Abrir menu principal

Lista de chefes de governo de Portugal por tempo no cargo

artigo de lista da Wikimedia
Flag of the Prime Minister of Portugal.svg
António de Oliveira Salazar, é o chefe de governo que ocupou o cargo durante mais tempo (36 anos e 84 dias).
Francisco Fernandes Costa, é o chefe de governo que ocupou o cargo durante menos tempo (menos de 24 horas).
Outros máximos
António Maria de Fontes Pereira de Melo
António Maria de Fontes Pereira de Melo, é o chefe de governo que ocupou o cargo durante mais tempo, durante a Monarquia Constitucional (11 anos e 29 dias).
António Maria da Silva
António Maria da Silva, é o chefe de governo que ocupou o cargo durante mais tempo, durante a Primeira República (2 anos e 132 dias).
Aníbal Cavaco Silva
Aníbal Cavaco Silva, é o chefe de governo que ocupou o cargo durante mais tempo, durante a Terceira República (9 anos e 356 dias).
Outros mínimos
Conde de Linhares
Conde de Linhares, é o chefe de governo que ocupou o cargo durante menos tempo, durante a Monarquia Constitucional e excluindo o não empossado Marquês de Valença (23 dias).
Marquês de Valença
Marquês de Valença, é o chefe de governo que ocupou o cargo durante menos tempo, durante a Monarquia Constitucional (1 dia).
João do Canto e Castro
João do Canto e Castro, é o chefe de governo que ocupou o cargo durante menos tempo, excluindo não empossados (8 dias).
Manuel Maria Coelho
Manuel Maria Coelho, é o chefe de governo que ocupou o cargo durante menos tempo, excluindo não empossados e interinos (16 dias).
José Mendes Cabeçadas
José Mendes Cabeçadas, é o chefe de governo que ocupou o cargo durante menos tempo, durante a Segunda República e excluindo o interino Lopes da Fonseca (17 dias).
Luís Maria Lopes da Fonseca
Luís Maria Lopes da Fonseca, é o chefe de governo que ocupou o cargo durante menos tempo, durante a Segunda República (10 dias).
Vasco Almeida e Costa
Vasco Almeida e Costa, é o chefe de governo que ocupou o cargo durante menos tempo, durante a Terceira República (30 dias).
Adelino da Palma Carlos
Adelino da Palma Carlos, é o chefe de governo que ocupou o cargo durante menos tempo, durante a Terceira República e excluindo interinos (63 dias).
Alfredo Nobre da Costa
Alfredo Nobre da Costa, é o chefe de governo que ocupou o cargo durante menos tempo, durante a Terceira República, na vigência da Constituição de 1976 e excluindo interinos (85 dias).
Diogo Freitas do Amaral
Diogo Freitas do Amaral, é o chefe de governo que ocupou o cargo durante menos tempo, durante a Terceira República e na vigência da Constituição de 1976 (36 dias).
Pedro Santana Lopes
Pedro Santana Lopes, é o chefe de governo que ocupou o cargo durante menos tempo, durante a Terceira República e na vigência da Constituição de 1976, tendo em conta apenas os governos com base partidária. (238 dias).

Esta lista de chefes de governo de Portugal por tempo no cargo lista cada primeiro-ministro, presidente do Conselho de Ministros ou presidente do Ministério por ordem de duração do período em que detiveram o poder executivo.

Das 100 pessoas ou órgãos que serviram como chefe de governo até à tomada de posse de António Costa, apenas 20 ocuparam o cargo por mais do que dois anos, enquanto que 67 estiveram menos de 1 ano no poder. António de Oliveira Salazar ocupou o cargo durante um período recorde de 36 anos e 84 dias, mais do triplo do tempo do segundo classificado, Fontes Pereira de Melo que, com 11 anos e 29 dias no poder, é o presidente do Conselho de Ministros da Monarquia Constitucional com maior período a chefiar o governo. Durante a Primeira República, António Maria da Silva foi quem deteve o poder mais tempo com um total de 2 anos e 132 dias no somatório dos seus quatro mandatos como presidente do Ministério. Após o 25 de abril de 1974, o primeiro-ministro com mais tempo no cargo foi Aníbal Cavaco Silva com 9 anos e 356 dias.

