Abrir menu principal

Wikipédia β

Copa do Brasil de Futebol de 2016

A Copa do Brasil de 2016 (por questões de patrocínio Copa Continental Pneus do Brasil) foi a 28ª edição dessa competição brasileira de futebol organizada pela Confederação Brasileira de Futebol, iniciada em 16 de março, com seu término em 7 de dezembro. O Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense sagrou-se campeão e garantiu a vaga para a Copa Libertadores da América de 2017.

XXVIII Copa do Brasil de Futebol
Copa Continental Pneus do Brasil de 2016[1][2]
Dados
Participantes 86
Organização CBF
Local de disputa  Brasil
Período 16 de março7 de dezembro [3]
Gol(o)s 364
Partidas 160
Média 2,28 gol(o)s por partida
Campeão Grêmio (5º título)
Vice-campeão Atlético Mineiro
Melhor marcador Marinho (Vitória) – 6 gols
Maior goleada
(diferença)
Londrina 6–0 Parauapebas
Estádio VGDLondrina
6 de abril, primeira fase
Público 1 069 425
Média 6 683,9 pessoas por partida
◄◄ 2015 Soccerball.svg 2017 ►►

Com inclusão do campeão da Copa Verde e da Copa do Nordeste para a Copa Sul-Americana de 2016, a classificação para o torneio continental se dará novamente como nas edições passadas, só que com seis equipes eliminadas até a terceira fase.

Caso as equipes da Série A (não classificadas as oitavas de finais) não sejam suficientes para completar as seis vagas, os quatro melhores da Série B completarão as vagas. Se ainda assim não for suficiente, serão convidados os clubes rebaixados na Série A.

Índice

ParticipantesEditar

A lista de participantes foi confirmada pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) em 8 de janeiro de 2016.[4]

Estaduais e seletivasEditar

UF Clube Forma de classificação
  Acre Rio Branco-AC Campeão do Estadual 2015
Galvez Vice-campeão do Estadual 2015
  Alagoas CRB Campeão do Estadual 2015
Coruripe Vice-campeão do Estadual 2015
ASA Campeão da primeira fase do Estadual 2015
  Amapá Santos-AP Campeão do Estadual 2015
  Amazonas Nacional-AM Campeão do Estadual 2015
Princesa do Solimões Vice-campeão do Estadual 2015
  Bahia Bahia Campeão do Estadual 2015
Vitória da Conquista Vice-campeão do Estadual 2015
Juazeirense Vice-campeão da Copa Governador do Estado da Bahia de 2015
  Ceará Fortaleza Campeão do Estadual 2015
Ceará Vice-campeão do Estadual 2015
Guarany de Sobral Campeão da Copa Fares Lopes de 2015
  Distrito Federal Gama Campeão do Metropolitano 2015
Brasília Vice-campeão do Metropolitano 2015
  Espírito Santo Rio Branco Campeão do Estadual 2015
  Goiás Goiás Campeão do Estadual 2015
Aparecidense Vice-campeão do Estadual 2015
Goianésia 3º colocado do Estadual 2015
  Maranhão Imperatriz Campeão do Estadual 2015
Sampaio Corrêa Vice-campeão do Estadual 2015
  Mato Grosso Cuiabá Campeão do Estadual 2015
Operário-MT Vice-campeão do Estadual 2015
Dom Bosco Campeão da Copa FMF de 2015
  Mato Grosso do Sul Comercial-MS Campeão do Estadual 2015
Ivinhema Vice-campeão do Estadual 2015
  Minas Gerais Caldense Vice-campeão do Estadual 2015
Cruzeiro 3° colocado do Estadual 2015
Tombense 4º colocado do Estadual 2015
América Mineiro 5º colocado do Estadual 2015
  Pará Remo Campeão do Estadual 2015
Independente Vice-campeão do Estadual 2015
Parauapebas 3º colocado do Estadual 2015
  Paraíba Campinense Campeão do Estadual 2015
Botafogo-PB Vice-campeão do Estadual 2015
  Paraná Operário-PR Campeão do Estadual 2015
Coritiba Vice-campeão do Estadual 2015
Londrina 3º colocado do Estadual 2015
  Pernambuco Santa Cruz Campeão do Estadual 2015
Salgueiro Vice-campeão do Estadual 2015
Sport 3º colocado do Estadual 2015
  Piauí River-PI Campeão do Estadual 2015
Parnahyba Campeão da Copa Piauí de 2015
  Rio de Janeiro Vasco da Gama Campeão do Estadual 2015
Botafogo Vice-campeão do Estadual 2015
Flamengo 3º colocado do Estadual 2015
Fluminense 4º colocado do Estadual 2015
Resende Campeão da Copa Rio 2015
  Rio Grande do Norte América de Natal Campeão do Estadual 2015
ABC Vice-campeão do Estadual 2015
Globo 3° colocado do Estadual 2015
  Rio Grande do Sul Brasil de Pelotas 3º colocado do Estadual 2015
Juventude 4º colocado do Estadual 2015
Ypiranga de Erechim 5º colocado do Estadual 2015
Lajeadense Campeão da Copa FGF de 2015
  Rondônia Genus Campeão do Estadual 2015
  Roraima Náutico-RR Campeão do Estadual 2015
  Santa Catarina Figueirense Campeão do Estadual 2015
Joinville Vice-campeão do Estadual 2015
Chapecoense 3º colocado do Estadual 2015
Inter de Lages 4º colocado do Estadual 2015
  São Paulo Santos Campeão do Estadual 2015
Ponte Preta 5º colocado do Estadual 2015
Red Bull Brasil 6º colocado do Estadual 2015
Ferroviária Campeão da Série A2 do Estadual 2015
Linense Campeão da Copa Paulista 2015
  Sergipe Confiança Campeão do Estadual 2015
Estanciano Vice-campeão do Estadual 2015
  Tocantins Tocantinópolis Campeão do Estadual 2015

