariatus Militaris Lusitaniæ
País Portugal
Bispo D. Rui Valério
Tipo de jurisdição Ordinariato Castrense
Criação do ordinariato 29 de Maio de 1966
Rito Romano
Padroeiro(a) São Jorge
Endereço Ministério da Defesa Nacional, 1,
1400-204 Lisboa
Página oficial http://castrense.ecclesia.pt/

O Ordinariato Castrense de Portugal/Diocese das Forças Armadas e de Segurança foi erigido canonicamente em 29 de Maio de 1966 pelo Papa Paulo VI, para auxiliar espiritualmente as Forças Armadas Portuguesas (Exército, Armada e Força Aérea) bem como as forças de Segurança (Guarda Nacional Republicana e Polícia de Segurança Pública), ficando ordinário militar o Patriarca de Lisboa, D. Manuel Gonçalves Cerejeira, podendo delegar o cargo num vigário-geral, Bispo Auxiliar do Patriarcado. Com a sua renúncia e sucessão por D. António Ribeiro, manteve-se o Patriarca à frente do Ordinariato, até que, por sua morte, decidiu o novo Patriarca, D. José Policarpo, separar as funções. Assim, em 3 de Maio de 2001, o vigário-geral em exercício desde a morte de D. António Ribeiro, D. Januário Torgal Mendes Ferreira, tornou-se ordinário castrense por direito próprio, com título episcopal associado a essa dignidade e tendo como tal assento na Conferência Episcopal Portuguesa. A 10 de outubro de 2013 foi publicada a nomeação de Manuel da Silva Rodrigues Linda, uma vez que o bispo Januário Torgal Ferreira já tinha pedido a resignação. A 15 de março de 2018, D. Manuel Linda foi nomeado bispo da Diocese do Porto, ficando o Ordinariato em Sede Vacante.

O actual Bispo das Forças Armadas e de Segurança é D. Rui Valério, nomeado a 27 de Outubro de 2018.[1]

Lista de Ordinários CastrensesEditar

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar

Referências