Não chegando a tomar posse, e tendo ocupado de forma discutível o cargo de presidente do Ministério durante algumas horas, Francisco Fernandes Costa é o chefe de governo com menos tempo no poder.[1] O Marquês de Valença (Monarquia Constitucional), que também não tomou posse, ocupou o cargo por apenas um dia. O Conselho de Ministros de 1837, a Junta Provisória de Governo de 1842, a Junta Constitucional de 1915, o Governo de 1918, Ministério de 1921 e a Junta de Salvação Pública de 1926 ocupam o último lugar excluindo os dois governos anteriores que não tomaram posse, tendo detido o poder executivo também por um dia. O presidente do Conselho de Ministros da Monarquia Constitucional com menos tempo no cargo, excluindo interinos e órgãos coletivos, foi o Conde de Linhares, que serviu durante 23 dias. Na Primeira República, à parte a Junta Constitucional de 1915, o Governo de 1918 e o Ministério de 1921, João do Canto e Castro foi interinamente chefe de governo por oito dias, por morte de Sidónio Pais. Sem caráter provisório, a chefia do governo de Manuel Maria Coelho, que durou apenas 16 dias, foi oficialmente a mais curta da Primeira República e a mais curta de toda a História política portuguesa, não considerando períodos em que governaram juntas, conselhos de ministros, chefes de governo interinos, não empossados e considerando o somatório de todos os períodos de cada chefe de governo. Durante os períodos da Ditadura Militar, da Ditadura Nacional e do Estado Novo, excluindo a Junta de Salvação Pública, o presidente do Ministério ou do Conselho com menos tempo no poder foi Luís Maria Lopes da Fonseca, interinamente durante dez dias, e em substituição de Artur Ivens Ferraz. Excluindo este período de chefia provisória, o chefe de governo com menos tempo a presidir ao Governo foi um dos dos autores do golpe de 28 de maio de 1926, José Mendes Cabeçadas, com 17 dias a chefiar o executivo. Em democracia, o recorde de menos tempo na chefia do governo é detido pela Junta de Salvação Nacional com 21 dias, ao passo que Vasco Almeida e Costa, durante 30 dias, é a pessoa com menos tempo no cargo, apesar de numa capacidade provisória, tal como Diogo Freitas do Amaral, na mesma capacidade, durante 36 dias, após a morte de Francisco Sá Carneiro. Com um total de 63 dias, Adelino da Palma Carlos foi o primeiro-ministro que oficialmente serviu durante menos tempo desde o 25 de abril, e Alfredo Nobre da Costa (85 dias) foi o que menos serviu contando apenas os governos constitucionais. Contabilizando apenas os governos constitucionais de base partidária, Pedro Santana Lopes (238 dias) foi o primeiro-ministro que durante menos tempo deteve o poder.

Chefes de governo de Portugal por tempo no cargoEditar

A 19 de setembro de 2019 a lista encontra-se ordenada desta forma:

Lugar
(total de
tempo)
Lugar
(por
período)
Chefe de governo Data de início Data de fim Tempo
no cargo
Períodos
  1 1 António de Oliveira Salazar 5 de julho de 1932 27 de setembro de 1968 36 anos e 84 dias 1
  2 António Maria de Fontes Pereira de Melo
13 de setembro de 1871
29 de janeiro de 1878
14 de novembro de 1881

5 de março de 1877
1 de junho de 1879
20 de fevereiro de 1886
11 anos e 29 dias
5 anos e 173 dias (1.ª vez)
1 ano e 123 dias (2.ª vez)
4 anos e 98 dias (3.ª vez)
3
  3 2 Aníbal Cavaco Silva 6 de novembro de 1985 28 de outubro de 1995 9 anos e 356 dias 1
  4 José Luciano de Castro
20 de fevereiro de 1886
7 de fevereiro de 1897
20 de outubro de 1904

14 de janeiro de 1890
26 de junho de 1900
19 de março de 1906
8 anos e 252 dias
3 anos e 328 dias (1.ª vez)
3 anos e 139 dias (2.ª vez)
1 ano e 150 dias (3.ª vez)
3
  5 Ernesto Hintze Ribeiro
23 de fevereiro de 1893
26 de junho de 1900
19 de março de 1906

7 de fevereiro de 1897
20 de outubro de 1904
19 de maio de 1906
8 anos e 162 dias
3 anos e 350 dias (1.ª vez)
4 anos e 116 dias (2.ª vez)
61 dias (3.ª vez)
3
  6 Duque de Loulé
6 de junho de 1856
4 de julho de 1860
11 de agosto de 1869

16 de março de 1859
17 de abril de 1865
19 de maio de 1870
8 anos e 97 dias
2 anos e 283 dias (1.ª vez)
4 anos e 263 dias (2.ª vez)
[Nota 1]
281 dias (3.ª vez)
3
  7 Duque de Saldanha
27 de maio de 1835
6 de outubro de 1846
1 de maio de 1851
19 de maio de 1870

