Sociedade Imperatriz de Desportos

A Sociedade Imperatriz de Desportos é um clube desportivo brasileiro conhecido apenas como Imperatriz ou Cavalo de Aço com sede na cidade de Imperatriz, Maranhão. O clube do sudoeste maranhense possui a segunda maior torcida do Estado e é considerado o maior clube de futebol do interior do Estado. Manda seus jogos no Estádio Frei Epifânio desde agosto de 1973, quando este foi reinaugurado com a presença do ex-jogador da seleção brasileira Garrincha, que na ocasião jogou pela Sociedade Atlética Imperatriz a convite do então presidente do clube Severino Silva.

Imperatriz
Sociedade Imperatriz de Desportos
Nome Sociedade Imperatriz de Desportos
Alcunhas Cavalo de Aço
Mais querido
Colorado
Torcedor/Adepto Colorado / Cavalino
Mascote Cavalo
Principal rival Tocantins Esporte Clube (Maranhão)
Fundação 4 de janeiro de 1962 (58 anos)
Estádio Frei Epifânio
Capacidade 10 100 pessoas
Localização Imperatriz, Brasil
Presidente Adauto Carvalho
Treinador Estevam Soares
Material (d)esportivo D&G Sports
Competição Maranhense - Série A
Brasileirão - Série C
Ranking nacional Aumento 67.º lugar, 1,136 pontos [1]
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Temporada atual
editar

A agremiação faz parte da seleta lista de clubes brasileiros que nunca foram rebaixados por nenhuma das divisões nacionais do Brasileirão.[2]

HistóriaEditar

Fundada em 4 de janeiro de 1962 sob o nome de Sociedade Atlética Imperatriz, foi rebatizada em 18 de Fevereiro de 2000 com o nome de Sociedade Imperatriz de Desportos. A agremiação foi criada por um Humberto Castro que pouco tempo depois faleceu.

Em seus primeiros anos, o Imperatriz trazia em sua camisa as cores vermelho e azul, mas a cor branca foi adotada ainda na década de 60 e perduram até os dias atuais.[3]

O clube nunca teve muito destaque no cenário futebolístico brasileiro, contando apenas com discretas participações no Campeonato Brasileiro da Série C em 2002, 2003, 2005, 2006 e 2007.

Em 2002, uma nova administração passou a tomar conta do time e, assim, o Imperatriz passou a disputar as fases finais das competições no Maranhão. Apostando em uma equipe jovem, o Cavalo de Aço começou a incomodar Sampaio Corrêa Futebol Clube, Moto Club de São Luís e Maranhão Atlético Clube, os grandes do estado. Nos anos seguintes, a base foi mantida e apenas alguns reforços chegaram para trazer experiência ao elenco.

A fórmula deu certo em 2005, quando o alvirrubro conquistou o Campeonato Maranhense de futebol, na final contra o Moto Club. O Cavalo de Aço venceu o segundo turno e conquistou o direito de disputar o título contra o vencedor do primeiro turno, o Moto Club. Na final, o primeiro jogo terminou 4 a 2 para a Imperatriz e, na segunda partida, nova vitória, desta vez por 3 a 2.

Após essa conquista, o time pôde disputar a Copa do Brasil em 2006, fato que se repetiu em 2008 e 2016. Já no Campeonato Brasileiro Série C, o alvirrubro participou em 2002, 2003, 2005, 2006 e 2007. A evolução da equipe se manteve, principalmente em 2007, quando chegou ao vice-campeonatos maranhense e da Taça de São Luís.

Em 02 de maio de 2015, sagrou-se campeão maranhense pela segunda vez após uma vitória em cima do grande rival da Capital, o Sampaio Corrêa. Com gols de Júnior Chicão, Rubens (pênalti) e Diogo Valderrama garantiu a vitória e as vagas para disputar o Campeonato Brasileiro Série D 2015, além da Copa do Brasil e Copa do Nordeste em 2016.

Em 2018, o Imperatriz voltou à disputar a final do Campeonato Estadual contra o Moto Clube. Na primeira partida, derrota por 0x3, no Castelão, em São Luis. Na volta, a vitória por 2x1, no Frei Epifânio, não foi suficiente para reverter a vantagem do adversário e o Cavalo de Aço amargou o vice-campeonato.

As duas equipes se encontraram novamente da decisão do Estadual em 2019. Na primeira partida, no Frei Epifânio, um empate em 0x0. Na finalíssima, em São Luis, o Imperatriz surpreendeu o até então invicto Moto Clube e venceu por 3x2, vencendo a revanche e sagrando-se tri-campeão estadual.