Ranking da CBFEditar

Com a definição dos 70 representantes das federações estaduais e dos seis representantes classificados diretamente às oitavas de final, mais 10 clubes são apurados pelo Ranking da CBF.

Pos. Clube Pontos
12º   Atlético Paranaense 11 218
20º   Vitória 7 166
22º   Criciúma 6 388
23º   Avaí 6 386
25º   Náutico 6 139
28º   Atlético Goianiense 5 386
30º   Paysandu 5 268
32º   Portuguesa 5 095
33º   Bragantino 4 984
34º   Paraná 4 676

Classificados diretamente às oitavas de finalEditar

UF Clube Forma de classificação
  São Paulo Corinthians Campeão do Campeonato Brasileiro 2015
Palmeiras Campeão da Copa do Brasil 2015
São Paulo 4º colocado do Campeonato Brasileiro 2015
  Minas Gerais Atlético Mineiro Vice-campeão do Campeonato Brasileiro 2015
  Rio Grande do Sul Grêmio 3º colocado do Campeonato Brasileiro 2015
Internacional 5º colocado do Campeonato Brasileiro 2015
Notas
  • O Palmeiras, que já havia se classificado por ter sido o vice-campeão do Estadual Paulista 2015, foi também campeão da Copa do Brasil de 2015 e por isso disputará a Copa Libertadores da América de 2016, o que lhe garantiu participar diretamente às oitavas de final, abrindo uma vaga em seu Estado.
  • O Corinthians, que já havia se classificado por ter sido o terceiro colocado do Estadual Paulista 2015, foi também campeão do Campeonato Brasileiro 2015, se classificando à Copa Libertadores da América de 2016, o que lhe garantiu participar diretamente às oitavas de final, abrindo uma vaga em seu Estado.
  • O Atlético Mineiro, que já havia se classificado por ter sido o campeão do Estadual Mineiro 2015, foi também vice-campeão do Campeonato Brasileiro 2015, se classificando à Copa Libertadores da América de 2016, o que lhe garantiu participar diretamente às oitavas de final, abrindo uma vaga em seu Estado.
  • O Grêmio, que já havia se classificado por ter sido o vice-campeão do Estadual Gaúcho 2015, foi também o 3º colocado do Campeonato Brasileiro 2015, se classificando à Copa Libertadores da América de 2016, o que lhe garantiu participar diretamente às oitavas de final, abrindo uma vaga em seu Estado.
  • O São Paulo, que já havia se classificado por ter sido o quarto colocado do Estadual Paulista 2015, foi também 4º colocado do Campeonato Brasileiro 2015, se classificando à Copa Libertadores da América de 2016, o que lhe garantiu participar diretamente às oitavas de final, abrindo uma vaga em seu Estado.
  • O Internacional, que já havia se classificado por ter sido o campeão do Estadual Gaúcho 2015, foi também 5º colocado do Campeonato Brasileiro 2015, o que lhe garantiu participar diretamente às oitavas de final, abrindo uma vaga em seu Estado.