18 de novembro de 1835
18 de junho de 1849
6 de junho de 1856
29 de agosto de 1870
7 anos e 334 dias
175 dias (1.ª vez)
2 anos e 21 dias (2.ª vez)
[Nota 2]
5 anos e 36 dias (3.ª vez)
102 dias (4.ª vez)
4
  8 3 António Guterres 28 de outubro de 1995 6 de abril de 2002 6 anos e 160 dias 1
  9 4 José Sócrates 12 de março de 2005 21 de junho de 2011 6 anos e 101 dias 1
  10 Duque da Terceira
19 de abril de 1836
9 de fevereiro de 1842
26 de abril de 1851
16 de março de 1859

10 de setembro de 1836
20 de maio de 1846
1 de maio de 1851
26 de abril de 1860
5 anos e 290 dias
144 dias (1.ª vez)
4 anos e 100 dias (2.ª vez)
5 dias (3.ª vez)
1 ano e 41 dias (4.ª vez)
[Nota 3]
4
  11 5 Marcello Caetano 27 de setembro de 1968 25 de abril de 1974 5 anos e 210 dias 1
  6 António Maria de Fontes Pereira de Melo
(1.ª vez)
13 de setembro de 1871 5 de março de 1877 5 anos e 173 dias
  7 Duque de Saldanha
(3.ª vez)
1 de maio de 1851 6 de junho de 1856 5 anos e 36 dias
  8 Duque de Loulé
(2.ª vez)
4 de julho de 1860 17 de abril de 1865 4 anos e 263 dias[Nota 1]
  12 Mário Soares
23 de julho de 1976
9 de junho de 1983

29 de agosto de 1978
6 de novembro de 1985
4 anos e 187 dias
2 anos e 37 dias (1.ª vez)
2 anos e 150 dias (2.ª vez)
2
  13 9 Pedro Passos Coelho 21 de junho de 2011 26 de novembro de 2015 4 anos e 158 dias 1
  10 Ernesto Hintze Ribeiro
(2.ª vez)
26 de junho de 1900 20 de outubro de 1904 4 anos e 116 dias
  11 Duque da Terceira
(2.ª vez)
9 de fevereiro de 1842 20 de maio de 1846 4 anos e 100 dias
  12 António Maria de Fontes Pereira de Melo
(3.ª vez)
14 de novembro de 1881 20 de fevereiro de 1886 4 anos e 98 dias
  13 Ernesto Hintze Ribeiro
(1.ª vez)
23 de fevereiro de 1893 7 de fevereiro de 1897 3 anos e 350 dias
  14 José Luciano de Castro
(2.ª vez)
7 de fevereiro de 1897 26 de junho de 1900 3 anos e 328 dias
  14 Marquês de Sá da Bandeira
5 de novembro de 1836
10 de agosto de 1837
12 de setembro de 1862
17 de abril de 1865
22 de julho de 1868
29 de agosto de 1870

1 de junho de 1837
18 de abril de 1839
6 de outubro de 1862
4 de setembro de 1865
11 de agosto de 1869
29 de outubro de 1870
3 anos e 310 dias
209 dias (1.ª vez)
1 ano e 251 dias (2.ª vez)
24 dias (interino)
[Nota 4]
110 dias (3.ª vez)
1 ano e 20 dias (4.ª vez)
61 dias (5.ª vez)
5 (6)
  15 15 António Costa 26 de novembro de 2015 presente 3 anos e 297 dias 1
  16 José Luciano de Castro
(1.ª vez)
20 de fevereiro de 1886 14 de janeiro de 1890 3 anos e 139 dias
  16 Joaquim António de Aguiar
9 de junho de 1841
1 de maio de 1860
4 de setembro de 1865

7 de fevereiro de 1842
4 de julho de 1860
4 de janeiro de 1868
3 anos e 64 dias
243 dias (1.ª vez)
64 dias (2.ª vez)
2 anos e 122 dias (3.ª vez)
3
  17 Duque de Loulé
(1.ª vez)
6 de junho de 1856 16 de março de 1859 2 anos e 283 dias
  17 18 Domingos Oliveira 21 de janeiro de 1930 5 de julho de 1932 2 anos e 166 dias 1
  18 19 Francisco Pinto Balsemão 9 de janeiro de 1981 9 de junho de 1983 2 anos e 151 dias 1
  20 Mário Soares
(2.ª vez)
9 de junho de 1983 6 de novembro de 1985 2 anos e 150 dias
  19 António Maria da Silva
26 de junho de 1920
6 de fevereiro de 1922
2 de julho de 1925
18 de dezembro de 1925

