Abrir menu principal
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde junho de 2019). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Diocese do Porto
Portugallensis
Sé Catedral do Porto
Localização
País Portugal
Arquidiocese metropolitana Arquidiocese de Braga
Estatísticas
População 2 379 385
Área 3 010 km²
Informação
Denominação Católica Romana
Rito Romano
Criação Século IV
Catedral Sé do Porto
Padroeiro(a) Nossa Senhora da Assunção
Governo da diocese
Bispo Manuel da Silva Rodrigues Linda
Bispo auxiliar Armando Esteves Domingues
Pio Alves de Sousa
Vitorino Soares (eleito)
Bispo emérito João Miranda Teixeira (auxiliar)
Jurisdição Diocese
Página oficial www.diocese-porto.pt
dados em catholic-hierarchy.org
Localização da diocese do Porto

A Diocese do Porto é uma diocese portuguesa, cujas origens remontam ao séc. IV.[1] Um bispo de nome Viator assina as atas do II Concílio de Braga (572), como bispo de Magneto, certamente hoje Meinedo, no concelho de Lousada. O III Concílio de Toledo (589), que reunifica a península sob fé nicena, já depois do triunfo dos visigodos sobre os suevos, testemunha a existência de dois bispos portucalenses: o niceno Constâncio e o ariano Argiovito. Este, tendo passado ali à fé nicena, terá permanecido como único bispo à morte de Constâncio.

Por doação de D. Teresa, datada de 1120, ao bispo Hugo e seus sucessores, os bispos do Porto detiveram o senhorio de juro e herdade, com jurisdição temporal, da cidade do Porto e seu termo. Em 1123 Hugo concedeu foral à cidade do Porto. A cidade voltou a ser pertença da Coroa em 1406, no reinado de D. João I.

Breve nota histórica e geográficaEditar

A actual diocese está situada ao Norte do País, ao longo do litoral atlântico, prolonga-se em direcção ao interior pela margem esquerda do Rio Ave e Vizela, até ao vale do Tâmega (inclusive), e é limitada a Sul pelo vale do Rio Douro, que ultrapassa na faixa litoral e coincide em grande parte com a província do Douro Litoral.

A Diocese do Porto, sufragânea da Arquidiocese de Braga, tem uma área de 3 010 km². Engloba 26 concelhos, 17 dos quais pertencem ao distrito do Porto, oito ao distrito de Aveiro e um ao distrito de Braga. Tem quatro regiões pastorais, 22 vigararias e 477 paróquias. A população da diocese é de, aproximadamente, 2 milhões de pessoas.

AdministraçãoEditar

Bispos de PortucaleEditar

  1. Viator (572-585)
  2. Constâncio (585-589) (bispo católico)
  3. Argiovito (585-610) (abjurou o Arianismo, em 589, durante o III Concílio de Toledo)
  4. Argeberto (?)
  5. Ansiulfo (633, 638)
  6. Flávio (656)
  7. Froárico (675, 683, 688)
  8. São Félix Torcato ou São Torcato Félix (693) (também Arcebispo de Braga)
  9. Justo (873, 881)
  10. Gomado (908, 912)
  11. Hermógio (912, 924)
  12. Froarengo (?)
  13. Ordonho 931
  14. Nónego (1025)
  15. Sesnando (1049-1070)
  16. Pedro (1075-1091) (também Arcebispo de Braga)

