Abrir menu principal

Copa Sul-Americana de 2013

copa sul americana 2017
Copa Total Sul-Americana de 2013
XII Copa Sudamericana
CONMEBOL
Dados
Participantes 47
Organização CONMEBOL
Local de disputa Flags of the Union of South American Nations.gif América do Sul
Período 30 de julho11 de dezembro
Gol(o)s 190
Partidas 92
Média 2,07 gol(o)s por partida
Campeão Argentina Lanús (1º título)
Vice-campeão Brasil Ponte Preta
Melhor marcador EquadorECU Enner Valencia (Emelec) – 5 gols
Maior goleada
(diferença)
Universidad de Chile Chile 5–0 Bolívia Real Potosí
Estádio NacionalSantiago
6 de agosto, Primeira fase
◄◄ 2012 Soccerball.svg 2014 ►►

A Copa Sul-Americana de 2013, denominado oficialmente Copa Total Sul-Americana de 2013,[1] foi a décima segunda edição do torneio de futebol realizado no segundo semestre de cada ano pela Confederação Sul-Americana de Futebol (CONMEBOL). Equipes das dez associações sul-americanas participaram do torneio.

Assim como na edição anterior, uma final inédita foi disputada entre a equipe argentina do Lanús e a brasileira Ponte Preta. No primeiro jogo, em São Paulo, as equipes empataram por 1–1.[2] No jogo da volta, em Lanús, o time da casa venceu por 2–0 e conquistou o título pela primeira vez.[3]

O campeão conquistou a vaga para disputar a Copa Libertadores da América de 2014 e também a Recopa Sul-Americana de 2014 contra o Atlético Mineiro, campeão da Copa Libertadores da América de 2013,[4] além de participar da Copa Suruga Bank do ano seguinte, contra o Kashiwa Reysol, campeão da Copa da Liga Japonesa de 2013.

Índice

Equipes classificadasEditar

País Equipe Classificação
  Argentina
(6 vagas)
Vélez Sarsfield Campeão da Primeira Divisão de 2012–13
Lanús Melhor pontuação entre os não finalistas da Primeira Divisão de 2012–13
River Plate 2ª melhor pontuação entre os não finalistas da Primeira Divisão de 2012–13
Racing 3ª melhor pontuação entre os não finalistas da Primeira Divisão de 2012–13
Belgrano 4ª melhor pontuação entre os não finalistas da Primeira Divisão de 2012–13
San Lorenzo 5ª melhor pontuação entre os não finalistas da Primeira Divisão de 2012–13
  Bolívia
(4 vagas)
Oriente Petrolero Perdedor da partida entre os terceiros colocados nos torneios Clausura e Apertura 2012
The Strongest Campeão dos torneios Clausura e Apertura de 2012
Blooming 4º colocado no Torneio Apertura de 2012
Real Potosí 5º colocado no Torneio Apertura de 2012
  Brasil
(8 vagas + atual campeão)
São Paulo Campeão da Copa Sul-Americana de 2012
Náutico Eliminado antes da quarta fase da Copa do Brasil de 2013
com a melhor campanha no Campeonato Brasileiro de 2012
Coritiba Eliminado antes da quarta fase da Copa do Brasil de 2013
com a segunda melhor campanha no Campeonato Brasileiro de 2012
Ponte Preta Eliminado antes da quarta fase da Copa do Brasil de 2013
com a terceira melhor campanha no Campeonato Brasileiro de 2012
Bahia Eliminado antes da quarta fase da Copa do Brasil de 2013
com a quarta melhor campanha no Campeonato Brasileiro de 2012
Portuguesa Eliminado antes da quarta fase da Copa do Brasil de 2013
com a quinta melhor campanha no Campeonato Brasileiro de 2012
Criciúma Eliminado antes da quarta fase da Copa do Brasil de 2013
com a sexta melhor campanha no Campeonato Brasileiro de 2012
Vitória Eliminado antes da quarta fase da Copa do Brasil de 2013
com a sétima melhor campanha no Campeonato Brasileiro de 2012
Sport Eliminado antes da quarta fase da Copa do Brasil de 2013
com a oitava melhor campanha no Campeonato Brasileiro de 2012
  Chile
(4 vagas)
Universidad de Chile Campeão da Copa Chile 2012–2013
Colo-Colo Melhor colocado na fase regular do Torneio Clausura de 2012
Universidad Católica Vice-campeão do Torneo Transición 2013
Cobreloa 3º colocado no Torneo Transición 2013
  Colômbia
(4 vagas)
Atlético Nacional Campeão da Copa Colômbia de 2012
La Equidad 2ª melhor pontuação entre os não campeões da temporada 2012
Deportivo Pasto 3ª melhor pontuação os não campeões da temporada 2012
Itagüí 4ª melhor pontuação os não campeões da temporada 2012
  Equador
(4 vagas)
Barcelona de Guayaquil Campeão do Campeonato Equatoriano de 2012
Emelec Vice-campeão do Campeonato Equatoriano de 2012
LDU Loja 4º colocado do Campeonato Equatoriano de 2012
Independiente del Valle 5º colocado do Campeonato Equatoriano de 2012
  Paraguai
(4 vagas)
Libertad Campeão do Torneio Clausura de 2012
Cerro Porteño Campeão do Torneio Apertura de 2012
Nacional 2ª melhor pontuação entre os não campeões da temporada 2012
Guaraní 3ª melhor pontuação entre os não campeões da temporada 2012
  Peru
(4 vagas)
Juan Aurich 2ª melhor pontuação entre os não finalistas do Campeonato Descentralizado de 2012
Melgar 3ª melhor pontuação entre os não finalistas do Campeonato Descentralizado de 2012
Sport Huancayo 4ª melhor pontuação entre os não finalistas do Campeonato Descentralizado de 2012
Inti Gas 5ª melhor pontuação entre os não finalistas do Campeonato Descentralizado de 2012
  Uruguai
(4 vagas)
Peñarol Campeão do Campeonato Uruguaio de 2012–2013
River Plate Melhor pontuação no Campeonato Uruguaio de 2012–2013
não qualificado para a Libertadores 2014
El Tanque Sisley 2ª melhor pontuação no Campeonato Uruguaio de 2012–2013
não qualificado para a Libertadores 2014
Montevideo Wanderers 3ª melhor pontuação no Campeonato Uruguaio de 2012–2013
não qualificado para a Libertadores 2014
  Venezuela
(4 vagas)
Deportivo Anzoátegui Campeão da Copa Venezuela de 2012
Deportivo Lara 2ª melhor pontuação entre os não finalistas do Campeonato Venezuelano de 2012–2013
Trujillanos Vencedor da Serie Sudamericana do Campeonato Venezuelano de 2012–2013 com melhor pontuação
Mineros de Guayana Vencedor da Serie Sudamericana do Campeonato Venezuelano de 2012–2013 com pior pontuação