19 de julho de 1920
15 de novembro de 1923
1 de agosto de 1925
29 de maio de 1926
2 anos e 132 dias
23 dias (1.ª vez)
1 ano e 282 dias (2.ª vez)
30 dias (3.ª vez)
162 dias (4.ª vez)
4
  21 Joaquim António de Aguiar
(3.ª vez)
4 de setembro de 1865 4 de janeiro de 1868 2 anos e 122 dias
  20 Duque de Ávila
4 de janeiro de 1868
29 de outubro de 1870
5 de março de 1877

22 de julho de 1868
13 de setembro de 1871
29 de janeiro de 1878
2 anos e 119 dias
200 dias (1.ª vez)
319 dias (2.ª vez)
330 dias (3.ª vez)
3
  21 22 José Manuel Durão Barroso 6 de abril de 2002 17 de julho de 2004 2 anos e 102 dias 1
  23 Mário Soares
(1.ª vez)
23 de julho de 1976 29 de agosto de 1978 2 anos e 37 dias
  24 Duque de Saldanha
(2.ª vez)
6 de outubro de 1846 18 de junho de 1849 2 anos e 21 dias[Nota 2]
  22 Afonso Costa
9 de janeiro de 1913
30 de novembro de 1915
4 de setembro de 1916
25 de abril de 1917

9 de fevereiro de 1914
16 de março de 1916
5 de outubro de 1916
8 de dezembro de 1917
1 ano e 359 dias
1 ano e 31 dias (1.ª vez)
107 dias (2.ª vez)
31 dias (interino)
[Nota 5]
190 dias (3.ª vez)[Nota 6]
3 (4)
  23 25 Marquês de Tomar 18 de junho de 1849 26 de abril de 1851 1 ano e 312 dias 1
  24 26 Anselmo José Braamcamp 1 de junho de 1879 25 de março de 1881 1 ano e 297 dias 1
  25 27 Óscar Carmona 9 de julho de 1926 18 de abril de 1928 1 ano e 284 dias 1
  28 António Maria da Silva
(2.ª vez)
6 de fevereiro de 1922 15 de novembro de 1923 1 ano e 282 dias
  26 29 João Franco 19 de maio de 1906 4 de fevereiro de 1908 1 ano e 261 dias 1
  30 Marquês de Sá da Bandeira
(2.ª vez)
10 de agosto de 1837 18 de abril de 1839 1 ano e 251 dias
  27 31 Conde do Bonfim 26 de novembro de 1839 9 de junho de 1841 1 ano e 195 dias 1
  32 José Luciano de Castro
(3.ª vez)
20 de outubro de 1904 19 de março de 1906 1 ano e 150 dias
  33 António Maria de Fontes Pereira de Melo
(2.ª vez)
29 de janeiro de 1878 1 de junho de 1879 1 ano e 123 dias
  28 34 João Crisóstomo 14 de outubro de 1890 17 de janeiro de 1892 1 ano e 95 dias 1
  29 35 José Vicente de Freitas 18 de abril de 1928 9 de julho de 1929 1 ano e 82 dias 1
  30 36 Vasco Gonçalves 18 de julho de 1974 19 de setembro de 1975 1 ano e 63 dias 1
  37 Duque da Terceira
(4.ª vez)
[Nota 3]
16 de março de 1859 26 de abril de 1860 1 ano e 41 dias
  31 38 José Dias Ferreira 17 de janeiro de 1892 23 de fevereiro de 1893 1 ano e 37 dias 1
  39 Afonso Costa
(1.ª vez)
9 de janeiro de 1913 9 de fevereiro de 1914 1 ano e 31 dias
  32 Bernardino Machado
9 de fevereiro de 1914
2 de março de 1921

12 de dezembro de 1914
24 de maio de 1921
1 ano e 24 dias
306 dias (1.ª vez)
83 dias (2.ª vez)
2
  40 Marquês de Sá da Bandeira
(4.ª vez)
22 de julho de 1868 11 de agosto de 1869 1 ano e 20 dias
  33 41 António José de Almeida 16 de março de 1916 25 de abril de 1917 1 ano e 9 dias[Nota 7] 1
  34 42 Sidónio Pais 12 de dezembro de 1917 14 de dezembro de 1918 1 ano e 2 dias[Nota 8] 1
  35 Duque de Palmela
24 de setembro de 1834
7 de fevereiro de 1842
20 de maio de 1846

