Abrir menu principal

Eleições estaduais em Goiás em 1998

As eleições estaduais em Goiás em 1998 ocorreram no dia 4 de outubro como parte das eleições gerais em 26 estados e no Distrito Federal. Foram eleitos o governador Marconi Perillo, o vice-governador Alcides Rodrigues, o senador Maguito Vilela, 17 deputados federais e 41 estaduais. Como nenhum candidato a governador recebeu a maioria dos votos válidos, houve um segundo turno em 25 de outubro entre Marconi Perillo e Iris Rezende numa disputa vencida pelo primeiro.[1]

1994 Brasil 2002
Eleições estaduais em  Goiás em 1998
4 de outubro de 1998
(Primeiro turno)
25 de outubro de 1998
(Segundo turno)
Marconi perillo2.JPG Iris Rezende em 2017.jpg
Candidato Marconi Perillo Iris Rezende
Partido PSDB PMDB
Natural de Palmeiras de Goiás, GO Cristianópolis, GO
Vice Alcides Rodrigues Romilton Moraes
Votos 1.157.988 1.015.340
Porcentagem 53,28% 46,71%


Brasão de Goiás.svg

Governador de Goiás

Nascido em Palmeiras de Goiás, o governador Marconi Perillo é servidor público e sua primeira filiação partidária foi ao PMDB no primeiro governo Iris Rezende em 1983 e nele ficou por nove anos.[2] Presidente da ala jovem do partido em Goiás, membro do diretório estadual e presidente nacional do PMDB Jovem, foi assessor especial do governador Henrique Santillo e conselheiro da Companhia de Habitação de Goiás. Eleito deputado estadual em 1990, foi membro de uma dissidência partidária que se abrigaria no PST até sua extinção, migrou para o PP. Eleito deputado federal em 1994, teve uma passagem fugaz no PPB antes do ingresso no PSDB. Seu triunfo na luta pelo Palácio das Esmeraldas encerrou um ciclo e pela primeira vez o PMDB perdeu uma eleição direta para o governo goiano após quatro disputas vitoriosas.[3]

Para vice-governador foi eleito Alcides Rodrigues. Médico com serviços prestados à Força Aérea Brasileira, nasceu em Santa Helena de Goiás e é formado pela Universidade Federal de Uberlândia com residência médica no Hospital Geral de Bonsucesso e pós-graduado em Ginecologia e Obstetrícia. Filiado ao PDC foi eleito deputado estadual em 1990 e prefeito de Santa Helena em 1992, cargos que precederam sua chegada à condição de vice-governador sob a legenda do PPB.[4]

Quanto à eleição para senador esta foi decidia em favor de Maguito Vilela. Advogado formado no Centro Universitário de Anápolis em 1974, foi professor na rede estadual de ensino e presidente da Jataiense, clube de futebol da cidade onde nasceu.[nota 1] Eleito vereador de Jataí via ARENA em 1976, presidiu a Câmara Municipal.[5] Ingressou no PMDB após o fim do bipartidarismo sendo eleito deputado estadual em 1982, deputado federal em 1986 e assinou a Carta Magna de 1988.[6] Na década seguinte foi eleito vice-governador de Goiás na chapa de Iris Rezende em 1990 e, após renunciar ao mandato, foi eleito governador em 1994 e quatro anos depois abdicou da reeleição e deixou o Palácio das Esmeraldas a fim de eleger-se senador.[7][nota 2][nota 3]

Índice

Resultado da eleição para governadorEditar

A eleição para governador de 1998.Foi a primeira derrota eleitoral da biografia de Iris Rezende (PMDB) e a vitória de Marconi Perillo (PSDB), foi uma das maiores reviravoltas eleitorais[8].