SorteioEditar

O sorteio que determinou os cruzamentos da competição foi realizado em 3 de julho de 2013, em Buenos Aires.[5] Até a data, todos os clubes classificados eram conhecidos, a exceção de seis clubes brasileiros.[6]

Primeira faseEditar

A primeira fase foi disputada entre os dias 30 de julho e 8 de agosto, por 32 equipes classificadas de oito das dez federações sul-americanas (exceto as equipes da Argentina e Brasil) divididas em dezesseis chaves. Como na edição anterior, a primeira fase foi dividida em duas zonas: Norte e Sul. A zona Norte era composta por times da Colômbia, Equador, Peru e Venezuela, e a Sul por times da Bolívia, Chile, Paraguai e Uruguai.[7]

Zona SulEditar

Chave Equipe 1 Total Equipe 2 Ida Volta
G1 Montevideo Wanderers   1–2   Libertad 1–2 0–0
G2 Cobreloa   2–0   Peñarol 0–0 2–0
G3 Real Potosí   3–6   Universidad de Chile 3–1 0–5
G4 Guaraní   4–1   Oriente Petrolero 0–0 4–1
G5 El Tanque Sisley   0–3   Colo-Colo 0–1 0–2
G6 Blooming   0–5   River Plate 0–1 0–4
G7 Universidad Católica   2–1   Cerro Porteño 1–1 1–0
G8 Nacional   1–1 (gf)   The Strongest 0–0 1–1

Zona NorteEditar

Chave Equipe 1 Total Equipe 2 Ida Volta
G9 Inti Gas   0–5   Atlético Nacional 0–1 0–4
G10 Mineros de Guayana   4–2   Barcelona de Guayaquil 2–2 2–0
G11 Independiente del Valle   2–0   Deportivo Anzoátegui 0–0 2–0
G12 Itagüí   6–2   Juan Aurich 3–0 3–2
G13 Sport Huancayo   1–7   Emelec 1–3 0–4
G14 Deportivo Pasto   3–2   Melgar 3–0 0–2
G15 Trujillanos   0–1   La Equidad 0–1 0–0
G16 LDU Loja   3–1   Deportivo Lara 2–0 1–1