28 de abril de 1835
8 de fevereiro de 1842
6 de outubro de 1846
356 dias
216 dias (1.ª vez)
1 dia (2.ª vez)
139 dias (3.ª vez)
3
  36 43 Francisco Sá Carneiro 3 de janeiro de 1980 4 de dezembro de 1980 336 dias 1
  37 44 Teófilo Braga 5 de outubro de 1910 4 de setembro de 1911 334 dias 1
  45 Duque de Ávila
(3.ª vez)
5 de março de 1877 29 de janeiro de 1878 330 dias
  38 46 Francisco Ferreira do Amaral 4 de fevereiro de 1908 26 de dezembro de 1908 326 dias 1
  47 Duque de Ávila
(2.ª vez)
29 de outubro de 1870 13 de setembro de 1871 319 dias
  48 Bernardino Machado
(1.ª vez)
9 de fevereiro de 1914 12 de dezembro de 1914 306 dias
  49 Duque de Loulé
(3.ª vez)
11 de agosto de 1869 19 de maio de 1870 281 dias
  39 50 José Pinheiro de Azevedo 19 de setembro de 1975 23 de julho de 1976 278 dias[Nota 9] 1
  40 Domingos Pereira
30 de março de 1919
21 de janeiro de 1920
1 de agosto de 1925

29 de junho de 1919
8 de março de 1920
18 de dezembro de 1925
277 dias
91 dias (1.ª vez)
47 dias (2.ª vez)
139 dias (3.ª vez)
3
  41 51 António Serpa 14 de janeiro de 1890 14 de outubro de 1890 273 dias 1
  42 52 Carlos Alberto da Mota Pinto 22 de novembro de 1978 1 de agosto de 1979 252 dias 1
  53 Joaquim António de Aguiar
(1.ª vez)
9 de junho de 1841 7 de fevereiro de 1842 243 dias
  43 54 Pedro Santana Lopes 17 de julho de 2004 12 de março de 2005 238 dias 1
  44 55 16º Conselho de Ministros da Monarquia 28 de abril de 1847 18 de dezembro de 1847 234 dias (1)
  António Rodrigues Sampaio 25 de março de 1881 14 de novembro de 1881 234 dias 1
  46 Augusto de Vasconcelos
13 de novembro de 1911
23 de setembro de 1912

16 de junho de 1912
30 de setembro de 1912
223 dias
216 dias (1.ª vez)
7 dias (interino)
[Nota 10]
1 (2)
  47 57 Barão de Sabrosa 18 de abril de 1839 26 de novembro de 1839 222 dias 1
  Venceslau de Lima 14 de maio de 1909 22 de dezembro de 1909 222 dias 1
  59 Duque de Palmela
(1.ª vez)
24 de setembro de 1834 28 de abril de 1835 216 dias
  Augusto de Vasconcelos
(1.ª vez)
13 de novembro de 1911 16 de junho de 1912 216 dias
  49 Álvaro de Castro
20 de novembro de 1920
18 de dezembro de 1923

30 de novembro de 1920
7 de julho de 1924
212 dias
10 dias (1.ª vez)
202 dias (2.ª vez)
2
  61 Marquês de Sá da Bandeira
(1.ª vez)
5 de novembro de 1836 1 de junho de 1837 209 dias
  50 62 Alfredo de Sá Cardoso 29 de junho de 1919 21 de janeiro de 1920 206 dias[Nota 11] 1
  63 Álvaro de Castro
(2.ª vez)
18 de dezembro de 1923 7 de julho de 1924 202 dias
  64 Duque de Ávila
(1.ª vez)
4 de janeiro de 1868 22 de julho de 1868 200 dias
  51 Duarte Leite 16 de junho de 1912 9 de janeiro de 1913 200 dias[Nota 12] 1
  52 66 José de Castro 17 de maio de 1915 30 de novembro de 1915 197 dias[Nota 13] 1
  67 Afonso Costa
(3.ª vez)
25 de abril de 1917 19 de novembro de 1917 190 dias[Nota 6]
  53 68 Francisco da Veiga Beirão 22 de dezembro de 1909 26 de junho de 1910 186 dias 1
  Artur Ivens Ferraz 9 de julho de 1929 21 de janeiro de 1930 186 dias[Nota 14] 1
  70 Duque de Saldanha
(1.ª vez)
27 de maio de 1835 18 de novembro de 1835 175 dias
  55 António Granjo
19 de julho de 1920
30 de agosto de 1921