Bispos do Porto[1]Editar

  1. Hugo (1114-1136), 1º Senhor do Porto
  2. João (I) Peculiar (1136-1138), 2º Senhor do Porto (também arcebispo de Braga)
  3. Pedro (I) Rabaldes (1138-1145), 3º Senhor do Porto
  4. Pedro (II) Pitões (1145-1152), 4º Senhor do Porto
  5. Pedro (III) Sénior (1154-1175), 5º Senhor do Porto
  6. Fernando (I) Martins (1176-1185), 6º Senhor do Porto
  7. Martinho (I) Pires (1185-1189), 7º Senhor do Porto
  8. Martinho (II) Rodrigues (1190-1235), 8º Senhor do Porto (envolvido em controvérsias com Sancho II de Portugal)
  9. Pedro (IV) Salvadores (1235-1247), 9º Senhor do Porto (envolvido em controvérsias com Sancho II de Portugal)
  10. Julião Fernandes (1247-1260), 10º Senhor do Porto
  11. Vicente Mendes (1261-1296), 11º Senhor do Porto
  12. Sancho Pires (1296-1300), 12º Senhor do Porto
  13. Geraldo Domingues (1300-1308), 13º Senhor do Porto, depois bispo de Évora
  14. Fradulo ou Trédulo (1308-1309), 14º Senhor do Porto
  15. Frei Estêvão (1310-1312),1 5º Senhor do Porto, depois bispo de Lisboa
  16. Fernando (II) Ramires (1313-1322), 16º Senhor do Porto
  17. João (II) Gomes (1322-1327), 17º Senhor do Porto
  18. Vasco (I) Martins de Alvelos (1327/1328-1342), 18º Senhor do Porto, depois bispo de Lisboa
  19. Pedro (V) Afonso (1343-1357), 19º Senhor do Porto
  20. Afonso Pires de Soveral (1359-1372), 20º Senhor do Porto
  21. João (III) (1373-1389), 21º Senhor do Porto
  22. Martinho (III) Gil (ou Martinho Egídio) (1390), 22º Senhor do Porto
  23. João (IV) Afonso Esteves de Azambuja (1391-1398), 23º Senhor do Porto
  24. Gil Alma (1398-1407), 24º Senhor do Porto
  25. João (V) Afonso Aranha (1408-1414)
  26. Fernando (III) da Guerra (1416-1417) (antes bispo do Algarve e depois arcebispo de Braga)
  27. Vasco (II) (1421-1423)
  28. Antão Martins de Chaves (1424-1447), cardeal
  29. Gonçalo (I) Enes de Óbidos (1449-1453)
  30. Luís Pires (1454-1464)
  31. João (VI) de Azevedo (1465-1496)
  32. Diogo (I) de Sousa (1496-1505), depois (arcebispo de Braga)
  33. Diogo (II) Álvares da Costa (1505), sobrinho do cardeal de Alpedrinha, morreu sem tomar posse
  34. António (I) Álvares da Costa (1505-1507), sobrinho do cardeal de Alpedrinha
  35. Pedro (VI) Álvares da Costa (1507-1535), sobrinho do cardeal de Alpedrinha, também bispo de Léon e de Osna
  36. Belchior Beliago (1535-1536), mais tarde bispo de Fez
  37. Frei Baltazar Limpo, O.C.D. (1536-1550)
  38. Rodrigo (I) Pinheiro (1552-1572)
  39. Aires da Silva (1573-1578) (faleceu em Alcácer Quibir)
  40. Simão de Sá Pereira (1579-1581)
  41. Frei Marcos de Lisboa, O.F.M. (1581-1591)
  42. Jerónimo (I) de Menezes (1592-1600)
  43. Frei Gonçalo (II) de Morais (1602-1617)
  44. Rodrigo (II) da Cunha (1618-1627) (futuro arcebispo de Braga)
  45. Frei João (VII) de Valadares (1627-1635)
  46. Gaspar do Rego da Fonseca (1635-1639)
  47. Nicolau Monteiro (1670-1672)
  48. Fernando (IV) Correia de Lacerda (1673-1683)
  49. João (VIII) de Sousa (1683-1696)
  50. Frei José (I) de Santa Maria de Saldanha, O.F.M. (1697-1708)
  51. Tomás de Almeida (1709 - 1716), depois Patriarca de Lisboa; Sé vaga até 1741)
  52. Frei José (II) Maria da Fonseca de Évora, O.F.M. (1741-1752)
  53. Frei António (II) de Távora (1757-1766)
  54. Frei Aleixo de Miranda Henriques, O.P. (1770-1771)
  55. João (X) Rafael de Mendonça (1771-1793)
  56. Lourenço Correia de Sá e Benevides (1796-1798)
  57. Frei António (III) de São José de Castro (1799-1814)
  58. João (XI) de Magalhães e Avelar (1816-1833)
  59. Jerónimo (II) José da Costa Rebelo (1843-1854)
  60. António (IV) Bernardo da Fonseca Moniz (1854-1859)
  61. João (XII) de França Castro e Moura (1862-1868)
  62. Américo Ferreira dos Santos Silva (1871-1899), cardeal
  63. António (V) José de Sousa Barroso (1899-1918)
  64. António (VI) Barbosa Leão (1919-1929)
  65. António (VII) Augusto de Castro Meireles (1929-1942)
  66. Agostinho de Jesus e Sousa (1942-1952)
  67. António (VIII) Ferreira Gomes (1952-1982), antes bispo de Portalegre
  68. Júlio Tavares Rebimbas (1982-1997)
  69. Armindo Lopes Coelho (1997-2006)
  70. Manuel José Macário do Nascimento Clemente (2007-2013), depois Patriarca de Lisboa
  71. António Francisco dos Santos (20142017)
  72. Manuel da Silva Rodrigues Linda (2018–presente), antes Bispo das Forças Armadas

Referências

  1. a b Cheney, David M. (2019). «Diocese of Porto». The Hierarchy of the Catholic Church. Consultado em 24 de julho de 2019. Cópia arquivada em 31 de março de 2019 

Ligações externasEditar