TransmissãoEditar

Desde 1999, a Rede Globo/SporTV detém todos os direitos de mídia (exceto radiofônicos) em território nacional da Copa do Brasil. Ainda assim, a Globo faz questão de revender os direitos para as demais emissoras brasileiras.

Pela TV por assinatura SporTV, ESPN e o FOX Sports transmitem a competição.

Os direitos de propaganda nos estádios e de comercialização para o exterior pertencem a empresa Traffic.

Sistema de disputaEditar

A disputa se dá no sistema "mata-mata" em todo o campeonato, ou seja, times divididos em chaves de dois, decidindo em 2 jogos, cada jogo com um deles como mandante. Aquele que conseguir mais pontos passa para a fase seguinte, onde o sistema se repete até a final, que decide o campeão. Desde 1989, o campeão tem vaga garantida na Taça Libertadores da América do ano seguinte.

Em 1995 foi estabelecido que, nas duas primeiras fases, se o time visitante vencesse por diferença maior ou igual a três gols no jogo de ida, estaria classificado para a fase seguinte.[5] No ano seguinte, foi estabelecido que a diferença mínima para se qualificar como visitante no jogo de ida seria de dois gols,[6] critério que permanece até os dias de hoje nas duas primeiras fases da competição.

Critérios de desempateEditar

Em caso de empate de pontos (uma vitória para cada time ou dois empates), os critérios de desempate são:

  1. Saldo de gols
  2. Número de gols marcados como visitante

Persistindo o empate, a decisão acontece através da cobrança de pênaltis ao final do jogo de volta.

A partir de 2015, foi estipulado que na final a regra de número de gols marcados como visitante deixa de ser critério de desempate

Fases iniciaisEditar

SorteioEditar

Foi realizado em 11 de janeiro de 2016, na sede da CBF no Rio de Janeiro. Os 80 times classificados para a competição foram divididos em oito grupos (A a H) com dez clubes cada, de acordo com Ranking da CBF. A partir daí, os cruzamentos entre os grupos foram os seguintes: A x E; B x F; C x G e D x H.[7][4][8]

Potes do sorteioEditar

Entre parênteses, a classificação do clube no Ranking da CBF
Primeira fase
Pote A Pote B Pote C Pote D
Pote E Pote F Pote G Pote H

