Abrir menu principal
Natália Pereira
Campeã Olímpica
Natália durante o Grand Prix de 2011.
Voleibol
Nome completo Natália Zilio Pereira
Modalidade Voleibol indoor
Nascimento 4 de abril de 1989 (30 anos)
Ponta Grossa - Paraná
Nacionalidade Brasileira
Compleição Peso: 76 kg Altura: 1,84 m
Clube Brasil Itambé/Minas
Medalhas
Competidora do Bandeira do Brasil Brasil
Jogos Olímpicos
Ouro Londres 2012 Equipe
Campeonatos Mundiais
Prata Japão 2010 Equipe
Bronze Itália 2014 Equipe
Copa do Mundo
Prata Japão 2007 Equipe
Grand Prix
Ouro Tóquio 2009 Equipe
Ouro Bangkok 2016 Equipe
Ouro Nanquim 2017 Equipe
Prata Ningbo 2010 Equipe
Prata Macau 2011 Equipe
Bronze Omaha 2015 Equipe
Copa dos Campeões
Ouro Japão 2005 Equipe
Ouro Japão 2013 Equipe
Prata Japão 2009 Equipe
Prata Japão 2017 Equipe
Campeonato Sul-Americano
Ouro Cáli 2017 Equipe
Competidora de Osasco
Campeonatos Mundiais
Prata Doha 2010 Equipe
Campeonato Sul-Americano
Ouro Lima 2009 Equipe
Ouro Lima 2010 Equipe
Competidora do Rio de Janeiro
Campeonato Sul-Americano
Ouro Osasco 2015 Equipe
Ouro La Plata 2016 Equipe
Competidora de Itambé/Minas
Campeonatos Mundiais
Prata Shaoxing 2018 Equipe
Campeonato Sul-Americano de Clubes
Ouro Belo Horizonte 2019 Equipe

Natália Zilio Pereira (Ponta Grossa, 4 de abril de 1989) ou simplesmente Natália é uma jogadora de voleibol brasileira. Atua na posição de ponteira. Atualmente joga no tradicional time brasileiro do Minas Tênis Clube.[1]

Índice

CarreiraEditar

Natália começou a jogar voleibol nas categorias de base da AJOV (Associação Joaçabense de Voleibol) em Joaçaba, Santa Catarina, e aos 16 anos foi contratada pela equipe adulta do Osasco, através de uma carta de sua mãe enviada para o técnico da equipe, Luizomar de Moura.[2]

No ano seguinte atuou na Superliga como titular da equipe. Também integrou a Seleção Brasileira Infanto-Juvenil onde disputou dois Campeonatos Mundiais, conquistando a medalha de ouro e sendo eleita melhor jogadora em ambos e a Seleção Brasileira Juvenil onde também conquistou a medalha de ouro no Campeonato Mundial e foi eleita melhor jogadora do campeonato.

Na seleção brasileira,foi eleita MVP do Grand Prix de 2016 e 2017. Repatriada pelo Camponesa/Minas TC para as competiç̴ões de 2018-19 e sagrou-se campeã da edição do Campeonato Mineiro de 2018[3], e disputou a edição do Campeonato Mundial de Clubes de 2018 realizado em Shaoxing, sendo uma das protagonistas na semifinal, ajudando o time a reverter um placar de 24-19 no segundo set para o até então favorito Eczacıbası VitrA, conseguindo a classificação a final[4] e conquistou a medalha de prata[5].

Pelo Itambé/Minas conquistou o título da Copa Brasil de 2019 realizada em Gramado[6] e foi bicampeã do Campeonato Sul-Americano de Clubes de 2019 realizado novamente em Belo Horizonte[7];e contribuiu para conquista do clube do título da Superliga Brasileira 2018-19, premiada como primeira melhor ponteira e melhor jogadora da final[8]

Títulos e resultadosEditar

Premiações individuaisEditar

Referências

  1. Globoesporte.com, Globoesporte.com (2 de maio de 2018). «Apresentada pelo Minas, Natália fala sobre recuperação, Mundial de clubes e Gabi». globoesporte.com. Consultado em 7 de agosto de 2017 
  2. «As conquistas e superações de Natália no vôlei». UniRitter Esporte. 22 de novembro de 2016 
  3. a b Rodrigo Gini (7 de novembro de 2018). «Minas Tênis supera o Praia Clube e fica com o título no Mineiro Adulto Feminino de Vôlei». Hoje Em Dia. Consultado em 7 de novembro de 2018. Cópia arquivada em 7 de novembro de 2018 
  4. Carolina Canossa (8 de dezembro de 2018). «Minas faz história e Praia Clube esbarra na força da nova geração turca». Saída de Rede. Consultado em 9 de dezembro de 2018. Cópia arquivada em 9 de dezembro de 2018 
  5. Daniel Rodrigues (9 de dezembro de 2018). «Mundial de Clubes: Zhu é eleita a MVP e três brasileiras entram para seleção do torneio». Melhor do Vôlei. Consultado em 9 de dezembro de 2018. Cópia arquivada em 9 de dezembro de 2018 
  6. a b «Minas bate Praia Clube de virada e conquista título inédito da Copa Brasil». GloboEsporte.com. 2 de fevereiro de 2019. Consultado em 23 de fevereiro de 2019. Cópia arquivada em 23 de fevereiro de 2019 
  7. «Minas atropela o Praia, conquista o Sul-Americano e garante classificação para o Mundial». GloboEsporte.com. 23 de fevereiro de 2019. Consultado em 23 de fevereiro de 2019. Cópia arquivada em 23 de fevereiro de 2019 
  8. «O domínio é azul: Minas se impõe, bate o Praia Clube e é campeão da Superliga após 17 anos». Globo Esporte. 26 de Abril de 2019. Consultado em 26 de Abril de 2019 

Ligações externasEditar