20 de novembro de 1920
19 de outubro de 1921
174 dias
124 dias (1.ª vez)
50 dias (2.ª vez)
2
  71 António Maria da Silva
(4.ª vez)
18 de dezembro de 1925 29 de maio de 1926 162 dias
  56 72 Maria de Lourdes Pintasilgo 1 de agosto de 1979 3 de janeiro de 1980 155 dias 1
  57 73 José Jorge Loureiro 25 de novembro de 1835 19 de abril de 1836 146 dias 1
  74 Duque da Terceira
(1.ª vez)
19 de abril de 1836 10 de setembro de 1836 144 dias
  75 Duque de Palmela
(3.ª vez)
20 de maio de 1846 6 de outubro de 1846 139 dias
  Domingos Pereira
(3.ª vez)
1 de agosto de 1925 18 de dezembro de 1925 139 dias
  58 77 Alfredo Rodrigues Gaspar 7 de julho de 1924 22 de novembro de 1924 138 dias 1
  59 78 Vitorino Guimarães 16 de fevereiro de 1925 2 de julho de 1925 136 dias 1
  79 António Granjo
(1.ª vez)
19 de julho de 1920 20 de novembro de 1920 124 dias
  80 Marquês de Sá da Bandeira
(3.ª vez)
17 de abril de 1865 4 de setembro de 1865 110 dias
  60 81 Joaquim Pimenta de Castro 25 de janeiro de 1915 14 de maio de 1915 109 dias 1
  82 Afonso Costa
(2.ª vez)
30 de novembro de 1915 16 de março de 1916 107 dias
  61 83 Artur de Campos Henriques 26 de dezembro de 1908 11 de abril de 1909 106 dias 1
  84 Duque de Saldanha
(4.ª vez)
19 de maio de 1870 29 de agosto de 1870 102 dias
  62 85 António Teixeira de Sousa 26 de junho de 1910 5 de outubro de 1910 101 dias 1
  63 86 Tomé de Barros Queirós 24 de maio de 1921 30 de agosto de 1921 98 dias 1
  64 87 Liberato Pinto 30 de novembro de 1920 2 de março de 1921 92 dias 1
  88 Domingos Pereira
(1.ª vez)
30 de março de 1919 29 de junho de 1919 91 dias
  65 89 António Maria Baptista 8 de março de 1920 6 de junho de 1920 90 dias 1
  66 90 José Domingues dos Santos 22 de novembro de 1924 16 de fevereiro de 1925 86 dias 1
  67 91 Alfredo Nobre da Costa 29 de agosto de 1978 22 de novembro de 1978 85 dias 1
  92 Bernardino Machado
(2.ª vez)
2 de março de 1921 24 de maio de 1921 83 dias
  68 João Chagas
4 de setembro de 1911
15 de maio de 1915

13 de novembro de 1911
17 de maio de 1915
73 dias
71 dias (1.ª vez)
2 dias (2.ª vez; não tomou posse)
[Nota 15]
1 (2)
  93 João Chagas
(1.ª vez)
4 de setembro de 1911 13 de novembro de 1911 71 dias
  69 94 António Dias de Oliveira 2 de junho de 1837 10 de agosto de 1837 69 dias 1
  95 Joaquim António de Aguiar
(2.ª vez)
1 de maio de 1860 4 de julho de 1860 64 dias
  70 96 Adelino da Palma Carlos 16 de maio de 1974 18 de julho de 1974 63 dias 1
  71 97 José Relvas 27 de janeiro de 1919 30 de março de 1919 62 dias 1
  98 Marquês de Sá da Bandeira
(5.ª vez)
29 de agosto de 1870 29 de outubro de 1870 61 dias
  Ernesto Hintze Ribeiro
(3.ª vez)
19 de março de 1906 19 de maio de 1906 61 dias
  72 100 Conde de Lumiares 10 de setembro de 1836 4 de novembro de 1836 55 dias 1
  73 101 Francisco da Cunha Leal 16 de dezembro de 1921 6 de fevereiro de 1922 52 dias 1
  102 António Granjo
(2.ª vez)
30 de agosto de 1921 19 de outubro de 1921 50 dias
  103 Domingos Pereira
(2.ª vez)
21 de janeiro de 1920 8 de março de 1920 47 dias
  74 104 Victor Hugo de Azevedo Coutinho 12 de dezembro de 1914 25 de janeiro de 1915 44 dias 1
  75 105 Carlos Maia Pinto 5 de novembro de 1921 16 de dezembro de 1921 41 dias 1
  76 José Norton de Matos
(interino)