Período da pesquisa Instituto Candidato Nenhum / Branco / Nulo / NS / NR
Marconi Perillo (PSDB) Iris Rezende (PMDB) Osmar Magalhães (PT) Martiniano Cavalcante (PSTU) Everaldo Pastore (PV) Chico Dentista (PMN)
07/08 a 10/08/1998 Ibope[9]. 6% 65% 2% 1% 1% 1% 26%
8/09/1998 Ibope[10]. 22% 52% 2% 0% 0% 0% 24%
18 a 22/09/1998 Ibope[11]. 27% 53% 2% 1% -% 0% 18%
28/09/1998 Serpes[12]. 39,25% 45,10% 1,15% 0,30% 0,10% 0,20% 13,9%

Primeiro turnoEditar

Candidatos a governador do estado
Candidatos a vice-governador Número Coligação Votação Percentual
Marconi Perillo
PSDB
Alcides Rodrigues
PPB
45
Certeza de Um Tempo Novo
(PSDB, PPB, PFL, PTB, PSDC)
946.588
48,59%
Iris Rezende
PMDB
Romilton Moraes
PSD
15
Goiás Rumo ao Futuro
(PMDB, PSD, PL, PRN, PPS, PSC, PCB)
914.035
46,91%
Osmar Magalhães
PT
Fábio Tokarski
PCdoB
13
Oposição de Verdade
(PT, PDT, PCdoB, PAN, PSB, PST)
61.355
3,15%
Martiniano Cavalcante
PSTU
Luiz Fortini
PSTU
16
PSTU
12.499
0,64%
Everaldo Pastore
PV
João Gomes Neto
PV
43
PV
7.168
0,37%
Chico Dentista
PMN
Jair Paes de Castro
PMN
33
PMN
6.645
0,34%
  Segundo turno

Segundo turnoEditar

Candidatos a governador do estado
Candidatos a vice-governador Número Coligação Votação Percentual
Marconi Perillo
PSDB
Alcides Rodrigues
PPB
45
Tempo Novo
(PSDB, PPB, PFL, PTB, PSDC)
1.157.988
53,28%
Iris Rezende
PMDB
Romilton Moraes
PSD
15
Goiás Rumo ao Futuro
(PMDB, PSD, PL, PRN, PPS, PSC, PCB)
1.015.340
46,71%
  Eleito(a)

Resultado da eleição para senadorEditar

Segundo o Tribunal Superior Eleitoral foram apurados 1.841.444 votos nominais assim distribuídos:[1][nota 4]

Candidatos a senador da República Primeiro suplente de senador Número Coligação Votação Percentual
Maguito Vilela
PMDB
Iris de Araújo
PMDB
15
Goiás Rumo ao Futuro
(PMDB, PSD, PL, PRN, PPS, PSC, PCB)
1.261.950
68,53%
Fernando Cunha
PSDB

PPB
45
Tempo Novo
(PSDB, PPB, PFL, PTB, PSDC)
449.192
24,39%
Jorge Antonini
PDT

PCdoB
12
Oposição de Verdade
(PT, PDT, PCdoB, PAN, PSB, PST)
72.249
3,92%
Sérgio Goiano
PMN

PMN
33
PMN
23.797
1,29%
Bianca Ribeiro
PSTU

PSTU
16
PSTU
22.872
1,24%
John Mivaldo
PV

PV
43
PV
11.484
0,63%
  Eleito(a)

Deputados federais eleitosEditar

São relacionados os candidatos eleitos com informações complementares da Câmara dos Deputados.[13] Ressalte-se que os votos em branco eram considerados válidos para fins de cálculo do quociente eleitoral nas disputas proporcionais até 1997, quando essa anomalia foi banida de nossa legislação.[14]

