Abrir menu principal

Rodrigo Coelho

Político brasileiro
Rodrigo Coelho
Rodrigo Coelho
Vice-Prefeito de Joinville
Período 2013 a 2016
Antecessor Ingo Butzke (PR)
Sucessor Comandante Coelho (PMDB)
Vereador de Joinville
Período 1° de janeiro de 2017 a 1° de fevereiro de 2019
Deputado federal por Santa Catarina
Período 01 de fevereiro de 2019
a atualidade
Dados pessoais
Nascimento 29 de junho de 1980 (39 anos)
Joinville, Santa Catarina
Nacionalidade brasileira
Partido PSB
Profissão Advogado

Rodrigo Coelho (Joinville, 29 de junho de 1980) é um advogado e político brasileiro.[1] Casado com Cecilia D'Agostin Longo Coelho.

Foi eleito Vice-Prefeito e Vereador de Joinville, a maior cidade do Estado de Santa Catarina.

Atualmente é Deputado Federal de Santa Catarina na 56ª legislatura pelo Partido Socialista Brasileiro (PSB).[2]

Índice

BiografiaEditar

Formado em 2002 pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), com especialização em Direito Previdenciário, Rodrigo Coelho iniciou sua carreira jurídica ao lado do pai, o ex-vereador, ex-deputado estadual e advogado Dr. João Norberto Coelho Neto, no escritório de advocacia DR. J.N. Coelho Neto e Advogados Associados[3].

Em 2004, Rodrigo ingressou na Câmara de Dirigentes Logistas (CDL Jovem), sendo eleito presidente para o biênio 2010-2011. Sua gestão foi marcada por diversas ações, entre elas, o DLI - Dia da Liberdade de Impostos. [1]

No ano de 2009, escreveu o livro “Guia do Direito Previdenciário”, um resumo com as principais informações sobre Previdência Social.

Carreira PolíticaEditar

Rodrigo Coelho foi Vice-Prefeito de Joinville (2013-2016), e durante o mesmo período, assumiu a presidência da Fundação Cultural de Joinville (FCJ), hoje Secretaria de Turismo e Cultura. Durante sua gestão, implantou mais de 500 ações, projetos e obras que mudaram a realidade cultural da cidade. Entregou as reformas e reaberturas de museus e espaços culturais, como a Casa da Cultura Fausto Rocha Júnior, o Museu da Bicicleta e o Museu de Arte de Joinville que estavam interditados. Rodrigo Coelho idealizou a Feira do Príncipe e a Feira nos Bairros, além de promover o retorno da Orquestra Municipal de Joinville.

Em 2016, foi eleito Vereador, ocupando uma das 19 cadeiras da Câmara de Vereadores de Joinville. Ainda durante a campanha eleitoral, assumiu o compromisso de atuar de maneira independente, sendo o zelo com o dinheiro público uma de suas principais bandeiras. O mandato vem sendo reconhecido pela transparência na condução das atividades parlamentares, em especial pelo não uso de carro oficial, celular e diárias de viagens. Desde 2017, Rodrigo Coelho aderiu ao Leis Municipais, maior site da América Latina que reúne legislações de cidades brasileiras. Por meio do perfil Vereador Reconhecido[4], o parlamentar divulga as ações e propostas apresentadas no Poder Legislativo. Rodrigo Coelho é autor de mais de 100 Projetos de Lei.

Como vereador de Joinville, prevalece a sua conduta com relação à economicidade: mensalmente, a Câmara de Vereadores de Joinville disponibiliza R$ 3 mil para cada Gabinete Parlamentar. Desde o início do mandato até o mês de dezembro de 2018, o Vereador já alcançou uma economia de R$ 58.606,27.[2] A defesa dos usuários e motoristas de aplicativos como Uber, o posicionamento contrário ao aumento de taxas e impostos (COSIP - Iluminação Pública e Tarifa de Esgoto) e a luta pelo fim da Indústria das Multas também estão na lista das pautas defendidas pelo parlamentar joinvilense.

Rodrigo Coelho é o único joinvilense e um dos poucos catarinenses que representa Santa Catarina na Rede de Ação Política pela Sustentabilidade (RAPS), sendo um dos 102 influenciadores selecionados no início de 2018. Tal organização atua em prol da democracia e da formação de líderes engajados com a política. [3]  

Em abril de 2018, lançou o Nosso Mandato, um aplicativo gratuito de celular. A plataforma reúne todas as ações parlamentares e oportuniza cidadãos a notificarem problemas e demandas com a finalidade de melhorar a região onde residem. A ferramenta foi adquirida com recursos próprios do parlamentar.

Deputado FederalEditar

Nas eleições de 7 de outubro de 2018 [4], Rodrigo Coelho foi eleito com 43.314 votos para o cargo de Deputado Federal de Santa Catarina na 56ª legislatura pelo Partido Socialista Brasileiro (PSB).[2].

Em janeiro de 2019, Rodrigo Coelho foi o primeiro parlamentar assinante do Programa 101 Dias de Inovação no Setor Público da WeGov - Espaço de Aprendizado em Governo. [5]

A posse do cargo de Deputado Federal por Santa Catarina ocorreu em 1º de fevereiro de 2019 na Câmara dos Deputados. quando o parlamentar iniciou a missão de resgatar o protagonismo do estado catarinense, bem como, a busca por mais recursos para os municípios, o incentivo às Parcerias-Público Privadas,[6] a luta pelo fim de privilégios para políticos, o amplo debate e aprovação de grandes reformas brasileiras (Política, Tributária e Previdenciária).

O primeiro Projeto de Lei que o parlamentar apresentou na Câmara dos Deputados foi o de número 479/2019, solicitando a liberação do FGTS para criação de negócio próprio. A intenção é defender o incentivo ao empreendedorismo como forma de saída á crise econômica. Outra proposta de autoria de Coelho é a número 176/2019, que pretende reverter ao Poder Público prêmios ou créditos em milhagens aéreas acumulados com passagens bancadas com recursos públicos. Ou seja, a intenção é proibir o uso de milhas aéreas adquiridas com dinheiro público para viagens pessoais.

Destaca-se ainda que o deputado federal catarinense abriu mão do auxílio-mudança, destinando o montante de R$33.763,00 (bruto) para entidades filantrópicas, e recursou a Aposentadoria Especial concedida a parlamentares.

MandatosEditar

  • Vice-Prefeito de Joinville (2013-2016) pelo Partido Democrático Trabalhista (PDT)
  • Vereador de Joinville (2017-2019) pelo Partido Socialista Brasileiro (PSB)
  • Eleito Deputado Federal de Santa Catarina (2019-2022) pelo Partido Socialista Brasileiro (PSB)

Referências

Ligações externasEditar


  Este artigo sobre um político brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.