Primeira faseEditar

Em itálico, os times que possuem o mando de campo no primeiro jogo do confronto e em negrito os times classificados.
Time 1   Total   Time 2   1º jogo   2º jogo
Rio Branco-AC   1–2   Galvez 0–1 1–1
Santos   4–1   Santos-AP 1–1 3–0
América de Natal   3–3 (gf)   Gama 0–1 3–2
ABC   4–3   Goianésia 1–1 3–2
Goiás   3–3 (7–8 p)   River-PI 1–2 2–1
Botafogo-PB   2–2 (6–5 p)   Linense 1–1 1–1
Joinville   2–1   Comercial-MS 1–1 1–0
Ceará   3–3 (gf)   Resende 2–2 1–1
CRB   2–0   Ivinhema 2–0
Vasco da Gama   3–1   Remo 1–0 2–1
Náutico   1–1 (gf)   Vitória da Conquista 0–0 1–1
Santa Cruz   1–0   Rio Branco 1–0 0–0
Londrina   7–0   Parauapebas 1–0 6–0
Cruzeiro   3–2   Campinense 0–0 3–2
Portuguesa   2–2 (gf)   Parnahyba 1–2 1–0
Vitória   6–3   Náutico-RR 3–2 3–1
Juventude   3–1   Tocantinópolis 1–1 2–0
Coritiba   3–0   Guarany de Sobral 3–0
Criciúma   2–3   Operário-PR 1–2 1–1
Paysandu   4–1   Independente 2–1 2–0
Nacional-AM   1–3   Dom Bosco 0–2 1–1
Atlético Paranaense   2–1   Brasil de Pelotas 1–1 1–0
Paraná   3–1   Estanciano 1–1 2–0
Chapecoense   4–1   Princesa do Solimões 2–1 2–0
Fortaleza   3–1   Imperatriz 1–1 2–0
Flamengo   3–1   Confiança 0–1 3–0
América Mineiro   4–3   Red Bull Brasil 1–1 3–2
Bahia   3–1   Globo 0–0 3–1
Salgueiro   1–2   Ferroviária 0–1 1–1
Fluminense   3–0   Tombense 3–0
Atlético Goianiense   2–4   Ypiranga de Erechim 2–2 0–2
Sport   1–4   Aparecidense 0–2 1–2
Sampaio Corrêa   2–2 (gf)   Inter de Lages 2–1 0–1
Figueirense   2–0   Lajeadense 2–0
ASA   2–3   Genus 0–2 2–1
Ponte Preta   3–2   Caldense 2–1 1–1
Cuiabá   1–1 (4–5 p)   Juazeirense 0–1 1–0
Botafogo   2–1   Coruripe 1–0 1–1
Bragantino   2–0   Brasília 2–0
Avaí   2–1   Operário-MT 0–1 2–0

Segunda faseEditar

Em itálico, os times que possuem o mando de campo no primeiro jogo do confronto e em negrito os times classificados.
Time 1   Total   Time 2   1º jogo   2º jogo
Santos   3–0   Galvez 3–0
Gama   2–2 (4–1 p)   ABC 1–1 1–1
Botafogo-PB   2–0   River-PI 1–0 1–0
Ceará   2–0   Joinville 1–0 1–0
Vasco da Gama   2–1   CRB 1–0 1–1
Santa Cruz   2–0   Vitória da Conquista 2–0
Cruzeiro   2–0   Londrina 2–0
Vitória   3–1   Portuguesa 0–0 3–1
Coritiba   2–3   Juventude 0–1 2–2
Paysandu   2–1   Operário-PR 0–1 2–0
Atlético Paranaense   7–2   Dom Bosco 2–2 5–0
Chapecoense   3–2   Paraná 1–2 2–0
Flamengo   2–4   Fortaleza 1–2 1–2
Bahia   0–1   América Mineiro 0–0 0–1
Fluminense   6–3   Ferroviária 3–3 3–0
Aparecidense   3–4   Ypiranga de Erechim 1–3 2–1
Figueirense   3–1   Sampaio Corrêa 2–1 1–0
Ponte Preta   4–0   Genus 1–0 3–0
Botafogo   3–1   Juazeirense 2–1 1–0
Avaí   1–2   Bragantino 0–1 1–1

Terceira faseEditar

Em itálico, os times que possuem o mando de campo no primeiro jogo do confronto e em negrito os times classificados.
Time 1   Total   Time 2   1º jogo   2º jogo
Santos   3–0   Gama 0–0 3–0
Ceará   0–3   Botafogo-PB 0–3 0–0
Santa Cruz   3–4   Vasco da Gama 1–1 2–3
Cruzeiro   4–2   Vitória 2–1 2–1
Paysandu   1–2   Juventude 0–0 1–2
Chapecoense   1–1 (gf)   Atlético Paranaense 0–0 1–1
Fortaleza   4–2   América Mineiro 0–1 4–1
Ypiranga de Erechim   1–3   Fluminense 1–1 0–2
Ponte Preta   5–0   Figueirense 0–0 5–0
Botafogo   3–2   Bragantino 2–2 1–0

Qualificação para a Copa Sul-AmericanaEditar

Os seis melhores times eliminados até a terceira fase estarão classificados para a Copa Sul-Americana de 2016.[9]

