Abrir menu principal

Umbundu

provérbios do povo humbudo
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde junho de 2019). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Umbundu
Falado em: Angola
Total de falantes: cerca de 4 milhões
Posição: 122
Família: Nigero-congolesa
 Atlântico-Congo
  Volta-Congo
   Benue-Congo
    Bantóide
     Meridional
      Bantu-estreito
       Central
        R
         Umbundu
Escrita: Alfabeto Latino
Códigos de língua
ISO 639-1: --
ISO 639-2: umb
ISO 639-3: umb

O Umbundo (também grafado como m'bundo, mbundu do sul, nano, mbali, mbari ou mbundu de Benguela) é uma língua bantu falada pelos ovimbundos, povo originário das montanhas centrais de Angola. É uma das línguas bantus mais faladas em Angola.[1][2]

O principal grupo étnico que a utiliza é o dos ovimbundos, que se concentra no centro-sul do país. Um terço da população angolana pertence ao grupo étnico dos ovimbundos. Esta língua é usada por cerca de 8 000 000 de pessoas como primeira ou segunda língua em Angola. É também falada na Namíbia.

Índice

DifusãoEditar

É falado nas províncias centrais de Angola (Bié, Huambo e Benguela). Devido ao êxodo para a capital e à emigração, também é falado em Luanda e em Portugal. Muitas palavras do umbundo passaram para a língua portuguesa fora de Angola, como em Portugal, mas especialmente no Brasil.

UtilizaçãoEditar

Umbundo é reconhecido como uma das línguas nacionais de Angola, tem sido usado extensivamente em projectos de alfabetização. Também é utilizado na Rádio Nacional de Angola. É uma língua de comércio no país.

OrtografiaEditar

Um projecto de alfabetização patrocinado pela UNESCO em 1981-1982 ajudou à estandardização da sua ortografia, baseada no alfabeto latino, que apresenta as vogais A, E, I, O, U mais Ã, Õ e ainda E e U com til. As consoantes são as convencionais do português, porém, sem H, Q, X, Z. Usa-se ainda a forma ny (para representar o som de "nh").

Amostra de textoEditar

"Omanu vosi vacitiwa valipwa kwenda valisoka kovina vyosi kwenda komoko. Ovo vakwete esunga, kwenda olondunge kwenje ovo vatêla okuliteywila kuvamwe kwenda vakwavo vesokolwilo lyocisola."

Em português:

"Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e direitos. São dotados de razão e consciência e devem agir em relação uns aos outros com espírito de fraternidade."

(Artigo 1º Declaração Universal dos Direitos Humanos)

Ligações externaEditar