Deputados federais eleitos Partido Votação Percentual Cidade onde nasceu Unidade federativa
Lídia Quinan PMDB 120.705 6,50% Campinas   São Paulo
Ronaldo Caiado PFL 100.446 5,41% Anápolis   Goiás
Juquinha Neves PMDB 83.221 4,48% Goiânia   Goiás
Euler Morais PMDB 77.268 4,16% Arapuá   Minas Gerais
Barbosa Neto PMDB 74.794 4,03% Goiânia   Goiás
Geovan Freitas PL 69.939 3,77% Jataí   Goiás
Lúcia Vânia PSDB 69.716 3,75% Cumari   Goiás
Pedro Wilson Guimarães[nota 5] PT 61.623 3,32% Marzagão   Goiás
Luís Bittencourt PMDB 61.510 3,31% Goiânia   Goiás
Pedro Canedo PSDB 61.297 3,30% Anápolis   Goiás
Norberto Teixeira PMDB 59.753 3,22% São Pedro   São Paulo
Pedro Chaves PMDB 57.317 3,09% São Domingos   Goiás
Jovair Arantes PSDB 56.427 3,04% Buriti Alegre   Goiás
Nair Lobo PMDB 56.338 3,03% Anápolis   Goiás
José Gomes da Rocha PSD 55.133 2,97% Itumbiara   Goiás
Roberto Balestra PPB 51.514 2,77% Inhumas   Goiás
Vilmar Rocha PFL 41.700 2,24% Rio Verde   Goiás

Deputados estaduais eleitosEditar

Estavam em jogo 41 vagas na Assembleia Legislativa de Goiás, assim distribuídas: PMDB, com 16; PSDB, 6; PSD e PL, 4; PPB, 3; PST e PFL, 2; PT, PSC, PC do B e PDT, 1 vaga.

Notas

  1. A instituição pela qual se graduou recebeu diferentes nomes ao longo dos anos (Faculdade de Direito de Anápolis, Universidade de Anápolis, Faculdades Integradas da Associação Educativa Evangélica) sendo conhecida também como "Unievangélica".
  2. A reeleição foi um instrumento legal agregado às leis brasileiras pela Emenda Constitucional n.º 16 de 4 de junho de 1997.
  3. O baiano Paulo Souto foi outro que abdicou de tentar a reeleição ao governo de seu estado em troca de um mandato de senador.
  4. Embora cada senador deva ser eleito com dois suplentes (Art. 46 § 3º– CF), mencionamos apenas o primeiro sem prejuízo de citar o outro quando necessário.
  5. Renunciou ao mandato em prol de Aldo Arantes após ser eleito prefeito de Goiânia no ano 2000.

Referências

  1. a b «Banco de dados do Tribunal Superior Eleitoral». Consultado em 17 de maio de 2017 
  2. «Assembleia Legislativa de Goiás: deputado Marconi Perillo». Consultado em 15 de maio de 2017 
  3. «Câmara dos Deputados do Brasil: deputado Marconi Perillo». Consultado em 17 de maio de 2017 
  4. «Assembleia Legislativa de Goiás: deputado Alcides Rodrigues». Consultado em 18 de maio de 2017 
  5. «Senado Federal do Brasil: senador Maguito Vilela». Consultado em 18 de maio de 2017 
  6. «Câmara dos Deputados do Brasil: deputado Maguito Vilela». Consultado em 18 de maio de 2017 
  7. «Assembleia Legislativa de Goiás: deputado Maguito Vilela». Consultado em 18 de maio de 2017 
  8. « 1998 - 1º Turno: TV Anhanguera 'desiste' de pesquisa Ibope e PMDB se aproveita disso». Consultado em 11 de setembro de 2018 
  9. « 1998 - 1º Turno: TV Anhanguera 'desiste' de pesquisa Ibope e PMDB se aproveita disso». Consultado em 11 de setembro de 2018 
  10. « 1998 - 1º Turno: TV Anhanguera 'desiste' de pesquisa Ibope e PMDB se aproveita disso». Consultado em 11 de setembro de 2018 
  11. « 1998 - 1º Turno: TV Anhanguera 'desiste' de pesquisa Ibope e PMDB se aproveita disso». Consultado em 11 de setembro de 2018 
  12. « 1998 - 1º Turno: TV Anhanguera 'desiste' de pesquisa Ibope e PMDB se aproveita disso». Consultado em 11 de setembro de 2018 
  13. «Página oficial da Câmara dos Deputados». Consultado em 17 de maio de 2017. Arquivado do original em 2 de outubro de 2013 
  14. «BRASIL. Presidência da República: Lei nº 9.504 de 30/09/1997». Consultado em 17 de maio de 2017