Abrir menu principal
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde junho de 2019). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Almoctafi
17º Califa Abássida
Este minarete em Bagdá é o mais antigo da cidade e pertencia à Mesquita do Califa, construída por Almoctafi, e que foi destruída por Hulagu em 1258 durante o saque de Bagdá.
Reinado 902908
Antecessor(a) Almutadide
Sucessor(a) Almoctadir
Herdeiro Abdulá ibne Almutaz
Dinastia Abássida
Morte 908
Filho(s) Almostacfi
Pai Almutadide

Almoctafi (em árabe: المكتفى; transl.: Al-Muktafi) foi o califa abássida entre 902 e 908. Ele era filho do califa anterior, Almutadide, com uma escrava turca. Ele estava no comando de Raca quando seu pai morreu e, imediatamente, voltou para a capital, onde ele se tornou o favorito da população local por conta de sua generosidade e por abolir as prisões secretas do pai, o terror de Bagdá. Durante o seu reinado de quase sete anos, o Califado Abássida foi ameaçado por diversos perigos, que ele conseguiu superar, sendo o principal a aparição dos carmatas, um grupo de fanáticos xiitas ismailitas que emergiram no final de seu reinado e que trariam muitos problemas aos califas posteriores.

HistóriaEditar

 
Dinar de ouro do califa Almoctafi (r. 902–908)

As hostilidades com os bizantinos continuaram mais ou menos no mesmo nível, com os gregos perdendo a oportunidade de se aproveitarem das dificuldades recentes do califado. Em 898, uma frota bizantina foi incendiada e 3 000 marinheiros, decapitados. Mas também ocorreram alguns reveses. Tarso foi cercada e o seu governador, aprisionado. Ainda pior, os rebeldes egípcios, para irritar o califa, incitaram o governador tulúnida de Tarso a incendiar uma frota muçulmana de cinquenta navios que estava ancorada na cidade. Como resultado, os gregos conseguiram saquear a costa sem impedimentos, tanto por terra quanto por mar, capturando uma quantidade enorme de escravos.

A guerra continuou por algum tempo, com dez divisões cristãs - cada uma com 10 000 homens - devastando a costa muçulmana e, por outro lado, uma frota muçulmana comandada por um grego renegado e tripulada por africanos, devastando a costa do Império Bizantino.

Apesar disso, Almoctafi conseguiu manter o califado mais seguro desde os tempos de Almostacim. Um de seus últimos atos foi, após a morte de um príncipe samânida, reconhecer a sucessão de seu filho no Grande Coração e enviar-lhe um estandarte montado pelo próprio califa. Em 908, Almoctafi morreu com apenas trinta e três anos, deixando o trono para o seu irmão caçula Abdulá ibne Almutaz.

Ver tambémEditar

Almoctafi
Nascimento: ? Morte: 908
Precedido por:
Almutadide
Califas abássidas
902–908
Sucedido por:
Almoctadir

BibliografiaEditar