Orlando Costa

ator português (1948-2022)
Disambig grey.svg Nota: Se procura escritor português, veja Orlando da Costa.

Orlando de Jesus Machado da Costa[1] (Braga, 24 de dezembro de 1948Lisboa, 19 de agosto de 2022) foi um ator português.

Orlando Costa
Nome completo Orlando de Jesus Machado da Costa
Nascimento 24 de dezembro de 1948
Braga, Portugal
Nacionalidade português
Morte 19 de agosto de 2022 (73 anos)
Lisboa, Portugal
Ocupação Ator

PercursoEditar

Diplomou-se em Teatro, variante de Formação de Atores, na Escola de Teatro do Conservatório Nacional, em 1971, e estreou-se como profissional no Teatro Experimental de Cascais, sob a direção de Carlos Avilez.[2]

Em 1973 estava entre os fundadores do Teatro da Cornucópia, com Luís Miguel Cintra e Jorge Silva Melo.[2] Nessa companhia participou nas peças O Misantropo de Moliére (1973), Terror e Miséria no III Reich de Bertolt Brecht (1974), Pequenos Burgueses de Máximo Gorki (1975), Auto de Família de Fiama Hasse Pais Brandão (1976), entre outras.[3]

Além da Cornucópia, trabalhou também junto de Hélder Costa e Maria do Céu Guerra, Fernanda Lapa, João Lourenço, Glicínia Quartin, Jorge Listopad ou Rui Mendes, interpretando autores como Arthur Miller, Woody Allen, Valle Inclán, Gil Vicente, Marivaux ou Ribeiro Chiado. Em 2007 integrou o elenco de Hamlet de Shakespeare, numa encenação de André Gago, que percorreu o país.

Requisitado com frequência pela televisão, participou regularmente em séries, novelas e telefilmes, tendo protagonizado Zé Gato, série de Rogério Ceitil transmitida pela RTP2 de 1979 a 1980.[4]

Participou também em Contos Mágicos (1985), A Mala de Cartão, ao lado de Irene Papas (1988), A Morgadinha dos Canaviais (1990), Desencontros (1995), Polícias (1996), Ballet Rose de Leonel Vieira (1998), O Fura-Vidas (1999), Capitão Roby (2000), Olhos de Água (2001), João Semana (2005), Quando os Lobos Uivam (2006), ou Malucos do Riso

No cinema salienta os filmes Coisa Ruim de Tiago Guedes e Frederico Serra (2006), A Filha de Solveig Nordlund (2003), A Dupla Viagem de Teresa Garcia (2000), O Anjo da Guarda de Margarida Gil (1999), Sapatos Pretos de João Canijo (1998), Três Irmãos de Teresa Villaverde (1994), Amor e Dedinhos de Pé de Luís Filipe Rocha (1993), Jogo de Mão de Monique Rutler (1984) ou A Santa Aliança de Eduardo Geada (1980).[1]

Morreu a 19 de agosto de 2022 em sua casa, aos 73 anos.[4]

TelevisãoEditar

Em televisão integrou o elenco:[1]

FilmografiaEditar

Entre a sua filmografia encontram-se:[1]

Referências

  1. a b c d «Orlando Costa - Pessoas Cinema Português». cinemaportuguesmemoriale.pt. Consultado em 20 de agosto de 2022 
  2. a b «Morreu o ator Orlando Costa, o icónico ″Zé Gato″». www.dn.pt. Consultado em 19 de agosto de 2022 
  3. «Teatro da Cornucópia». www.teatro-cornucopia.pt. Consultado em 19 de agosto de 2022 
  4. a b Ferreira, Beatriz. «Morreu aos 73 anos o ator Orlando Costa, o eterno Zé Gato». Observador. Consultado em 19 de agosto de 2022 

Ligações externasEditar