Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2010

O Grande Prêmio do Cinema Brasileiro de 2010 foi a nona edição do Grande Otelo, organizado pela Academia Brasileira de Cinema, homenageando os melhores filmes em diversas categorias de 2009. A edição ocorreu dia 08 de junho de 2010, sediada no Teatro João Caetano.[1] A homenageada da noite foi a diretora cineasta Alice Gonzaga, filha de Adhemar Gonzaga.

Grande Prêmio do Cinema Brasileiro
9º GP do Cinema Brasileiro
Data 8 de junho de 2010
Organização Academia Brasileira de Cinema
Local Teatro João Caetano
Niterói, Rio de Janeiro
País  Brasil
Destaques
Maior número de prêmios É Proibido Fumar (4)
Maior número de indicações Tempos de Paz (10)
Melhor Longa-Metragem de Ficção É Proibido Fumar
Cobertura televisiva
Estação Canal Brasil
Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2009
Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2011

Vencedores e indicados editar

 
Lilia Cabral, vencedora de Melhor Atriz
 
Tony Ramos, vencedor de Melhor Ator
 
Denise Weinberg, vencedora de Melhor Atriz Coadjuvante
 
Chico Díaz, vencedor de Melhor Ator Coadjuvante

Vencedores estão com o texto em negrito.[2]

Melhor Longa-Metragem de Ficção Melhor Direção
Melhor Atriz Melhor Ator
Melhor Atriz Coadjuvante Melhor Ator Coadjuvante
Melhor Roteiro Original Melhor Roteiro Adaptado
Melhor Longa-Metragem Documentário Melhor Longa-Metragem Infantil
Melhor Direção de Fotografia Melhor Direção de Arte
Melhor Figurino Melhor Maquiagem
Melhor Efeito Visual Melhor Som
Melhor Montagem Ficção Melhor Montagem Documentário
Melhor Trilha Sonora Melhor Trilha Sonora Original
Melhor Longa-Metragem Estrangeiro Melhor Curta-Metragem Ficção
  • Superbarroco Renata Pinheiro, diretora
    • Booker PittmanRodrigo Grota, diretor
    • O Cedro do LíbanoConrado Krainer, diretor
    • A Distração de IvanCavi Borges e Gustavo Melo, diretores
    • EloVera Egito, diretora
    • ÔMarcelo Coutinho, diretor
Melhor Curta-Metragem Documentário Melhor Curta-Metragem Animação
  • O Menino Que Plantava InvernosVictor-Hugo Borges, diretor
    • A Princesa e o VilonistaGuto Bozzetti, diretor
    • Divino, De RepenteFábio Yamaji, diretor
    • Juro que Vi: O SaciHumberto Avelar, diretor
    • O Anão que Virou GiganteMarcelo Marão, diretor

Filmes com mais indicações e prêmios editar

Ver também editar

Referências