Abrir menu principal
Paulo Ferraz
Replace this image male.png
Paulo Ferraz
Deputado estadual  Piauí
Período 1955-1967
Deputado federal  Piauí
Período 1967-1981
Dados pessoais
Nascimento 7 de abril de 1919
Teresina, PI
Morte 7 de novembro de 1981 (62 anos)
Brasília, DF
Cônjuge Isolete Ferraz
Partido UDN, ARENA, PDS
Profissão advogado, professor

Paulo da Silva Ferraz (Teresina, 7 de abril de 1919Brasília, 7 de novembro de 1981) foi um advogado, professor e político brasileiro que exerceu três mandatos de deputado estadual e quatro mandatos de deputado federal pelo Piauí.

BiografiaEditar

Filho de Luiz Ferraz e Raimunda da Silva Ferraz, bacharelou-se em Direito sem contudo exercer a advocacia visto que se voltou para a política. Membro do Conselho Estadual de Educação, exerceu os cargos de Secretário de Educação e depois Secretário de Fazenda do Piauí entre 1959 e 1966 quando se licenciou de suas atividades legislativas visto que fora eleito deputado estadual pela UDN em 1954, 1958 e 1962 e deputado federal pela ARENA em 1966, 1970, 1974 e 1978 optando pelo PDS após a reforma partidária de 1979.[1]

Detentor de um extenso banco de dados sobre os aspectos político-sociais piauienses[2] era primo de três políticos de renome no estado: José Cândido Ferraz,Wall Ferraz e Dirceu Arcoverde. Seu filho, o economista Luiz Ferraz, foi eleito suplente de deputado estadual em 1982 chegando a exercer o mandato após a nomeação de três parlamentares[3] para a equipe do governador Hugo Napoleão (1983-1986) e disputou outras duas eleições para o cargo pelo PFL em 1986 e 1990.[4]

Faleceu vítima de aneurisma cerebral e em seu lugar foi efetivado João Clímaco d'Almeida, então Secretário de Segurança do governo Lucídio Portela.

MemóriaEditar

Em sua honra foi dado seu nome a quatro unidades escolares estaduais, uma em Teresina, outra em Campo Maior, outra em Porto e outra em Capitão de Campos, além de um viaduto e uma avenida ambos na capital do estado.

Referências

  1. «Câmara dos Deputados (1979-1983): Paulo Ferraz». Consultado em 2 de novembro de 2012 
  2. SANTOS, José Lopes dos. Novo Tempo Chegou. Brasília: Senado Federal, 1983.
  3. Humberto Silveira (Secretaria de Justiça), Jesualdo Cavalcanti (Secretaria de Cultura) e Juarez Tapety (Secretaria de Segurança).
  4. «Tribunal Regional Eleitoral do Piauí: acervo eletrônico». Consultado em 2 de novembro de 2012 
  Este artigo sobre um político é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.