Em 08/07/2018, o time do imperatriz ganhou nos penaltys do Manaus por 3x2, conseguindo o acesso à série C do brasileirão.

EstádioEditar

O clube manda seus jogos para o Estádio Frei Epifânio, mais conhecido como Caldeirão, com capacidade para 10.100 espectadores.[4] Tendo como público recorde de aproximadamente 30 mil pessoas, na final maranhense de 2015 contra o Sampaio Corrêa (Imperatriz 3 x 1 Sampaio Corrêa)

HinoEditar

Autor: João De Sousa Dantas e Damião Benício dos Santos (letra e música) Damião Benicio (SAI) 1993

Imperatriz, teu nome é uma bandeira

Exaltai o vosso altivo pavilhão

Tu és o mais forte no esporte

Um clube muitas vezes campeão

Em tuas cores, o esplendor

Em campo tua garra faz vibrar o torcedor

E a galera, num grito de guerra

Buscando a vitória, aplaude os heróis

Tua torcida, num grito de guerra

No campo aplaude teus onze heróis

Cavalo de Aço, Cavalo de Aço

No teu passado, não há fracasso

O teu presente, orgulha a gente

No peito o escudo que inflama

E busca a fama, com muito ardor

Bem alto eu aclamo com orgulho

Sou alvirrubro, com muito amor

TítulosEditar

Estaduais
Competição Títulos Temporadas
  Campeonato Maranhense 3 2005, 2015, 2019
  Taça Cidade de São Luís 1 1988
  Campeonato Maranhense (Taça Juracy Vieira - 1º turno) 2 2007 e 2013
  Campeonato Maranhense (2° Turno) 1 2005
  Taça Cidade de São Luís (1º turno) 2 2006 e 2007

Campanhas de destaqueEditar

EstatísticasEditar

ParticipaçõesEditar

Participações em 2020
Competição Temporadas Melhor campanha Estreia Última P   R  
  Campeonato Maranhense 39 Campeão (2005, 2015 e 2019) 1980 2021
  Copa do Nordeste 2 Grupos (2016 e 2020) 2016 2020
  Série B 1 15º colocado (1987 - MB) 1987
Série C 8 6º colocado (2019) 1995 2020
Série D 2 4º colocado (2018) 2015 2018 1
Copa do Brasil 5 1ª fase (5 vezes) 2006 2020

RivalidadeEditar

O maior rival do Imperatriz é o Tocantins, clube da mesma cidade, com o qual realiza o clássico "Tocantriz".[5]

Elenco atualEditar

Elenco para o Brasileirão da Série C. Atualizado em 10/06/2019[6]

Legenda


Goleiros
Jogador
  Waldson Viana
  Rafael Pascoal
  Jairo Lourenço
Defensores
Jogador Pos.
  Renan Dutra Z
  Tiago Tomais Z
  Anderson Schmoeller Z
  Diogo Oliveira Z
  André Penalva Z
  Gabriel Paulino LD
  Jonas Alves LD
  Aelson LE
  Renan Luís LE
  Willian Amaral LE
  Wesley Braga LE
Meio-campistas
Jogador Pos.
  Xaves V
  Sousa Tibiri V
  Morango V
  Arthur James M
  Gabriel Cajú M
  Leandro Mineiro M
  Diego Valderrama M
Atacantes
Jogador
  Rayllan
  Paulinho Kobayashi  
  Lucas Campos
  Gustavo Cebolinha
  Val Barreto
Comissão técnica
Nome Pos.
  Paulinho Kobayashi T

Jogadores históricosEditar

Referências

  1. CBF (9 de dezembro de 2019). «RNC - Ranking Nacional dos Clubes 2020» (PDF). Cópia arquivada (PDF) em 4 de dezembro de 2017 
  2. globoesporte.globo.com/ Com quedas inéditas, veja como ficou o ranking de rebaixamentos no futebol brasileiro
  3. «Historia do Clube». cavalodeaco. Consultado em 27 de novembro de 2019 
  4. «CNEF - Cadastro Nacional de Estádios de Futebol (Rev. 6)» (PDF). CBF. 18 de janeiro de 2016. Consultado em 2 de agosto de 2020 
  5. «Historia do Clube». cavalodeaco. Consultado em 20 de outubro de 2019 
  6. [1]