Segunda faseEditar

A segunda fase será disputada pelas equipes da Argentina e do Brasil e os dezesseis que avançarem da primeira fase.[8] São dezesseis chaves com partidas de ida e volta entre os dias 13 de agosto e 5 de setembro, sendo que o São Paulo avança diretamente às oitavas-de-final por ser o campeão do ano anterior.[7]

Chave Equipe 1 Total Equipe 2 Ida Volta
O1 Universidad Católica   7–2   Emelec 4–0 3–2
O2 San Lorenzo   0–1   River Plate 0–1 0–0
O3 Deportivo Pasto   3–0   Colo-Colo 1–0 2–0
O4 Sport   2–2 (3–1 p)   Náutico 2–0 0–2
O5 Itagüí   1–0   River Plate 1–0 0–0
O6 Belgrano   1–2   Vélez Sarsfield 1–0 0–2
O7 Universidad de Chile   4–2   Independiente del Valle 1–1 3–1
O8 Portuguesa   1–2   Bahia 1–2 0–0
O9 Guaraní   0–2   Atlético Nacional 0–2 0–0
O10 Racing   1–4   Lanús 1–2 0–2
O11 La Equidad   1–1 (gf)   Cobreloa 0–0 1–1
O12 Vitória   1–1 (3–4 p)   Coritiba 1–0 0–1
O13 Libertad   4–1   Mineros de Guayana 2–0 2–1
O14 Criciúma   1–2   Ponte Preta 1–2 0–0
O15 LDU Loja   1–0   Nacional 0–0 1–0
O16   São Paulo diretamente classificado às oitavas-de-final

Fase finalEditar

Oitavas de final Quartas de final Semifinais Final
 18 de setembro a 24 de outubro  29 de outubro a 7 de novembro  20 a 28 de novembro  4 e 11 de dezembro
                                                 
   São Paulo 1 4 5  
   Universidad Católica 1 3 4  
     São Paulo 3 0 3  
     Atlético Nacional 2 0 2  
   Atlético Nacional (pen) 1 0 1 (4)
   Bahia 0 1 1 (3)  
     São Paulo 1 1 2  
     Ponte Preta 3 1 4  
   Ponte Preta 2 0 2  
   Deportivo Pasto 0 1 1  
     Ponte Preta 0 2 2
     Vélez Sarsfield 0 0 0  
   La Equidad 1 1 2
   Vélez Sarsfield 2 2 4  
     Ponte Preta 1 0 1
     Lanús 1 2 3
   Libertad 2 2 4  
   Sport 0 1 1  
     Libertad 2 0 2
     Itagüí 0 1 1  
   Coritiba 0 1 1
   Itagüí 1 2 3  
     Libertad 1 1 2
     Lanús 2 2 4  
   Lanús 4 0 4  
   Universidad de Chile 0 1 1  
     Lanús 0 3 3
     River Plate 0 1 1  
   LDU Loja 2 0 2
   River Plate 1 2 3  
  • Nota: Os cruzamentos foram invertidos em relação ao original devido a regra que obriga dois clubes do mesmo país terem que se enfrentar obrigatoriamente nas semifinais.

FinalEditar

 Ver artigo principal: Final da Copa Sul-Americana de 2013
Jogo de ida
4 de dezembro Ponte Preta   1 – 1   Lanús Estádio do Pacaembu, São Paulo
21:50 (UTC-2)
Fellipe Bastos   78' Relatório Goltz   57' Público: 28 224[9]
Árbitro:  URU Roberto Silvera
Jogo de volta
11 de dezembro Lanús   2 – 0   Ponte Preta Estádio Ciudad de Lanús, Lanús
20:50 (UTC-3)
Ayala   24'
Blanco   45+2'
Relatório Público: 41 700
Árbitro:  CHI Enrique Osses

PremiaçãoEditar

Copa Sul-Americana de 2013
 
Lanús
Campeão
(1º título)

ArtilhariaEditar

Maiores públicosEditar

Esses são os dez maiores públicos do campeonato:

Público[i] Mandante Placar Visitante Estádio Data Rodada Ref.
1 53 302 São Paulo   1–3   Ponte Preta Morumbi 20 de novembro Semifinal [10]
2 43 168 Atlético Nacional   0–0   São Paulo Atanasio Girardot 6 de novembro Quartas [11]
3 41 700 Lanús   2–0   Ponte Preta La Fortaleza 11 de dezembro Final [12]
4 38 928 River Plate   1–3   Lanús Monumental de Núñez 6 de novembro Quartas [13]
5 36 228 Universidad de Chile   1–0   Lanús Nacional de Chile 25 de setembro Oitavas
6 34 201 River Plate   2–0   LDU Loja Monumental de Núñez 26 de setembro Oitavas [14]
7 33 500 Lanús   2–1   Libertad La Fortaleza 11 de dezembro Semifinal [15]
8 32 951 Lanús   0–0   River Plate La Fortaleza 29 de outubro Quartas [16]
9 31 718 River Plate   0–0   San Lorenzo Monumental de Núñez 5 de setembro Segunda fase [17]
10 30 452 Peñarol   0–2   Cobreloa Centenário 8 de agosto Primeira fase [18]
  • i. ^ Considera-se apenas o público pagante

Referências

  1. «La Copa Sudamericana tiene nuevo sponsor: Total» (em espanhol). Pasion Libertadores. 29 de julho de 2013. Consultado em 29 de julho de 2013 
  2. «Torcida empolga no Pacaembu, mas Ponte só empata com Lanús no 1º jogo da final». UOL Esporte. 4 de dezembro de 2013. Consultado em 12 de dezembro de 2013 
  3. «Ponte Preta perde para o Lanús e desperdiça chance de título inédito». UOL Esporte. 11 de dezembro de 2013. Consultado em 12 de dezembro de 2013 
  4. «Nos pênaltis, Atlético-MG se supera e é campeão da Libertadores 2013». Fox Sports. 25 de julho de 2013. Consultado em 27 de julho de 2013 
  5. «Buenos Aires será sede del sorteo de la Copa Sudamericana 2013». CONMEBOL.com. 7 de maio de 2013. Consultado em 21 de maio de 2013 
  6. «Informamos que para el día...». Twitter.com. 19 de junho de 2013. Consultado em 24 de junho de 2013 
  7. a b «¡Así se jugarán los partidos de la Copa Sudamericana!» (em espanhol). FOX Sports Latino. 3 de julho de 2013 
  8. «Segunda fase – Copa Sul-Americana de 2013». CONMEBOL. Consultado em 10 de agosto de 2013. Arquivado do original em 6 de agosto de 2013 
  9. «Ponte falha, mas arranca empate com o Lanús e mantém final aberta». GloboEsporte.com. 4 de dezembro de 2012. Consultado em 5 de dezembro de 2013 
  10. «Debaixo de chuva, São Paulo é derrotado pela Ponte Preta». Site Oficial do São Paulo Futebol Clube. 20 de novembro de 2013. Consultado em 4 de dezembro de 2013 
  11. «Nacional quedó fuera de la copa Suramericana». Diario ADN. 7 de novembro de 2013. Consultado em 4 de dezembro de 2013. Arquivado do original em 4 de maio de 2014 
  12. «Lanús dá o sexto título de Copa Sul-Americana à Argentina». FutbolSantander.com. 12 de dezembro de 2013. Consultado em 16 de dezembro de 2013. Arquivado do original em 16 de dezembro de 2013 
  13. «Ficha técnica: River Plate - CA Lanus 1:3». WorldFootball.net. 6 de novembro de 2013. Consultado em 4 de dezembro de 2013 
  14. «Ficha técnica: River Plate - LDU Loja 2:0». WeltFussball. 27 de setembro de 2013. Consultado em 4 de dezembro de 2013 
  15. «2-1. Lanús eliminó al Libertad y definirá el título con el Ponte Preta». Terra Deportes. 28 de novembro de 2013. Consultado em 16 de dezembro de 2013 
  16. «Ficha técnica: CA Lanus - River Plate 0:0». WorldFootball.net. 29 de outubro de 2013. Consultado em 4 de dezembro de 2013 
  17. «Ficha técnica: River Plate - San Lorenzo 0:0». WorldFootball.net. 5 de setembro de 2013. Consultado em 4 de dezembro de 2013 
  18. «Ficha técnica: CA Peñarol - CD Cobreloa 0:2». WorldFootball.net. 8 de agosto de de 2013. Consultado em 4 de dezembro de 2013  Verifique data em: |data= (ajuda)[ligação inativa]

Ligações externasEditar