Classificado
Não classificado
Sem chances de classificação
Pos. Clube Campanha Pos. Brasileirão 2015
1   Sport Eliminado (Primeira fase) 6º Série A
2   Santos Nas oitavas de final 7º Série A
3   Cruzeiro Nas oitavas de final 8º Série A
4   Atlético Paranaense Nas oitavas de final 10º Série A
5   Ponte Preta Nas oitavas de final 11º Série A
6   Flamengo Eliminado (Segunda fase) 12º Série A
7   Fluminense Nas oitavas de final 13º Série A
8   Chapecoense Eliminado (Terceira fase) 14º Série A
9   Coritiba Eliminado (Segunda fase) 15º Série A
10   Figueirense Eliminado (Terceira fase) 16º Série A
11   Botafogo Nas oitavas de final 1º Série B
12   Santa Cruz[CNE] Eliminado (Terceira fase) 2º Série B
13   Vitória Eliminado (Terceira fase) 3º Série B
14   América Mineiro Eliminado (Terceira fase) 4º Série B
15   Avaí Eliminado (Segunda fase) 17º Série A
16   Vasco da Gama Nas oitavas de final 18º Série A
17   Goiás Eliminado (Primeira fase) 19º Série A
18   Joinville Eliminado (Segunda fase) 20º Série A

Fase finalEditar

Oitavas de finalEditar

SorteioEditar

Participaram do sorteio as 10 associações classificadas da terceira fase adicionadas das 6 equipes previamente classificadas.

Para esta fase, foi realizado um novo sorteio, no dia 02 de agosto de 2016, na sede da CBF. No pote 1, estavam os times que participaram da Copa Libertadores da América de 2016 mais o Internacional, além dos dois melhores times no Ranking da CBF que se classificaram da terceira fase. No pote 2, estavam os outros 8 times que se classificaram da terceira fase.

Para os jogos das oitavas, um primeiro sorteio determinou os confrontos dos times do pote 1 contra o pote 2 e um segundo sorteio determinou quais times decidirão o confronto em casa. Os oito times classificados às quartas de final passarão por um novo sorteio, desta vez sem alinhamento, para definir o chaveamento até a decisão da competição.[10]

Pote 1 Pote 2
  Corinthians (1)
  Grêmio (2)
  Cruzeiro (3)
  Santos (4)
  São Paulo (5)
  Atlético Mineiro (7)
  Palmeiras (8)
  Internacional (9)
  Fluminense (10)
  Vasco da Gama (11)
  Atlético Paranaense (12)
  Botafogo (13)
  Ponte Preta (17)
  Fortaleza (42)
  Botafogo-PB (56)
  Juventude (59)

Entre parênteses, o Ranking da CBF

ConfrontosEditar

Em itálico, os times que possuem o mando de campo no primeiro jogo do confronto e em negrito os times classificados. [11]
Time 1   Total   Time 2   1º jogo   2º jogo
Santos   5–3   Vasco da Gama 3–1 2–2
Internacional   3–1   Fortaleza 3–0 0–1
Atlético Mineiro   3–3 (gf)   Ponte Preta 1–1 2–2
São Paulo   2–2 (gf)   Juventude 1–2 1–0
Fluminense   1–2   Corinthians 1–1 0–1
Botafogo   2–6   Cruzeiro 2–5 0–1
Atlético Paranaense   1–1 (3–4 p)   Grêmio 0–1 1–0
Palmeiras   3–1   Botafogo-PB 3–0 0–1

Quartas de finalEditar

SorteioEditar

Para esta fase, foi realizado um novo sorteio, pela CBF, no dia 23 de setembro às 9h (UTC–3) no auditório da entidade.[12] Todos os oito clubes classificados estiveram em pote único. A partir desta fase, a definição dos confrontos das próximas fases acontecerão por emparelhamento. A regra do gol fora de casa não será aplicada na final.[13]

Pote único
  Atlético Mineiro
  Corinthians
  Cruzeiro
  Grêmio
  Internacional
  Juventude
  Palmeiras
  Santos

Tabela até a finalEditar