7 de outubro de 1917
19 de novembro de 1917

25 de outubro de 1917
8 de dezembro de 1917
37 dias[Nota 16]
18 dias (1ª vez; interino)
19 dias (2ª vez; interino)
(2)
  77 106 Diogo Freitas do Amaral
(interino)
4 de dezembro de 1980 9 de janeiro de 1981 36 dias[Nota 17] 1
  78 107 João Tamagnini Barbosa 23 de dezembro de 1918 27 de janeiro de 1919 35 dias 1
  79 108 Sebastião Teles 11 de abril de 1909 14 de maio de 1909 33 dias 1
  António Ginestal Machado 15 de novembro de 1923 18 de dezembro de 1923 33 dias 1
  110 Afonso Costa
(interino)
4 de setembro de 1916 5 de outubro de 1916 31 dias
  111 António Maria da Silva
(3.ª vez)
2 de julho de 1925 1 de agosto de 1925 30 dias
  81 Vasco Almeida e Costa
(interino)
23 de junho de 1976 23 de julho de 1976 30 dias[Nota 18] (1)
  113 Marquês de Sá da Bandeira
(interino)
12 de setembro de 1862 6 de outubro de 1862 24 dias[Nota 4]
  82 114 Conde de Linhares 4 de maio de 1835 27 de maio de 1835 23 dias 1
  António Maria da Silva
(1.ª vez)
26 de junho de 1920 19 de julho de 1920 23 dias
  83 116 Manuel Gomes da Costa 17 de junho de 1926 9 de julho de 1926 22 dias 1
  84 117 Junta de Salvação Nacional 25 de abril de 1974 16 de maio de 1974 21 dias (1)
  85 118 José Ramos Preto 6 de junho de 1920 26 de junho de 1920 20 dias 1
  119 José Norton de Matos
(2ª vez; interino)
19 de novembro de 1917 8 de dezembro de 1917 19 dias[Nota 16]
  120 José Norton de Matos
(1ª vez; interino)
7 de outubro de 1917 25 de outubro de 1917 18 dias[Nota 16]
  86 121 José Mendes Cabeçadas 31 de maio de 1926 17 de junho de 1926 17 dias 1
  87 122 Manuel Maria Coelho 20 de outubro de 1921 5 de novembro de 1921 16 dias 1
  123 Álvaro de Castro
(1.ª vez)
20 de novembro de 1920 30 de novembro de 1920 10 dias
  88 Luís Maria Lopes da Fonseca
(interino)
16 de outubro de 1929 26 de outubro de 1929 10 dias[Nota 19] (1)
  89 125 João do Canto e Castro
(interino)
15 de dezembro de 1918 23 de dezembro de 1918 8 dias[Nota 20] 1
  90 126 4º Conselho de Ministros da Monarquia 18 de novembro de 1835 25 de novembro de 1835 7 dias (1)
  Augusto de Vasconcelos
(interino)
23 de setembro de 1912 30 de setembro de 1912 7 dias
  91 128 1º Conselho de Ministros da Monarquia 28 de abril de 1835 4 de maio de 1835 6 dias (1)
  129 Duque da Terceira
(3.ª vez)
26 de abril de 1851 1 de maio de 1851 5 dias
  92 23º Conselho de Ministros da Monarquia 26 de abril de 1860 1 de maio de 1860 5 dias[Nota 3] (1)
  93 131 Junta Revolucionária 8 de dezembro de 1917 12 de dezembro de 1917 4 dias (1)
  132 João Chagas
(2.ª vez; não tomou posse)
15 de maio de 1915 17 de maio de 1915 2 dias[Nota 15]
  94 Junta de Salvação Pública 29 de maio de 1926 31 de maio de 1926 2 dias (1)
  95= 134 Marquês de Valença
(não tomou posse)
4 de novembro de 1836 5 de novembro de 1836 1 dia[Nota 21] (1)
  8º Conselho de Ministros da Monarquia 1 de junho de 1837 2 de junho de 1837 1 dia (1)
  Duque de Palmela
(2.ª vez)
7 de fevereiro de 1842 8 de fevereiro de 1842 1 dia
  95= Junta Provisória de Governo 8 de fevereiro de 1842 9 de fevereiro de 1842 1 dia (1)
  Junta Constitucional 14 de maio de 1915 15 de maio de 1915 1 dia (1)
  16º Governo republicano 14 de dezembro de 1918 15 de dezembro de 1918 1 dia (1)
  31º Ministério republicano 19 de outubro de 1921 20 de outubro de 1921 1 dia (1)
  101 141 Francisco Fernandes Costa
(não tomou posse)
15 de janeiro de 1920 15 de janeiro de 1920 < 1 dia[Nota 22] (1)

NotasEditar

  1. a b Não inclui o período de 24 dias, entre 12 de setembro e 6 de outubro de 1862, em que o Marquês de Sá da Bandeira ocupou interinamente o cargo.
  2. a b Não inclui o período de 234 dias, entre 28 de abril e 18 de dezembro de 1847, em que a presidência do Conselho de Ministros esteve suspensa por participação de Saldanha na guerra da Patuleia. Durante esse período, a totalidade do Conselho de Ministros deteve o poder executivo.
  3. a b c Após a morte do Duque da Terceira, só cinco dias depois seria apontado um novo presidente do Conselho de Ministros, Joaquim António de Aguiar. Durante esse período a chefia do governo recai na totalidade do Conselho de Ministros.
  4. a b Inclui o período de 24 dias, entre 12 de setembro e 6 de outubro de 1862, em que ocupou o cargo interinamente em substituição do Marquês/Duque de Loulé.
  5. Ocupou o cargo interinamente em substituição de António José de Almeida.
  6. a b Não inclui os 37 dias correspondentes aos períodos entre 7 e 25 de outubro e entre 19 de novembro e 8 de dezembro de 1917, nos quais José Norton de Matos ocupou interinamente o cargo em substituição de Afonso Costa.
  7. Não inclui o período de 31 dias, entre 4 de setembro e 5 de outubro de 1916, em que Afonso Costa ocupou o cargo interinamente em substituição de António José de Almeida.
  8. Após o presidenticídio de Sidónio Pais, e de acordo com a Constituição, o governo no seu todo investiu-se na totalidade do poder executivo, tendo um dia depois nomeado João do Canto e Castro para presidente interino do Ministério.
  9. Não inclui o período de 30 dias, entre 23 de junho e 23 de julho de 1976, em que Vasco Almeida e Costa ocupou o cargo interinamente em substituição de José Pinheiro de Azevedo, que sofrera um enfarte.
  10. Inclui o período de 7 dias, entre 23 e 30 de setembro de 1912, em que ocupou o cargo interinamente em substituição de Duarte Leite.
  11. No dia 15 de janeiro de 1920, Francisco Fernandes Costa ocupou o cargo durante algumas horas sem ter, no entanto, tomado posse. Após a queda do governo de Fernandes Costa, Sá Cardoso foi reconduzido no cargo por mais seis dias.
  12. Não inclui o período de sete dias, entre 23 e 30 de setembro de 1912, em que Augusto de Vasconcelos ocupou interinamente o cargo em substituição de Duarte Leite.
  13. Inclui o período entre 17 e 29 de maio de 1915 em que ocupou o cargo interinamente em substituição de João Chagas, que nunca chegou a tomar posse.
  14. Não inclui o período de dez dias, entre 16 e 26 de outubro de 1929, em que Luís Maria Lopes da Fonseca ocupou o cargo interinamente em substituição de Artur Ivens Ferraz.
  15. a b Inclui os dois dias, entre 15 e 17 de maio de 1915 no qual foi indigitado presidente do Ministério mas que, devido a um atentado, não chegou a tomar posse. Não inclui o período entre 17 e 29 de maio (data em foi de facto exonerado) durante o qual José de Castro ocupou interinamente o cargo.
  16. a b c Ocupou o cargo sempre interinamente e em substituição de Afonso Costa, ausente no estrangeiro.
  17. Ocupou o cargo sempre interinamente e em substituição de Francisco Sá Carneiro, que havia falecido.
  18. Ocupou o cargo sempre interinamente e em substituição de José Pinheiro de Azevedo, que sofrera um enfarte.
  19. Ocupou o cargo sempre interinamente e em substituição de Artur Ivens Ferraz.
  20. Ocupou o cargo sempre interinamente e em substituição de Sidónio Pais, que havia sido assassinado.
  21. O governo do Marquês de Valença, conhecido como o Gabinete dos Mortos, não chegou a tomar posse entre os dias 4 e 5 de novembro de 1836.
  22. O governo de Fernandes Costa, conhecido como o Governo dos Cinco Minutos, não chegou a tomar posse no dia 15 de janeiro de 1920, tendo sido reconduzido no cargo o anterior presidente do Ministério, Alfredo de Sá Cardoso.

Referências

  1. «Francisco Costa (político)». Infopédia – Enciclopédia e Dicionários Porto Editora. Consultado em 15 de outubro de 2012 

Ver tambémEditar